XP Expert

Decisão do Copom no Brasil e expectativas para pacote de estímulos nos EUA

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,57% | 101.216 Pontos

CÂMBIO 0,67% | 5,29/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda de 1,6% nessa segunda-feira, na contramão das bolsas americanas, que marcaram um dia de alta. No território de juros, as taxas futuras de ontem subiram, refletindo crescentes preocupações com a situação fiscal no Brasil. DI jan/21 fechou em 1,91; DI jan/23 encerrou em 3,75%; e DI jan/25 foi para 5,29%.

Nesta manhã, mercados internacionais seguem em território positivo, após líder do senado dos EUA (+0.6%) dizer que busca acordo sobre pacote de estímulos até o final desta semana, enquanto na Europa (+0,8%) dados positivos de atividade econômica elevam o otimismo. Já na Ásia, o fechamento foi misto, diante de anúncio por parte dos EUA e da China (flat) de encontro no próximo dia 15 para avaliar a aderência às condições do acordo comercial assinado em janeiro deste ano.

No Brasil, a produção industrial apresentou expansão de 8,9% na comparação mensal de junho, o equivalente a uma contração de 9,0% na comparação interanual desse mesmo mês. O resultado veio em linha com o que esperávamos, mas surpreendeu as expectativas de mercado coletadas pela Bloomberg, trazendo mais um viés positivo para as projeções de PIB para o segundo trimestre de 2020. Ontem, também foram divulgados os dados de vendas de veículo em julho pela Fenabrave, que apresentaram expansão de 43,6% na comparação com junho. Apesar de todas as medidas de inflação permanecerem em patamares historicamente controlados, os indicadores de atividade econômica mais positivos reforçam a mensagem de que o espaço para corte de juros é residual. Por isso, continuamos acreditando que a decisão do BC de hoje será de reduzir 25bps na taxa Selic, e que essa deverá permanecer inalterada em 2,00% até o final de 2020.

No noticiário econômico, ganharam destaque cálculos do Ministério da Economia que apontam para um potencial de saques de R$ 98,5 bilhões de recursos do FGTS com as mudanças feitas pelo Congresso na MP 946, que ampliam as possibilidades de saque do FGTS durante a pandemia. Destaque também para as discussões sobre a Reforma Tributária, com estudo do governo sobre a possibilidade de corte de deduções médicas para compensar a redução da alíquota máxima do Imposto de Renda dos atuais 27,5% para algo entre 23% e 25%.

Ainda na seara político-econômica, o ministro Paulo Guedes atenderá hoje a comissão mista de reforma tributária para apresentar a proposta do governo a deputados e senadores. A audiência está marcada para as 10h. A expectativa de congressistas é que o ministro apresente contornos mais claros das próximas etapas da reforma proposta pelo governo.

Já na agenda de indicadores e eventos do dia, além da decisão de política monetária do BC no Brasil, nos Estados Unidos serão divulgados os dados da balança comercial, o PMI composto e o relatório de emprego no setor privado.

Finalmente, no lado das empresas, realizamos um relatório sobre a reunião que tivemos com o Vice-presidente de Seguros da Porto Seguro, Sr. Marcelo Picanço, para comentar sobre os novos rumos do segmento Saúde da companhia. A reunião tratou de como a companhia está posicionada no segmento de saúde dada a crise e quais medidas estão sendo tomadas para enfrentar os novos desafios no longo prazo. Dentre as medidas, a companhia comentou sobre as iniciativas de transformação digital focadas na promoção da saúde. Nossa visão em relação às iniciativas é positiva, mas reiteramos nossa recomendação Neutra para Porto Seguro e preço alvo de R$57,00 devido à baixa visibilidade que possuímos sobre o sucesso da empreitada. Porém acreditamos que seja importante para investidores monitorarem o desenvolvimento da área de saúde e vamos tentar ajudar neste aspecto. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Gerdau (GGBR4): antes da abertura
Klabin (KLBN11): antes da abertura
Ômega Geração (OMGE3): antes da abertura
AES Tiête (TIET11): após o fechamento
SulAmerica (SULA11): após o fechamento
Temporada de resultados do 2º trimestre – o que esperar?
Calendário da temporada de resultados 2° tri 2020

Coronavírus

O caso para se comprar Brasil: Rumo aos 110 mil
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Internacional

  1. Política internacional: Democrata e representantes da Casa Branca expressaram otimismo sobre a possibilidade de um acordo até o fim da semana

