XP Expert

FMI reafirma previsão de crescimento potencial para o Brasil de 2,5%; Fique de Olho na Renda Fixa | Julho 2024

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é crédito privado, mercados e renda fixa!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time de Research Renda Fixa da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro sobre os principais assuntos, tendências e companhias.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo que tem impactos diretos ou indiretos nos mercados, na renda fixa e/ou no crédito privado; (ii) Mudanças de rating; (iii) Avisos aos debenturistas, escrituras e adiantamentos; (iv) Fato relevante das principais empresas do país; (v) Nossos últimos relatórios publicados.

Pessoa analisando investimento em renda fixa e variável no celular. Na outra mão ele segura uma xicara com café com leite.

Sexta-feira, 12 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields rise as investors digest inflation data (CNBC) . Treasury yields had tumbled on Thursday, with the 10-year Treasury yield falling by more than 7 basis points and the and yield on the 2-year Treasury tumbling by over 11 basis points. That came after the June consumer price index unexpectedly reflected a 0.1% decline from the previous month, and came in at 3% in an annual basis, which was its lowest level in over three years. Economists surveyed by Dow Jones has been expecting the inflation measure to show a 0.1% rise from May and a 3.1% increase from a year earlier.

It’s Time for the Fed to End the Waiting Game​​​​​​​ (The Wall Street Journal). There is no longer any good reason to delay cutting rates. Warnings keep coming from consumer-facing companies that American shoppers are tapped out. Why wait until September? That is the question hanging over markets after Thursday’s surprisingly weak inflation reading. There doesn’t seem to be much reason for the Federal Reserve to put off cutting rates any longer, and waiting too long carries risks of its own. 

BCs alertam para risco com dívida soberana (Valor Econômico) . Gestores de reservas dos bancos centrais estão cada vez mais preocupados com os níveis “insustentáveis” da dívida pública. Eles acreditam que isso pode provocar um aumento dos custos dos empréstimos em um ano cheio de eleições. O aumento da preocupação reflete o fato de que este ano a dívida pública mundial chegou ao recorde de US$ 91,4 trilhões, de acordo com o Instituto de Finanças Internacionais. A dívida mundial como proporção do Produto Interno Bruto (PIB) está a ponto de voltar para a casa de mais de 100% pela primeira vez desde o auge da pandemia de covid-19. No mês passado, o FMI fez um apelo aos Estados Unidos para que resolvam “urgentemente” seu déficit orçamentário crescente.

Demanda por dívida corporativa alavancada está em alta (Valor Econômico) . Uma área de Wall Street há muito evitada pelos investidores subitamente está atraindo grande demanda. Empréstimos corporativos de baixa classificação têm registrado desempenho superior ao dos bônus com grau de investimento e atraem recursos pela primeira vez desde 2021. Até agora no ano, os investidores comuns injetaram US$ 12,2 bilhões em fundos mútuos e negociados em bolsa (ETFs) voltados a esses empréstimos. Isso ocorre após retiradas combinadas de US$ 27 bilhões em 2022 e 2023, segundo dados da LSEG. A atração para os investidores: rendimentos de cerca de 9% e índices de inadimplência que permanecem baixos enquanto a economia dos EUA esfria, com poucos sinais de recessão iminente.

Japão: dados do BoJ sugerem agressiva intervenção a favor do iene no mercado cambial (InfoMoney) . Em projeção diária divulgada nesta sexta-feira, 12, o BoJ disse que os depósitos de bancos comerciais no banco central japonês provavelmente terão queda de 3,17 trilhões de ienes, o equivalente a quase US$ 20 bilhões. A diferença de mais de 3 trilhões de ienes entre a estimativa do BoJ e a de corretores fornece um indício do tamanho de uma suposta intervenção cambial que teria ocorrido na quinta-feira. O ministro de Finanças do Japão, Masato Kanda, não quis comentar o assunto.

MERCADO DOMÉSTICO

FMI reafirma previsão de crescimento potencial para o Brasil de 2,5% (Valor Econômico) . No documento, o Fundo diz que a melhora da projeção de expansão de médio prazo se deve aos ganhos de eficiência com a reforma tributária e ao aumento da produção de petróleo. Entretanto, o relatório projeta desaceleração do crescimento em 2024, para 2,1%. Os técnicos indicaram ver efeitos da política monetária ainda restritiva e da calamidade das enchentes no Rio Grande do Sul. Por outro lado, o avanço da atividade ganha sustentação na redução do déficit fiscal e na normalização da produção agrícola.

Estável, serviço da dívida dos Estados abre espaço para investimentos (Valor Econômico) . A despesa com serviço da dívida do agregado dos Estados ficou praticamente estável em termos reais em relação ao período pré-pandemia e ajudou a dar mais espaço para os investimentos. Após uma virada em 2020, os investimentos alcançaram em 2022, também ano de eleições, R$ 123,4 bilhões, mais que o dobro dos R$ 58,4 bilhões pagos em serviço da dívida. Em 2023 a diferença caiu, mas com investimento agregado de R$ 96 bilhões, bem acima dos R$ 63,4 bilhões gastos com dívida. É nesse cenário que a renegociação da dívida dos Estados com a União se intensifica, com discussão que vai além da troca do indexador e chega a propostas para amortização do montante devedor. Estados pleiteiam reduzir a indexação da dívida com a União, hoje de IPCA mais 4%.

Considerar fundo como contribuinte traz novo rol de responsabilidades, diz Anbima (Valor Econômico) . A questão ao se caracterizar um fundo de investimento como contribuinte é que ele não tem personalidade jurídica. Apesar de ter um CNPJ, não é uma empresa. “Quando se fala em incidência tributária, não é só o recolhimento do imposto, mas o operacional em si, isso traz um arcabouço de responsabilidades aos quais os fundos não estão sujeitos”, diz a representante da Anbima. Apesar de ver como ideal que fundos não fossem tratados como contribuintes, talvez o setor tenha que aceitar o “caminho alternativo onde consiga ter proteção para a maior parte da indústria de fundos efetivamente pulverizados, de varejo, com situações específicas para aqueles que não se encaixem no conceito de entidade de investimentos”.

BNDES amplia opções para empreendedores de menor porte (Valor Econômico) . As micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) foram responsáveis por 97% dos empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no ano passado, totalizando 259 mil operações. O número representa alta de 15% em comparação a 2022 em decorrência das iniciativas da instituição – historicamente ligada ao apoio a grandes empresas e empreendimentos de infraestrutura – para tentar alcançar os pequenos negócios. Em volume de recursos, foram R$ 44,9 bilhões para MPMEs, quase 40% do total desembolsado pelo banco em 2023.

