XP Expert

Reunião da OPEP+ e aliados e medidas contra impactos do coronavírus em foco

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 2,97% | 78.624 Pontos

CÂMBIO -1,95% | 5,12/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em alta de 3% ontem, a 78.624 pontos, seguindo os mercados internacionais. Nos últimos dias, as bolsas avançaram com notícias melhores sobre a evolução do coronavírus na Europa e nos EUA e hoje respiram antes do feriado, à espera da retomada das reuniões da OPEP e aliados, e da divulgação dos pedidos de seguro-desemprego semanal nos Estados Unidos, às 9h30.

Nesta manhã, futuros do S&P 500 nos EUA e bolsas na Europa operam em leve queda de 0,4% e 0,2%, respectivamente, após fechamento mais positivo dos mercados asiáticos: China +0,3% Hong Kong +1,3% e Japão zerado.

No Reino Unido, o Tesouro e o Banco de Inglaterra revelaram, em declaração conjunta, que o Banco de Inglaterra vai financiar diretamente as despesas extras do governo britânico de combate ao coronavírus. A medida será “temporária, e de curto prazo” e minimizará a necessidade do governo de obter financiamento adicional no mercado.

Os preços de petróleo operam em forte alta nesta manhã, com o Brent aos US$34,27/barril (+4,35%) e o WTI aos US$26,73/barril (+6,54%). A alta reflete elevadas expectativas de que os países da OPEP e aliados como a Rússia (que compõem a chamada OPEP+) cheguem a um acordo para realizar expressivos cortes de produção em sua videoconferência agendada para hoje, às 4 horas em Vienna (11 horas em Brasília).

A expectativa é de as nações cheguem a um acordo para realizarem cortes de 10 a 15 milhões de barris ao dia (mbpd), os maiores da história. Entretanto, debates sobre o patamar de referência dos cortes, pressões sobre uma eventual participação dos EUA e a efetividade dos cortes em face do colapso da demanda global geram dúvidas sobre a efetividade de um acordo hoje.

No Brasil, de acordo com o noticiário local, o governo federal pretende pagar a conta de luz de consumidores de baixa renda por três meses, desde que o consumo não ultrapasse 220 quilowatts-hora por mês. A medida atenderá aos inscritos no cadastro de benefícios sociais do governo e deve custar cerca de R$ 1,2 bilhão.

O governo também estuda a possibilidade de criar um vale mensal para que pessoas de menor poder aquisitivo possam manter as contas de celular. O valor ainda está sendo discutido pelo Ministério das Comunicações.

Além disso, de acordo com a Caixa Econômica Federal, mais de 27 milhões de brasileiros já finalizaram o cadastro para solicitar o auxílio emergencial de R$ 600. Deste total, 39,7% também solicitaram a abertura da poupança digital da Caixa para receber os recursos, o que significa que 39,7% dos indivíduos que solicitaram o auxílio não possuem conta bancária própria. O governo pretende divulgar em breve o calendário para saques.

Na política, a Câmara fará hoje nova tentativa de votar projeto com auxílio aos estados que está sendo discutido como alternativa ao Plano Mansueto. O texto deixa de lado as contrapartidas exigidas na medida original e trata de três pontos principais: recomposição de ICMS e ISS durante a crise, permissão para contratação de novas dívidas até 8% da receita corrente líquida e suspensão do pagamento das dívidas com a União. Por não prever contrapartidas, o projeto tem sido criticado pela equipe econômica.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro fez seu quinto pronunciamento em rede nacional de televisão desde o início da pandemia. Adotou um tom moderado como o da vez passada, mas responsabilizou prefeitos e governadores pelas medidas de restrição impostas à população e defendeu o uso da cloroquina no tratamento ao coronavírus.

Na agenda local, o destaque será a divulgação às 9h do IPCA de março, que deve ajudar na compreensão de quais tem sido os impactos do coronavírus sobre a economia brasileira. Já na agenda de eventos internacionais, os destaques serão o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, às 11h, e a publicação da ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu, às 8h30.

