S&P500 bate novas máximas, mas Ibovespa não acompanha

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:


Clique para ouvir

IBOVESPA 0,1% | 117.624 Pontos

CÂMBIO 0,4% | 5,62/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Em um pregão bastante volátil, o Ibovespa fechou a quarta-feira com leve alta de 0,10%, aos 117.624 pontos, longe da máxima do dia, quando chegou a superar os 118 mil pontos. Já o dólar à vista, que chegou a cair 1% pela manhã, reverteu a tendência e fechou o dia em alta de 0,44%, cotado a R$5,62 na venda. O movimento foi impulsionado por novas declarações do presidente Jair Bolsonaro em relação à política de reajustes de preços da Petrobras.

Seguindo a tendência observada no Ibovespa e no dólar, as taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em alta mesmo com a estabilização dos juros das Treasuries norte-americanas e o bom resultado do leilão de aeroportos: DI jan/22 fechou em 4,7%; DI jan/24 encerrou em 7,74%; DI jan/26 foi pra 8,63%; e DI jan/28 fechou em 9,08%.

Enquanto por aqui, o Ibovespa está bem aquém da máxima de 125 mil pontos alcançada em janeiro, nos EUA, o índice S&P500 não para de bater novos recordes. Ontem, o índice atingiu nova máxima em 4.079 pontos e, nesta manhã, os futuros já negociam em alta de 0,3% após a ata da última reunião do Fed (Banco Central dos EUA) ter indicado que provavelmente levará “algum tempo” antes de qualquer redução em seu programa de compra de ativos. Vale ressaltar que os membros do Fed minimizaram os riscos de inflação ao sinalizarem que a recente alta nos juros das Treasuries do Tesouro reflete perspectivas de crescimento mais fortes no futuro.

Ainda nos Estados Unidos, o pacote de infraestrutura de USD 2,25 trilhões continua sob os holofotes. A secretária do Tesouro, Janet Yellen, publicou artigo no Wall Street Journal no qual defendeu aumento da carga tributária corporativa e detalhou a proposta da Casa Branca. Os principais elementos do plano incluem o aumento da alíquota corporativa dos EUA de 21% para 28% e a imposição de impostos mínimos sobre os ganhos estrangeiros e sobre os lucros internos que as empresas relatam aos acionistas.

Do lado das commodities, preços continuam se acomodando, indicando menor pressão inflacionária no segundo semestre – petróleo cai entre 8% e 10% em abril, enquanto metais perdem força, mas seguem positivos no mês; grãos tem desempenho misto. Apesar disso, a economia global continua dando sinais de recuperação: as pesquisas Eco Watchers e o Índice de Confiança do Consumidor do Japão superaram as expectativas em março e na Alemanha, as encomendas de fábricas cresceram 5,6% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano passado.

No Brasil, o foco continua sendo o impasse sobre o Orçamento de 2021. Destaque para o encontro do Presidente Jair Bolsonaro com ministros e empresários. Segundo a imprensa, o presidente (i) reforçou que irá respeitar o teto de gastos e a responsabilidade fiscal quando for sancionar o Orçamento de 2021, (ii) afirmou estar fazendo o máximo para garantir a imunização da população e, (iii) criticou Estados e prefeituras que defendem restrições mais duras para combater a Covid-19.

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional

Política

  1. Política internacional: Yellen defende mudança do modelo de impostos corporativo dos EUA

Commodities

  1. Petróleo: Redução nos estoques dos EUA acima do esperado pelo mercado

Empresas

  1. Petrobras (PETR4): Presidente Bolsonaro afirma que “é possível mudar a política de preços” da Petrobras, embora também diga que não interferirá na empresa
  2. Magalu (MGLU3): Aquisição da SmartHint
  3. B2W (BTOW3): Aquisição da Shipp
  4. Notícias Diárias do Setor Financeiro


Veja todos os detalhes

Política

Política internacional: Yellen defende mudança do modelo de impostos corporativo dos EUA

