XP Expert

Morning Call XP (25.jul): Regras de saques do FGTS, juros na Europa e resultados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,40% | 104.120 Pontos

CÂMBIO 0,0% | 3,77/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Futuros dos EUA operam levemente em alta nesta quinta-feira em meio a sessões positivas na Europa e na Ásia durante a noite. A reunião de política monetária do Banco Central europeu é o principal evento aguardado para hoje, que trará sinalização sobre cortes na taxa de juros, enquanto o dia será movimentado com divulgação de resultados.

O mercado também deve monitorar os dados de PIB dos EUA, que serão divulgados amanhã. A expectativa do mercado é de um crescimento de 1,8% no 2T19, os menores níveis desde 2017 devido principalmente aos impactos de tensões comerciais e apenas parcialmente compensados por fortes dados de consumo.

Em relação à temporada de divulgação de resultados de empresas americanas, o Facebook apresentou sólido crescimento neste 2T19, enquanto a Tesla não atendeu as expectativas do mercado em meio à expansão de sua linha de produção.

No Brasil, o governo anunciou ontem novas regras de saque do FGTS. A partir de setembro desse ano, as pessoas poderão sacar R$500 de todas as contas. O governo estima que um montante de R$30 bilhões poderá ser sacado com essa medida em 2019.

Além disso, o governo anunciou uma regra opcional do saque a partir de 2020, a ser decidida pelo trabalhador: i) saque do saldo em razão de demissão sem justa causa (regra vigente inalterada) e ii) saque anual no mês de aniversário de um percentual da soma dos saldos disponíveis acrescida de uma parcela extra fixa.

Nossa estimativa inicial, ainda que sem acesso aos dados desagregados do FGTS, é que a medida possa acrescentar 0,6 pontos percentuais no crescimento do PIB nos próximos 3 anos. Essa conta não inclui possíveis impactos no setor de construção civil, que a princípio são baixos.

Também destacamos que após extensa reunião do Ministério da Infraestrutura com caminhoneiros, ficou acertado que uma nova tabela de frete será acordada na próxima reunião entre os autônomos, o setor produtivo e as transportadoras. Os valores serão diferentes para os 11 tipos de cargas transportadas e serão revisados anualmente. Um acordo reduziria muito o risco de paralização da categoria.

No campo das empresas, destacamos os resultados no 2T19 de (1) EDP e Grupo Pão de Açúcar no campo negativo, (2) Ambev em linha e (3) Bradesco e Carrefour no campo positivo.

Além disso, refinamos nossas estimativas do setor aéreo e estabelecemos nossos preços-alvo de Gol e Azul para 2020, revisando AZUL4 para R$60,0/ação e GOLL4 para R$45,0/ação. Mantemos nossa preferência pela Azul, com base em (i) menor suscetibilidade à concorrência e (ii) crescimento esperado mais alto em termos relativos, o que justifica um prêmio de múltiplos em nossa visão.

Tópicos do dia

Agenda de resultados hoje

Ambev (ABEV3) – Antes da abertura do mercado
Bradesco (BBDC4) – Antes da abertura do mercado
Clique aqui para acessar o calendário completo

Brasil

  1. Política Brasil: PF prende hackers que invadiram celular de Sergio Moro 
  2. FGTS: Liberação de saque do FGTS pode ter impacto significativo em consumo de curto e longo prazo
  3. Agenda econômica traz como destaques dados de emprego no Brasil e decisão de política monetária na Europa

Empresas

  1. Bradesco (BBDC4): Mais um trimestre forte, Reiteramos Compra
  2. Ambev (ABEV3): Resultados do 2T19 em linha 
  3. Varejo Alimentar: Um 2T19 melhor para o Carrefour Brasil; Porém preferência no setor continua por GPA
  4. EDP ​​Energias do Brasil (ENBR3): Análise dos resultados do 2T19
  5. Companhias Aéreas: Introduzindo Preços-Alvo para 2020; Otimismo se Mantém
  6. Casino vende hipermercados da bandeira Géant por 42 milhões de euros

Coe News

  1. Facebook: Sólido crescimento de receitas e forte rentabilidade no 2T19
  2. Tesla: Resultados mistos no 2T19; Meta de produtividade atingida  


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: PF prende hackers que invadiram celular de Sergio Moro

  • PF prendeu ontem os hackers que roubaram os dados de telefones do ministro Sergio Moro e de procuradores da Lava Jato e outras autoridades. As investigações continuam e ainda não está claro se houve algum tipo de financiador da operação, mas as prisões dão respaldo à narrativa das vítimas dos vazamentos e reduz a pressão política sobre os atores envolvidos;
  • Em longa reunião do Ministério da Infraestrutura com caminhoneiros ficou acertado que uma nova tabela de frete será acordada na próxima entre os autônomos, o setor produtivo e as transportadoras. Os valores serão diferentes para os 11 tipos de cargas transportadas e serão revisados anualmente. Um acordo praticamente elimina o risco de paralização da categoria.

