XP Expert

XP Morning Call 11/03/2019: Estímulos monetários na China em foco

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Articulação entre Bolsonaro e Maia pela Reforma da Previdência, possível proposta de desvinculação do orçamento

Internacional

  1. China: Banco Central promete mais estímulos monetários
  2. Petróleo: Cortes da Opep não devem terminar antes de junho, Arábia Saudita deve cortar exportações em abril

Empresas

  1. Petrobras (PETR4): Diretoria aprova Plano de Resiliência
  2. Klabin (KLBN11): Saída do CFO, Gustavo Sousa
  3. Educação: Polícia Federal investiga programas de financiamento

COE News

  1. Tesla: Mudança de estratégia, com manutenção do preço final de venda do Model 3 em US$ 35 mil
  2. Alibaba adquire relevante participação em mais uma empresa de entregas na China

Resumo

Estímulos monetários na China em foco

Expectativa de mais medidas de estímulo da China impulsiona mercados asiáticos nesta segunda-feira, após preocupação com desaceleração global ter impactado negativamente os mercados na última semana. O banco central da China, no domingo, se comprometeu a dar mais apoio a economia ao estimular e reduzir os custos dos empréstimos, mas não disse como especificamente será feito.
 
O S&P 500 também avança, revertendo perdas da última semana. Porém, o Dow Jones futuro opera em queda após o acidente de domingo do 737 Max da Boeing, ação que é a maior componente do índice e que caiu mais de 9% no pré-mercado. Autoridades da China, Indonésia e Cayman anunciaram a suspensão temporária de voos deste modelo de aeronave.
 
Na Europa, a partir de amanhã (12/03), os deputados britânicos votam se concluem ou adiam a saída do Reino Unido da União Europeia, prevista para 29 de março, quase três anos depois do referendo de 2016 sobre o Brexit.
 
Sobre petróleo, o ministro de petróleo da Arábia Saudita afirmou que a OPEP+ não deve rever seus cortes de produção antes de junho, e o reino deve reduzir exportações e produção ainda mais. Com isso, os preços do Brent operam em alta de + 1%.
 
No Brasil, Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia tiveram encontro no fim de semana para discutir articulação do Planalto em busca de base para votar a reforma da Previdência. O presidente da Câmara demonstrou boa vontade ao escrever a dirigentes e líderes partidários na sequência do encontro. A semana tem ainda tentativa de instalação de comissões permanentes na Câmara, primeiro passo para o início de discussão da reforma da Previdência, além de visitas de Paulo Guedes ao Senado, uma delas à Comissão de Assuntos Econômicos, na terça-feira.
 
Do lado das empresas, a Petrobras anunciou na última sexta-feira seu novo Plano de Resiliência, com aumento do escopo do plano de venda de ativos e meta de eficiência de custos adicionais de US$8,1 bilhão.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Articulação entre Bolsonaro e Maia pela Reforma da Previdência, possível proposta de desvinculação do orçamento

  • Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia tiveram encontro no fim de semana para discutir articulação do Planalto em busca de base para votar a reforma da Previdência. O presidente da Câmara demonstrou boa vontade ao escrever a dirigentes e líderes partidários na sequência do encontro;
  • Paulo Guedes afirmou em entrevista ao Estadão que o governo pretende apresentar em breve ao Congresso proposta de emenda à Constituição para desvincular o orçamento e acabar com gastos obrigatórios. A proposta começaria a tramitar pelo Senado e, caso vá à frente, exige esforço redobrado do governo para conduzi-la em conjunto com a Previdência;
  • A semana tem ainda tentativa de instalação de comissões permanentes na Câmara, primeiro passo para o início de discussão da reforma da Previdência, além de visitas de Paulo Guedes ao Senado, uma delas à Comissão de Assuntos Econômicos, na terça-feira.
     

Internacional

China: Banco Central promete mais estímulos monetários

  • Como resposta à forte queda nos empréstimos bancários em fevereiro, embora devido a fatores sazonais, o Banco Central da China se comprometeu combater de maneira mais vigorosa a desaceleração da economia do país, diminuindo os custos dos empréstimos;
  • Espera-se que o PBOC estimule ainda mais a política monetária em 2019 para incentivar os empréstimos especialmente para pequenas e privadas empresas vitais para o crescimento e a criação de empregos, segundo a Reuters;
  • As autoridades não disseram especificamente como o estímulo adicional será feito. Entretanto, as taxas de empréstimos para pequenas empresas e taxas de compulsórios foram discutidas pelo governador do Banco Central, Yi Gang.