Tempo seco tem elevado a produção de açúcar e etanol no país; entenda (Globo Rural) . Na segunda quinzena de junho, a moagem de cana no Centro-Sul foi 13% maior do que a do mesmo período da safra passada, segundo a União das Indústrias de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (Unica). Com o aumento, o volume chegou a 48,8 milhões de toneladas. A falta de chuvas também elevou a concentração de sacarose, o que aumentou a oferta de matéria-prima. O teor de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) na quinzena subiu 5,16%, para 139,96 quilos por tonelada de cana. Com isso, na quinzena, a produção de açúcar cresceu 20,1%, para 3,25 milhões de toneladas, enquanto a de etanol aumentou 18,5%, para 2,3 bilhões de litros.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Adecoagro investirá R$ 225,7 milhões para quintuplicar produção de biometano (Globo Rural) . Até o fim de 2027, serão construídos dois novos biodigestores, que juntos terão capacidade de produzir até 30 mil Nm3 de biometano por dia. Esse volume permitirá substituir aproximadamente 8 milhões de litros de diesel por ano na frota da empresa, além dos 2 milhões de litros ao ano já compensados pelo biodigestor atual, totalizando 10 milhões de litros de diesel que deixarão de ser consumidos anualmente. Com isso, a Adecoagro estima que vai economizar aproximadamente R$ 50 milhões anuais na compra de combustível fóssil, e o uso de vinhaça na empresa para a produção de biogás passará de 5% do total para 20%.

Inpasa investe R$ 5 bilhões em duas novas usinas de etanol de milho (NovaCana) . Os investimentos devem ser feitos com capital próprio, e parte dos recursos será destinada à construção de unidades em Sidrolândia (MS) e Balsas (MA) e o restante na ampliação de fábricas já existentes. As novas usinas vão elevar a capacidade de moagem da Inpasa em 2025 para 12,2 milhões de toneladas, com produção de 5,5 bilhões de litros de etanol e 2,95 milhões de toneladas de grãos secos de destilaria com solúveis (DDGS na sigla em inglês), coproduto resultante do processo de fabricação do etanol de milho que tem ganhado espaço na composição da ração animal. A Inpasa é maior produtora de etanol de milho da América Latina, faturou R$ 11,467 bilhões em 2023.

Venda de 22,5% do Pão de Açúcar: chilenos na frente e brasileiros com dificuldade (O Globo) . Grupos brasileiros interessados na fatia de 22,5% do Pão de Açúcar estão com dificuldade de contatar o bilionário tcheco Daniel Kretinsky, que comprou no ano passado o grupo de supermercados Casino. Mas surpreendeu a Faria Lima a informação de que o chileno Cencosud, dono do Giga Atacado, está negociando diretamente com o empresário tcheco. A varejista, segundo uma pessoa que acompanha o processo, estaria “bastante inclinada” a aceitar os termos do negócio. O bilionário já sinalizou que deve pedir algo em torno de 100 milhões de euros (cerca de R$ 588 milhões) pela sua parte.

Energisa (ENGI11): BNDES vende 11,5 milhões de units da empresa (MoneyTimes) . Com isso, a instituição, por meio do BNDESPar, passou a deter cerca de 34,9 milhões de units da Energisa. Cada unit é composta por uma ação ordinária e quatro ações preferenciais da companhia. A representatividade dessas ações no capital social da Energisa ficou distribuída em 3,93% de ações ordinárias e 9,95% de ações preferenciais, com uma participação total de 7,62%. De acordo com o BNDES, as operações de venda não objetivam a alteração do controle acionário ou da estrutura administrativa da Energisa.

Reforma tributária: o que muda para os planos de saúde? (Estadão) . A proposta dá aval para que as empresas que contratam planos de saúde para os seus funcionários obtenham créditos para abater tributos a partir do pagamento de Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) e Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). A medida vale para planos de saúde coletivos. O IBS e o CBS são os impostos criados para a unificação de outros cinco tributos existentes atualmente: o IBS reunirá os impostos cobrados por Estados e municípios (ICMS e ISS) e o CBS, os tributos federais (PIS, IPI e Cofins).​​​​​​​ Na versão anterior proposta pelo governo, os planos de saúde contratados pelas empresas para os seus funcionários não geravam créditos para abater tributos. Isso gerou descontentamento no setor de saúde complementar, já que poderia levar à perda dos clientes pessoa jurídica.

MP propõe rescisão de contratos de energia celebrados com a Âmbar Energia, da J&F (Valor Econômico) . Essa contratação se deu, em caráter emergencial, no momento em que o país enfrentava a crise hídrica de 2021, o que impôs um custo elevado de compra da energia. No documento, o subprocurador-geral, Lucas Furtado, considera que a rescisão contratual deve ser imposta pelo tribunal caso as ações de fiscalização “concluam pela ocorrência do descumprimento das obrigações contratuais por parte da empresa e pela desnecessidade de manutenção desses contratos”. Essa alegação parte do fato de a empresa ter sofrido atraso na conclusão do empreendimento.

O entrave na negociação da Intercement com a CSN (Pipeline) . A uma semana do vencimento de uma dívida de US$ 548 milhões (cerca de R$ 3 bilhões) em títulos emitidos no exterior, a Intercement corre para tentar fechar a venda das operações no Brasil e na Argentina para a CSN. Um dos entraves é que a CSN assumiria, na negociação, parte da dívida da Mover com o Bradesco, que é garantida por ações da antiga Camargo Corrêa na CCR – e a Mover quer ficar com parte dessas ações liberadas, o que desagrada o credor, segundo fontes. O banco tem em garantia ações que representam 14,86% do capital da operadora de rodovias e tem ainda um contrato de opção de venda de ações equivalente a 4,27% da Intercement Participações.

Goldman Sachs apresenta impugnação contra plano de recuperação da Unigel (Valor Econômico) . O banco questiona cláusula específica, a que classifica como “abusiva” e “ilegal”, e argumenta que o mecanismo previsto nesse item prejudica os credores que receberam parcialmente seus créditos e beneficia os detentores de bônus, que representam a maior parte da dívida de R$ 4,14 bilhões a ser repactuada. A impugnação foi apresentada na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central de São Paulo, na semana passada. Nela, o banco pede que a cláusula 15.15 seja considerada nula para que, então, o plano de RE possa ser homologado.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

O setor Imobiliário: perspectivas para Construtoras e Shoppings

Temporada de Resultados Renda Fixa – 1º trimestre de 2024 – Atualização

Tudo sobre Renda Fixa no mês (e o que esperar)

Bancos: Resumo dos principais indicadores

Análise (Crédito): Aegea Saneamento e Participações S.A.

AÇÕES DE RATING

Fitch Revisa Perspectiva da Azul para Negativa; Ratings Afirmados(Fitch) . A Perspectiva Negativa reflete as pressões de queima de caixa da Azul, devido às suas elevadas despesas com arrendamento e juros, à depreciação do real e às volatilidades dos preços dos combustíveis. Considera, ainda, a sua significativa dependência no acesso ao mercado de crédito para financiar sua geração de fluxo de caixa livre (FCF) negativa e manter níveis de liquidez saudáveis. Em termos de alavancagem financeira, as métricas de crédito da Azul estão relativamente adequadas, mas a alta alavancagem operacional (reestruturação pós-pandemia) e seu programa de capex em andamento exigem financiamento adicional. A Azul tem flexibilidade financeira limitada, dada a sua já alta base de dívida com garantias.

Ratings ‘brAAA’ da Integração Transmissora de Energia S.A. – INTESA reafirmados; perspectiva estável(S&P Global) . Em 21 de março de 2024, a Verene Energia S.A. concluiu a aquisição da Integração Transmissora de Energia S.A. – INTESA, anteriormente detida pela Equatorial Energia S.A. Acreditamos que a INTESA terá papel fundamental na estratégia de crescimento da Verene, que atualmente opera outras quatro linhas de transmissão. Esperamos que a INTESA represente cerca de 40% da geração de caixa consolidada, tendo em vista os ativos atuais detidos pelo grupo, e que distribua dividendos relevantes à sua nova holding nos próximos anos por apresentar geração de caixa estável e baixa necessidade de capital de giro e de investimentos.

