Expresso Alimentos & Bebidas #4

Confira os destaques do setor de Alimentos e Bebidas nesta semana.


Compartilhar:


Confira os destaques do setor de Alimentos & Bebidas nesta semana de 8 de setembro: ao longo da semana, analisamos as (i) margens dos produtores de boi, frango e suíno; (ii) margens dos varejistas de carne e (iii) margens das proteínas nos Estados Unidos. Às sextas, comentamos alguns dados de fluxo e fazemos uma revisão da nossa visão para o setor.

Confira a edição mais recente do Expresso Alimentos & Bebidas clicando aqui.

Excepcionalmente nesta semana abordaremos exportações na quarta-feira, uma vez que o MDIC divulgará os dados referentes a primeira semana de setembro na terça-feira de tarde (08/09), em função do feriado na segunda.

Por que esses dados são importantes? Porque eles impactam os preços de ações como JBSS3, MRFG3, BRFS3 e ABEV3. Vale lembrar que, no setor de Alimentos & Bebidas, esperamos performance melhor para JBS e Marfrig, ao passo que o mercado de frango passa por um momento mais delicado em 2020, tanto no mercado interno quanto no mercado externo. Para acessar as teses de investimento completas, basta clicar nos blocos abaixo.

Quaisquer críticas, dúvidas ou sugestões de tema são bem vindas: basta deixar um comentário no final do post.

OBS: não podemos comentar sobre Minerva (BEEF3) por determinação da área de Compliance da XP Inc. Adicionalmente, estamos temporariamente impedidos de comentar sobre JBS (JBSS3), também por determinação do Compliance.

Ambev (ABEV3): recomendação de Neutro com preço-alvo de R$ 16

Marfrig (MRFG3): recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 18

JBS (JBSS3): recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 35

BRF (BRFS3): recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 30


Terça-feira: Preços dos Animais Vivos

>

Marfrig (MRFG3) celebra acordo para investimento no Paraguai

De acordo com comunicado da empresa, a Marfrig celebrou um Acordo de Intenções com a Associação Paraguaia de Produtores e Exportadores de Carne (APPEC) para constituírem uma sociedade com objetivo de investir no país. Vemos como positiva a movimentação, aproveitando a competitividade da produção de baixo custo no Paraguai e conseguindo acesso a alguns mercados exclusivos, como Taiwan.

A Marfrig fornecerá know-how nas questões relacionadas à operação frigorífica, enquanto a APPEC irá focar na originação dos animais. Na nova sociedade, a APPEC terá 15% de participação e a Marfrig 85%, que também informou que pode investir até US$ 100 milhões em 2 anos.

O Paraguai se destacou nos últimos anos pela velocidade de crescimento do rebanho bovino, que saiu de menos de 10 milhões de cabeças no começo dos anos 2000 para a expectativa de 14 milhões em 2020, de acordo com o Serviço Nacional de Qualidade e Saúde Animal do Paraguai (SENACSA).


Quarta-feira: Exportações de Proteínas


Proteína Vegetal: Beyond Meat e start-up NotCo

Beyond Meat lança fábrica na China

De acordo com a Bloomberg News, a Beyond Meat Inc., fabricante americana de hambúrgueres e salsichas de proteína vegetal, estaria construindo duas instalações de produção na China, em uma província próxima a Xangai. Trata-se da maior iniciativa de entrada no mercado chinês de uma empresa de proteína alternativa até agora. Vale lembrar que a Beyond Meat já tem acordos de venda de seus produtos nas lojas do Starbucks, do KFC e da Pizza Hut na China.

A produção experimental deverá começar dentro de alguns meses, com produção em escala total no início de 2021, segundo a empresa. A iniciativa torna a Beyond Meat a primeira fabricante estrangeira de proteína vegetal a estabelecer uma grande unidade de produção na China. Se as empresas de proteína vegetal conseguirem conquistar uma pequena fração dos 1,4 bilhão de pessoas do país, ainda assim a oportunidade é enorme.

