XP Expert

Bolsas hoje: mercados de olho no teto da dívida dos EUA e IBC-Br no Brasil

Os tetos da divida tanto nos EUA quanto no Brasil serão os destaques principais nessa sexta-feira, 19/05/2023

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,59% | 110.108 Pontos

CÂMBIO +0,69% | 4,97/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Agenda do dia

Nesta sexta-feira (19), os investidores estão atentos à divulgação da prévia de atividade econômica do Banco Central, o IBC-Br, referente ao mês de março. O consenso de mercado prevê uma retração de 0,3% no índice, o que será importante para avaliar o desempenho da economia brasileira.

No cenário internacional, os investidores continuam acompanhando o debate entre o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, e Ben Bernanke, ex-chairman do banco central americano. Esse debate é relevante, pois fornecerá informações e orientações sobre as expectativas em relação à política monetária dos Estados Unidos.

Teto da dívida nos EUA

Segundo informações da Reuters News, o acordo sobre o teto da dívida nos Estados Unidos ainda está em aberto. A equipe do presidente Joe Biden informou que as negociações estão avançando no Congresso. A secretária do Tesouro, Janet Yellen, já alertou que, sem o aumento do teto da dívida, o país não conseguirá cumprir suas obrigações financeiras a partir do início de junho.

Temporada de resultados no Brasil

A temporada de resultados do primeiro trimestre de 2023 no Brasil está terminando, com a divulgação dos resultados das empresas listadas na Bolsa brasileira. Até o momento, a grande maioria das empresas já divulgou seus resultados, com 141 das 144 empresas dentro da cobertura da XP já tendo apresentado seus números. Neste relatório, oferecemos uma análise consolidada dos resultados, destacando os principais destaques de cada empresa sob nossa cobertura.

A temporada de resultados do primeiro trimestre de 2023 pode ser considerada mista. Dentro da cobertura da XP, 20% das empresas superaram as estimativas de receita, 7% ficaram abaixo e 73% ficaram em linha com as expectativas. Em relação ao lucro operacional (EBITDA), 45% das empresas superaram as estimativas, 39% ficaram em linha e 16% ficaram abaixo. Quanto ao lucro líquido reportado, 50% superaram as estimativas, 33% ficaram abaixo e 17% ficaram em linha. Clique aqui para acessar o nosso relatório completo.

Mercado no Brasil ontem

No pregão de ontem, o índice Ibovespa registrou alta de 0,59%, atingindo os 110.108 pontos. Por outro lado, o dólar encerrou o dia em alta, subindo 0,68% e sendo cotado a R$ 4,97.

Quanto às taxas futuras de juros, elas tiveram uma ligeira queda durante o dia, influenciadas pelo leilão de títulos prefixados do Tesouro Nacional (TN). A redução da oferta no leilão abriu espaço para uma retirada de prêmios na curva. Os principais vencimentos apresentaram as seguintes variações: o DI jan/24 passou de 13,33% para 13,32%; o DI jan/25 caiu de 11,77% para 11,705%; o DI jan/26 recuou de 11,27% para 11,22%; e o DI jan/27 foi de 11,31% para 11,29%.

Mercados Globais

As bolsas internacionais iniciam o dia em alta, com os índices dos EUA subindo cerca de +0,1% e a Europa registrando um ganho de +0,7%. Esse otimismo é impulsionado pelas expectativas positivas em relação aos rumos da política monetária e um possível acordo sobre o teto da dívida americana.

Na Ásia, os mercados encerraram o pregão sem uma direção definida. Destaca-se o desempenho positivo das ações do Japão, que registraram sua melhor semana desde outubro. A inflação japonesa, medida pelo núcleo, apresentou um aumento de 3,4% em abril na comparação anual, permanecendo acima da meta estabelecida pelo banco central. Por outro lado, as ações da gigante chinesa Alibaba (ticker: BABA) caíram quase 5% em Hong Kong, liderando as perdas do índice Hang Seng, após a receita trimestral da empresa não atender às expectativas dos investidores.

No que diz respeito à temporada de resultados, a empresa Deere (ticker: DE) reportou resultados positivos, com suas receitas superando as expectativas em 8,3%, o que equivale a mais de US$ 1 bilhão.