Moody’s Local Brasil afirma ratings da Viveo; perspectiva alterada para negativa(Moody’s Local) . A revisão da perspectiva dos ratings da Viveo para negativa, de estável, reflete a deterioração de sua geração de caixa em função da maior pressão de capital de giro, dos menores níveis de rentabilidade e do aumento do saldo de dívida bruta em meio a um cenário de elevada taxa básica juros no Brasil, o que, consequentemente, tem resultado em um aumento da alavancagem e arrefecimento da cobertura de juros. A Moody’s Local Brasil considera que essas métricas, em conjunto, se mostram pressionadas para a sua categoria de rating e frustraram a trajetória de melhora esperada anteriormente. Adicionalmente, consideramos que a Companhia deve manter seu forte perfil de liquidez e política financeira estável, com sólido gerenciamento de risco e de seus passivos financeiros, assim atenuando a atual pressão negativa.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

COGNA EDUCAÇÃO S.A. – 13 Emissão de Debênture; Emissão de Valores Mobiliários

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – 1º Aditamento ao Instrumento Particular de Escritura da 20ª Emissão de Debêntures Simples da AEGEA

SYN PROP E TECH S.A. – Resgate Antecipado Facultativo Total da segunda série das décima terceira emissão de debêntures simples.

CIA SANEAMENTO DE MINAS GERAIS-COPASA MG – Pagamento de Juros e Amortização das Debêntures da 12ª Emissão

ENEVA S.A – 4º Aditamento à Escritura Particula da 2ª Emissão de Debêntures Simples, não conversíveis em Ações, da CELSE – CENTRAIS ELÉTRICAS DE SERGIPE S.A.

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

CAGECE – CIA DE AGUA E ESGOTO DO CEARA – Renúncia do Presidente do Conselho de Administração

LOG COMMERCIAL PROPERTIES – Venda de Ativos

LIGHT S.A. – Início de procedimento de Consent Solicitation

SANTOS BRASIL PARTICIPACOES S.A. – Fato Relevante comunicando sobre a aprovação, com parecer favorável do seu Conselho Fiscal, da proposta de Redução de Capital Social em reunião do Conselho de Administração

NEOGRID PARTICIPACOES S.A. – (i) cronograma preliminar de implementação do enquadramento da cotação das ações da Companhia, Ofício 492/2024-SLE

NEOGRID PARTICIPACOES S.A. – (i) Cancelamento de ações em tesouraria; (ii) Programa de Recompra de Ações

ADAMI S.A. – MADEIRAS – Celebração ou Extinção de Contrato

MELNICK DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO S.A. – Desoneração de Ações e Outros

ROSSI RESIDENCIAL S.A. – Instauração de Procedimento Arbitral

MRV ENGENHARIA E PARTICIPACOES S.A. – Aquisição de Ações de Emissão da Própria Companhia


Quinta-feira, 11 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields hold steady ahead of latest consumer inflation data (CNBC). U.S. Treasury yields were little changed on Thursday as investors looked ahead to fresh inflation data and considered remarks from Federal Reserve Chairman Jerome Powell. At 6:21 a.m. ET, the yield on the 10-year Treasury was flat at 4.279%. The 2-year Treasur yield was nearly down marginally at 4.626%. Yields and prices move in opposite directions and one basis point equals 0.01%.

Morning Bid: CPI caution seems no barrier, sterling surges (Reuters). A look at the day ahead in U.S. and global markets from Mike Dolan. If Federal Reserve boss Jerome Powell had any inkling of the June U.S. inflation readout when speaking to Congress this week, then today’s critical report doesn’t look like it will prove a game changer. But given the buoyancy of U.S. (.SPX), opens new tab and world stocks (.MIWD00000PUS), opens new tab at record highs and pretty serene Treasury and interest rate markets, that doesn’t seem much of a bother for global markets right now.

Global reserve managers upbeat on growth but worry about politics (Reuters). An escalation in geopolitical conflicts is the biggest risk to the global economy, according to central bank reserve managers, who are generally positive about the world’s economic outlook, according to an annual survey released on Thursday. The UBS Asset Management survey of 40 leading central banks that manage more than $15 trillion, about half of the world’s foreign exchange (FX) reserves, found two thirds expected the global economy to return to moderate growth and inflation in the next five years.

Futures edge lower ahead of rally-testing inflation data (Reuters). Wall Street futures slipped on Thursday as markets braced for a key U.S. inflation print that could bolster expectations of policy easing from the U.S. Federal Reserve and keep equities on their record-breaking run. Wednesday’s rally came as Federal Reserve Chairman Jerome Powell lifted expectations for the central bank to ease policy in September, as markets currently expect. However, Powell was unwilling to conclude inflation was moving sustainably down to the bank’s 2% target, reiterating that a rate-cut decision would be reliant on data.

EUA IMPÕEM TARIFAS EM IMPORTAÇÕES DO MÉXICO QUE CONTÊM AÇO OU ALUMÍNIO PRODUZIDO NA CHINA (Broadcast). Os Estados Unidos anunciaram que vão impor tarifas em importações de produtos do México que contenham aço ou alumínio produzido na China, em comunicado divulgado hoje pela Casa Branca. A medida tem como objetivo impedir que metais chineses entrem nos EUA por meios livres de impostos. De acordo com a Casa Branca, os EUA devem aplicar tarifas de 25% sobre importações mexicanas contendo aço da China e de 10% sobre produtos feitos com alumínio. O plano de tributação inclui exigências que o governo e as empresas do México precisam atender, como o compartilhamento de informações precisas e completas sobre a produção dos metais.

MERCADO DOMÉSTICO

Negociação de debêntures dispara no mercado secundário; veja papéis preferidos (InfoMoney). Impulsionado pela Selic ainda em patamar alto, o mercado de debêntures segue a todo vapor no País – e está mais fácil do que nunca negociá-las antes do vencimento. Segundo levantamento do Bradesco BBI, houve forte aumento de indicadores de liquidez no segundo trimestre do ano, com recordes de volume, números de negócios e de debêntures negociadas, além de crescimento “expressivo” em debêntures incentivadas, aquelas que oferecem isenção de Imposto de Renda.

Emissão de títulos no exterior já bate 2023 (Valor Econômico). O mercado internacional de dívida para os emissores brasileiros já bateu o volume emitido em 2023, em clara retomada dessa indústria, que a cada dia conta com a concorrência mais forte do mercado local. No ano até aqui, o volume financeiro chegou a US$ 16,4 bilhões, ante US$ 16,1 bilhões em todo o ano passado, conforme dados da Bond Radar. Em 2022, o volume foi de US$ 10,7 bilhões. A consultoria também considera em sua contagem as emissões de empresas com atividade no Brasil, mas com domicílio no exterior. Esse é o dado também acompanhado pelo mercado. Sem essas emissões, o volume financeiro no ano chega a US$ 15,4 bilhões, ante US$ 16 bilhões em 2023.