Start-up NotCo levanta US$ 85 milhões em Series C

Em outra notícia do setor de proteína vegetal, de acordo com o Valor Investe, a start-up chilena de tecnologia alimentar NotCo acaba de concluir sua nova rodada de investimentos e recebeu quase US$ 85 milhões por meio de uma Série C. Os investidores da NotCo incluem o Future Positive, fundo dos fundadores do Twitter; a L-Catterton, maior investidor institucional global focado no varejo; a Kaszek Ventures, importante fundo de venture capital, além de Jeff Bezos, fundador da Amazon, dentre outros;

Os recursos levantados pela NotCo devem ser usados ​​para impulsionar os negócios na América Latina e permitir que a empresa aumente sua presença nos Estados Unidos. Novas parcerias com redes de varejo e foodservice no Brasil também estão no horizonte, já que a empresa deseja estar presente em todas as regiões do país. “O Brasil deve ser o maior mercado para a  NotCo em 2021”, afirma Matias Muchnick, um dos fundadores da empresa;

A ascensão da proteína vegetal não seria uma tendência passageira

Reconhecemos que ambos os movimentos – tanto da Beyond Meat quanto da NotCo – são mais um indicador de que a ascensão da proteína vegetal não é uma tendência passageira, mas sim uma mudança estrutural na cadeia global do setor.

Embora ainda seja um nicho pequeno do mercado atualmente, grandes frigoríficos como Marfrig e BRF já lançaram linhas de proteína vegetal com o intuito de aproveitar a grande oportunidade que o segmento deve vir a representar no médio prazo, uma vez que os custos caiam e os produtos se tornem cada vez mais acessíveis para o grande público.


Quinta-feira: Proteínas nos EUA


Importações dos EUA de carne bovina crescem 41% A/A em julho

De acordo com o Daily Livestock Report, em julho, as importações dos EUA de carne bovina – fresca, congelada e cozida – aumentaram 41% em relação ao mesmo período no ano anterior. O maior aumento foi nas importações vindas da Nova Zelândia, que registraram um volume praticamente duas vezes aquele do ano anterior. Isso teria acontecido porque o país diminuiu significativamente suas exportações para a China este ano, já que os compradores chineses estariam suprindo a maior parte de suas necessidades via importações vindas da América do Sul, de acordo com Len Steiner.

As exportações do Brasil para os EUA aumentaram 141% A/A em volumes. O Brasil embarca carne tanta fresca/congelada (3.473 MT) quanto processada ​​(4.363 MT). Ainda de acordo com o DLR, os embarques brasileiros de carne fresca devem aumentar até o limite da cota; a partir daí, seria mais difícil prever, pois o embarque de produtos fora da cota implicaria no pagamento da tarifa adicional de 26,4%.

Em relação às exportações americanas, elas caíram 7% A/A, mas aumentaram 38% versus junho. O principal motivo por trás da queda foi a redução das exportações dos EUA para o México (-52% A/A), parcialmente atenuada pela estabilidade nas exportações para Japão e Coreia do Sul. O DLR observa que esses dois mercados asiáticos responderam por quase 57% de todas as exportações de carne bovina dos Estados Unidos em julho, ou seja, seguem sendo os mais relevantes para os EUA;

Consideramos esta notícia positiva porque ela mostra que (i) as exportações do Brasil para a China continuam fortes, principalmente em preços, assim como as exportações do Brasil para os EUA, impulsionadas por volumes; (ii) além disso, as exportações dos EUA para os países asiáticos também permanecem estáveis.

Temos perspectiva positiva para a carne bovina no curto e médio prazo e acreditamos que notícias como essa devem beneficiar as empresas expostas ao segmento, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos.


Sexta-feira: Performance das Ações

As ações dos frigoríficos expostos à carne suína foram o destaque da semana, inclusive a BRF (+4%), após notícia de que um caso de Peste Suína Africana foi registrado em um javali selvagem na Alemanha. Conforme destacado pelo Broadcast, tal caso poderia implicar em restrições de exportação de carne suína alemã para a China;

Diante da notícia, Coreia do Sul e Japão teriam suspendido compras vindas da Alemanha, e Taiwan teria começado a inspecionar malas de viajantes vindos da nação europeia, segundo a Bloomberg. De qualquer forma, ainda não está claro se haverá restrição às exportações totais da Alemanha, ou apenas à região onde foi encontrado o caso, ou nenhuma restrição – uma vez que a indústria alemã segue sem outros casos registrados.

Em caso de restrição, entendemos que isso poderia ser benéfico para frigoríficos expostos à carne suína situados em outros países exportadores, como Brasil e Estados Unidos. No caso do Brasil, tal impulso seria a “cereja no bolo” das exportações do país, cujo ritmo segue em alta tanto para carne bovina quanto para a suína, como comentamos anteriormente.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências previstas na Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.