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Iguatemi (IGTA3) 2T20: Um trimestre desafiador, mas ainda assim acima das expectativas
  2. Omega Geração (OMGE3): Resultado do 2T20 abaixo das expectativas, mas crescimento continua; Mantemos Compra
  3. Ambev (ABEV3): segundo dados do IBGE, produção de bebidas no Brasil cresceu em Junho
  4. TEND3 & MRVE3: Redução de 8% para 6% da contribuição pro FGTS
  5. Porto Seguro (PSSA3): Explorando o segmento Saúde
  6. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): Beyond Meat reporta custos com pandemia maiores do que o esperado no 2T20


Veja todos os detalhes


Internacional

Política internacional: Democrata e representantes da Casa Branca expressaram otimismo sobre a possibilidade de um acordo até o fim da semana

  • Nos Estados Unidos, líderes do Partido Democrata e representantes da Casa Branca expressaram otimismo sobre a possibilidade de um acordo sobre o novo pacote de estímulos até o final da semana.  O auxílio extra de USD 600 semanais para americanos que ficaram desempregados durante a pandemia, que venceu na semana passada, continua sendo o principal ponto de discordância entre os partidos;
  • No lado das relações com a China, os países anunciaram que devem se reunir no dia 15 para avaliar a aderência as condições do acordo comercial assinado em janeiro deste ano.

Empresas

Iguatemi (IGTA3) 2T20: Um trimestre desafiador, mas ainda assim acima das expectativas

  • A Iguatemi reportou resultados fracos no 2T20, mas ainda assim acima das nossas estimativas e do consenso de forma geral. A receita líquida, excluindo o efeito da linearização das concessões dadas aos lojistas, foi de R$ 85 milhões (-55% a/a) e o FFO (fluxo de caixa das operações) atingiu R$ 29 milhões (-68% a/a), acima do estimado apesar de ainda se tratar de um cenário altamente desafiador;
  • Nós mantemos recomendação de Compra para as ações, refletindo nossa percepção de que a empresa reúne (i) um portfólio forte, com altos níveis de produtividade, o que deveria proporcionar resiliência superior uma vez que as operações gradualmente retornarem ao normal, (ii) um balanço saudável e (iii) negocia a nível de valuation ainda atrativo em nossa visão (vemos ações negociando a um FFO Yield superior a 7% em 2021). Nosso preço-alvo para é de R$ 46,0/ação. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Omega Geraçao (OMGE3): Resultado do 2T20 abaixo das expectativas, mas crescimento continua; Mantemos Compra

  • Em 5 de agosto, antes da abertura do mercado, a Omega Geração (OMGE3) divulgou seus resultados do 2T20. O prejuízo líquido foi de R$ (32,0) milhões, abaixo da nossa estimativa de R$ (6,5) milhões. O EBITDA ajustado (incluindo o EBITDA pró-rata em participações minoritárias) veio R$ 136,2 milhões, -7,4% (ou R$ 10,9 milhões) abaixo das nossas expectativas de R$ 147,1 milhões, refletindo uma combinação de (i) margem bruta de R$ 145,6 milhões vs. nossa estimativa de R$ 140,6 milhões e (ii) custos gerenciáveis mais altos em relação às nossas estimativas, principalmente na linha de operação e manutenção – O&M (que chegou a R$ 19,5 milhões vs. nossos R$ 10,7 milhões);
  • Temos uma avaliação ligeiramente negativa dos resultados da Omega no 2T20, dado que o EBITDA ajustado desapontou às nossas expectativas. De acordo com a empresa, enquanto a geração potencial do Complexo Delta melhorou sequencialmente em uma base trimestral (mais próxima da média histórica do que no 1T20), o grupo eólico continua enfrentando os impactos de efeitos climáticos, como alta umidade, resultado das temperaturas mais elevadas no Atlântico Norte;
  • No entanto, acreditamos que qualquer desapontamento potencial com os resultados do 2T20 da Omega já está mais do que compensado pelo recente anúncio de uma aquisição de dois ativos de geração eólica da Eletrobras, para os quais estimamos taxas de retorno muito atraentes. Mantemos nossa recomendação de Compra na Omega Geração, com um preço-alvo de R$ 44/ação. Observamos que nosso modelo ainda não incorpora a aquisição recentemente anunciada das SPEs eólicas da Eletrobras.