Juro mais alto traz viés de baixa para PIB em 2025 (Valor Econômico). A nova perspectiva de que os juros ficarão altos por mais tempo no Brasil – ou, para alguns analistas, de que a Selic pode até voltar a subir – começa a trazer incertezas para as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano. A expectativa mediana do mercado na última pesquisa Focus, do Banco Central, estava em 1,97%, um pouco abaixo dos 2% esperados no início de 2024. A média, no entanto, está mais baixa, em 1,9%, e algumas instituições financeiras têm revisto seus números para menos do que isso.

Câmara aprova texto-base de projeto de regulamentação da reforma tributária (InfoMoney). O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (10), o parecer para o projeto de lei complementar (PLP 86/2024) que trata da regulamentação da reforma tributária dos impostos sobre o consumo. O texto, sob a relatoria-geral do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), recebeu 336 votos favoráveis e 142 contrários, enquanto outros 2 parlamentares se abstiveram. Foram 79 a mais do que o mínimo necessário para o avanço da matéria, que, por se tratar de projeto de lei complementar, exige quórum de maioria absoluta (257 votos) na casa legislativa.

Reforma tributária: Câmara inclui carne, peixe, queijo e sal em Cesta Básica isenta (O Globo). Em um acordo construído no plenário, a Câmara dos Deputados aprovou, na  noite de sta quarta-feira (10), a inclusão de proteína animal, queijo e sal na Cesta Básica Nacional do novo sistema tributário − o que garantirá ao grupo de produtos isenção dos dois novos impostos introduzidos pela reforma tributária. A mudança foi discutida na casa legislativa após os parlamentares aprovarem, por 336 votos a 142, o texto-base do projeto de lei complementar (PLP 68/2024) que regulamenta pontos da Emenda Constitucional (EC 132/2023) que instituiu o novo sistema tributário para os impostos sobre o consumo no País.      

Secretário da Fazenda cita surpresa com IPCA e vê cenário propício para retomar corte de juros (Estadão). O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello, destacou nesta quarta-feira, 10, a “surpresa positiva” do IPCA de junho e avaliou que, aliado à possibilidade de início de corte das taxas de juro americanas em setembro, o Banco Central brasileiro teria um cenário propício para “talvez” retomar um caminho de “redução sustentada” da Selic no começo de 2025. “O BC americano está mantendo a taxa elevada por mais tempo, o que também cria limites para o nosso Banco Central reduzir a taxa aqui. Mas também há sinais de que o Fed a partir de setembro vai começar a reduzir a taxa de juros. Reduzindo lá, abre espaço também para reduzirmos aqui”, disse Mello em live realizada pelos jornais O Globo e Valor Econômico e pela Rádio CBN.

Matérias-primas sobem 5,51% em junho, indica BC (Valor Econômico). O preço das matérias-primas com influência sobre a inflação subiu 19,34% no primeiro semestre deste ano, de acordo com o Índice de Commodities Brasil (IC-Br), publicado pelo Banco Central nesta quarta-feira, 10. Apenas em junho, a alta foi de 5,51%. O IC-Br é construído com base nos preços das commodities agrícolas, metálicas e energéticas convertidos para reais. Seu equivalente internacional, o Commodity Research Bureau (CRB), subiu 15,88% no acumulado do ano e 4,64% em junho. As commodities metálicas foram as que registraram o maior aumento do índice no ano, chegando a 30%. 

​​​​​​​Senado adia votação de proposta de autonomia financeira do Banco Central (Estadão). Os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal chegaram a um acordo para adiar para a próxima quarta-feira, 17, a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que garante a autonomia financeira e orçamentária ao Banco Central. Esse será o único item na pauta de votação de uma reunião semipresencial, segundo o presidente do colegiado, Davi Alcolumbre (União Brasil-AP). A tentativa de chegar a um acordo foi proposta pelo líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), que retornou à sessão da CCJ após ter-se reunido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Copel acerta venda de fatia de 51% na Compagas por R$ 906 mi (InfoMoney). A Copel (CPLE6) disse nesta quarta-feira (10) que celebrou contrato com a subsidiária da Compass Gás e Energia, a Compass Dois, para venda de participação de 51% na Compagas, conforme fato relevante ao mercado. A transação, cujo valor de venda somou R$ 906 milhões, referente à participação da companhia de energia, faz parte de sua estratégia para focar em seu core business e na descarbonização do seu portfólio, afirmou a Copel. O pagamento do valor de venda ocorrerá em três etapas, sendo 40% até o fechamento da operação, 30% até 31 de dezembro de 2025 e outros 30% até 31 de dezembro de 2026.

MRV&Co tem vendas recorde no 2º trimestre, de R$ 2,5 bilhões na incorporação (InfoMoney). O segmento de incorporação do grupo MRV&Co (MRVE3) registrou uma expansão de 14% nas vendas líquidas do segundo trimestre na comparação com mesmo período do ano passado, para um volume recorde de R$ 2,5 bilhões, conforme prévia operacional divulgada nesta quarta-feira (10). O segmento, que inclui as marcas MRV e Sensia, teve alta tanto no volume de vendas no trimestre encerrado em junho (+2,8% na base anual), para 10,1 mil unidades, quanto de lançamentos (+73% ano a ano) no mesmo período, para 9 mil unidades.

Pernambucanas alinha acordo entre os sócios para acomodar diferentes forças (Valor Econômico). Um acerto de interesses concluído ontem, em assembleia geral extraordinária de acionistas da Casas Pernambucanas, pode ajudar a avançar o processo de entendimento entre os sócios da rede. Foram anos de divergências durante a gestão da empresária Anita Harley na empresa, mas nos últimos anos, as partes passaram a buscar uma conciliação. Na assembleia, os acionistas aprovaram a criação de oito classes de ações ordinárias, com direitos políticos e econômicos iguais entre eles. Dessa forma, todos os acionistas passam a ter igual poder de voto na varejista, mesmo com posições acionárias diferentes.

Acordo entre Shein e grupo Coteminas não sai do papel (Valor Econômico). O acordo de produção entre a chinesa Shein e a Coteminas, no Rio Grande do Norte (RN), não saiu do papel como o planejado. Anunciado há um ano pelo governo federal e pelas companhias como um projeto que poderia gerar “mais oportunidade e renda” para o Estado, as conversas com as fabricantes têxteis locais, apontadas como primeiras parceiras, pararam entre setembro e outubro. Empresas ouvidas pelo Valor relatam que o acordo foi afetado por mudanças no contrato pela Shein, após o anúncio do plano, em Brasília, e a piora da crise financeira da Coteminas, que já vinha antes da apresentação do projeto.

Parcelas em atraso do acordo de leniência da Andrade Gutierrez somam R$ 20 milhões (Valor Econômico).  A Andrade Gutierrez deixou de pagar quatro das cinco primeiras parcelas do acordo de leniência fechado com o governo de Minas Gerais em 2021. O total em atraso soma R$ 20 milhões, sem contar juros e multa. A impontualidade reiterada levou o Estado a cancelar o acordo de leniência de R$ 128,9 milhões, que seriam pagos até 2030. O acordo refere-se a fraudes em licitações vencidas pela construtora nas obras da Cidade Administrativa (atual sede do governo de Minas Gerais) e da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), no período de 2004 a 2011.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

Tudo sobre Renda Fixa no mês (e o que esperar)

Investindo em Bonds – Julho 2024

Investindo em Julho 2024: Renda Fixa

Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

Bancos: Resumo dos principais indicadores

Análise (Crédito): Aegea Saneamento e Participações S.A.

