XP Expert

Morning Call XP (11.out): Expectativa de acordo entre EUA-China anima os mercados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,6% | 101.817 Pontos

CÂMBIO 0,0% | 4,11/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa acumula queda de 0,7% nesta semana até o pregão de ontem, mas seguiu o maior otimismo com as negociações comerciais nos últimos dois dias, subindo 1,8%. Nesta manhã, mercados internacionais negociam em campo positivo, em meio à expectativa de que os EUA cheguem pelo menos a um acordo parcial com a China.

O presidente Trump caracterizou as discussões como “muito, muito boas” e planeja se encontrar com o vice-primeiro-ministro chinês Liu He, na Casa Branca, nesta sexta-feira.

Na Europa, o primeiro-ministro irlandês Leo Varadkar disse que um acordo com o Brexit poderia ser fechado até o final de outubro para permitir que o Reino Unido saia da União Europeia de maneira ordenada, após uma reunião com primeiro-ministro britânico Boris Johnson.

No campo político no Brasil, o conflito entre Bolsonaro e o presidente do PSL continua. O grupo de Luciano Bivar retaliou a movimentação de aliados do Planalto retirando os deputados de comissões da Câmara. Por ora, foram preservados apenas Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF).

Do outro lado, apoiadores de Bolsonaro pedem auditoria das contas do partido dos últimos cinco anos, enquanto buscam irregularidades para tentar justificar a saída do partido. Reiteramos que a disputa tem pouco impacto na votação da previdência no Senado, mas pode atrapalhar o andamento das próximas reformas.

Por fim, em carta do governo americano à OCDE, o país rejeitou a expansão da organização para além das candidaturas da Argentina e Romênia. O documento divulgado ontem se contrapõe à declaração de Trump após encontro com Bolsonaro em julho, quando foi a favor da candidatura brasileira. Depois da saia justa, Trump e o secretário Mike Pompeo reiteraram o apoio ao Brasil e Donald Trump e Bolsonaro classificaram a informação como fake news.

Do lado das empresas, a greve de funcionários da produtora chilena de celulose Arauco levou à paralisação da produção em uma de suas fábricas no Chile (capacidade de 800kt/ano), impactando a disponibilidade da matéria-prima em um momento de estoques altos no mercado global. A expectativa de recuperação dos preços de celulose com a queda desses estoques (apesar do impacto ser potencialmente baixo) e potencial atraso na evolução do projeto de expansão da empresa, impulsionou as ações do setor. Lembrando que o preço de celulose acumula queda de 28% no ano.

Além disso, o petróleo opera em alta de +1,52% em US$ 60,00/barril, após aumento dos estoques americanos (+2,9 milhões de barris), acima das expectativas do mercado (+1,4 milhões de barris), reportado pelo relatório de fornecimento da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA).  

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Carta mostra que EUA rejeitou a candidatura do Brasil à OCDE
  2. Estados e municípios deverão ter um reforço de caixa maior do que o esperado
  3. Bolsonaro comenta que a taxa Selic pode terminar o ano em 4,5%
  4. Comércio varejista apresenta desempenho modesto em agosto, em linha com as nossas expectativas

Internacional

  1. Inflação alemã apresenta alta de 1,2% na comparação anual de setembro, em linha com as expectativas

Empresas

  1. Papel & Celulose: Greve em fábrica da chilena Arauco afeta produção de celulose
  2. AES TIETÊ (TIET11) e Cemig (CMIG4): Canceladas as negociações para a aquisição do complexo eólico Alto Sertão III
  3. Saneamento Básico: Novo marco regulatório pode ter projeto paralelo
  4. Gol (GOLL4): Potencial parceria com American Airlines


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: Carta mostra que EUA rejeitou a candidatura do Brasil à OCDE

  • Em carta do governo americano à OCDE, o país rejeitou a expansão da organização para além das candidaturas da Argentina e Romênia. O documento divulgado ontem se contrapõe a declaração de Trump após encontro com Bolsonaro em julho. Depois da saia justa, Trump e o secretário Mike Pompeo reiteraram o apoio dos EUA à candidatura brasileira. Donald Trump e Bolsonaro classificaram a informação como fake news;
  • Segue o conflito entre o presidente da República e o presidente do PSL. O grupo de Luciano Bivar retaliou a movimentação de aliados do Planalto retirando os deputados de comissões da Câmara. Por ora, foram preservados apenas Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF). Do outro lado, apoiadores de Bolsonaro pedem auditoria das contas do partido dos últimos cinco anos. Buscam irregularidades para tentar justificar a saída do partido. Reiteramos que a disputa tem pouco impacto na votação da previdência no Senado, mas pode atrapalhar o andamento das próximas reformas.

