XP Expert

XP Morning Call 20/02/2019: Todos os olhos na proposta da Nova Previdência

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Jair Bolsonaro apresentará hoje a proposta da Nova Previdência

Internacional

  1. Negociações comerciais: EUA pede um Yuan estável
  2. Ata do BC americano que será divulgada hoje deve dar sinais da direção da taxa de juros

Empresas

  1. Via Varejo (VVAR3): Resultados fracos do 4T18
  2. WEG (WEGE3): Operacional ligeiramente acima no 4T18 
  3. Engie Brasil (EGIE3): Em linha com nossas estimativas, mas ação precificada; mantemos Neutro

COE News

  1. Resultado da BHP é impactado negativamente por interrupções não planejadas
  2. Amazon: Contrato de armazenamento em nuvem do Departamento de Defesa Americano está suspenso

Resumo

Todos os olhos na proposta da Nova Previdência

Atenções no Brasil hoje voltadas para a proposta da reforma da Previdência, que será levada pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional pela manhã. Em seguida, o ministro Paulo Guedes falará em coletiva para detalhar a PEC aos jornalistas e de noite o presidente fará pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio para a população brasileira.
 
O texto, que vem em meio a um período político conturbado, trará todos os detalhes técnicos que definirão a abrangência da reforma como idade mínima, período de transição e inclusão de militares.
 
Os mercados globais operam em alta na manhã desta quarta-feira, com destaque para Ásia subindo 1%. Europa e futuros americanos têm leve valorização.
 
Enquanto aguarda por evoluções nas negociações comerciais entre EUA e China, o mercado se volta para as atas do Fed e do Banco Central Europeu, que serão divulgadas hoje e amanhã, respectivamente. O foco dos investidores, após o Fed sinalizar paciência com novas subidas de juros, é se a autoridade dará sinais de por quanto tempo espera que a tendência se mantenha.
 
Com relação às empresas, Via Varejo reportou resultados fracos no 4Q18, com vendas mesmas lojas de 0% A/A (5,4% XPe) e crescimento das vendas online de 10% (15% XPe). Para 2019, a empresa espera recuperação, mantendo as vendas mesmas lojas 2 p.p. acima da inflação e crescimento das vendas online em 15-20% A/A.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Jair Bolsonaro apresentará hoje a proposta da Nova Previdência

  • Com problemas na articulação política e após derrota com a derrubada do decreto sobre a Lei de Acesso à informação, Jair Bolsonaro leva à Câmara hoje a proposta de Nova Previdência. A proposta que será entregue sofreu poucas alterações e deve contemplar todas as categorias, incluindo militares;
  • Pelo texto final, serão necessários 40 anos de contribuição para receber 100% do benefício, com mínimo de 20 anos; e a idade mínima será de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens. O prazo de transição será de 10 anos para homens e 12 anos para mulheres. O remédio para as dificuldades na articulação política será o empenho pessoal do presidente no contato com líderes partidários e governadores, além da defesa da reforma no rádio, tv e redes sociais;
  • Paralelamente, a operação da Polícia Federal que prendeu ontem o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, deve acelerar os cortes e as mudanças que o ministro Paulo Guedes já pretendia fazer no sistema S. Por decisão judicial, Braga foi solto na noite de ontem, mas segue afastado do comando da entidade.
     

Internacional

Negociações comerciais: EUA pede um Yuan estável

  • Segundo a Bloomberg, os EUA estão supostamente pedindo à China que mantenha o valor do Yuan estável como parte das negociações comerciais entre as duas maiores economias do mundo;
  • A medida visa neutralizar qualquer esforço de Pequim para desvalorizar sua moeda para combater as tarifas americanas, disseram pessoas envolvidas com as negociações em curso;
  • Autoridades dos dois países estão discutindo como lidar com a política cambial através de um Memorando de Entendimento que formaria a base do acordo a ser aprovado por Trump e XI Jinping. Com a aproximação do prazo de 1º de março para conclusão das negociações, Trump reforçou ser flexível sobre estender o limite.

