XP Expert

XP Morning Call 11/01/2019: Negociações comerciais seguem em foco

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Reforma da Previdência e eleição do presidente da Câmara

Internacional

  1.  Liu He, líder econômico da China, deve visitar os EUA para negociações comerciais
  2. China pode reduzir meta de crescimento do PIB para 6-6,5% em 2019
  3.  Trump cancela viagem a Davos por conta da paralisação do governo

Empresas

  1. Trocando preferência; JBS para Compra, BRF para Neutro
  2. BRF anuncia última venda de ativos na Argentina
  3. Petrobras: Trocas em conselho podem estar relacionadas a pressões na negociação da Cessão Onerosa

COE News

  1.  Apple: Vendedores chineses reduzem preços de iPhone
  2. Amazon lança serviço gratuito de streaming de video (conteúdo online)

Resumo

Negociações comerciais seguem em foco

Os mercados globais apresentam leve queda, após uma sequência de dias de alta, com tom ainda positivo por conta das negociações comerciais entre os EUA e a China. Ásia fechou com queda marginal, Europa abre no zero a zero.

Após três dias de negociações esta semana, o Secretário do Tesouro Americano anunciou que vice premier Chinês, principal assessor econômico do pais, viajará aos EUA no fim do mês para continuar as negociações.  

Segundo a Reuters, a China deve reduzir meta de crescimento para uma banda de 6% a 6,5% em 2019, ante “próximo a 6,5%“ colocado para 2018. A nova meta deve ser apresentada na sessão anual do Politburo em março, após aprovação pelos principais líderes na Conferência Central de Trabalho Econômico em dezembro.

Trump anunciou em seu Twitter ontem que cancelou sua viagem a Davos, na Suíça, onde participaria do Fórum Econômico Mundial, com a paralisação do governo americano em seu vigésimo dia.

No Brasil, para facilitar mudanças futuras, PEC da Previdência pode deixar pontos a serem regulamentados por projetos de lei posteriores. Além disso, sistema de capitalização pode ser implementado de forma gradual, com pessoas de baixa renda usufruindo dos benefícios primeiro.

Sobre eleição do presidente da Câmara, o PSB confirmou que não apoiará Rodrigo Maia e disputa pode ficar mais apertada. Correm por fora o atual vice-presidente da Câmara e o líder do PP.

Do lado das empresas, após um aumento de 30% nas ações da BRF desde o início de nossa cobertura, em julho, rebaixamos nossa recomendação para Neutro e trocamos nossa preferência para JBS, elevada para Compra. 

Sobre Petrobras, notícias apontam que a equipe econômica estaria pressionando para trocas no conselho de administração para reduzir o valor do ressarcimento da Cessão Onerosa, o que poderia ser visto como um conflito de interesses. Por fim, governo Brasileiro aprova acordo entre Boeing e Embraer e B3 divulgou ontem destaques operacionais sólidos do mês de dezembro.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Reforma da Previdência e eleição do presidente da Câmara

  • Para facilitar mudanças futuras, PEC da Previdência pode deixar pontos a serem regulamentados por projetos de lei posteriores, segundo notícias;
  • Sistema de capitalização pode ser implementado de forma gradual, com pessoas de baixa renda usufruindo dos benefícios primeiro;
  • PSB confirma que não apoiará Rodrigo Maia e disputa na Câmara pode ficar mais apertada. Correm por fora o atual vice-presidente da Câmara e o líder do PP.

Internacional

Liu He, líder econômico da China, deve visitar os EUA para negociações comerciais

  • De acordo com o Financial Times, Liu He, a principal autoridade econômica da China, deve viajar a Washington nas próximas semanas para uma nova rodada de conversas para aliviar as tensões comerciais com os EUA, aumentando a probabilidade de um acordo entre os dois países;
  • Liu é um conselheiro econômico chave para o presidente Xi Jinping e está encarregado das negociações com os EUA. Esta seria sua segunda viagem a Washington para negociar, depois de chegar a um acordo com os EUA em maio, revogado posteriormente pelo presidente Trump;
  • Nas últimas semanas, ambos os países se sentem pressionados em chegar a um acordo por possível desaceleração da economia e volatilidade do mercado financeiro. Com isso, mercados estão otimistas em relação a um possível acordo entre as partes.