AÇÕES DE RATING

Fitch Afirma Rating ‘AA(bra)’ da Oncoclínicas; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, ontem, os Ratings Nacionais de Longo Prazo ‘AA(bra)’ da Oncoclínicas do Brasil Serviços Médicos S.A. (Oncoclínicas) e de suas nona e 11ª emissões de debêntures quirografárias. A Perspectiva do rating corporativo é Estável. O rating da Oncoclínicas reflete o seu posicionamento de liderança no mercado de oncologia no Brasil, que apresenta demanda resiliente e elevado potencial de crescimento a longo prazo. Também considera suas margens operacionais adequadas à média da indústria, sua moderada intensidade de capital e a estratégia de crescimento com forte componente de aquisição.

Moody’s Local Brasil afirma rating da Castrolanda; perspectiva estável (Moody’s Local). A afirmação do rating da Castrolanda reflete seu eficiente modelo de negócios como cooperativa agroindustrial, com forte e bem-estabelecido relacionamento com os membros associados, infraestrutura eficiente, e métricas de crédito adequadas. A Cooperativa também se beneficia de sua diversificação de negócios. Ao mesmo tempo, a Castrolanda apresenta baixas margens e moderada volatilidade na geração de caixa operacional diante das flutuações de capital de giro, as quais são inerentes ao setor. O rating também incorpora sua escala moderada no volátil setor agropecuário, concentração geográfica e alta dependência de linhas de crédito rural que levam a uma concentração de dívidas de custeio no curto prazo.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

ALUBAR METAIS E CABOS S.A. – QUINTO ADITAMENTO AO INSTRUMENTO PARTICULAR DE ESCRITURA DA 2ª (SEGUNDA) EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES

CIA ENERGETICA DO CEARA – COELCE – Pagamento de Juros da 9ª Emissão de Debêntures série única

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

YBYRÁ CAPITAL S.A. – MOU – Ybyrá Capital & Origem Incorporadora

ONCOCLINICAS DO BRASIL SERVICOS MEDICOS S.A. – Homologação do Aumento de Capital

YBYRÁ CAPITAL S.A. – Assinatura de MOU – Ybyrá Capital & Origem Incorporadora

ROSSI RESIDENCIAL S.A. – Instauração de Procedimento Arbitral

CIELO S.A. – INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO – Publicação do Edital da OPA

PDG REALTY S.A. EMPREEND E PARTICIPACOES – Grupamento de Ações

ROSSI RESIDENCIAL S.A. – Instauração de Procedimento Arbitral

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. – Desvinculação ações MELK3

COMPASS GAS E ENERGIA S.A. – Aquisição do controle Compagas

CIA PARANAENSE DE ENERGIA – COPEL – Fato Relevante 06/24 – Desinvestimento na Compagas – Assinatura de Contrato de Compra e Venda do Bloco de Controle

WILSON SONS S.A. – Distribuição de Dividendos Intermediários

INTER CO INC – Inter anuncia Alexandre Riccio como CEO Brasil

MPM CORPÓREOS S.A. – Eleição novo Chief Financial Officer (CFO) – (EN)

MPM CORPÓREOS S.A. – Eleição novo Chief Financial Officer (CFO) – (PT)

MANUFATURA DE BRINQUEDOS ESTRELA S.A. – Criação de nova Sociedade do Grupo Estrela

COSAN S.A. – Arquivamento Formulário F-1 pela Moove na SEC


Quarta-feira, 10 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields retreat as Fed Chair warns on keeping rates elevated for too long (CNBC). U.S. Treasury bond yields were slightly down on Wednesday after Federal Reserve Chair Jerome Powell warned that keeping interest rates elevated for too long could stunt economic growth. The 10-year Treasury yield was one basis point lower at 4.2880%. The 2-year Treasury note yield was little changed at 4.6284%. Yields and prices move in opposite directions. One basis point is equivalent to 0.01%.

​​​​​​​China’s Ping An eyes up to $5 billion convertible bond sale, Reuters reports (CNBC). China’s Ping An Insurance is considering convertible bond sale worth up to $5 billion, according to two sources with direct knowledge of the matter. The bond sale could raise between $2 billion and $5 billion, according to one of the sources. A deal is expected in the next few weeks, the sources added. They could not be named discussing confidential information. In a Hong Kong Stock Exchange filing on Wednesday, Ping An said it had received shareholder approval to issue debt at any time in the next three years.

FT: Powell vê ‘progresso considerável’ no combate à inflação (Valor Econômico). O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, disse que a autoridade monetária fez “progressos consideráveis” em sua missão de conter a inflação, mas está em busca de “mais dados bons” antes de cortar as taxas de juro, que se encontram no nível mais alto em 23 anos. Os últimos relatórios sobre a inflação — um dos quais mostra que o indicador preferido do Fed caiu para 2,6% em maio — são encorajadores e mostram “mais avanços modestos”, na sua avaliação. “Mas mais dados bons reforçariam nossa convicção de que a inflação evolui de forma sustentável para a meta de 2%”, ressalvou.

​​​​​​​China June consumer inflation misses forecasts amid anaemic demand (Reuters). China’s consumer prices grew for a fifth month in June but missed expectations, while producer price deflation persisted, with domestic demand mired on a slow recovery track despite support measures for the world’s second-largest economy. Beijing has sought to revive consumption after a stuttering post-COVID recovery, but concerns are lingering over more fundamental issues including a protracted housing downturn and job insecurity. That has dented consumer and industrial activity and reinforced calls for more effective policies.

Japão importa mais da China que outros países do G7, mostra relatório (Valor Econômico). O Japão depende muito de um único país, geralmente a China, para importações de muito mais tipos de produtos de consumo e industriais do que seus pares do G7. É o que mostra um relatório do governo japonês divulgado na terça-feira (9). O documento analisou dados comerciais de 2022 sobre cerca de 4,3 mil itens importados pelo Japão, Estados Unidos e Alemanha, bem como o G7 em geral. O índice aplicado foi o Herfindahl-Hirschman (HHI), uma medida de concentração de mercado na qual uma leitura acima de 50 para um determinado produto significa que um país específico responde por mais da metade das importações.

MERCADO DOMÉSTICO

Inflação de junho será divulgada nesta quarta pelo IBGE: IPCA deve mostrar desaceleração (O Globo). O IBGE divulga nesta quarta-feira a inflação oficial de junho e a mediana espera uma desaceleração para 0,32% contra 0,46% de maio. Alimentos em domicílio deve registrar nova alta e puxar o índice cheio, ainda mais que, na comparação com mesmo mês de 2023, houve deflação de -1,07%. O blog buscou algumas projeções: O FGV Ibre projeta que o IPCA venha 0,30%, puxado pelo Alimentos em domicílio, com alta de 0,85%. Cláudia Moreno, economista do C6 Bank, espera 0,29% e aceleração no acumulado de 3,9% em maio para 4,31%. No relatório de inflação, o Banco Central estimou 4,35% nos 12 meses até junho.​​​​​​​

​​​​​​​Galípolo sinaliza cautela sobre intervenção no câmbio em conversa com investidores, diz agência (O Globo). Brasil e Bolívia assinaram, nesta terça-feira, um acordo que permite a ampliação da produção de energia pela Usina Hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira (em Rondônia), de 750 megawatts. A expansão pode ser comparada ao consumo de uma cidade de dois milhões de habitantes, segundo técnicos. Jirau é a quarta maior geradora de energia do Brasil em capacidade instalada. Formada por 50 unidades geradoras, a usina se conecta ao sistema interligado nacional pela subestação Coletora Porto Velho.