Ata do BC americano que será divulgada hoje deve dar sinais da direção da taxa de juros 

  • Autoridades do Banco Central americano (Fed) decidiram no mês passado manter as taxas de juros inalteradas, após ter aumentado em quatro ocasiões no ano passado, e agora a ata da reunião a ser divulgada pode esclarecer por quanto tempo;
  • O Comitê do Fed prometeu em sua declaração de janeiro “ser paciente” sobre o momento dos ajustes futuros. Isso se afastou dos “novos aumentos graduais” que foi destacado em dezembro e deixou em aberto se o próximo passo será elevar ou cortar a taxa de juros;
  • A ata da reunião de 29 a 30 de janeiro está programada para ser divulgada às 12h, horário de Brasília. Nas próximas reuniões, o Fomc deve finalizar os planos quanto ao encerramento das vendas dos ativos na carteira da instituição, para concluir o processo de normalização do balanço do Fed​.

​Empresas

Via Varejo (VVAR3): Resultados fracos do 4T18

  • A Via Varejo reportou hoje resultados fracos do 4T18, com vendas mesmas lojas de 0% A/A (contra nossa estimativa de + 5,4%) e crescimento das vendas online de 10% contra nossa estimativa de 15%. O prejuízo líquido de R$ 279 milhões se compara à nossa estimativa de lucro de R$ 34 milhões e aos R$ 111 milhões no 4T17. O aumento de 0,8% nas vendas brutas foi mais que compensado pela menor margem bruta e outras despesas operacionais;
  • A margem bruta de 27,1% ficou abaixo da nossa estimativa de 30,1% e 454bps menor que ano anterior devido a um período sazonal mais competitivo e à menor penetração de produtos mais rentáveis, como CDC (crédito) e serviços. O EBITDA ajustado de R$ 275 milhões foi 3% acima do nosso e 55% abaixo do 4T17, com margem EBITDA ajustada de 3,7%, contra nossa 3,2%. Houve um impacto positivo de R$ 438 milhões no EBITDA negativo de R$ 163 milhões devido a outras despesas operacionais relacionadas ao processo de reestruturação da empresa;
  • A Via Varejo enfrentou um ano desafiador em 2018 integrando suas lojas online e físicas e implementando um novo sistema de vendas. Olhando para 2019, a empresa espera manter o crescimento de vendas mesmas lojas 2p.p. acima da inflação e crescimento das vendas online entre 15-20% no ano. Além disso, espera-se que a margem EBITDA seja superior a 6% devido a (1) nova estratégia comercial; (2) redução de despesas e (3) alavancagem operacional;
  • ​Apesar da pressão de curto prazo, mantemos recomendação de compra para Via Varejo, com potencial de recuperação de resultados e desconto em relação aos pares. Vale lembrar que o controlador da Via Varejo segue focado em vender a empresa para uma empresa estratégica, com prazo até o fim do ano. Caso a estratégia não seja concluída, a venda poderia ser feita a mercado, o que pressionaria as ações.

WEG (WEGE3): Operacional ligeiramente acima no 4T18 

  • A WEG acaba de divulgar seus resultados do 4T18, com um EBITDA de R$ 490 milhões, ligeiramente acima do consenso e em linha com nossas estimativas. Isso resultou em uma margem EBITDA de 15,7%, ~30 bps acima do consenso e 160 bps acima em relação ao 4T17. O trimestre foi beneficiado pelo segmento Industrial (+27% A/A), com receitas de equipamentos de ciclo longo começando a se recuperar em indústrias como mineração, celulose e petróleo, que gradualmente aumentam seus investimentos. A desvalorização do real também contribuiu positivamente;
  • Quanto ao segmento de energia (+10% A/A), segundo segmento mais representativo, a menor participação de projetos de geração eólica combinada à volatilidade na entrega de transmissão e distribuição, contribuiu para a ligeira redução das receitas no Brasil. Nos trimestres seguintes, espera-se que esse segmento continue a apresentar reduções de receita, uma vez que nenhum novo pedido significativo foi adicionado ao portfólio;
  • Por fim, o lucro líquido foi de R$ 335 milhões (+13% A/A), ligeiramente abaixo do nosso número e do consenso, principalmente em função do efeito não recorrente do reconhecimento da correção monetária, no valor de R$ 26 milhões, referente ao Termo de Compromisso de Conduta (TCC) firmado junto ao CADE. No geral foi um bom trimestre, com um ROIC saudável de 17,6% e indicadores mostrando importantes sinais de recuperação no segmento industrial.
     

