XP Expert

XP Morning Call 08/03/2019: Preocupação com desaceleração global continua a pesar nos mercados

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Primeira live de Bolsonaro no Facebook, instalação das comissões na Câmara 

Internacional

  1. Exportações chinesas: Pior queda em três anos
  2. Dados de emprego (payroll) nos EUA será divulgado hoje

Empresas

  1. Eletrobras (ELET3): Elétrica será capitalizada, não privatizada, diz Ministro de Minas e Energia
  2. Distribuição de combustíveis: ALE define primeiro plano de negócios sob comando da Glencore 
  3. Klabin (KLBN11): Conflito pode levar à retirada da proposta de fim dos royalties 

COE News

  1. Amazon deixará o modelo de lojas “show-room”
  2. Disney: Acionistas propõem novo plano de bonificação ao presidente

Resumo

Preocupação com desaceleração global continua a pesar nos mercados

Bolsas asiáticas caem nesta manhã de sexta-feira (Shanghai -4% e Hong Kong -2%), seguindo dados de exportação e importação da China mais fracos que o esperado. Embora fatores sazonais possam ter impactado os números, a preocupação com a desaceleração global se eleva, um dia depois que o Banco Central Europeu reduziu as previsões de crescimento para a região. Bolsas europeias e o futuro do S&P também operam em campo negativo.
 
Nos EUA, foco nesta manhã para dados de mercado de trabalho (Payroll). A expectativa é de criação de 180 mil novos empregos para fevereiro, após 304 mil em janeiro. Quanto ao salário médio por hora, é esperado que cresça 0,3% M/M. Esse último dado é importante de se monitorar, dado que um número acima da expectativa poderia levar à preocupação de pressões inflacionárias, podendo alterar a perspectiva de manutenção da taxa de juros americana e, portanto, gerando volatilidade em mercados de ações.
 
No Brasil, Jair Bolsonaro fez ontem live no Facebook – evento que terá periodicidade semanal. Defendeu a reforma da previdência e comentou outros temas. O projeto da reforma da previdência espera a instalação das comissões na Câmara na próxima semana para seguir com a tramitação. Aguardando o detalhamento das novas regras de aposentadorias para os militares, parlamentares atuam para adiar esse passo formal.
 
Do lado das empresas, as ações da Eletrobras fecharam em queda de -5,8% ontem, após declarações do Ministro de Minas e Energia de que a elétrica não será privatizada, mas capitalizada em modelo semelhante ao da Embraer nos anos 90. Além disso, as ações de concessionárias de rodovias tiveram queda forte ontem em meio ao acordo de leniência fechado pela CCR com o Ministério Público (CCRO3 -6%, ECOR3 -5,6%), a um valor visto como alto e gerando mais preocupação com possíveis desdobramentos do caso.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Primeira live de Bolsonaro no Facebook, instalação das comissões na Câmara 

  • Jair Bolsonaro fez ontem sua primeira live no Facebook – evento que terá periodicidade semanal. Durante a live, Bolsonaro defendeu a reforma da previdência, dentre outros temas;
  • O projeto da reforma da previdência espera a instalação das comissões na Câmara na próxima semana para seguir com a tramitação. Aguardando o detalhamento das novas regras de aposentadorias para os militares, parlamentares atuam para adiar esse passo formal. 

Internacional

Exportações chinesas: Pior queda em três anos

  • Pelo terceiro mês consecutivo, as exportações da China caíram em fevereiro, levantando preocupações sobre uma desaceleração mais acentuada da economia apesar das medidas de estímulo do governo. As exportações caíram 20,7% em relação ao ano anterior, ante -4,8% esperado pelos economistas consultados pela Reuters;
  • Ainda de acordo com a Reuters, embora os fatores sazonais tenham impactado a o dado fraco de fevereiro, os investidores estão agora mais preocupados com a desaceleração global, um dia depois que o Banco Central Europeu cortou as previsões de crescimento para a região. Os mercados asiáticos reagiram ontem e as ações caíram 4%, em seu pior dia em cinco meses; 
  • ​Os dados preocupantes ocorrem em meio a intensas negociações entre a China e os EUA, que tentam acabar com a guerra comercial. O presidente Trump disse na quarta-feira que as negociações comerciais estavam se movendo bem e previu um “bom acordo ou não” entre os países. 


Dados de emprego (payroll) nos EUA será divulgado hoje

  • Os dados de Payroll (salários) nos EUA para fevereiro serão divulgados nesta manhã. A expectativa é que os salários tenham se aquecido, uma vez que as empresas americanas se esforçaram para ocupar posições em um mercado cada vez mais restritivo. Dados fortes de contratação em fevereiro podem aliviar preocupações de que a expansão da economia Americana esteja se esgotando em função da desaceleração do crescimento global, da disputa comercial com a China, flexibilização do estímulo fiscal e taxas de juros mais altas; 
  • De acordo com economistas consultados pela Bloomberg, salários não-agrícolas possivelmente aumentaram em cerca de 180 mil, um ritmo ainda sólido, enquanto a taxa de desemprego deve ter caído para 3,9%. Os rendimentos médios por hora podem ter saltado 0,3% em relação ao mês anterior, resultando em um ganho anual de 3,3%, o que corresponde a uma alta desde a última recessão que terminou em 2009; 
  • O principal risco para os mercados a partir dos dados divulgados no relatório tem relação à leitura de que um crescimento salarial mais forte que o esperado pode gerar receios com pressão inflacionária e alterar a perspectiva de manutenção da taxa de juros americana, gerando volatilidade em mercados de ações. 