  • Com o pacote infraestrutura  de USD 2.25 trilhões sob os holofotes, a secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, publicou artigo no Wall Street Journal no qual defendeu aumento da carga tributaria corporativa e detalhou a proposta da Casa Branca. O aumento arrecadaria por volta de USD 2.5 trilhões em 15 anos (link);
  • Joe Biden, disse nesta quarta-feira (7) que está disposto a negociar o pacote com republicanos e democratas, inclusive o aumento na alíquota do imposto em questão (link);
  • Vale destacar que republicanos se mostram resistente à ideia, mas democratas moderados, cujo apoio é essencial para aprovação da matéria no Senado, dizem apoiar um aumento menor (de 21% a 25%, ao invés dos 28% propostos por Biden);
  • Ainda na seara tributária, os EUA propuseram em documentos enviados aos 135 países que negociam tributação internacional na OCDE, novo modelo de tributos internacionais que exigiria que as maiores empresas do mundo paguem taxas aos governos nacionais com base em suas vendas em cada país, parte de um acordo sobre um imposto mínimo global (link). Novas alertas de reguladores europeus sobre a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca e Oxford gera tensões sobre a campanha de vacinação no bloco. Vale lembrar que a Itália, Alemanha e a França já não recomendam seu uso para menores de 60 anos (link). E os EUA podem se converter em segundo maior exportador de vacinas após aceleração de sua campanha doméstica (link).

Commodities

Petróleo: Redução nos estoques dos EUA acima do esperado pelo mercado

  • Ontem a Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) divulgou, em seu relatório oficial de fornecimento, uma redução no estoque de -3,522 milhões de barris contra expectativa de -1,436 milhões de barris, o que foi visto como positivo por indicar uma menor oferta em relação à demanda. Com disso, ontem a commodity encerrou o pregão em alta de +0,7% em US$63,16/barril;
  • Por outro lado, os estoques de gasolina nos EUA cresceram +4,044 milhões de barris, acima das expectativas de mercado de uma redução de -0,221 milhões de barris;
  • Nessa manhã de quinta-feira, o petróleo tipo Brent opera em território negativo, em queda de -0,51% em US$62,84/barril (Brent).

Empresas

Petrobras (PETR4): Presidente Bolsonaro afirma que “é possível mudar a política de preços” da Petrobras, embora também diga que não interferirá na empresa

  • Ontem (07/04), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que é inadmissível a Petrobras reajustar o preço do gás em +39%, como anunciou que faria nesta semana. Adicionalmente, o presidente da república cobrou uma maior previsibilidade de reajustes de preços durante uma solenidade da qual também participava o General Joaquim de Silva e Luna, indicado para uma posição do Conselho de Administração e para a Presidência da Petrobras;
  • Por outro lado, de maneira contraditória, o Presidente da República negou a intenção de interferir na companhia logo em seguida. “Não vou interferir, a imprensa vai dizer o contrário. Mas podemos mudar esta política de preços lá”, afirmou;
  • O discurso teve implicações imediatas sobre as ações da Petrobras. Ontem as ações ordinárias da empresa (PETR3) chegaram a subir +1,56% pela manhã. Porém, desaceleraram a alta para +0,46%. Já as ações preferenciais (PETR4) fecharam em queda de -0,08%, após terem subido +1,33% durante o dia;
  • A notícia vai de encontro com a nossa visão de que as ações da Petrobras deverão sofrer pressões negativas enquanto houver incertezas a respeito da autonomia de gestão da companhia e da viabilidade de uma política de preços de combustíveis alinhada a referências internacionais de preços de petróleo e câmbio. Mantemos recomendação de Venda nas ações da Petrobras, com preço-alvo de 12 meses de R$24/ação para PETR4 e PETR3.

Magalu (MGLU3): Aquisição da SmartHint

  • A Magalu anunciou a aquisição da SmartHint, empresa que desenvolve soluções focadas na melhoria da experiencia de compra online, como algoritmos que facilitam a de busca e recomendação de produtos e ferramentas para a retenção de clientes. Segundo a Magalu, a SmartHint possui mais de mil clientes e suas ferramentas geraram R$620 milhões em vendas adicionais em 2020;
  • A aquisição está em linha com a estratégia da Magalu de digitalizar o varejo brasileiro e melhorar a experiencia de uso do SuperApp, em meio a sua rápida expansão de sortimento de produtos ofertados;
  • Enxergamos a transação como positiva, mas não deve ter impacto financeiro relevante para os resultados no curto prazo. Mantemos a nossa recomendação neutra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 27,0/ação.

B2W (BTOW3): Aquisição da Shipp

  • A B2W anunciou a aquisição da Shipp, plataforma mobile de entrega de alimentos e produtos de conveniência com forte presença no Espirito Santo. O aplicativo opera em 100+ cidades e conta com mais de 10 mil entregadores registrados;
  • A aquisição está em linha com a estratégia da B2W de ser mais relevante no dia a dia dos clientes; além disso, a  Shipp também permitirá a entrada da empresa no modelo de Ultra Fast Delivery (entregas em poucos minutos) bem como impulsionará suas soluções O2O (Online to Offline);
  • Enxergamos a aquisição como positiva, mas não deve ter impacto financeiro relevante para os resultados no curto prazo. Mantemos a nossa recomendação de compra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 121,0/ação.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências previstas na Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.