XP Expert

XP Morning Call 24/05/2019: Tensão nos mercados internacionais e Pesquisa XP-Ipespe no Brasil

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Pesquisa XP

  1. Pesquisa XP-Ipespe: Desaprovação popular do governo Bolsonaro cresce, enquanto aprovação diminui

Brasil

  1. Política Brasil: Medida que poderia gerar arrecadação extraordinária ao Tesouro

Internacional

  1. Reino Unido: Theresa May renuncia em meio à crise do Brexit

Empresas

  1. Cosan (CSAN3): A revisão tarifária da COMGAS 4ª foi concluída, termos em linha com nota técnica preliminar; Reiteramos COMPRA
  2. Marfrig (MRFG3): Muda planejamento em meio aos impactos positivos da peste suína africana
  3. Frigoríficos: Ministério busca ampliar número de frigoríficos aptos a exportar à China

Resumo

Tensão nos mercados internacionais e Pesquisa XP-Ipespe no Brasil

Mercados internacionais operam em alta no final de mais uma semana em que as tensões comerciais dominaram os mercados, enquanto as preocupações com a desaceleração da economia mundial persistem.
 
Em comentários durante a noite de ontem, Trump rotulou a gigante de telecomunicações chinesa Huawei Technologies de “muito perigosa”, mas disse que os problemas com a empresa poderiam ser resolvidos dentro de um acordo comercial com o país, embora nenhuma negociação com a China tenha sido programada ainda.
 
No Reino Unido, a primeira-ministra Theresa May anunciou que renunciará no dia 7 de junho, conforme já era esperado após fatos recentes ao redor do Brexit. Seu substituto terá o grande desafio de resolver o impasse da saída da União Europeia, mesmo que com atraso, e reunir o conturbado Partido Conservador.
 
No Brasil, governo começa a dar detalhes da medida que poderia gerar arrecadação extraordinária ao Tesouro. A ideia é permitir que o preço de bens, especialmente imóveis, possam ser atualizados mediante pagamento de tributo. As estimativas iniciais da Receita apontam para ganhos de, pelo menos, R$ 300 bilhões aos cofres públicos.
 
A rodada extraordinária da pesquisa XP-Ipespe mostra, pela primeira vez neste ano, a avaliação negativa numericamente à frente da opinião positiva em relação ao governo Jair Bolsonaro. O grupo de entrevistados que classifica a atuação do governo como ruim ou péssima subiu 5 p.p. (de 31% para 36%), enquanto os que avaliam a atual administração como ótima ou boa oscilaram de 35% para 34%.
 
Nesta rodada, os entrevistados foram provocados pela primeira vez a avaliar o andamento da agenda do presidente Bolsonaro no Congresso. Apenas 4% dos entrevistados avaliam como satisfatória a execução dos objetivos do governo no parlamento. Enquanto, 35% afirma que a agenda tem prosseguido lentamente por culpa do governo e do Congresso. Outros 30% creditam o ritmo lento à atuação apenas do Congresso e 20% culpam só o governo Bolsonaro pela lentidão.
 
Do lado das empresas, ontem o regulador ARSESP divulgou nota técnica final para o processo de revisão tarifária da COMGAS, com todas as projeções praticamente em linha com os termos da nota técnica preliminar publicada em 3 de abril, que já haviam sido incorporados em nossas estimativas. No entanto, acreditamos que o anúncio é um marco para a Cosan, podendo destravar um novo ciclo de investimentos em distribuição de gás, e reiteramos a recomendação de compra nas ações.


Conteúdo na íntegra

Pesquisa XP

Pesquisa XP-Ipespe: Desaprovação popular do governo Bolsonaro cresce, enquanto aprovação diminui

  • A rodada extraordinária da pesquisa XP-Ipespe mostra, pela primeira vez neste ano, a avaliação negativa numericamente à frente da opinião positiva em relação ao governo Jair Bolsonaro. O grupo de entrevistados que classifica a atuação do governo como ruim ou péssima subiu 5 p.p. (de 31% para 36%), enquanto os que avaliam a atual administração como ótima ou boa oscilaram de 35% para 34%. Considerando a redução observada entre os entrevistados que avaliam o governo como regular, é provável que pessoas desse grupo tenham migrado para uma opinião negativa sobre o governo.
  • A tendência descendente foi observada ainda na expectativa da população para o restante do mandato de Bolsonaro. O grupo de entrevistados que esperam que o restante do governo seja ótimo ou bom caiu de 51% para 47%. Na contramão, oscilou também 4 p.p. para cima o percentual dos que têm expectativa de que o restante do mandato seja ruim ou péssimo.
  • Nesta rodada, os entrevistados foram provocados pela primeira vez a avaliar o andamento da agenda do presidente Bolsonaro no Congresso. Apenas 4% dos entrevistados avaliam como satisfatória a execução dos objetivos do governo no parlamento. Enquanto, 35% afirma que a agenda tem prosseguido lentamente por culpa do governo e do Congresso. Outros 30% creditam o ritmo lento à atuação apenas do Congresso e 20% culpam só o governo Bolsonaro pela lentidão. Pesquisa completa no link.