Veja todos os detalhes

Economia

O acordo do teto da dívida parece avançar no Congresso dos EUA. No Brasil, ministro Haddad defende aperfeitoamento do regime de metas de inflação

  • Os mercados de ações e commodities estão positivos esta manhã, na expectativa de que os deputados dos EUA cheguem a um acordo para aumentar o limite da dívida do país e evitar uma paralisação do governo. De acordo com a Reuters News, o presidente Joe Biden foi informado por sua equipe que as negociações estão avançando. A secretária do Tesouro, Janet Yellen, já afirmou que, sem o aumento do teto da dívida, o país não conseguirá mais cumprir suas obrigações financeiras já no início de junho;
  • O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, deve participar pessoalmente da cúpula do G7 neste fim de semana no Japão, de acordo com vários relatos da imprensa. O conflito na Ucrânia deve dominar as discussões do encontro, que começa hoje e vai até domingo;
  • A inflação ao produtor alemão (IPP) ficou acima das expectativas. O índice subiu 0,3% mês contra mês, ante -0,5% esperado. Pode ser um primeiro sinal de que a queda global nos custos de produção está terminando. Esperamos que o Banco Central Europeu suba mais 100 bps nas próximas reuniões de política monetária;
  • No Brasil, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse em entrevista à TV que seria desejável um aperfeiçoamento no regime de metas de inflação, que pode acontecer já na reunião do Conselho Monetário Nacional de junho. Mais especificamente, Haddad defende a mudança de uma meta de ano calendário para uma meta contínua ao longo do tempo, como em muitos outros países, possivelmente estendendo o horizonte de convergência em caso de desvio da meta. No lado fiscal, o ministro reforçou a meta de cortar 30% dos atuais benefícios fiscais para financiar o aumento das despesas;
  • No calendário econômico, o destaque de hoje é o IBC-Br de março, indicador mensal do PIB do banco central. Mercado espera pequena queda mensal de 0,3%.

Empresas

Sabesp (SBSP3): Feedback do Café da Manhã com CFO

  • Fizemos uma pequena reunião ontem com a Sra. Cátia Pereira e o Sr. Luiz Tiberio, Sabesp CFO e Gerente de RI respectivamente;
  • Dentre os assuntos discutidos, destacamos: (i) o plano de reestruturação, que visa centralizar a tomada de decisões, reduzir custos e aumentar a eficiência; (ii) o novo programa de desligamentos e sua estimativa de economia; (iii) o relacionamento com o regulador; e (iv) o processo de privatizações juntamente com a discussão de uma nova estrutura tarifária. Saímos da reunião com uma visão mais otimista sobre a estratégia da Companhia. No entanto, a principal preocupação entre os investidores continua sendo o processo de privatização, já que a janela de oportunidade parece estreita;
  • Mantemos nossa recomendação Neutra, com preço-alvo de R$52/ação.

Assaí (ASAI3): Anúncio de guidance de margem e alavancagem para 2023

  • A companhia divulgou um Fato Relevante trazendo projeções de margem EBITDA  e alavancagem para 2023 em 7,2% (estável vs. 2022) e 2,2x Dívida Líquida / EBITDA, respectivamente. Isso se compara às nossas estimativas em 6,9% (queda de 0,3p.p. vs. 2022) e 2,5x. Destacamos que esses números já haviam sido sinalizados pela companhia no seu call de resultado;
  • Antes do aumento de capital realizado em Mar/22, o ASAI possuía projeções de expansão (40 lojas em 2023, sendo 20 lojas orgânicas), receita (atingimento em R$100bi em 2024) e alavancagem (2,0-1,5x Dívida Líquida/EBITDA em 2023-24) porém as duas últimas foram retiradas do seu Formulário de Referência por conta de questões regulatórias associadas ao processo do aumento de capital. Em seu Formulário mais atual, a companhia ajustou a projeção de expansão para 30 lojas (sendo 15 orgânicas) e agora incorpora esse novo direcionamento de rentabilidade e alavancagem;
  • Conforme publicado em nosso último relatório (clique aqui), adotamos premissas mais conservadoras para o Assaí porém mantendo nossa recomendação de Compra frente a um valuation bastante atrativo.