No lado das empresas, tivemos ontem uma teleconferência com executivos do Banco do Brasil para tratar de como o banco tem reagido durante esta crise causada pelo coronavírus e de como está a operação do banco. No geral, o encontro foi positivo, com destaques para o avanço do digital, que está aumentando o número de usuários, penetração na base e volume de operações, bem como cautela demonstrada pelos executivos na originação de crédito. Continuamos positivos em relação ao banco, bem como reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$ 43,00. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Por fim, A Vale anunciou a decisão de estender a parada da mina Voisey’s Bay no Canadá como tentativa de evitar casos de coronavírus nas comunidades próximas às operações da empresa. A Vale destacou novamente que a produção de níquel não deve ser impactada, uma vez que existe estoque de concentrado. No entanto, a produção de cobre será reduzida proporcionalmente ao período de paralisação. Portanto, em termos de produção, esperamos um impacto pequeno, uma vez que a produção de cobre deve reduzir cerca de 6 mil toneladas – aproximadamente 1.5% da produção consolidada da Vale em 2020E. Vemos impacto neutro para as ações da Vale. Mantemos nossa recomendação de Compra (preço-alvo de R$61/ação).

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Revisão setorial: Novas estimativas e Preços alvo
Live com o Ministro Paulo Guedes
Os efeitos do coronavírus na economia
Pesquisa XP Março: Qual é o impacto do coronavírus nas empresas do Brasil?
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Brasil

  1. Governo pretende pagar conta de luz de consumidores de baixa renda e pedidos de auxílio à Caixa já somam mais de 27 milhões

Internacional

  1. Política Internacional: Bernie Sanders desiste da corrida à Casa Branca
  2. Petróleo: A tão esperada reunião da OPEP+ acontecerá hoje

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Banco do Brasil (BBAS3): Conversa com Executivos do Banco do Brasil
  2. Vale (VALE3): Atualização de medidas contra o Covid-19. Impacto pequeno na produção de cobre
  3. Setor Elétrico: Governo decreta aporte de de R$ 900 milhões para pagar a conta de luz dos consumidores de baixa renda
  4. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): Egito habilita 42 plantas brasileiras a exportarem carne para o país

Fundos de Investimento

  1. Revisão das Estimativas de Fundos Imobiliários Monoativos Corporativos

Veja todos os detalhes

Brasil

Governo pretende pagar conta de luz de consumidores de baixa renda e pedidos de auxílio à Caixa já somam mais de 27 milhões

  • O governo federal pretende pagar a conta de luz de consumidores de baixa renda por três meses, desde que o consumo não ultrapasse 220 quilowatts-hora por mês. A medida atenderá aos inscritos no cadastro de benefícios sociais do governo e deve custar cerca de R$ 1,2 bilhão. Também está sendo estudada pelo governo a possibilidade de criar um vale mensal para que pessoas de menor poder aquisitivo possam manter as contas de celular ativas. O valor ainda está sendo discutido pelo Ministério das Comunicações;
  • Além disso, a Caixa Econômica Federal baixou os juros para as construtoras e anunciou medidas para fomentar a construção civil durante essa crise provocada pela pandemia do coronavírus. De acordo com o banco, mais de 27 milhões de brasileiros já finalizaram o cadastro para solicitar o auxílio emergencial de R$ 600 destinado a trabalhadores informais, desempregados, microempreendedores e autônomos;
  • Deste total, 39,7% também solicitaram a abertura da poupança digital da Caixa para receber os recursos, o que significa que 39,7% dos indivíduos que solicitaram o auxílio não possuem conta bancária própria. Em um primeiro momento, os recursos depositados na poupança social da Caixa estarão disponíveis apenas para transações, mas o governo pretende divulgar em breve o calendário para saques.