Engie Brasil (EGIE3): Em linha com nossas estimativas, mas ação precificada; mantemos Neutro

  • A Engie Brasil divulgou um Lucro Líquido do 4T18 de R$ 761,3 milhões, ligeiramente acima da nossa estimativa de R$719,1 milhões e bastante acima do consenso em R$534,3 milhões;
  • A empresa anunciou a distribuição de dividendos de R$ 0,094/ação, cujas condições de pagamentos devem ser ratificadas na próxima Assembleia Geral Ordinária; 
  • Nós temos uma visão positiva dos resultados do 4T2018 da EGIE, dado que os resultados vieram acima das nossas estimativas e do consenso de mercado. Apesar de enxergarmos oportunidades de crescimento para a companhia (como a potencial aquisição de uma participação da TAG da Petrobras), vemos as ações como precificadas, e mantemos a preferência por TIET11 (Compra).

INDA: Dados de janeiro ainda fracos 

  • De acordo com o Inda, Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço, as vendas de aços planos caíram -19.5% A/A (+10% M/M) no mês de dezembro, enquanto as compras tiveram alta de 4% A/A (+21% M/M);
  • Os estoques aumentaram para 972mt, implicando giro de vendas de 4.3 meses, nível acima da média histórica de 3,3. Os números de janeiro ficaram abaixo das estimativas do INDA, que previa queda de 7% A/A nas vendas, e aumento de 9,5% A/A nas compras; 
  • ​Para fevereiro, o INDA espera que tanto as compras quanto as vendas de aços planos permaneçam estáveis ​​na comparação mensal. Apesar dos números fracos para os meses de dezembro e janeiro, esperamos que as compras de aço acelerem em 2019, impulsionados pela aceleração no crescimento econômico.

COE News

Resultado da BHP é impactado negativamente por interrupções não planejadas

  • Lucro da BHP no último semestre foi impactado negativamente em 8%, atingindo US$ 4bi, devido a interrupções inesperadas nas operações do Chile e sul da Austrália. A produção de cobre caiu 1% neste mesmo período, enquanto um descarrilamento de trem na Austrália pesou sobre a produção de minério de ferro;
  • Por outro lado, a empresa conseguirá entregar aos investidores o mesmo nível de dividendos pagos nos últimos resultados, além de continuar com o expressivo plano de redução do endividamento. O aumento de preços do minério de ferro visto ao longo do último semestre ajuda a sustentar as margens;
  • Mesmo com as recentes paralizações, os dirigentes mantiveram o discurso de que os projetos da BHP continuarão focados em países mais estáveis como Chile e Austrália, e os investimentos direcionados para a produção de cobre e minério de ferro.

Amazon: Contrato de armazenamento em nuvem do Departamento de Defesa Americano está suspenso

  • Um juiz federal adiou uma ação judicial contra o contrato de armazenamento em nuvem do Pentágono com a Amazon. O Departamento de Defesa americano segue investigando possíveis conflitos de interesse relacionado ao projeto que tecnologia que pode atingir US$ 10bilhões;
  • O contrato que era esperado para ser concedido nos próximos meses está suspenso. Seu principal concorrente no seguimento, Oracle, alega que um ex-funcionário do governo que trabalhou na Amazon participou ativamente da concessão concedida a Amazon.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.