XP Expert

Radar Imobiliário XP #48

Confira as principais notícias do segmento e Fatos Relevantes dos Fundos Imobiliários da semana.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Panorama da Semana

O IFIX fechou a semana em alta 2,72%, impulsionado negativamente principalmente pelos fundos de ativos logísticos e recebíveis. Sobre os demais índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou performance de 2,76%, o XPFT de 3,27% e XPFP de 2,15%.

Um dos principais destaques da semana foi o surgimento da variante Ômicron do coronavírus, entretanto, ainda é cedo para avaliar seus impactos na dinâmica da pandemia e na economia. O pronunciamento de cientistas sul-africanos, de que as vacinas atuais devem ainda oferecer proteção contra casos severos da variante Ômicron, pareceu amenizar a volatilidade dos mercados ao fim da semana.

No Brasil, a inflação segue em nível elevado. Os núcleos do IPCA estão rodando acima de 10%, o que demandará do Banco Central manter o ritmo de aperto monetário por mais tempo. Desta forma, o time de economistas da XP acredita que a Selic atingirá 11,50% no final do primeiro trimestre do ano que vem.

No lado fiscal, também pouca novidade: seguimos na incerteza de como o governo acomodará os gastos adicionais programados para 2022 – precatórios, auxílio Brasil – uma vez que a PEC dos precatórios ainda não foi promulgada.

Em relação aos fundos imobiliários, como já mencionado nos últimos relatórios, a inflação acelerando, pode reforçar a percepção de maior vigor no ritmo de aumento de juros por parte do Banco Central, podendo causar uma percepção negativa para o investidor e um maior fluxo financeiro para ativos de renda fixa. Ademais, um novo ponto a ser monitorado é o avanço da nova variante do vírus COVID-19, pois, a depender do ritmo de contágio e severidade dos novos casos, poderemos ver novas restrições de mobilidade, potencialmente afetando alguns segmentos dos FIIs e acarretando um cenário inflacionário mais pressionado.

Sexta-feira | Dia 03/12

Brasil está condenado a crescer, a pergunta é se com mais ou menos de inflação, diz Guedes (Folha de S.Paulo)

Ômicron, a economia e a pergunta que não quer calar: mais ou menos inflação? (InfoMoney)

Retorno com imóveis comerciais cresce 2,46% no 3º trimestre, mostra SiiLa; destaque é para setor logístico (InfoMoney)

Brasileiro volta a lotar os shopping centers, apesar da onda do e-commerce (Veja)

Fundos imobiliários: Movimento de desconto é exagerado, diz Órama; veja indicações para dezembro (InfoMoney)

Quinta-feira | Dia 02/12

Como será o processo de decisão do Copom? (Valor)

Movimento de investidores no mercado de Fundos Imobiliários (Valor)

Pandemia inverte tendência e galpões lideram negócios (Valor)

Central de FIIs: Ifix inicia último mês do ano com alta de 0,11% (InfoMoney)

Escritórios, logística e até shoppings: conheça a carteira de fundos imobiliários de Lucas Pit Money (InfoMoney)

PVBI11 – Negativo: O fundo comunica que a Johnson & Johnson do Brasil Indústria & Comércio de Produtos para Saúde Ltda., não efetuou o pagamento do aluguel referente à competência outubro de 2021, com vencimento em novembro de 2021. Dessa forma, o impacto negativo da referida inadimplência na distribuição de rendimentos relativa à competência outubro de 2021 seria de aproximadamente R$0,08 por cota. Por fim, esclarecemos que a referida distribuição de rendimentos foi apenas parcialmente impactada devido ao “Novo Desconto Condicionado” divulgado no Fato Relevante de 27/07/2021, desta forma, a Gestora teve sua taxa de gestão reduzida em 100% e a distribuição de rendimentos foi impactada negativamente em aproximadamente
R$ 0,02 ( dois centavos) por cota.

Quarta-feira | Dia 01/12

Even passa a aceitar pagamento de imóveis em criptomoedas, como bitcoin e ethereum (Valor)

Central de FIIs: Ifix sobe pela segunda vez seguida em mês marcado por fortes perdas (InfoMoney)

Inflação e juros altos são boa ou má notícia para FIIs residenciais? Gestores veem vantagens, mas mercado penaliza cotas (InfoMoney)

Novembro é pior mês para Ifix desde o início da pandemia; SP Downtown lidera ganhos e Santander Renda é destaque negativo (InfoMoney)

HGLG11 – Neutro: O fundovem informar aos cotistas e ao mercado em geral que, em cumprimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários nº 516, de 29 de dezembro de 2011, os imóveis do Fundo foram avaliados a mercado (valor justo) pela empresa Cushman & Wakefield Negócios Imobiliários, resultando em valor 1,50% superior aos valores contábeis dos referidos imóveis, o que totaliza variação positiva de aproximadamente 0,91% no valor patrimonial da cota do Fundo com base na carteira de fechamento de 29 de outubro de 2021.

