XP Expert

XP Morning Call 26/10/2018

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Pesquisas eleitorais apontam para Bolsonaro na liderança
  2. Brasil registra superávit de US$32 mi nas transações correntes em setembro

Internacional

  1. Mercados sofrem com resultados mais fracos de empresas de tecnologia
  2. Petróleo: OPEP pondera mudança de planos diante de aumento de estoques e excesso de oferta
  3. China e Japão reiniciam relações bilaterais

Empresas

  1. Suzano: Sólidos resultados no 3T, reiteramos COMPRA | POSITIVO
  2. Usiminas: Resultados sólidos no 3T | POSITIVO
  3. Lojas Renner 3T18: Resultados acima do esperado | POSITIVO

COE News

  1. Amazon: Mais um trimestre de lucros recorde, mas com crescimento nas vendas desacelerando
  2. Expedia: Lucros acima da expectativa de mercado, impulsionados pelo crescimento de aluguéis


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Pesquisas eleitorais apontam para Bolsonaro na liderança

  • De acordo com a pesquisa proprietária da XP, Bolsonaro segue na liderança com 58% dos votos válidos, e Haddad se mantém com os 42% do último levantamento. Dos votos totais, Bolsonaro tem 51%, enquanto Haddad tem 37%;
  • Já pelo levantamento do Datafolha, Bolsonaro aparece com 56% dos votos válidos (-3 pontos em relação à última pesquisa), enquanto Haddad aparece com 44%;
  • No entanto, as duas pesquisas apontam para aumento na rejeição ao candidato Bolsonaro e queda na rejeição de Haddad.
     

Brasil registra superávit de US$32 mi nas transações correntes em setembro

  • ​Segundo o Banco Central, o Brasil registrou superávit em transações correntes de 32 milhões de dólares em setembro, sendo favorecido pelo resultado positivo da balança comercial (US$ 4,6 bilhões);
  • Nos últimos doze meses, o déficit em transações correntes foi de US$ 14,5 bilhões, ou 0,75% do PIB. E no mês, os investimentos diretos no país (IDP) somaram 7,829 bilhões de dólares.

Internacional

Mercados sofrem com resultados mais fracos de empresas de tecnologia

  • De acordo com o Wall Street Journal, ações globais caíram hoje, seguindo resultados não inspiradores de empresas de tecnologia nos EUA, incluindo a Amazon e Google;
  • As tensões comerciais também continuaram a pesar no sentimento nos EUA e na China. A moeda chinesa caiu ainda mais essa semana, também impactada por preocupações com crescimento econômico em desaceleração no país;
  • Na Europa, o orçamento italiano permaneceu no centro das atenções, enquanto a agência de risco de crédito S&P deve divulgar sua atualização sobre as perspectivas de crédito do país hoje.

Petróleo: OPEP pondera mudança de planos diante de aumento de estoques e excesso de oferta

  • De acordo com a Reuters, os membros da Opep + estão ponderando uma mudança de curso do atual compromisso com os cortes de produção (com 111% de cumprimento em setembro contra 129% em agosto), devido ao aumento de estoques, excesso de oferta e incertezas de demanda;
  • A Arábia Saudita também expressou sua preocupação de que o mercado possa atingir um excesso de oferta no 4T e afirmou que irá ajustar sua produção de acordo;
  • ​Acreditamos que a Opep ainda tem a vantagem como produtor marginal de petróleo e não permitirá que os mercados cheguem a um excesso de oferta, embora os gargalos menores para o xisto dos EUA a partir de 2019 possam pressionar os preços na margem.

China e Japão reiniciam relações bilaterais

  • De acordo com o Financial times, a China e o Japão reiniciaram suas relações biletarais nesta sexta-feira, após o Pimeiro-Ministro Shinzo Abe tendo concluído acordos em sua primeira visita oficial à Beijing desde 2012;
  • Os acordos assinados abrangem um acordo de swap de crédito de 3 anos e US$ 30 bilhões entre os bancos centrais dos dois países para cooperar em projetos de desenvolvimento no exterior, e foi considerado por Abe como um marco histórico para ambas as nações;
  • As notícias anunciam sinais de estabilidade e cooperação que devem compensar parcialmente as preocupações sobre as tensões comerciais globais.

Empresas

Suzano: Sólidos resultados no 3T, reiteramos COMPRA | POSITIVO

  • A Suzano reportou ontem fortes resultados para o 3T18, com EBITDA de R$2,12 bilhões, 7% acima do nosso, 35% acima do trimestre anterior e + 80% quando comparado com o ano anterior;
  • O EBITDA combinado da Suzano + Fibria totalizou R$5,4 bilhões no 3T18, 4% acima da nossa estimativa e já dando indicações dos fortes resultados que a nova empresa combinada deve entregar em 2019;
  • Vemos a correção recente do papel como excessiva, negociando a 4,5x EBITDA e gerando fluxo de caixa livre de 17,5% em 2019. Reiteramos a COMPRA, preço alvo de R$70.​ Para maiores detalhes sobre a nossa tese, clique aqui.

Usiminas: Resultados sólidos no 3T | POSITIVO

  • ​A Usiminas reportou fortes resultados no 3T, com EBITDA de R$703 milhões, 7% acima do nosso, 35% maior no trimestre e + 55% contra o ano anterior;
  • O resultado operacional veio forte em todas as linhas, com preço e volume no mercado doméstico para cima, após um segundo trimestre distorcido pela greve;
  • Esperamos uma reação positiva na margem, e destacamos que esperamos uma aceleração dos resultados a medida que entramos em 2019, com preços mais altos e volume gradualmente acelerando. Para maiores detalhes sobre a nossa tese, clique aqui.