 FGTS: Liberação de saque pode ter impacto significativo em consumo de curto e longo prazo

  • O governo anunciou ontem novas regras de saque do FGTS. A partir de setembro desse ano, as pessoas poderão sacar R$500 de todas as contas. O governo estima que um montante de R$ 30 bilhões poderá ser sacado com essa medida em 2019. Nossa visão é que, por se tratar de um valor não muito expressivo, uma parcela significativa do montante sacado pode ser destinada para consumo de não-duráveis. Além disso, o governo anunciou uma regra opcional do saque a partir de 2020, a ser decidida pelo trabalhador: i) saque do saldo em razão de demissão sem justa causa (regra vigente inalterada) e ii) saque anual no mês de aniversário de um percentual da soma dos saldos disponíveis acrescida de uma parcela extra fixa. As regras são excludentes, mas indivíduos podem trocar de regra mediante a um período de carência. Além disso, os recursos disponíveis para saque poderão ser usados como garantias para novos empréstimos;
  • A princípio, é possível esperar que indivíduos de baixa renda optem pela regra do saque anual a fim de terem um aumento de renda anual. Assim, um volume de aproximadamente R$ 140 bilhões poderia ser sacado em um intervalo de 10/15 anos e revertido para consumo e redução de dívida. Indivíduos com saldo considerado alto possivelmente optarão pela regra i) e apenas usá-lo como entrada em novos financiamentos. Indivíduos com contas com saldo médio possivelmente optarão pelas duas;
  • Nossa estimativa inicial, ainda que sem acesso aos dados desagregados do FGTS, é que a medida possa acrescentar 0,6 pontos percentuais no crescimento do PIB nos próximos 3 anos. Essa conta não inclui possíveis impactos no setor de construção civil, que a princípio são baixos.

Agenda econômica traz como destaques dados de emprego no Brasil e decisão de política monetária na Europa

  • O Ministério de Economia divulgará às 10h00 o resultado de Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged) de junho de 2019. As expectativas são de que 35.000 novas vagas sejam criadas, ante a geração de 32140 vagas no mês anterior;
  • ​Ainda na agenda doméstica, o Banco Central divulgará às 10h30 a nota do setor externo para o mês de junho, enquanto às 14h30 será divulgado o Relatório Mensal da Dívida Pública para o mesmo mês; 
  • ​Contudo, o principal evento o dia é a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) às 8h45, seguida da entrevista coletiva do presidente da instituição, Mario Draghi. As expectativas são de que o BCE anuncie medidas adicionais de estímulo à economia. 


Empresas

Bradesco (BBDC4): Mais um trimestre forte, Reiteramos Compra

  • O Bradesco reportou o resultado do 2T19 na manhã de hoje com lucro líquido de R$6,5 bilhões (20,6% de ROE), em linha com nossas estimativas (+1%), expandindo 3,6% no tri e 25% A/A. As tendências permanecem sólidas de forma geral, com os destaques positivos pesando consideravelmente mais que os negativos;
  • Os destaques positivos foram: (1) Margem financeira cresceu 2,7% no tri e 7,1% na comparação anual; (2) Qualidade dos ativos: As despesas de provisão caíram 3,2% no tri; (3) Crescimento sólido de pessoas físicas; (4) A receita de seguros cresceu 16,9% no 1S19 em relação ao 1S18 e (5) O Next atingiu 1,1 milhão de contas em junho;
  • Os destaques negativos foram: (1) Lento crescimento trimestral da carteira de crédito das Grandes Empresas (+0,5%); (2) Despesas operacionais cresceram 4% em relação ao 1T19 e (3) As receitas de serviços seguem sob pressão e foram apenas 1,3% maiores quando comparadas ao 2T18;
  • Ainda o vemos como o melhor veículo no setor de bancos no 2S19 e reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$47,00 para o BBDC. Clique aqui para acessar o relatório completo.