 
China pode reduzir meta de crescimento do PIB para 6-6,5% em 2019

  • Segundo a Reuters, a meta de crescimento da China pode ficar entre 6%-6,5% em 2019 ante meta de PIB próximo a 6,5% como declarado ano passado;
  • A nova meta proposta deve ser apresentada na sessão anual do Parlamento em março que foi aprovada pelos principais líderes na Conferência Central de Trabalho Econômico realizada em dezembro;
  • Os dados oficiais de crescimentos de 2018 serão divulgados em janeiro. De acordo com fontes da Reuters, o crescimento deve ficar em 6,6% em 2018, crescimento mais fraco desde 1990.

 
Trump cancela viagem a Davos por conta da paralisação do governo

  • Trump anunciou em seu Twitter ontem que cancelou sua viagem a Davos, na Suíça, onde participaria do Fórum Econômico Mundial;
  • O presidente já havia dito que não iria a Davos somente caso a paralisação parcial do governo americano (“shutdown”) continue;
  • A paralisação parcial do governo americano já está em seu vigésimo dia, causada pela falta de renovação da legislação de gastos governamentais no Congresso e mantida pelo impasse relacionado à construção do muro na fronteira com o México.

Empresas

Trocando preferência; JBS para Compra, BRF para Neutro

  • Depois de um aumento de 30% nas ações da BRF desde o início de nossa cobertura, em julho, rebaixamos nossa recomendação para o Neutro e trocamos nossa preferência para JBS, elevada para Compra;
  • O forte desempenho operacional da JBS em 2018 deve continuar em 2019, impulsionado por sólidos resultados nos EUA e por tendências mais fortes no Brasil, enquanto vemos potencial para uma apreciação dos múltiplos, com menores riscos de governança e possível listagem das ações da JBS nos EUA. As ações da JBS são negociadas a 4,9x EV/EBITDA 2020E;
  • Na BRF, vemos riscos positivos e permanecemos construtivos em proteínas no Brasil em 2019, devido à tendências sólidas de exportação, melhora da demanda com oferta equilibrada e preços mais fortes. Dito isso, já incorporamos um crescimento de 18% do EBITDA em 2019 e outros 28% em 2020, e vemos as ações negociadas a 10x e 8x EV/EBITDA, respectivamente, o que parece bastante justo em nossa visão. Clique aqui para relatório completo.

 
BRF anuncia última venda de ativos na Argentina

  • A empresa anunciou ontem sua última venda de ativos na Argentina, a Campo Austral por US$ 35,5 milhões (R$ 130 milhões);
  • Isso, juntamente com as vendas da QuickFood e Avex/Danica anunciadas em dezembro de 2018, totalizam US$145,5 milhões (R$ 594 milhões) e representam ~20% dos R$3 bilhões esperados pela administração para as vendas de ativos principais;
  • Apesar de vermos o potencial da BRF para levantar os R$3 bilhões restantes, por meio de seus ativos na Tailândia e na Europa, a visibilidade permanece limitada nessa frente. Depois de um aumento de 30% nas ações da BRF desde o início de nossa cobertura, em julho, rebaixamos nossa recomendação para o Neutro e trocamos nossa preferência para JBS, elevada para Compra. Clique aqui para relatório completo.

 
Petrobras: Trocas em conselho podem estar relacionadas a pressões na negociação da Cessão Onerosa

  • Segundo o Valor Econômico, além das mudanças promovidas na diretoria da Petrobras e da renúncia de dois membros do conselho, o CEO Castello Branco estaria pressionando pela saída de mais dois integrantes do conselho, de modo a abrir caminho para o governo indicar quatro nomes de um total de onze membros;
  • O movimento poderia estar relacionado à pressões da equipe econômica para uma redução do ressarcimento da Cessão Onerosa para um intervalo entre US$2,7 e US$5 bilhões, inferior a projeções entregues pelo governo anterior à equipe de transição (em torno de US$14 bilhões);
  • Caberia ao novo conselho opinar sobre o ressarcimento da União a empresa. Segundo uma fonte, a Petrobras estaria na zona influência do Ministro da Economia Paulo Guedes. Se tal sinalização se concretizasse, poderia sinalizar um conflito de interesses e uma ingerência que vai contra a posição liberal do governo;
  • Ressaltamos que não incorporamos nenhum ressarcimento da Cessão Onerosa em nosso preço-alvo de R$31,0/ação para a PETR4, e mantemos a nossa posição de que qualquer valor deve ser visto como um extra, e não premissa base para se investir nas ações.