Câmara define início de votação de regulamentação da reforma tributária hoje (InfoMoney). Líderes partidários da Câmara dos Deputados definiram, nesta terça-feira (9), em reunião com o presidente da casa legislativa, Arthur Lira (PP-AL), que a votação do projeto de lei complementar (PLP 68/2024) que trata da regulamentação da reforma tributária dos impostos sobre o consumo terá início na quarta-feira (10), às 10h (horário de Brasília). Para isso acontecer, os parlamentares devem votar, ainda hoje, um requerimento apresentado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela urgência constitucional da matéria. Agora, integrantes do grupo de trabalho dedicado à discussão do projeto de lei complementar se reúnem com as bancadas partidárias para discutir ajustes no relatório.

Mineradoras e petroleiras avaliam ir à Justiça contra Imposto Seletivo (CNN Brasil). As grandes mineradoras e petroleiras avaliam judicializar a cobrança do Imposto Seletivo, caso seja mantido o texto atual do projeto de regulamentação da reforma tributária. Os dois setores serão diretamente afetados pelo “imposto do pecado”, que vai sobretaxar produtos considerados nocivos à saúde ou ao meio ambiente. No caso do petróleo e da extração mineral, prevê-se “alíquota máxima” de 1% sobre o “valor de mercado” do produto, deixando ainda em aberto o impacto final sobre as operações.​​​​​​​
​​​​
BNDES disponibiliza crédito de R$ 15 bi para empresas do RS (Valor Econômico). O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponibiliza a partir desta quarta-feira (10) as primeiras contratações do crédito emergencial de R$ 15 bilhões para empresas do Rio Grande do Sul. A oferta abrange empreendimentos de todos os tamanhos, cooperativas, produtores rurais, transportadores autônomos e empresários individuais com negócios em áreas afetadas pelas enchentes. Os prazos de pagamento são de até dez anos com previsão de períodos de carência. Os repasses serão feitos por instituições parceiras do BNDES.

​​​​​​​Plano Safra 24/25: produtores atingidos pelas chuvas no RS terão crédito especial do Banrisul (Globo Rural). O Banrisul lançou, nesta terça-feira (9/7) o seu Plano Safra 24/25, com disponibilidade de R$ 12,2 bilhões em crédito para aplicação nas linhas de custeio, investimento, comercialização, industrialização e capital de giro. Esse é o maior volume de recursos já liberado na história do banco gaúcho. Cerca de 70 mil produtores rurais já contam com limites pré-aprovados para acesso às linhas de crédito ofertadas. Diante da necessidade de retomada das atividades produtivas após a tragédia causada pelas enchentes e chuvas no Rio Grande do Sul, o Banrisul está destinando R$ 1 bilhão para financiar a correção e recuperação de solos de propriedades rurais, por meio das linhas de investimento Renovagro e Moderagro.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Vale divulga comunicado sobre processo de seleção do novo presidente (InfoMoney). A Vale (VALE3) divulgou nesta terça-feira (9) um comunicado para esclarecer notícias relacionadas ao processo de definição do novo presidente da companhia. O texto faz referência a uma nota publicada pelo jornal O Globo afirmando que a Vale recebeu uma lista de 15 possíveis candidatos ao cargo de CEO. Segundo a mineradora, até o momento não há definição por parte do Conselho de Administração da Vale em relação à lista de candidatos. A empresa disse que a Russell Reynolds, contratada pelo Conselho de Administração da Vale, continua prestando serviços de assessoria na seleção do novo presidente.

Juíz proíbe corte de energia da Casa do Pão de Queijo, mas mantém cobrança de dívidas (Estadão). O juiz Leonardo Manso Vicentin, da Comarca de Campinas, em São Paulo, acolheu liminarmente um pedido da Casa do Pão de Queijo para manter os serviços de energia elétrica apesar das dívidas que a empresa tem com a CPFL Energia e a eEDP Smart Energia Ltda. A suspensão das demais cobranças em virtude do pedido de recuperação judicial, entretanto, não foi concedida. O juiz também indeferiu o pedido de manutenção dos contratos de locação comercial, que envolvem aeroportos, e determinou que fosse realizada constatação prévia da situação da empresa para avaliar o pedido de reestruturação. 

O boom do etanol de milho só começou – e a Jalles quer entrar (NovaCana). O boom do etanol de milho no Brasil está apenas começando. A produção do biocombustível pode mais que dobrar em cinco anos, para cerca de 14 bilhões de litros, com a demanda crescente por açúcar incentivando as usinas a desviarem mais cana para fazer o adoçante. Como o consumo de etanol também continuará crescendo, esse mercado deverá ser atendido pelas usinas que usam o milho como matéria-prima. A análise é do diretor da Czarnikow no Brasil, Tiago Medeiros. Nos próximos cinco anos, a demanda global por açúcar aumentará em 10 milhões de toneladas, segundo ele. 

Zema admite interesse em repassar Cemig à União em renegociação da dívida de Minas (O Globo). O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), admitiu ao GLOBO que tem interesse em repassar estatais mineiras, como a Cemig, para a União, caso o projeto de renegociação de dívida dos estados proposto ontem pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), seja aprovado no Congresso. A efetiva transferência, contudo, vai depender da avaliação do governo federal, que, segundo o projeto, poderá aceitar ou recusar os ativos.

Petrobras e gigante norueguesa dos fertilizantes avançam para parceria (CNN Brasil). As negociações entre a Petrobras e a Yara Brasil para explorar o segmento de fertilizantes avançaram um novo passo com a assinatura de um master agreement — espécie de acordo entre partes em início de relacionamento comercial —, segundo comunicado divulgado pela estatal brasileira nesta terça-feira (9). A Yara Brasil pertence à Yara International, que tem como maior acionista o governo da Noruega e está presente em mais de 60 países. Segundo o comunicado, as negociações envolvem a estruturação de uma possível parceria na área de fertilizantes, produção de insumos industriais e descarbonização da produção.

Equatorial vende subsidiária no Pará ao CDPQ em transação de R$ 1,2 bi (Pipeline). A Equatorial Energia acaba de acertar a venda de mais um negócio de transmissão ao fundo canadense de pensão CDPQ. Depois de ter vendido a Intesa no fim do ano passado, agora a companhia está se desfazendo de uma das suas oito SPEs de transmissão, a número 7, no Pará, em uma transação que avaliou o ativo em R$ 1,19 bilhão, dos quais 840,4 milhões em equity value e R$ 350 milhões em dívida líquida. A venda foi negociada em um momento em que a Equatorial tem buscado fortalecer a sua estrutura de capital enquanto se prepara para comprar uma participação na Sabesp.