​ Ambev (ABEV3): Resultados do 2T19 em linha

  • A Ambev reportou resultados do 2T19 em linha com as nossas estimativas, com a divisão das bebidas não alcoólicas no Brasil e a operação na América Central e Caribe os principais destaques positivos, em conjunto com o crescimento acima do consenso do volume de cerveja no Brasil;
  • O EBITDA ajustado de R$4,7bi foi 3,3% acima das nossas estimativas, estável em relação ao ano anterior. A margem EBITDA foi de 38,6%, comparada a nossa estimativa de 38% e 40,6% do 2T18. O lucro líquido normalizado de R$2,7bi foi superior ao nosso de R$2,3bi frente à menores despesas financeiras. Mantemos nossa recomendação Neutra, frente à uma recuperação do consumo ainda lenta e margens que continuam pressionadas; 
  • Olhando para frente, a empresa segue confiante de que o Brasil apresenta um grande potencial para o futuro. A Ambev reiterou sua expectativa de que o custo total por hectolitro no Brasil deve continuar mais pressionado ainda no terceiro trimestre, mas aliviando no final do ano. Segundo a empresa, o plano para melhorar o EBITDA é suportado por (1) um portfólio superior; (2) capacidade de distribuição; (3) cronograma de inovações; (4) investimentos consistentes nas plataformas estratégicas; e (5) pessoas. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Varejo Alimentar: Um 2T19 melhor para o Carrefour Brasil; Porém preferência no setor continua por GPA

  • O Carrefour Brasil (Neutro, preço-alvo de R$25/ação) apresentou um resultado no 2T19 melhor. O principal destaque foi a aceleração de vendas no Multivarejo (com crescimento mesmas lojas de +8,0% contra +6,1% no trimestre anterior) e forte expansão do EBITDA (+14% A/A). O Atacarejo (representado pelo Atacadão) também reportou um bom resultado, apesar de leve pressão nas margens, que caíram 0,3 p.p. A/A;
  • Já o resultado do GPA (Compra, preço-alvo de R$124/ação) ficou abaixo das nossas estimativas em função de desempenho mais fraco do Multivarejo. A desaceleração do crescimento no conceito mesmas lojas (de +4,8% no 1T19 para +0,7% no 2T19) já era esperado em função da base de comparação mais difícil. Entretanto a queda na margem bruta de -1,8 p.p. A/A foi mais forte do que estimávamos, de forma que o EBITDA dessa operação caiu -27% A/A. Além disso, a empresa anunciou os preços das aquisições envolvendo a reorganização de ativos do Casino na América Latina;
  • ​Ambas as empresas divulgaram os resultados do 2T19 em 24 de julho, após o fechamento de mercado. Para mais detalhes, acesse a análise completa neste link.

EDP ​​Energias do Brasil (ENBR3): Análise dos resultados do 2T19

  • Ontem, após o mercado, a EDP Energias do Brasil registrou Lucro Líquido de R$ 189,0 milhões no 2T19, abaixo dos R$ 245,7 milhões e do consenso da Bloomberg de R$ 208,0 milhões. O EBITDA ajustado de R$ 542,7 milhões (sendo R$ 30,4 milhões resultados de transmissão não-caixa) ficou abaixo dos nossos R$ 576,2 milhões e um consenso de R$ 587,8 ​​milhões, principalmente devido a menores margens de contribuição na geração e comercialização de hidrelétricas;
  • Temos uma avaliação negativa dos resultados da EDP, uma vez que os valores do EBITDA Ajustado e do Lucro Líquido não atingiram nossas estimativas e consensos. Entretanto, a empresa não é totalmente responsável pelo desempenho dado que as condições de hidrologia no 2T19 surpreenderam positivamente as expectativas sazonais. De fato, a maioria das geradoras deve enfrentar tais impactos negativos nos resultados devido a estratégias semelhantes de hedge e de alocação sazonal;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para EDP Energias do Brasil, com preço-alvo de R$ 27/ação. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Companhias Aéreas: Introduzindo Preços-Alvo para 2020; Otimismo se Mantém