Oncoclínicas (ONCO3): Matando Dois Coelhos Com Uma Cajadada Só

  • A Oncoclínicas (ONCO3) anunciou a aquisição das participações que a Unimed-Rio detém na CEON e na HMM;
    • O EV anunciado foi de R$350M, que estimamos traduzir em um múltiplo aditivo de 4,7x EV/EBITDA;
    • O pagamento (líquido da dívida) será feito parte à vista e parte por meio de compensação de recebíveis;
    • O acordo reduzirá significativamente a participação minoritária e aumentará a eficiência tributária assim que a empresa incorporar os ativos;
    • Concomitantemente à aquisição, a Unimed-Rio estenderá os direitos de exclusividade e fará uma cessão de recebíveis em favor da Oncoclínicas.
  • Vemos o anúncio de forma muito positiva, uma vez que (i) é potencialmente aditivo, (ii) melhora a qualidade dos lucros e (iii) mitiga um dos principais riscos assumidos pela empresa;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Zenvia (NASDAQ:ZENV): Mudanças de Maré: Primeiros Passos Rumo à Rentabilidade; Resultados 1T23

  • A Zenvia reportou resultados ligeiramente positivos no 1º trimestre. A Receita Líquida ficou 11% abaixo do esperado (Xpe) e 9% abaixo A/A, principalmente devido à redução do volume de SMS, uma vez que a empresa está focada na rentabilidade do segmento CPaaS (que enfrenta um ambiente mais competitivo);
  • No entanto, o lucro bruto ajustado foi de R$93 milhões (+38% A/A) e a margem bruta ajustada foi de 51,6% (aumento de 18pp A/A), devido à maior margem bruta do CPaaS e à mudança na composição da receita em direção ao segmento SaaS. Além disso, a Zenvia reportou um EBITDA Normalizado de R$24 milhões (em comparação com um EBITDA negativo de R$8 milhões no 1º trimestre de 2023, superando em 59% as nossas expectativas), e a margem do EBITDA Normalizada alcançou 13,4% (melhoria de 0,2pp em relação ao trimestre anterior e 5,9pp acima das nossas expectativas);
  • Por fim, o prejuízo líquido foi de R$4 milhões neste trimestre (em comparação com um prejuízo líquido de R$21 milhões no 1º trimestre de 2022). No entanto, mantemos nossa recomendação Neutra e preço-alvo para o final de 2023 de US$2,0/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Análise (Crédito): Grupo Carrefour Brasil – Atacadão

  • Apesar dos desafios impostos nos últimos dois anos, local e globalmente, o Grupo Carrefour vem sendo capaz de reportar números sólidos, com vendas totais de R$ 102 bilhões em 2022, suportada pela sua diversificação de atuação;
  • Em 2022, adquiriu por R$ 7 bilhões o Grupo BIG, adicionando mais de 400 lojas ao portfólio. Isto levou ao aumento na alavancagem para 2,4x, que tende a reduzir com a geração de caixa das novas lojas, bem como por iniciativas de eventos de liquidez, como a venda de lojas próprias para pagamento de aluguel;
  • O Grupo não está sujeito a cláusulas restritivas financeiras (covenants) em seus contratos de dívida;
  • Acesse aqui o relatório completo aqui.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • B3 lança derivativo de fundos imobiliários (Valor);
    • BTG eleva fatia na garantidora LLZ a 49% (Valor);
    • Os novos alvos do Nubank (Bloomberg);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Com telecom e TI, indústria de TIC cresce 9,3% em 2022 (telesintese);
    • TIM atende 50% do consumo de energia com geração distribuída (TELETIME);
    • Intelbras investe R$ 60 milhões em nova unidade, com produção de fibra óptica (Valor);
    • Zenvia reforça segurança cibernética ao lado da Oi Soluções (TELETIME);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Haddad: vamos cortar gastos tributários no Brasil, que são favores do País para algumas empresas (Estadão);
    • Felipe Gomes deixa a Ticket e assume o Banco Carrefour (Neofeed);
    • Americanas estuda venda da carteira digital Ame e busca comprador para Hortifruti (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos e Bebidas
      • ES abate 26 aves silvestres por exposição à gripe – Valor;
      • Custos de produção de suínos e de frangos de corte caem mais de 6% em abril – Notícias Agrícolas;
    • Agro
      • Cancelamentos superam vendas de milho nos Estados Unidos – Broadcast;
      • Abiove eleva estimativas de produção na safra 22/23 e previsões de esmagamento e exportação – Broadcast;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Combustível XP: As principais notícias que movem o setor de Óleo & Gás
    • Mubadala vai ao CADE contra nova política de preços da Petrobras (Brazil Journal);
    • Ministro defende recompra de refinaria na Bahia pela Petrobras (Folha de S. Paulo);
    • Após Petrobras mudar política de preços, Ream mantém paridade internacional (Valor Econômico);

