XP Expert

Morning Call XP (05.set): Previdência aprovada na CCJ do Senado e exterior positivo

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +1,52% | 101.200 Pontos

CÂMBIO -1,8% | 4,09/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Nesta manhã, mercados Europeus e Asiáticos operam em alta, assim como futuros dos EUA. Um dos principais fatores para esse ambiente positivo se refere aos avanços nas negociações comerciais entre EUA e China.

A China anunciou hoje que vai enviar representantes para Washington no próximo mês para mais uma rodada de discussões comerciais, afirmando esperar um “progresso substancial” com os EUA nas conversas programadas para outubro e reiterando que o governo chinês se “opõe fortemente” a uma escalada na guerra comercial bilateral. O anúncio de retomada das negociações comerciais em outubro e também a decisão de Hong Kong de retirar um polêmico projeto de lei que motivou amplos protestos nos últimos meses foram bem recebidos pelo mercado.

Os preços de petróleo reagiram positivamente ao alívio parcial de tensões, somado a declarações do Ministro de Energia Russo, Alexander Novak, de que o país reduzirá os níveis de produção da commodity em setembro. Os preços do Brent subiram +2,4% ontem, e hoje operam em ligeira alta de 0,1%. O minério de ferro também apresentou alta de 2,2% ontem, e atingiu o patamar dos US$93/tonelada.

No Brasil, o grande destaque foi para a aprovação da reforma da previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado com alterações. O texto que veio da Câmara previa economia de R$934 bilhões em dez anos, mas o relator no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE) já havia proposto mudanças que desidratariam o texto para R$903 bilhões. Para aprovar na comissão, no entanto, foram feitas concessões que reduzirão o impacto fiscal para R$870 bilhões. O próximo passo é apreciação em dois turnos no plenário da Casa.

Além disso, é importante também monitorar a elaboração do orçamento de 2020 no Congresso. Engessado por despesas obrigatórias e impedido de aumentar a previsão total de gastos por causa do teto de gastos, o relator, deputado Domingos Neto (PSD-CE), busca maneiras de mexer em despesas obrigatórias. Ciente das restrições impostas pelo teto de gastos em 2020 e nos próximos anos de seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro passou a defender mudanças nas regras para poder aumentar despesas.

A equipe econômica é contra alterações do teto de gastos e quer atuar junto ao Congresso para reduzir despesas obrigatórias. Rodrigo Maia foi taxativo: “impossível mexer”. Em face de tais reações, o presidente publicou mensagem no Twitter sinalizando um recuo, afirmando que preservará o teto e buscará a redução de despesas.

Finalmente, no campo de empresas, publicamos hoje um relatório retomando nossa cobertura de Movida com recomendação de Compra e preço-alvo de R$19,0/ação, e também entramos em mais detalhes no Segmento de Seminovos das três companhias de aluguel de veículos listadas em bolsa, analisando seus estoques e explicando a importância desse segmento para o ciclo das companhias.

Publicamos hoje nosso Guia de Investimentos para o mês de setembro. Mantemos nossa visão estrutural inalterada em relação ao mês passado, sem mudanças nos percentuais recomendados de alocação de investimentos. Seguimos também com a recomendação de que, no cenário atual, é fundamental buscar uma exposição maior a risco visando melhores rentabilidades, sempre com uma carteira diversificada. Vislumbramos a Bolsa como o melhor ativo no momento, com exposição também em multimercados e em renda fixa.

Tópicos do dia

Guia de investimento

  1. O que você precisa saber para investir em setembro

Brasil

  1. Política Brasil: CCJ do Senado aprova relatório da reforma da previdência com alterações
  2. Reforma administrativa deve prever fim da estabilidade para servidores

Internacional

  1. Nova rodada de negociações comerciais entre China e EUA acontecerá em outubro
  2. Petróleo: Preços sobem após declaração da Rússia sobre cortes na produção e alívios nas tensões comerciais EUA-China

Empresas

  1. Aluguel de Veículos: Mapeando Seminovos; Movida Elevada para Compra
  2. Frigoríficos: Exportações brasileiras de carne bovina seguem firme; Nova rodada de inspeções começa hoje
  3. Gol (GOLL4): Tráfego forte no mercado doméstico em agosto


Veja todos os detalhes

Guia de investimento

O que você precisa saber para investir em setembro

  • Agosto foi desafiado pelo acirramento de tensões no cenário internacional que colocou dúvida em relação aos próximos capítulos de um Brasil construtivo;
  • É natural que tudo isso tenha impacto em economias emergentes, e a tendência é que a volatilidade continue. Mas, apesar do caminho tortuoso, vemos um caminho sólido para o Brasil adiante;
  • Mantemos nossa visão estrutural inalterada em relação ao mês passado, sem mudanças nos percentuais recomendados de alocação de investimentos. Clique aqui para saber como investir no mês de setembro.