  • Refinamos nossas estimativas e estabelecemos nossos preços-alvo de Gol e Azul para 2020, revisando AZUL4 para R$ 60,0/ação e GOLL4 para R$ 45,0/ação. As principais mudanças em nossas estimativas decorrem de (i) uma premissa mais favorável de câmbio (R$ 3,80/US$ em 2020 em comparação com R$ 4,05/ação anteriormente) e, portanto, custos menos pressionados; e (ii) tendências melhores nas receitas de ambas as companhias, seguindo um ambiente de preços mais benigno e crescimento potencialmente maior;
  • Mantemos visão positiva para o setor, com base (i) na dinâmica racional de oferta e demanda, uma vez que a saída da Avianca do mercado potencialmente permitirá a manutenção de receitas unitárias superiores; (ii) em um Real mais valorizado, resultando em custos mais controlados; e (iii) na recuperação (ainda incipiente) da atividade no Brasil, que esperamos ser um catalisador a partir de 2020;
  • Mantemos nossa preferência pela Azul, com base em (i) sua menor sobreposição de rotas com outras companhias e, portanto, menor suscetibilidade à concorrência e (ii) crescimento esperado mais alto em termos relativos, o que justifica um prêmio de múltiplos em nossa visão. Para acessar o conteúdo completo, basta acessar esse link.

Casino vende hipermercados da bandeira Géant por 42 milhões de euros

  • O grupo francês Casino (controlador do Grupo Pão de Açúcar) vendeu 3 hipermercados da bandeira Géant, uma rede de hipermercados na França, por EUR 42 milhões. Os compradores foram três grupos varejistas locais;
  • A operação está em linha com a estratégia de focar nos principais mercados e reduzir o endividamento do Casino, cuja holding (Rallye) entrou em recuperação judicial em maio.

Coe News

Facebook: Sólido crescimento de receitas e forte rentabilidade no 2T19

  • Em sequência ao positivo primeiro trimestre, o Facebook apresentou sólido crescimento neste 2T19, com recorde em receitas ao atingir US$ 16,9bi, número 28% superior no ano contra ano e acima das expectativas de mercado.  O grupo apresentou forte rentabilidade e sustentação das margens, com lucro de US$ 2,6bi. Em suma, os resultados consistentes tem indicado a resiliência da gigante de mídias sociais que conseguiu manter a eficiência em seus canais de publicidade;
  • Destaque positivo para as receitas com publicidade online, sobretudo no formato para smartphones, que atualmente representam 93% das receitas totais. Além disso, os usuários ativos por dia atingiram 1,58bi, número 2% superior frente ao 1T19 e 8% superior no ano contra ano, com o engajamento mantendo-se em níveis estáveis. As receitas com publicidade online por usuário atingiram US$ 6,94, número 9% superior frente ao 1T19 e 18% acima no ano contra ano. A base total de usuários manteve-se em torno de 2,7bi de pessoas no mês, que acessam tanto a plataforma do Facebook quanto Instagram, Whatsapp e Messenger;
  • A diretoria reiterou que o potencial de crescimento no médio prazo segue em torno da monetização do serviço de publicidade via a ferramenta Stories do Instagram. Atualmente, o grupo segue em processo de melhoria de seus serviços, com atualizações dos feeds do Facebook, melhorias do app para smartphones e otimização do Stories e anúncios em vídeo.

Tesla: Resultados mistos no 2T19; Meta de produtividade atingida  

  • A Tesla anunciou a entrega de 95,3 mil veículos no 2T19, entre 77,6 mil do Model 3 e 17,6 mil do Model S e X, número acima dos últimos dois trimestres –  91,0 mil no 1T19 e 86,6 mil no 4T18. O grande destaque foi o ligeiro ganho de eficiência na linha de montagem e melhora do processo logístico;
  • O grupo apresentou receitas de US$6,34bi, número superior no ano contra ano, mas abaixo das expectativas do mercado, enquanto que o ganho de eficiência produtiva e corte de despesas sustentaram a geração de caixa, que veio acima do consenso. As margens foram ligeiramente pressionadas pelo menor preço de vendas dos modelos S e X e a redução do subsídio nos EUA para compra de veículos elétricos;
  • A expectativa dos dirigentes da montadora é de conseguir parar de queimar caixa e começar a gerar lucro ainda este ano, após os resultados mistos apresentados no 2T19. Segundo o atual conselheiro, Elon Musk, o foco permanece no aumento da capacidade produtiva, com potencial entrega de 101 mil veículos por trimestre e 360-400 mil no ano. 
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.