Brasil

Política Brasil: Medida que poderia gerar arrecadação extraordinária ao Tesouro

  • Governo começa a dar detalhes da medida que poderia gerar arrecadação extraordinária ao Tesouro. A ideia é permitir que o preço de bens, especialmente imóveis, possam ser atualizados mediante pagamento de tributo. As estimativas iniciais da Receita apontam para ganhos de, pelo menos, R$ 300 bilhões aos cofres públicos;
  • Com manifestações a favor do governo marcadas para domingo, o presidente diz que pedir o fechamento do Congresso e do STF é “pauta mais para Maduro”, em relação ao mandatário do país vizinho.
     

Internacional

Reino Unido: Theresa May renuncia em meio à crise do Brexit

  • Como já era esperado após os recentes desenvolvimentos em torno do Brexit, Theresa May anunciou hoje sua demissão como líder conservadora. Com isso, um novo sucessor será eleito e enfrentará o grande desafio de dar um fim ao impasse e também reunir o conturbado Partido Conservador;
  • A saga Brexit consumiu May e sua partido. Ela submeteu seu acordo à Câmara dos Comuns, mas foi derrotada três vezes, inicialmente pela maior maioria contra um governo da história, informa o Financial Times;
  • ​Segundo a Reuters, o processo de eleição de um novo líder conservador deve ser concluído antes do final de julho. A partida de May pode aprofundar a crise do Brexit, pois é provável que um novo líder queira uma divisão mais decisiva, aumentando as chances de confronto com a UE e uma eleição parlamentar potencialmente imprevisível.

Empresas

Cosan (CSAN3): A revisão tarifária da COMGAS 4ª foi concluída, termos em linha com nota técnica preliminar; Reiteramos COMPRA

  • Em 23 de maio, após o mercado, o regulador ARSESP divulgou a nota técnica final para o processo de revisão tarifária da COMGAS (NT nº 30/2019);
  • Olhando para os números publicados, tanto a base de ativos como projeção de custos e investimentos ficaram praticamente em linha com os termos da nota técnica preliminar publicada em 3 de abril, que já haviam sido incorporados em nossas estimativas. No entanto, acreditamos que o anúncio é um marco para a Cosan, destravando potencialmente um novo ciclo de investimento para a expansão da rede de distribuição de gás natural da concessionária e, portanto, maior demanda em comparação com nossas estimativas regulatórias. Além disso, a menor percepção de risco regulatório para os fluxos de caixa da COMGAS deve contribuir para a redução do desconto da Cosan para a soma das partes de sesu negócios;
  • Reiteramos nossa recomendação de compra na Cosan, com preço-alvo de R$62/ação.
     

Marfrig (MRFG3): Muda planejamento em meio aos impactos positivos da peste suína africana

  • ​Em entrevista com jornalistas em um complexo da Marfrig em Itupeva, Miguel Gularte, executivo responsável pelas operações da empresa na América do Sul, afirmou que a demanda excepcional da China por proteínas alterou o planejamento de vendas da Marfrig;
  • Para se apropriar dos aumentos quase diários dos preços pagos pelos importadores chineses, a Marfrig aumentou os estoques e reduziu o volume de vendas contratadas. Com isso, a companhia consegue aproveitar os preços mais altos carnes, fechando os contratos gradualmente e à medida que os preços da carne sobem, justificou Gularte;
  • Os executivos da Marfrig se disseram bastante confiantes com as autorizações da China para que mais unidades da companhia possam exportar. De acordo com eles, é possível que Pequim autorize mais frigoríficos brasileiros a exportar já na próxima semana.
     

Frigoríficos: Ministério busca ampliar número de frigoríficos aptos a exportar à China

  • Segundo o Valor Econômico, apesar da China sinalizar que quer habilitar apenas mais 20 frigoríficos brasileiros para exportar carnes a seu mercado, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, confirmou ontem que enviará para Pequim uma lista com 30 plantas. A relação deve incluir 19 unidades de bovinos, dez de aves e uma de asininos, segundo uma fonte a par das negociações;
  • Durante sua viagem à China, as autoridades do GACC, órgão responsável pela defesa agropecuária do país asiático, informaram que, dos 11 estabelecimentos visitados no Brasil em novembro do ano passado, 6 já estão aprovados e prontos para serem habilitados. Os outros cinco ainda apresentam inconformidades técnicas, como apontado em relatório do serviço veterinário chinês divulgado após a inspeção;
  • Ontem em reunião técnica na sede do Ministério da Agricultura, em Brasília, o secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, pediu para que as associações definissem os frigoríficos mais preparados para fazer parte da lista e o ministério vai checar todas as informações fornecidas pelas empresas antes de enviar a lista para a China.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.