​Petróleo: Cortes da Opep não devem terminar antes de junho, Arábia Saudita deve cortar exportações em abril

  • O ministro do petróleo da Arábia Saudita, Khlid al Falih, declarou em entrevista à Reuters que a OPEP+ concordou que os cortes na produção de petróleo não devem terminar antes de junho, sem grandes revisões esperadas na próxima reunião em abril;
  • Além disso, o reino saudita planeja cortar suas exportações abaixo de 7 milhões de barris-dia (mbpd), mantendo sua produção abaixo de 10 mbpd contra a meta de 10.311 mbpd do país no acordo da OPEP + e os níveis atuais de 10.136 mbpd em fevereiro;
  • Os preços do Brent estão em alta de + 1% devido a essas notícias, além de um relatório mostrando uma leve desaceleração no número de novos poços nos EUA. Embora um reequilíbrio da oferta do petróleo no curto a médio prazo possa impulsionar os preços, ele também apoia a produção de xisto nos EUA, e o país continuará a roubar participação de mercado da OPEP.

Empresas

Petrobras (PETR4): Diretoria aprova Plano de Resiliência

  • ​Na sexta-feira (8) pós-mercado, a Petrobras divulgou fato relevante anunciando seu novo Plano de Resiliência, visando maximizar a geração de valor aos acionistas. O Plano engloba ações adicionais ao Plano de Negócios 2019-23 (PNG), com os objetivos de maximizar o retorno sobre o capital e alcançar eficiências de custo, entre outros;
  • O escopo do plano de venda de ativos foi ampliado para incluir os campos terrestres e de águas rasas, bem como os ativos de downstream e midstream, e a empresa observou que o ajuste não inclui a revisão do pacote de venda das refinarias. Em termos de eficiência de custos, a empresa anunciou que reduzirá os custos operacionais em US$ 8,1 bilhões, uma redução de -6,6% em relação aos US$ 122,6 bilhões orçados no plano de 2019-23. As eficiências serão alcançadas através de um novo programa de demissão voluntária (PDV), redução de despesas de publicidade e otimização de edifícios de escritórios;
  • Vemos as eficiências adicionais como positivas, contribuindo para o risco-retorno das ações da Petrobras, embora grande parte das medidas anunciadas já tenha sido antecipada pela imprensa. Continuaremos monitorando a evolução do Plano de Resiliência no futuro, e reiteramos nossa recomendação de Compra, com preços-alvo de 12 meses de R$ 31,0 / R$ 30,0 para PETR4 e PETR3.
     

Klabin (KLBN11): Saída do CFO, Gustavo Sousa

  • Na sexta-feira à noite, a Klabin anunciou o mercado que seu Diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Sr. Gustavo Henrique Santos de Sousa, renunciou ao cargo declarando motivos estritamente pessoais;
  • Gustavo havia assumido o cargo em 5 de março de 2018, substituindo Eduardo de Toledo;
  • O Conselho de Administração da Klabin deliberou designar interinamente o Sr. Cristiano Cardoso Teixeira, atual CEO, como Diretor Financeiro e de Relações com Investidores, acumulando tais atribuições até a eleição do novo diretor.

Educação: Polícia Federal investiga programas de financiamento

  • Conforme anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro há algumas semanas, a Polícia Federal começou a investigar três programas públicos de financiamento educacional: ProUni, Pronatec e Fies;
  • O objetivo é auditar as bolsas concedidas durante os governos de Lula, Dilma e Temer e possíveis irregularidades no Sistema S (Senai, Senac, Senar);
  • ​Entre as irregularidades encontradas pela PF entre 2015 e 2017 estão beneficiários falecidos, financiamento de alunos com renda acima do limite máximo e estudantes estrangeiros.

COE News

Tesla: Mudança de estratégia, com manutenção do preço final de venda do Model 3 em US$ 35 mil

  • Os dirigentes da empresa informaram neste domingo, que aumentarão os preços de seus veículos mais caros em cerca de 3%, visando manter mais lojas físicas abertas do que o planejado recentemente;
  • A mudança de estratégia veio logo após a diretoria da empresa ter anunciado no mês passado que iria seguir com apenas lojas conceito (“modelo de showroom”), com o intuito de reduzir custos e preço final de vendas do Model 3;
  • Os aumentos de preços se aplicarão às variantes mais caras do Modelo 3, Modelo S e Modelo X, mas não haverá aumento de preço para o Modelo 3 padrão, que custa US$ 35 mil. Além disso, segundo dirigentes da própria Tesla, a redução de custos com o fechamento da lojas corresponde por apenas cerca de metade do valor esperado, já que a empresa fechará apenas metade do número previsto há um mês.

Alibaba adquire relevante participação em mais uma empresa de entregas na China

  • A empresa desembolsará cerca de US$ 700mm para comprar ~15% da empresa de logística listada em Shenzhen, STO Express, representando uma substancial participação em uma das seis maiores empresas de entregas na China;
  • Recentemente, a Alibaba e seu braço de logística, Cainiao, compraram, por US$ 1,4bi, 10% de outra empresa líder no ramo, a Express ZTO, além de ainda manter relevante participação na YTO Express;
  • Serviços de entrega estão se tornando cada vez mais crucial para a gigante do varejo online, sobretudo para novas áreas de negócios, como a divisão de alimentos frescos.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.