Grupo que controla Gol discute acordo com Azul para ‘explorar potenciais oportunidades’ (Estadão). A Gol informou que o Grupo Abra (holding formada pela empresa e pela colombiana Avianca, além de credor garantidor da companhia) está em discussões com a Azul para “explorar potenciais oportunidades relacionadas à companhia”. A aérea, no entanto, afirmou que um eventual acordo não seria vinculante para a empresa. Segundo comunicado ao mercado emitido nesta terça-feira, 9, a Gol pretende conduzir um processo competitivo por meio do qual a empresa e seus assessores avaliarão propostas de financiamento de saída da recuperação judicial.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

Tudo sobre Renda Fixa no mês (e o que esperar)

Investindo em Bonds – Julho 2024

Investindo em Julho 2024: Renda Fixa

Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

Bancos: Resumo dos principais indicadores

A semana na Renda Fixa (01/07 a 05/07)

Análise (Crédito): Aegea Saneamento e Participações S.A.

AÇÕES DE RATING

Fitch Rebaixa Ratings da Andrade Gutierrez Engenharia Para ‘CC’/’CC(bra)’ (Fitch). A Fitch Ratings rebaixou os IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local da Andrade Gutierrez Engenharia S.A. (AGE) para ‘CC’, de ‘CCC-‘, e o Rating Nacional de Longo Prazo da companhia para ‘CC(bra)’, de ‘CCC-(bra)’. Ao mesmo tempo, a agência rebaixou para ‘CC’/’RR4’, de ‘CCC-/’RR4’, o rating das notas seniores com garantia e vencimento em 2029 e afirmou o rating ‘C’/’RR6’ das notas seniores com garantia e vencimento em 2040 emitidas pela Andrade Gutierrez International S.A. (AGI). Ambas as emissões são irrevogavelmente garantidas pela AGE.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

MULTIPLAN – EMPREEND IMOBILIARIOS S.A. – Pagamento de juros/remuneração

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

ESSENTIA PCHS S.A. – Eleição Diretor de Relações com Investidores

ASA BRANCA HOLDING S.A. – Renúncia e Eleição de Diretor de Relações com Investidores

AURA MINERALS INC. – Prévia de Produção 2T24

INTERCEMENT BRASIL S.A. – Renegociação da Dívida

ALMACENES EXITO S.A. – Pagamento de dividendos na Colombia

TUPY S.A. – Eleição de Diretores Vice-Presidentes de Novos Negócios e Inovação e de Relações Institucionais e Sustentabilidade


Terça-feira, 09 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields rise ahead of fresh data, testimony from Fed Chair Powell (CNBC). U.S. Treasury yields were higher on Tuesday as investors looked ahead to economic data and comments from Federal Reserve Chair Jerome Powell. At 5:03 a.m. ET, the yield on the 10-year Treasur  was up by over two basis points to 4.2920%. The 2-year Treasur  yield was last at 4.6326% after rising by more than one basis point. Yields and prices have an inverted relationship. One basis point equals 0.01%.

Fed’s Powell before Congress could show developing case for rate cut (Yahoo Finance). Federal Reserve Chair Jerome Powell on Tuesday testifies before the Senate Banking Committee in a hearing likely to take stock of whether recent signs of slowed inflation and a slowing U.S. job market will prompt the central bank to accelerate its plans to cut interest rates. At the Fed’s June 11-12 meeting the median projection of 19 officials was for just a single quarter-point rate cut by the end of the year, but since then inflation data has come in weaker than expected and several policymakers – including Powell – have begun noting concerns about a slowing job market.       

Morning Bid: Eyes switch to inflation vs elections, Powell up (Reuters).  A look at the day ahead in U.S. and global markets from Mike Dolan. After an intense month focused on election risk around the world, markets quickly switched back to the more prosaic matter of the cost of money – and whether disinflation is resuming to the extent it allows borrowing costs to finally fall. Thursday’s U.S. consumer price update for June is the key moment of the week for many investors – with the headline rate expected to have fallen two tenths of a percentage point to 3.1% but with ‘core’ rates still stuck at 3.4%.

Venezuela: inflação desacelera para 1% em junho, a menor em 12 anos (O Globo). A inflação mensal da Venezuela desacelerou para 1% em junho, a menor em doze anos, à medida que o governo aumenta as vendas de dólares locais antes das eleições presidenciais. Os preços ao consumidor passaram de 1,5% em maio para 1%, o menor aumento desde julho de 2012, de acordo com dados do banco central. Depois de um período de hiperinflação que se aproximou de cerca de 2 milhões por cento ao ano, o presidente Nicolás Maduro manteve uma estratégia que combina restrições monetárias e fiscais rígidas e, ao mesmo tempo, permite o livre fluxo do dólar americano.

Taiwan June exports tops forecasts on AI demand, U.S. market soars (Reuters). Taiwan’s exports rose more than expected in June, with the island benefiting from its position as a key link in the supply chain of the booming artificial intelligence (AI) industry though also coming off from a low base period. Exports rose 23.5% from a year earlier to $39.9 billion, the finance ministry said on Tuesday. Taiwan’s export recovery continued with its eighth consecutive monthly rise, and exceeded the 11.45% forecast in a Reuters poll, while beating a 3.5% gain in May.

MERCADO DOMÉSTICO

Reajustes do gás e da gasolina devem pesar na inflação; veja os cálculos dos especialistas (Money Times). Os reajustes anunciados nesta segunda-feira (8) pela Petrobras no preço da gasolina e do gás liquefeito de petróleo (GLP) devem gerar um impacto altista entre 0,16 e 0,21 ponto porcentual nas próximas leituras do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculam economistas consultados pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado). Conforme divulgou a Petrobras (PETR3) nesta segunda-feira, o preço do litro da gasolina deverá subir em R$ 0,20 para as distribuidoras, enquanto o botijão de 13 kg de GLP deverá ser elevado, em média, em R$ 3,20.

ANEEL retoma discussão GD no programa Minha Casa, Minha Vida e RAP das transmissoras (Agência iNFRA). O resultado da CP (Consulta Pública) 3/2024, que trata da regulamentação da MMGD (Micro e Minigeração Distribuída) no âmbito do programa social MCMV (Minha Casa, Minha Vida), retorna à pauta da reunião de diretoria da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) desta semana. O processo, de relatoria da diretora Agnes Costa, foi retirado da pauta da reunião da última semana, possivelmente por falta de consenso na agência em relação à questão da inversão de fluxo de potência – quando o excedente de energia gerado é devolvido à rede da concessionária –, segundo avaliação de agentes do setor.

Brasil exporta 3,2 milhões de toneladas de açúcar em junho, alta de 11,7% (NovaCana). Na safra 2024/25, o volume de açúcar brasileiro exportado a outros países continua em alta. Em junho, foram despachadas 3,2 milhões de toneladas do adoçante, alta anual de 11,7%. Em relação ao mês anterior, o acréscimo foi de 13,9%. Os dados detalhados de exportações foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) na última quinta-feira, 4. Com um preço médio de US$ 482,52 por tonelada, retração anual de 3,1%, a receita em junho foi de US$ 1,54 bilhão, alta de 8,3% em relação aos US$ 1,43 bilhão vistos no mesmo período de 2023. 

​​​​​​​Com ritmo acelerado em MT, colheita de milho chega a 61% da área no Brasil (Globo Rural). A colheita de milho segunda safra no Brasil chegou a 61,1% da área até ontem, segundo boletim divulgado nesta segunda-feira (8/7) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os trabalhos em campo estão bem adiantados quando comparados com os 29,3% colhidos um ano antes. De acordo com a estatal, em Mato Grosso, maior produtor de milho do Brasil, a colheita, que atingiu 82% da área, está avançando em áreas tardias e mantendo boas produtividades. Já no Paraná, as plantas semeadas no final da janela sofrem com a seca no norte do Estado.