Estados e municípios deverão ter um reforço de caixa maior do que o esperado

  • De acordo com a mídia local, o resultado da licitação de áreas de exploração de petróleo, realizado ontem no Rio de Janeiro, gerou a expectativa de que estados e municípios terão um reforço de caixa maior do que os R$21,8 bilhões previstos com o megaleilão do pré-sal marcado para novembro;
  • No leilão realizado ontem, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) arrecadou R$ 8,9 bilhões com a concessão de 12 campos de petróleo e gás natural localizados nas bacias de Campos e de Santos. O valor ficou muito acima dos R$ 3,2 bilhões esperados pelo governo, o que elevou as expectativas de que a receita com a venda das áreas da chamada cessão onerosa, no próximo mês, também possa superar a previsão de R$106 bilhões;
  • Além disso, o ministro Paulo Guedes assinou ontem o texto que desburocratiza repasses a obras em municípios. Com a simplificação, a Caixa conseguirá diminuir a taxa de administração de até 11,7% para 4,5%. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, destacou que o sucesso do leilão realizado ontem demonstrou que a política definida pelo governo para o setor está no rumo certo.

Bolsonaro comenta que a taxa Selic pode terminar o ano em 4,5%

  • O presidente Jair Bolsonaro disse ontem em sua transmissão semanal que, como a inflação está baixa, existe a possibilidade de que a taxa Selic, que hoje está em 5,5%, chegue em 4,5% ao fim do ano;
  • No comunicado emitido pelo BC logo após a última reunião do Copom, o BC sinalizou que o balanço de riscos para a inflação de fato está mais benigno agora do que estava na reunião anterior e passou a mensagem de que mais cortes serão necessários;
  • Com base no comunicado e no cenário de referência apresentado, esperamos que o Banco Central reduza outros 50 pb tanto na próxima reunião (30 de outubro) quanto na reunião de dezembro, trazendo a Selic para 4,5% em 2019 e permanecendo neste nível até o final de 2020. Clique aqui para rever a nossa análise completa do comunicado.

Comércio varejista apresenta desempenho modesto em agosto, em linha com as nossas expectativas

  • Em agosto de 2019, o comércio varejista ampliado apresentou expansão de 1,3% na comparação anual e estabilidade na comparação mensal, em linha com as nossas expectativas e abaixo das expectativas de mercado coletadas pela Bloomberg; 
  • O ritmo de crescimento do comércio de produtos duráveis desacelerou pelo segundo mês consecutivo. A boa notícia, entretanto, foi que o comércio de não-duráveis conseguiu se sustentar acima do nível pré-crise, enquanto o comércio de semiduráveis continuou estagnado;
  • O resultado do comércio em agosto reforçou o nosso entendimento de que a economia brasileira segue em ritmo gradual de crescimento. Olhando para frente, ainda esperamos que o PIB cresça 0,9% no 3T19 e 0,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior. Clique aqui para ver a nossa análise completa do resultado.

Internacional

Inflação alemã apresenta alta de 1,2% na comparação anual de setembro, em linha com as expectativas

  • Na Alemanha, a inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI) registrou alta de 1,2% na comparação anual de setembro, em linha com as expectativas de mercado. Na comparação mensal, o CPI ficou estável entre agosto e setembro;
  • Excluindo os preços de energia e alimentos, que pressionaram o índice geral, a alta do CPI alemão foi de 1,5% na comparação anual de setembro;
  • Entre os segmentos com maior alta de preços, destacaram-se jornais (+5,1%), derivados de tabaco (+4,3%) e carros novos (+2,4%). Já entre as maiores baixas, destacaram-se derivados de petróleo mineral (-7,4%), eletrônicos (-8,9%) e telefones (-5,8%).

Empresas

Papel & Celulose: Greve em fábrica da chilena Arauco afeta produção de celulose

  • Uma greve deflagrada por funcionários da chilena Arauco levou à paralisação da produção de celulose em uma de suas fábricas, na região de Bío Bío, no Chile;
  • A produção de celulose começou a ser interrompida na terça-feira à noite, com a unidade afetada tendo capacidade de produção de aproximadamente 800kt/ano;
  • Vale ressaltar que a fábrica afetada é palco do projeto MAPA, que irá expandir em 1,3mt/ano a capacidade produtiva de fibra curta da empresa, com investimentos de US$ 2,35 bilhões. O receio, com isso, é que a greve, e consequente paralisação, possa impactar a evolução do projeto, acarretando em potencial atraso na entrada do novo volume de celulose no mercado;
  • Apesar do impacto ser potencialmente baixo, o evento impacta a disponibilidade da matéria-prima em um momento de estoques altos no mercado global. A expectativa de recuperação dos preços de celulose com a queda desses estoques e potencial atraso na evolução do projeto de expansão da empresa, impulsionou as ações do setor. Lembrando que o preço de celulose acumula queda de 28% no ano.