Ambev (ABEV3): segundo dados do IBGE, produção de bebidas no Brasil cresceu em Junho

  • Segundo dados do IBGE divulgados ontem, houve forte retomada na produção de bebidas alcóolicas no Brasil em junho, com alta de 19% vs. maio e 16% vs. junho de 2019. Apesar da retomada, no trimestre a produção de bebidas alcóolicas fechou com queda de 22% versus o 1T20 e 17% abaixo do 2T19;
  • Já a produção de bebidas não alcóolicas cresceu 37% M/M e ficou praticamente em linha com jun/19 (-1,5% A/A). No trimestre, a produção de bebidas não alcóolicas fechou em queda de 25% versus o 1T20 e 23% abaixo do 2T19;
  • Vale lembrar que a Ambev reportou resultados do 2T20 na semana passada. O volume de Cerveja Brasil surpreendeu as expectativas do mercado ao cair apenas 1,6% na comparação anual (-3,4% T/T), enquanto o volume de Não-Alcóolicos no Brasil (NAB) caiu 13% na comparação anual (-20% T/T). 

TEND3 & MRVE3: Redução de 8% para 6% da contribuição pro FGTS

  • Segundo a mídia local, a equipe econômica do governo estaria estudando a possibilidade de redução de 8% para 6% da contribuição obrigatória das empresas para o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, visando diminuir as resistências do Congresso Nacional à aprovação de um novo imposto sobre transação;
  • Atualmente, o FGTS é a principal fonte de funding do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, que promove o financiamento subsidiado para construção e aquisição de imóveis pelas famílias de baixa renda;
  • Apesar da possibilidade de ampliação de contratação de trabalhadores formais, acreditamos a diminuição da contribuição mensal obrigatória combinado com os saques extraordinários dos últimos anos podem pressionar a capacidade do fundo de financiar programas de habitação popular e limitar seu potencial de crescimento, o que impactaria as incorporadoras focadas no segmento de habitação popular.

Porto Seguro (PSSA3): Explorando o segmento Saúde

  • Dias atrás, realizamos uma reunião com o Vice-presidente de Seguros da Porto Seguro, Sr. Marcelo Picanço, para comentar sobre os novos rumos do segmento Saúde da companhia. Em função disso, decidimos detalhar como a Porto Seguro vem se posicionando estrategicamente no segmento, dado que a empresa vem apresentando uma diversificação dos negócios cada vez mais relevante;
  • A reunião tratou de como a companhia está posicionada no segmento de saúde dada a crise e quais medidas estão sendo tomadas para enfrentar os novos desafios no longo prazo. Dentre as medidas, a companhia comentou sobre as iniciativas de transformação digital focadas na promoção da saúde;
  • Nossa visão em relação às iniciativas é positiva, mas reiteramos nossa recomendação Neutra para Porto Seguro e preço alvo de R$57,00 devido a baixa visibilidade que possuímos sobre o sucesso da empreitada. Porém acreditamos que seja importante para investidores monitorarem o desenvolvimento da área de saúde e vamos tentar ajudar neste aspecto. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): Beyond Meat reporta custos com pandemia maiores do que o esperado no 2T20

  • De acordo com a Reuters, a Beyond Meat divulgou resultados em linha com o esperado ontem, com as vendas subindo 69% A/A e atingindo US$ 113 milhões, superando as expectativas dos analistas em quase US$ 14 milhões. Por outro lado, os custos relacionados à pandemia foram maiores do que o esperado e resultaram em um prejuízo trimestral de US$ 10,2 milhões;
  • Cerca de metade das vendas globais da Beyond Meat vem de restaurantes, muitos dos quais fecharam lojas ou limitaram seus cardápios durante o trimestre  devido ao covid-19. As vendas da empresa caíram quase 61% no segmento de foodservice nos EUA – a empresa fornece hamburgueres e salsichas à base de vegetais para cadeias de fast-food como KFC e Dunkin Brands;
  • À medida que os pedidos de fast food caíram, a demanda de compradores de supermercado aumentou e a Beyond Meat teve que custos extra para redirecionar produtos para varejistas como Walmart e Costco. As vendas no varejo dos EUA quase triplicaram, atingindo cerca de US$ 90 milhões no trimestre, enquanto a receita de lojas internacionais aumentou cerca de 167%, para US$ 9,6 milhões. Os resultados também foram impulsionados por pacotes econômicos recém-lançados e por maiores descontos que a empresa concedeu a alguns varejistas americanos com o objetivo de conquistar uma fatia maior do mercado de hambúrgueres, à medida que os preços da carne bovina de origem animal subiram muito devido ao covid-19;
  • Vale lembrar que três grandes frigoríficos brasileiros listados (JBS, Marfrig e BRF) divulgam resultados na semana que vem. Os três também vem investindo no segmento de proteína vegetal e, diferenças nos impactos do canal do foodservice à parte, a resiliência e a lucratividade dessa categoria de produtos, mesmo em meio à pandemia, podem ser vistas como um diferencial positivo. Esperamos resultados fortes tanto para JBS quanto para Marfrig, mas Marfrig deve ser o grande destaque positivo devido a um menor impacto em sua produção.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.