Brasil

Política Brasil: CCJ do Senado aprova relatório da reforma da previdência com alterações

  • CCJ do Senado aprova relatório da reforma da previdência com alterações. O texto que veio da Câmara previa economia de R$ 934 bi em dez anos, mas o relator no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE) já havia proposto mudanças que desidratariam o texto para R$ 903 bi. Para aprovar na comissão, no entanto, foram feitas concessões que reduzirão o impacto fiscal para R$ 870 bi. O próximo passo é apreciação em dois turnos no plenário da Casa;
  • O orçamento 2020 está em elaboração no Congresso. Engessado por despesas obrigatórias e impedido de aumentar a previsão total de gastos por causa do teto, o relator, deputado Domingos Neto (PSD-CE), busca maneiras de mexer em despesas obrigatórias;
  • Ciente das restrições impostas pelo teto de gastos em 2020 e nos próximos anos de seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro passou a defender mudanças nas regras para poder aumentar despesas. A equipe econômica é contra e quer atuar junto ao Congresso para reduzir despesas obrigatórias. Rodrigo Maia foi taxativo: “impossível mexer”. Diante das resistências e possível repercussão negativa em preços de ativos, o presidente Bolsonaro recuou e escreveu hoje no Twitter: “Temos que preservar a Emenda do Teto. Devemos sim, reduzir despesas, combater fraudes e desperdício.”

Reforma administrativa deve prever fim da estabilidade para servidores

  • De acordo com a mídia local, a reforma administrativa que será apresentada pelo governo Jair Bolsonaro deve prever o fim da estabilidade para a maioria dos servidores públicos, redução do número de carreiras, salários mais alinhados com o setor privado, avaliação de desempenho e travas para as promoções;
  • Dessa forma, a reforma administrativa prevê: i) criação de contrato por tempo indeterminado sem previsão de estabilidade para funções de caráter instrumental e administrativo; ii) redução do número de carreiras do Executivo de 117 para no máximo 30; iii) redesenho das tabelas salariais para que se aproximem mais dos salários do setor privado; iv) redução dos salários de entrada; v) reestruturação das progressões para que o servidor só atinja o teto salarial no fim da carreira; vi) extinção da progressão automática por tempo de serviço e vii) maior rigor na fase de estágio probatório; 
  • As principais mudanças devem valer apenas para aqueles que se tornarem servidores após a aprovação pelo Congresso. Os que já atuam no Executivo manterão a maior parte das condições atuais, mas também serão afetados por mudanças pontuais, como avaliação de desempenho mais rigorosa, novos programas de capacitação, revisão de benefícios e marcação obrigatória de ponto eletrônico.

Internacional

Nova rodada de negociações comerciais entre China e EUA acontecerá em outubro

  • A China anunciou hoje que vai enviar representantes para Washington no próximo mês para mais uma nova rodada de negociações comerciais, após o vice-premiê chinês Liu He conversar por telefone com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin;
  • Afirmando esperar um “progresso substancial” nas negociações comerciais programadas para outubro, o governo chinês reiterou que se opõe fortemente a uma escalada na guerra comercial bilateral;
  • O anúncio de retomada das negociações comerciais e a decisão de Hong Kong de retirar um polêmico projeto de lei que previa extradições para a China e que motivou amplos protestos nos últimos meses foram bem recebidos pelos mercados.