​Lojas Renner 3T18: Resultados acima do esperado | POSITIVO

  • A Lojas Renner reportou resultados mais fortes do que o esperado, com vendas mesmas lojas de 6,9% ano contra ano em comparação com 5,5% nas nossas estimativas;
  • O EBITDA do varejo ficou 25% acima do nosso e +29% no ano contra ano devido à (1) leve expansão da margem bruta e (2) controle de despesas e outros ajustes operacionais.
  • Esperamos uma reação positiva aos resultados de ontem. Mantemos recomendação Neutra, mas reconhecemos que a potencial revisão para cima nos lucros pode trazer riscos positivos. Para maiores detalhes sobre nossa tese, clique aqui.

GPA: Resultado em linha com o consenso

  • O Grupo Pão de Açúcar reportou ontem resultados do 3T18 com crescimento em todos os segmentos de negócio, porém em linha com as estimativas do consenso;
  • O GPA Alimentar apresentou lucro líquido de R$215 milhões, 10% superior à estimativas do consenso e EBITDA de R$697 milhões, em linha com as expectativas do mercado, devido à (1) grande ritmo de crescimento da marca Assaí registrando 7,4% de crescimento mesmas lojas e (2) disciplina nos gastos e ganhos de produtividade no segmento de Multivarejo;
  • A companhia manteve suas projeções de vendas mesmas lojas acima da inflação no Assaí e em linha com inflação no Multivarejo para 2018.

CCR 3T18: Lucro abaixo das expectativas

  • A CCR reportou um resultado mais fraco que o esperado pelo mercado no geral, com EBITDA de R$ 1.393 mi (em linha com o consenso, e 1,5% a/a) e lucro ~7% abaixo do esperado (em R$ 365 mi, -23% a/a);
  • Os resultados foram impactados principalmente pela suspensão da cobrança pelo eixo suspenso, resultando em queda de 4,5% no tráfego consolidado, além de um resultado financeiro mais pressionado;
  • A CCR reitera que as formas de reequilíbrio pela isenção dos eixos suspensos estão sendo discutidas com o poder concedente.

Petrobras: Em negociações para a venda da refinaria de Pasadena para a Chevron | POSITIVO

  • Segundo a Reuters. A Petrobras está negociando com a Chevron a venda da refinaria de Pasadena nos EUA, que tem uma capacidade total de processamento de 110 mil barris por dia;
  • O interesse da Chevron é baseado na estratégia das petroleiras americanas para expandir a capacidade de refino e logística nas áreas produtoras de xisto de modo a reduzir gargalos;
  • Embora valores da transação não tenham sido mencionados, vemos a notícia como positivas para a Petrobras, com o progresso do plano de desinvestimento tendo atingido 35,6% até o momento.

Banco do Brasil: Confirmada a saída Paulo Caffarelli para a Cielo

  • As empresas confirmaram na manhã desta sexta-feira o executivo como novo CEO da Cielo, que desde 13 de julho contava com Clovis Poggetti (CFO) ocupando o cargo interinamente;
  • Seu substituto a partir de novembro será Marcelo Labuto, atual VP de Varejo que está no banco há 26 anos. Sua permanência, naturalmente, está vinculada ao resultado das eleições no próximo domingo;
  • Desde 2016 no cargo, Caffarelli executou de maneira bem sucedida o plano de adequar a posição de capital do banco e elevar a sua rentabilidade. Na Cielo, terá o grande desafio de retomar a competitividade no mercado de meios de pagamento cada vez mais concorrido, com a entrada de grandes varejistas e a recente capitalização de PagSeguro e Stone.

COE News

Amazon: Mais um trimestre de lucros recorde, mas com crescimento nas vendas desacelerando

  • A Amazon divulgou nesta quinta-feira lucros de US$ 2,8 bilhões no 3T18 (acima do consenso de mercado), registrando seu segundo trimestre consecutivo de lucratividade e importante redução de custos com entrega;
  • Por outro lado, o crescimento das receitas desapontou o mercado (US$ 56,58 bilhões), e a companhia alertou que o crescimento pode desacelerar ainda mais no 4T18, reflexo sobretudo das vendas na divisão Whole Foods Market e aumento da competição no segmento de armazenamento em nuvem;
  • Para o período festivo de final de ano, a Amazon divulgou (1) uma expectativa de crescimento nas vendas abaixo do consenso, (2) possível pressão no resultado dado o possível aumento de custos com entrega (combustível mais caro) e (3) maior despesas com pessoal reflexo do recente aumento de salário/hora para US$ 15,00.

Expedia: Lucros acima da expectativa de mercado, impulsionados pelo crescimento de aluguéis

  • A empresa divulgou nesta quinta-feira lucro de ~US$ 553 milhões no 3T18 (acima do consenso de mercado), com destaque positivo para o aumento do volume de reservas e hospedagem, sobretudo na divisão HomeAway;
  • Expedia, que possui sites de viagens como Hotels.com, Hotwire.com e CarRentals.com, está começando a se beneficiar da sinergia adquirida após a compra da HomeAway há três anos, com mais opções de produtos para ofertas personalizadas;
  • Para continuar expandindo, a empresa irá ampliar internacionalmente sua lista de atuais ~300 mil hotéis e imóveis disponíveis da Homeway, e irá adquirir a Pillow e ApartmentJet, para aumentar sua presença no mercado americano de aluguel imóveis.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.