Internacional

Política Internacional: Bernie Sanders desiste da corrida à Casa Branca

  • Nos EUA, o senador Bernie Sanders desistiu da corrida à Casa Branca, abrindo o caminho para o ex-vice-presidente, Joe Biden. Após serie de derrotas em primárias era claro que o senador não tinha chance de vitória, mas permanecia na corrida para defender os ideais de sua campanha. Entretanto, com a disputa sendo ofuscada pelo coronavírus e o risco sanitário de eleições em meio a pandemia, decidiu desistir e manifestou apoio a Biden, que deve assumir liderança do partido;
  • O atual presidente americano, Donald Trump, também foi destaque do noticiário ao ameaçar a sobretaxar petróleo importado se Opep e Rússia não fazerem corte de produção.

Petróleo: A tão esperada reunião da OPEP+ acontecerá hoje

  • Os preços de petróleo operam em forte alta nesta manhã, com o Brent aos US$34,27/barril (+4,35%) e o WTI aos US$26,73/barril (+6,54%). A alta reflete elevadas expectativas de que os países da OPEP e aliados como a Rússia (que compõem a chamada OPEP+) cheguem a um acordo para realizar expressivos cortes de produção em sua videoconferência agendada par hoje, às 4 horas em Vienna (11 horas em Brasília);
  • A expectativa é de as nações cheguem a um acordo para se realizar cortes de 10 a 15 milhões de barris ao dia (mbpd), os maiores da história. Contribuíram para o otimismo notícias (Reuters) de que a Rússia estaria disposta a realizar cortes de 1,6 mbpd em sua produção e declarações do ministro de petróleo da Argélia (que também preside a OPEP) de que o encontro deverá ser “produtivo”;
  • Entretanto, a Bloomberg aponta que ainda há incertezas, dado que a Rússia insiste que os Estados Unidos deveriam contribuir mais para o esforço de cortes de produção do que simplesmente deixar que os produtores de petróleo do país reduzam suas atividades naturalmente. Por outro lado, o presidente americano Donald Trump continua a frisar exatamente o ponto de deixar as forças de mercado agirem, de modo a preservar o setor de óleo e gás americano. A maneira como os EUA têm agido é por meio de pressões diplomáticas e ameaças de tarifas e sanções;
  • Ainda há incertezas sobre o patamar de referência de cortes de produção de petróleo da OPEP+ (por exemplo, se os níveis de abril forem utilizados, isso beneficia países como Arábia Saudita, que elevaram sua produção e manteriam uma participação de mercado maior do que se fossem utilizados os níveis do 1Q2020);  
  • De todo modo, o colapso da demanda global também gera dúvidas do real impacto de cortes de produção, tendo em vista o contínuo aumento de estoques (com quedas de mais de 20% estimadas). Ontem, a Agência de Informação de Energia dos EUA reportou um aumento de 15,177 milhões de barris de estoques de óleo cru no país, muito acima da expectativa de 9,271 milhões.

Empresas

Banco do Brasil (BBAS3): Conversa com Executivos do Banco do Brasil

  • Tivemos nesta manhã uma teleconferência com executivos do Banco do Brasil para tratar de como o banco tem reagido durante esta crise causada pelo coronavírus, bem como dos principais dados da operação;
  • No geral, o encontro foi positivo, com os principais destaques sendo: i) operação e primeiras reações, que demonstraram as medidas para atender clientes e manter o banco funcionando; ii) avanço do digital, que está aumentando número de usuários, penetração e volume de operações; iii) originação no crédito, onde os executivos demonstraram cautela; e iv) a resiliência da carteira de crédito do banco;
  • Continuamos positivos em relação ao banco, que é nosso top pick, bem como reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$ 43,00. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Vale (VALE3): Atualização de medidas contra o Covid-19. Impacto pequeno na produção de cobre

  • A Vale anunciou a decisão de estender a parada da mina Voisey’s Bay no Canadá como tentativa de evitar casos de coronavírus nas comunidades próximas às operações da empresa. A Vale destacou novamente que a planta de processamento de Long Harbor continua operando normalmente e a produção de níquel não deve ser impactada, uma vez que existe estoque de concentrado. No entanto, a produção de cobre será reduzida proporcionalmente ao período de paralisação. Portanto, em termos de produção, esperamos um impacto pequeno, uma vez que a produção de cobre deve reduzir cerca de 6 mil toneladas – aproximadamente 1.5% da produção consolidada da Vale em 2020E;
  • Vemos impacto neutro para as ações da Vale. Mantemos nossa recomendação de Compra (preço-alvo de R$61/ação).