Petróleo: Preços sobem após declaração da Rússia sobre cortes na produção e alívios nas tensões comerciais EUA-China

  • Ontem, os preços do Brent subiram acima de US $ 60 / barril, impulsionados pela esperança de progresso nas negociações comerciais EUA-China e pela declaração do Ministro da Energia da Rússia sobre possíveis cortes de produção em setembro;
  • Segundo a Reuters, o ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak, afirmou que a produção russa de petróleo em setembro será menor do que em agosto. Ele também disse que o país está discutindo as consequências de uma grande contaminação de petróleo com a gigante de petróleo Rosneft e a operadora de oleodutos Transneft;
  • Apesar das notícias positivas mencionadas acima, o American Petroleum Institute (API), disse que os estoques de petróleo dos EUA subiram na semana passada, contrariando as expectativas do mercado. O relatório oficial de fornecimento da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) deve ser publicado hoje ao meio dia (horário de Brasília), com expectativas do mercado de uma queda de -2,488 milhões de barris de estoques ante a queda de -10,027 milhões de barris na semana anterior.

Empresas

Aluguel de Veículos: Mapeando Seminovos; Movida Elevada para Compra

  • Publicamos hoje um relatório retomando nossa cobertura de Movida com recomendação de Compra e preço-alvo de R$19,0/ação, e também entramos em mais detalhes no Segmento de Seminovos das três companhias de aluguel de veículos listadas em bolsa, analisando seus estoques e explicando a importância desse segmento para o ciclo das companhias. Para acessar o relatório completo, basta clicar nesse link;
  • Atualmente temos recomendação de Compra para todos os nomes da cobertura de aluguel de carros (RENT3, LCAM3 e MOVI3), visto que acreditamos que todas as empresas estejam de alguma forma bem posicionadas para se beneficiar (i) de um ambiente macroeconômico melhor, com taxas de juros estruturalmente mais baixas e atividade acelerando; e (ii) de tendências benignas do setor, como a competição racional e a consolidação de players pequenos. Entre os nomes em questão, enxergamos Unidas e Movida como histórias de transformação/recuperação, e mais atrativas em termos de múltiplos (negociando a 18x e 15x P/L 2020, respectivamente). Por outro lado, no caso de Localiza, acreditamos que a trajetória consistente de geração de valor mesmo rodando com um ritmo acelerado de crescimento, e isso em conjunto com um posicionamento privilegiado de mercado, justificam um prêmio em relação aos pares.

Frigoríficos: Exportações brasileiras de carne bovina seguem firme; Nova rodada de inspeções começa hoje

  • Segundo dados da Secex para o mês de agosto, as exportações brasileiras de carne bovina somaram 150,6 mil toneladas (-3,5% A/A) e renderam US$621,06mi (+1% A/A);
  • No acumulado do ano, o volume de exportações totalizam 1,13mt, alta de 14,2% vs. 2018, e geraram US$4,3bi (+7,5% vs. 2018). No período, as vendas para a China representaram 212,2 mil toneladas, totalizando US$1,41bi, alta de 11% e 17,3%, respectivamente, frente ao impacto da peste suína africana no país asiático;
  • Além disso, segundo a Reuters, uma nova rodada de inspeções via videoconferências começa hoje e irá ocorrer em quatro estabelecimentos de carne bovina, sendo um deles da Marfrig e os outros três de empresas não listadas na Bolsa. Além disso, a possibilidade de que o mesmo seja feito em outras plantas nas próximas semanas também animou o governo brasileiro e as empresas do segmento, enquanto a expectativa para o anúncio de que 34 novas plantas brasileiras possam ser habilitadas para exportar para a China permanece.

Gol (GOLL4): Tráfego forte no mercado doméstico em agosto

  • A Gol divulgou ontem dados fortes de tráfego relativos ao mês de agosto, com crescimento impulsionado pelo mercado internacional, mas com tendência saudável no mercado doméstico. A oferta total aumentou em 9,5% no mês em comparação com o mesmo período do ano anterior, com crescimento da demanda de 17,1%, resultando em taxa de ocupação consolidada de 82,3%;
  • No mercado doméstico, a oferta aumentou 4,2% e a demanda 11,2%, consequentemente resultando em crescimento de +5,2 p.p. na taxa de ocupação na comparação anual. No geral, o mercado doméstico continua a apresentar tendências saudáveis especialmente após a redução de capacidade por parte da Avianca;
  • Já no mercado internacional, a oferta aumentou em 53,4% e a demanda em 72,5%, com a taxa de ocupação crescendo em 8,6 p.p., para 77%.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.