Estratégia

Resultados do 1º trimestre de 2023: Uma temporada de resultados mista

  • A divulgação dos resultados do 1° trimestre de 2022 (1T23) das empresas listadas na Bolsa brasileira começou no dia 20 de abril de 2023. Até agora, 141 das 144 empresas dentro da nossa cobertura (99,6% do cap. de mercado) já divulgaram seus resultados. Da mesma forma, no caso do Ibovespa, 85 das 86 empresas (99,8% do cap. de mercado) já divulgaram seus resultados. Neste relatório, fornecemos uma análise consolidada dos resultados, bem como os principais destaques de cada empresa sob nossa cobertura;
  • Vemos a temporada de resultados do 1º trimestre de 2023 como mista. Dentro da cobertura da XP, 20% das empresas reportaram resultados acima das estimativas de receita, 7% ficaram abaixo e 73% estavam em linha com as expectativas. Em relação ao Lucros Operacionais (EBITDA), 45% superaram nossas estimativas, 39% ficaram em linha e 16% ficaram abaixo. Por fim, olhando para o lucro líquido reportado, 50% superaram nossas estimativas, 33% ficaram abaixo e 17% estavam em linha;
  • Em média, as receitas reportadas superaram as expectativas da XP em 6,1%, enquanto o EBITDA ficou abaixo em -2,5%. Além disso, o lucro líquido ficou 2,8% acima das expectativas. Por outro lado, comparando com as estimativas do consenso, as receitas ficaram acima das expectativas do mercado em 3,1%, o EBITDA veio 15,0% acima das projeções em média, porém o lucro líquido decepcionou em 38,4%;
  • No 1º trimestre de 2023, os resultados continuaram a enfraquecer em comparação com os trimestres anteriores. O LPA (Lucro por Ação) do Ibovespa caiu -6,7% em comparação com o 1º trimestre de 2022 e diminuiu 10,3% em relação ao 4º trimestre do mesmo ano. Analisando o EBITDA, houve uma queda de -10,6% A/A e uma queda de -7,7% T/T. Por fim, a receita continuou a crescer em +5,5% na variação anual, e+0,4% em comparação com o trimestre anterior. Os números mostram um crescimento mais fraco nesse início de 2023 do que os períodos anteriores;
  • Com a apresentação e provável aprovação do novo arcabouço fiscal, aliado a dados mostrando uma desaceleração da inflação, as discussões sobre o início de um ciclo de flexibilização monetária voltaram. Como resultado de uma perspectiva ligeiramente melhor, as projeções de LPA (Lucro por Ação) do Ibovespa para os próximos 12 meses, 2024 e 2025, foram revisadas para cima pelo consenso. Desde o início do ano, as estimativas de lucros aumentaram em 3,3%, enquanto as projeções para 2024 e 2025 tiveram uma revisão para cima variando entre 5% e 7%;
  • Clique aqui para acessar o conteúdo completo.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Situação financeira de empresas vai piorar antes de melhorar (Valor Econômico);
  • Impasse sobre teto da dívida dos EUA leva tensão a mercados (Valor Econômico); 
  • Emendas do arcabouço fiscal, teto da dívida dos EUA e o que mais move o mercado (Exame);
  • Americanas estuda venda da carteira digital Ame e busca comprador para Hortifruti (Valor Econômico);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Relatório Feedback Annual General Meeting (AGM) Pátria – Maio/23 (ExpertXP);
    • Com retorno recorde, veja onde estão as oportunidades em fundos imobiliários (Estadão);
    • Rali dos FIIs? Após 15 sessões seguidas de ganhos, especialistas avaliam se ainda há folego para novas altas (InfoMoney);
    • Fiagros têm terceiro maior saldo de captação da série histórica em abril (Valor Invest);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Tesouro Nacional avança na emissão de título público atrelado à ESG | Café com ESG, 19/05

  • O mercado encerrou o pregão de quinta-feira em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +0,59% e +1,47%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) um dia depois de o Ibama negar à Petrobras autorização para prospectar petróleo na bacia da Foz do Amazonas, a estatal informou ao mercado que vai pedir, administrativamente, a reconsideração do ato pelo órgão ambiental; e (ii) o Tesouro Nacional se prepara para fazer a primeira emissão de um título público com atestado de boas práticas nas áreas ESG – o título deve ser colocado no mercado internacional no segundo semestre e vai atestar aos investidores internacionais que tem ações orçamentárias compatíveis com os valores captados;
  • No internacional, de acordo com um relatório divulgado ontem pela ISS Market Intelligence, os fundos ESG dos EUA performaram em alta em 2022, além de somarem, no final do ano, US$ 319 bilhões sob gestão, representando 1,5% do total – enquanto o montante administrado por fundos de longo prazo encolheu 1,4% no ano, o por fundos ESG cresceu 0,8%;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.