Empresas

Eletrobras (ELET3): Elétrica será capitalizada, não privatizada, diz Ministro de Minas e Energia

  • Segundo a Reuters, em evento nos EUA ontem, o Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque afirmou que a Eletrobras não será privatizada, mas capitalizada em modelo semelhante ao da Embraer nos anos 90;
  • A gestão Bolsonaro passou a adotar desde o início o termo capitalização para se referir à operação, em contraste ao formato preconizado no governo Temer, em que novas ações da elétrica seriam emitidas, com diluição da participação do governo; 
  • O Ministro afirmou que há questões em discussão que precedem o modelo de capitalização, como o destino da Eletronuclear e a usina de Itaipu. As ações da Eletrobras fecharam em queda de -5,8% após as declarações, haja visto a Frustração em relação a perspectivas de privatização da estatal do setor elétrico. 
     

Distribuição de combustíveis: ALE define primeiro plano de negócios sob comando da Glencore

  • Segundo o Valor Econômico, a distribuidora ALE (4ª maior do país) definiu seu primeiro plano de negócios após a aquisição do controle pela trading de commodities suíça Glencore, com destaque para o plano de investimentos a crescimento robusto; 
  • O novo plano de negócios prevê um crescimento de 20% das receitas em 2019, para R$15 bilhões. Os investimentos planejados para o ano são de R$167 milhões, com previsão de adição de 150 postos à rede de 1500, bem como ampliação da rede de lojas de conveniência Entrepostos e da Ale Express, de troca de lubrificantes; 
  • Finalmente, a matéria ressalta que a trading suíça busca a introdução de uma cultura de eficiência de custos e novos padrões de governança. A entrada de grandes participantes em distribuição de combustíveis reforça nossa visão positiva para o setor, que apresentou crescimento de 3.8% de volume de vendas em janeiro, segundo a ANP. 

 
Klabin (KLBN11): Conflito pode levar à retirada da proposta de fim dos royalties

  • No começo de fevereiro, a Klabin chegou a um entendimento com seus controladores para colocar fim ao pagamento de royalties pelo uso do nome de uma das famílias fundadoras. Contudo, desentendimentos entre os acionistas levou a Sogemar, empresa que detém marcas licenciadas para a Klabin e cujos sócios são os controladores, a retirar o aval à proposta que resultaria na extinção dos royalties; 
  • Sem solução para os royalties, é improvável que a Klabin submeta ao conselho de administração seu novo ciclo de crescimento, com investimento esperado de US$2bi, nos próximos meses, como era esperado pelo mercado; 
  • Na nossa visão, o cancelamento da proposta que resultaria na extinção dos royalties, se confirmado, não é bem recebido. Mantemos recomendação Neutra para Klabin, com preço alvo de R$23/ação. 

COE News

Amazon deixará o modelo de lojas “show-room”

  • A Amazon fechará 87 lojas conceito “pop-up” nos EUA, encerrando sua estratégia de pequenas lojas físicas para apresentação de produtos e serviços Amazon via o formato de “show-room” (mostruário). Nesse meio tempo, a empresa segue expandindo o número de lojas “4-star”, com foco na venda de livros e eletrônicos que tenham sido bem avaliados pelos consumidores (nota “4 estrelas”) e lojas de conveniência sem caixa registradora (“Amazon Go”);
  • Segundo os dirigentes da gigante varejista online, as lojas “4-star” fornecem maior variedade de produtos e interação com os clientes, enquanto que a Amazon Go revolucionará a maneira como o americano consome produtos de necessidade básica e utensílios para casa. Ambos os formatos de loja estão alinhados com a estratégia da empresa de tornar o ponto de vendas uma ferramenta para maior interação com os clientes e entendimento do perfil do consumidor.

Disney: Acionistas propõem novo plano de bonificação ao presidente

  • Após ter sido reprovado no último trimestre de 2018, os acionistas da Disney aprovaram o novo plano de bonificação do atual CEO Robert Iger, nesta quinta-feira; 
  • Diferente do que fora discutido em dezembro de 2018, tal compensação proposta não está mais atrelada à aquisição de US$ 71bi dos ativos da 21st Century Fox, que provavelmente será finalizada no início de 2019. Considerando ligeira redução de salários, seu pacote de remuneração subiu 81% para US$ 65,6 mm ao ano, impulsionado por US$ 35,4 mm em bonificação paga em ações que apenas poderão ser liquidadas no fim de seu contrato em dezembro de 2021 (vesting); 
  • No final do ano passado, os acionistas já haviam rejeitado um outro plano de aumento de bonificação ao presidente, no qual foi proposto o pagamento de US$ 100mm em participação no ano de 2021 caso o preço das ações apreciasse mais que 65% das empresas que compõem o S&P 500 neste mesmo período. 
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.