Setor Elétrico: Governo decreta aporte de de R$ 900 milhões para pagar a conta de luz dos consumidores de baixa renda

  • Ontem o governo publicou a Medida Provisória 950, na qual decreta o aporte de R$ 900 milhões para pagar a conta de luz dos consumidores de baixa renda, enquadrados no programa Tarifa Social. A medida é uma forma de aliviar os efeitos da pandemia de coronavírus para famílias de baixa renda, por 90 dias, dando 100% de desconto nas contas de luz para a faixa de consumo até 220 kilowatts-hora por mês;
  • Segundo estimativas oficiais, a isenção temporária do pagamento pela eletricidade deve custar em torno de R$ 1,250 bilhão. O restante do orçamento virá de sobras na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), o fundo setorial que banca subvenções nas tarifas de energia. Com essa solução, o governo evita um aumento da CDE e impactos negativos para os demais consumidores, especialmente na região Centro-Sul do país;
  • A medida se soma à deliberação da ANEEL para a destinação de recursos de um fundo de reserva em sua reunião de 07 de abril. A medida antecipará R$ 2,022 bilhões reservados para as distribuidoras do ambiente de contratação regulada (ACR) e para 7.166 agentes do ambiente de contratação livre (ACL), beneficiando as três etapas da cadeia — geração, transmissão e distribuição — na manutenção de suas obrigações. De acordo com a CCEE, serão destinados R$ 1,4475 bilhão às distribuidoras e R$ 547 milhões para os consumidores livres;
  • Temos uma visão positiva das decisões tomadas pelo governo e ANEEL, uma vez que ajudam no equacionamento de fluxo de caixa das distribuidoras de energia, que acreditamos estar significativamente impactado pelo aumento de inadimplência desencadeado pela crise em curso. Por outro lado, a deterioração da economia nos leva a ter uma visão mais cautelosa com tal setor a médio e longo prazo, devido a efeitos negativos como aumento nas perdas não-técnicas, inadimplência e mudanças estruturais nos padrões de consumo.

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): Egito habilita 42 plantas brasileiras a exportarem carne para o país

  • O Egito habilitou 42 plantas brasileiras a exportarem carne para o país, sendo 15 frigoríficos de carne bovina e outros 27 de aves. O país renovou, ainda, as habilitações de 95 exportadores brasileiros que já atuam no mercado local, sendo 82 abatedouros de gado bovino;
  • A busca do Egito por ampliar seus fornecedores teria vindo em decorrência dos receios quanto ao abastecimento de alimentos no país, posto em risco pela crise do coronavírus. Segundo o adido agrícola da embaixada do Brasil no Cairo, Cesar Teles, a negociação entre Brasil e Egito já vinha ocorrendo desde o começo do ano, mas a pandemia acelerou a decisão;
  • Em 2019, o Egito foi o terceiro maior mercado para a carne bovina brasileira, mas veio perdendo espaço nos últimos meses para a China. Apesar de ser um mercado muito sensível a preço, segundo Teles, a habilitação dessas novas plantas deve ajudar a aumentar as exportações brasileiras.

Fundos de Investimento

Revisão das Estimativas de Fundos Imobiliários Monoativos Corporativos

  • Considerando o cenário atual, vemos grande potencial de recuperação do segmento de lajes corporativas da cidade de São Paulo, principalmente as lajes localizadas no eixo Faria Lima – Vila Olímpia;
  • Para os fundo revisados no relatório, vemos impactos limitados decorrente da crise do coronavírus dado que seus inquilinos (que inclui diversas empresas multinacionais e/ou de grande porte), em geral, possuem maior liquidez e baixo risco de crédito;
  • Recomendamos compra nos papéis THRA11 (principal recomendação), FVBI11, VLOL11, ONEF11 e seguimos neutro com HGPO11. Para mais detalhes, acesse o relatório completo.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.