AES TIETÊ (TIET11) e Cemig (CMIG4): Canceladas as negociações para a aquisição do complexo eólico Alto Sertão III

  • A AES TIETÊ divulgou ontem, via fato relevante, que foram canceladas as negociações para a aquisição do complexo eólico Alto Sertão III da Renova Energia S.A, em função do não cumprimento das condições prévias do Contrato de Compra e Venda de Ações (“CCVA”). No comunicado, a empresa não dá detalhes sobre o fim das negociações;
  • Em fato relevante separado, a Renova Energia também informou que está negociando com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a prorrogação, até 15 de janeiro de 2020, de empréstimo ponte destinado à execução das obras do complexo, que vence em 15 de outubro;
  • Enxergamos a notícia como neutra a potencialmente positiva para as ações da AES Tietê, uma vez que a transação já se estendia há muito tempo, e gerava preocupações no mercado sobre a elevação do endividamento e possível realização de um aumento de capital. Além disso, havia incertezas sobre os investimentos necessários para a finalização do complexo, dado que as obras estavam paradas há muito tempo;
  • No entanto, para Cemig (CMIG4) e Light (LIGT3), que possuem participação na Renova, a notícia pode ser negativa, haja visto os riscos de necessidade de aportes da subsidiária em virtude de sua situação financeira pressionada, com elevado endividamento e incapacidade de realizar investimentos para terminar complexos existentes.

Saneamento Básico: Novo marco regulatório pode ter projeto paralelo

  • Segundo o Estadão, o Projeto de Lei que atualiza o marco regulatório do saneamento básico (PL 3.261/2019) pode ter uma proposta paralela no Congresso. De acordo com a notícia, a Câmara estuda enviar para sanção presidencial trechos que forem aprovados conforme a proposta enviado pelo Senado, enquanto trechos sobre os quais não há acordo se transformariam em um projeto paralelo para avaliação no Senado;
  • Entre os pontos sem acordo, cita-se a possibilidade de extinção de contratos de programa, que enfrenta resistência de prefeitos e governadores. Conforme destacamos em nosso relatório sobre as mudanças no texto da comissão especial, o relator, Deputado Geninho Zuliani (DEM-SP) excluiu a permissão para que municípios e empresas estaduais assinassem contratos sem licitação em casos que não houvesse viabilidade econômica das concessões;
  • Além disso, Zuliani também alterou a renovação de contratos de programa, prevendo uma renovação por apenas 5 anos adicionais, com o prazo limitado ao final de 2033, e com a exigência de 90% de cobertura de água e 60% de cobertura de esgoto. Os pontos que seriam enviados para a sanção presidencial dizem respeito ao apoio técnico da União para a migração de modelo regulatório, extensão de prazo para municípios acabarem com lixões e exigência de metas de expansão dos serviços de contratos de saneamento;
  • A tramitação dos principais pontos do novo marco regulatório de saneamento pode levar a uma reação negativa das ações do setor, principalmente aquelas na qual o mercado tem expectativas de privatização, como Sabesp e Copasa, na qual temos recomendação Neutra. Nesse contexto, mantemos a preferência por ações baseadas em fundamentos, e temos recomendação de Compra em Sanepar;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório detalhando as mudanças no texto da Comissão Especial.

Gol (GOLL4): Potencial parceria com American Airlines

  • De acordo com o Valor Econômico, as empresas aéreas American Airlines e Gol estariam negociando uma potencial parceria que permitiria a integração dos voos na América Latina das duas companhias;
  • Segundo a notícia, o acordo vem sendo negociado desde o anúncio da parceria entre LATAM e Delta. Apesar das conversas ainda em níveis preliminares e sem grandes detalhes, o acordo seria facilitado devido ao fato da Gol não pertencer a nenhuma aliança global e de suas rotas serem complementares;
  • Ainda sem garantias de conclusão, ambas empresas apontam uma relação comercial favorável, enquanto estariam estudando parcerias com outras empresas ainda não especificadas também.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.