 
Governo Brasileiro aprova acordo entre Boeing e Embraer

  • Bolsonaro anunciou ontem que não exercerá seu poder de veto na operação entre Boeing e Embraer, que ocorrerá nos moldes propostos no último mês;
  • Com o aval do governo, o acordo será submetido para os conselhos das duas companhias, por assembleias de acionistas e órgãos antitruste dos dois países para que entre em vigor. A empresa espera que esse processo seja concluído até o final de 2019;
  • Assim, será criada uma JV (joint venture) da unidade de aviação comercial, na qual a Embraer manterá 20% de participação, e outra JV para promover e desenvolver novos mercados para o KC-390 (Embraer com 51%).

 
B3 (B3SA3): Dados de dezembro encerram um sólido 2018

  • A B3 divulgou nesta quinta-feira os destaques operacionais do mês de dezembro. No 4T18, os volumes negociados em derivativos e ações, assim como o volume registrado no segmento CETIP, apresentaram crescimentos expressivos com relação ao 3T18 e 4T17;
  • Em ações, o ADTV apresentou crescimento de 57% na comparação trimestral e 54% na comparação anual. Em derivativos, +22% e +15%, respectivamente. Com relação a Renda Fixa, tanto os volumes registrados quanto em permanência seguiram crescendo vs 2017, apresentando expansões de 25% e 13%, respectivamente;
  • Assim, a B3 encerra um ano bastante positivo em termos de volume e ingressa em 2019 com perspectivas ainda melhores e um cenário macro potencialmente melhor. Reiteramos nossa recomendação de Compra com Preço-Alvo de R$35,00 por ação.

Gol revisa projeções para 2019 e anuncia guidance para 2020

  • A Gol revisou hoje algumas das estimativas para 2019 e anunciou estimativas preliminares para 2020, de forma a refletir a realidade atual de custos, demanda e movimentos de capacidade dos concorrentes;
  • Vale o destaque para a projeção de margem EBIT de 17% (vs. anterior de 12%) para 2019 e de 18% para 2020, acima das nossas estimativas e do consenso;
  • Além disso, aumentou o intervalo do crescimento de oferta em 2019, de 5-10% para 6-10%, impulsionado principalmente por um crescimento esperado mais forte em rotas internacionais. 

 
Ministro da Indústria da China proibirá novas expansões de projetos de aço

  • A China proibirá estritamente a expansão de novos projetos de ferro e aço em 2019, disse o ministro da Indústria do país à agência oficial Xinhua nesta quinta-feira;
  • China, maior produtora de aço do mundo, vem reprimindo a nova capacidade industrial sem aprovações necessárias, em meio à luta contra a poluição. Em março, foi estabelecida a meta cortar ~30mt/ano de aço – capacidade atual do setor é de ~900mt. Dois anos antes, também foi estabelecida outra meta, com prazo de cinco anos, objetivando corte de 150mt até 2020;  
  • Em junho do ano passado, o Conselho de Estado disse que proibiria novas capacidades de aço, coque e alumínio primário em áreas importantes, mas o anúncio de ontem não deu detalhes se a proibição teria escopo geográfico limitado.

COE News

Apple: Vendedores chineses reduzem preços de iPhone

  • Dois dos principais revendedores da Apple na China reduziram os preços de alguns modelos do iPhone em mais de 20%, ao tentarem combater as vendas fracas na região; 
  • As populares plataformas de comércio eletrônico JD.com e Suning reduziram os preços do iPhone 8, 8 Plus e XR, embora os preços no site oficial da Apple ainda permaneçam os mesmos; 
  • Com o objetivo de melhor gerir seu estoque, a Apple tem dado aos varejistas maior flexibilidade na definição de seus preços desde o lançamento do iPhone X, em 2017.

Amazon lança serviço gratuito de streaming de video (conteúdo online)

  • O IMDb Freedive apresentará um catálogo de filmes e programas de TV e sem a necessidade de assinatura. A empresa segue focada em diversificação, e esta pode ser visto como uma tentativa de aumentar as receitas com publicidade online. Atualmente detém apenas 4% de participação deste mercado; 
  • O catálogo de títulos disponíveis inclui títulos famosos como “The Bachelor” e “Duck Dynasty” e clássicos como “Dallas” e “Gilligan’s Island”, e filmes como “Drácula” e “Alguns homens bons”; 
  • Diferente do Amazon Prime Video, o IMDb Freedive será gratuito, mas com publicidade durante a programação. O Mesmo compete diretamente com outros canais gratuitos como Tubi TV, Sinclair e Broadcast Group. No caso do canal Hulu, que fora lançado de maneira gratuita em 2008, cobra por assinatura e não mais apresenta conteúdo publicitário.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.