TEPP11 – Positivo: O fundo vem a público comunicar acerca da celebração de novos instrumentos jurídicos referentes a locações de ativos imobiliários integrantes do portfólio do Fundo, conforme detalhamento abaixo: (i) Celebração de Aditamento ao Contrato de Locação entre o Fundo e ALLPARK EMPREENDIMENTOS, PARTICIPAÇÕES E SERVIÇOS S/A, locatária do Condomínio Edifício São Luiz, repactuando em 15,04% o valor do aluguel mensal de forma retroativa ao mês de competência setembro de 2021, bem como alterando o índice de reajuste do Contrato de IGP-M para IPCA. A diferença entre o valor do aluguel que seria reajustado pelo IGP-M e o valor efetivamente pactuado será devolvido pela locatária em caso de rescisão antecipada; (ii) Celebração de Aditamento aos Contratos de Locação celebrados entre o Fundo e SERTRADING respectivamente, locatária do Condomínio Edifício São Luiz, estendendo o período de vigência dos contratos de locação pelo prazo de 2 anos, com fim da vigência em 31 de agosto de 2025, estabelecendo uma nova multa contratual por rescisão antecipada para o novo período de locação, bem como repactuando em 20,4% o valor do aluguel mensal a partir de janeiro de 2022. Por fim, foi alterado o índice de reajuste do Contrato de IGP-M para IPCA. (iii) Celebração de Aditamento ao Contrato de Locação entre o Fundo e BANCO SANTANDER locatário da loja localizada no térreo do Edifício Torre Sul, imóvel cujo Fundo possui 62,5%, repactuando em 18% o valor do aluguel mensal, de forma retroativa ao mês de competência julho de 2021. Dessa forma, estimamos que a movimentação acima descrita impactará positivamente o Fundo no médio prazo, em R$ 0,015/cota na distribuição de rendimentos.

RCRB11 – Positivo: Foi assinada, nesta data, a Escritura Pública de Cessão de Direitos Reais Residuais Sobre Bens Imóveis para conclusão da aquisição de 4.863,7 m² de área BOMA do Edifício JK Financial Center, correspondente aos andares 8º, 9º, 10º, 11º e 12º e respectivas vagas de garagem. O Fundo já era proprietário de 6 andares do Edifício, com participação de 39%, e com esta aquisição passa a ser proprietário de 10.411,5 m², ou aproximadamente 73% do Edifício, tornando-se investidor majoritário do Empreendimento. Nesta data, foi realizado o pagamento do saldo remanescente do preço de aquisição do Imóvel, via uma operação de estruturação de securitização de recebíveis imobiliários (“CRI”) pela Vendedora, no valor de R$ 100 milhões de reais, dando a Vendedora quitação integral do Preço de Aquisição. Assim, o Fundo pagará o CRI no prazo de pagamento de 10 anos, com carência de 24 meses.

Terça-feira | Dia 30/11

IGP-M desacelera e fecha novembro com 0,02% (Valor)

IGP-M deve fechar 2021 ainda 6 pontos abaixo de 2020, mas elevado, diz FGV (Valor)

Central de FIIs: Ifix sobe 0,88%, maior elevação em mais de 4 meses (InfoMoney)

Black Friday fraca desafia varejo no Natal (Valor)

Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários – Dezembro de 2021 (Expert XP)

HGRU11 – Positivo: O fundo vem informar aos cotistas e ao mercado em geral que, em cumprimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários nº 516, de 29 de dezembro de 2011, os imóveis do Fundo foram avaliados a mercado pela empresa Colliers International Valuation & Advisory Services, resultando em valor 1,12% superior aos valores contábeis dos referidos imóveis, o que totaliza variação positiva de aproximadamente 0,84% no valor patrimonial da cota do Fundo, com base na carteira de fechamento de 29 de outubro de 2021.

Segunda-feira | Dia 29/11

Mercado põe ‘risco covid’ novamente no radar (Valor)

Escritórios de alto padrão voltam a receber pessoas e animam setor de locação (Folha de S.Paulo)

Como a alta da Selic pode afetar os fundos imobiliários de papel – e o que fazer para escolher os melhores ativos (Suno)

Central de FIIs: com queda de 2,02%, Ifix tem pior semana desde junho (InfoMoney)

Com tecnologia, plataforma da Loft reinventa o mercado imobiliário (InfoMoney)

Ações de shoppings despencam com temor por novas restrições (MoneyTimes)

HGPO11 – Positivo: O fundovem informar aos cotistas e ao mercado em geral que, em cumprimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários nº 516, de 29 de dezembro de 2011, os imóveis do Fundo foram avaliados a mercado pela empresa CBRE Consultoria do Brasil LTDA, resultando em valor 12,31% superior aos valores contábeis dos referidos imóveis, o que totaliza variação positiva de aproximadamente 11,67% no valor patrimonial da cota do Fundo, com base na carteira de fechamento de 29 de outubro de 2021.

HGRE11 – Neutro: O fundo vem informar aos cotistas e ao mercado em geral que, em cumprimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários nº 516, de 29 de dezembro de 2011, os imóveis do Fundo foram avaliados a mercado pela empresa CBRE Consultoria do Brasil LTDA, resultando em valor 1,65% inferior aos valores contábeis dos referidos imóveis, o que totaliza variação negativa de aproximadamente 1,58% no valor patrimonial da cota do Fundo, com base na carteira de fechamento de 29 de outubro de 2021.

Últimos Relatórios

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.