Principal plataforma de comercialização de energia do País registra recorde de negociações (Estadão). O Balcão Brasileiro de Comercialização de Energia (BBCE) registrou mais um recorde em meio à volatilidade nos preços de energia, que vem sendo observada nos últimos meses. As operações fechadas na principal plataforma de comercialização de energia do País chegaram a R$ 42,4 bilhões no primeiro semestre, alta de 202,5% em relação ao mesmo período do ano passado e de 170,4% frente ao semestre imediatamente anterior.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Americanas ganha aprovação do Cade para aumento de capital em processo de RJ (InfoMoney). A Americanas (AMER3) anunciou que a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a subscrição e integralização das novas ações ordinárias a serem emitidas pela companhia no âmbito do aumento do capital social. O aumento de capital foi aprovado em uma assembleia geral extraordinária realizada em 21 de maio de 2024, de acordo com os termos e condições previstos no plano de recuperação judicial da companhia.

Pensionistas da Sabesp pedem à Justiça para B3 ser notificada sobre passivo (Valor Econômico). A Associação dos Aposentados e Pensionistas da Sabesp (AAPS) pediu à Justiça para notificar a B3 sobre um passivo trabalhista que, segundo a entidade, está provisionado de forma inadequada no balanço da empresa – o que o grupo nega. A organização calcula que o valor a ser pago é de ao menos R$ 1,5 bilhão, podendo chegar até R$ 2,2 bilhões, enquanto o montante provisionado é de R$ 426,5 milhões. Hoje, as partes analisam a possibilidade de um acordo, mas a possível negociação foi jogada para depois da privatização, que deverá se concretizar em 22 de julho.

Mesmo com reajuste da gasolina, Petrobras ainda tem preços 10% abaixo do que o mercado internacional (G1). A Petrobras eleva a partir desta terça-feira (9) os preços da gasolina e do gás de cozinha para as distribuidoras. Mas, mesmo após o reajuste, os preços praticados pela petroleira ainda estão abaixo dos valores no mercado internacional. Segundo levantamento da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) divulgado na noite desta segunda-feira (8), os novos preços da Petrobras ainda têm uma defasagem média de R$ 0,34 por litro. Ou seja, com o aumento de R$ 0,20 por litro, o valor médio da gasolina ainda está 10% abaixo do que o do produto importado.

Natura (NTCO3) encerra 13ª emissão de debêntures; saiba mais (E-Investidor). A Natura (NTCO3) encerrou a sua 13ª emissão de debêntures, no montante de R$ 1,326 bilhão. A emissão contou com o investimento do International Finance Corporation (IFC) e do BID Invest, com aportes de R$ 300 milhões e R$ 200 milhões, respectivamente. Essas debêntures possuem metas de sustentabilidade, com foco no desenvolvimento de bioingredientes da sociobiodiversidade amazônica.

Madero levanta R$ 500 milhões com bancos para reduzir custo da dívida (InfoMoney). O Grupo Madero anunciou ter tomado um empréstimo bancário de R$ 500 milhões com o intuito de pagar a parte mais cara de sua dívida e reforçar o caixa da empresa. O financiamento tem um prazo de cinco anos, sendo o primeiro vencimento dentro de 18 meses.  A rede de restaurantes tomou os recursos a uma taxa de CDI+3,85%. A partir de abril do ano que vem, os juros serão reduzidos para CDI+2,75%. 

Iguatemi volta ao Rio em transação que avalia o RioSul em R$ 2,37 bilhões (Brazil Journal). O Iguatemi está comprando uma participação minoritária no RioSul, numa transação que avalia o tradicional shopping de Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, em R$ 2,37 bilhões. A empresa dos Jereissati está pagando R$ 360 milhões por uma fatia de 16,6% no ativo, que até agora era controlado pela Brookfield – o equivalente a um cap rate de 7,7% considerando a receita operacional do shopping estimada para este ano. 

Conversas entre PetroReconcavo e 3R abrem dois caminhos (e um deles é uma JV em logística) (Pipeline). Depois de terem chegado a negociar uma fusão entre as empresas no início do ano, a 3R Petroleum e a PetroReconcavo voltaram a conversar. Dessa vez, porém, o que está na mesa é o acordo que as duas companhias têm para compartilhar a infraestrutura de escoamento, compressão, medição e processamento de gás natural da 3R na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte. 

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

Tudo sobre Renda Fixa no mês (e o que esperar)

Investindo em Bonds – Julho 2024

Investindo em Julho 2024: Renda Fixa

​​​​​​​Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

Bancos: Resumo dos principais indicadores

A semana na Renda Fixa (01/07 a 05/07)

AÇÕES DE RATING

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

TUPY S.A. – Aviso de Resultado da Oferta de Resgate Antecipado referente à 4ª Emissão de Debêntures Simples

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

PBG S/A – Programa de Recompra de Ações

MADERO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. – 3ª Emissão de Notas Comerciais

V. TAL – REDE NEUTRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A. – Aprovação de Proposta de Solução Consensual

WLM PART. E COMÉRCIO DE MÁQUINAS E VEÍCULOS S.A. – Celebração de Memorando de Entendimentos (MOU)

SLC AGRICOLA S.A. – Guidance Projeções – Safra 2023/24 e Compra de insumos e Hedge 2024/25

IGUATEMI S.A. – Acordo de Investimento no Shopping RIOSUL

CIA PARANAENSE DE ENERGIA – COPEL – Alterações na Diretoria Executiva – Novo CFO e Novo Diretor de Regulação e Mercado

CIA PARANAENSE DE ENERGIA – COPEL – Alterações na Diretoria Executiva – Novo CFO e Novo Diretor de Regulação e Mercado

CAIXA SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. – Aviso de sinistros seguro prestamista


Segunda-feira, 08 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields rise as investors look to inflation data due in week ahead (CNBC). U.S. Treasury yields were higher on Monday as investors looked ahead to key economic data due throughout the week, including fresh inflation insights. At 6:12 a.m. ET, the yield on the 10-year Treasury was up by over 3 basis points at 4.31%. The 2-year Treasury yield also climbed more than 3 basis points to 4.633%. Yields and prices move in opposite directions. One basis point equals 0.01%. 

China’s presence in Latin America has expanded dramatically (The Economist). Its main breakwater is visible from a plane at 6,000 metres (20,000 feet), a hook jutting into the Pacific from Peru’s tawny coastal desert. In November, if all goes to plan, President Xi Jinping of China will inaugurate the vast new port at Chancay, 70km (44 miles) north of Lima on which Cosco, a Chinese company, and its local partner have so far spent $1.3bn.

Efeito Milei derruba exportações para a Argentina, mas não impede Brasil de ter receita recorde (Estadão). As exportações brasileiras para a Argentina, um dos principais parceiros comerciais do País, caíram 37,6% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2023. Só no mês de junho os embarques para o país vizinho encolheram 50,6%, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic). O menor apetite argentino por produtos nacionais, porém, não impediu que o valor exportado pelo Brasil no primeiro semestre deste ano fosse o maior da série histórica. As receitas neste ano somaram US$ 167,6 bilhões até agora, superando o recorde da balança de igual período de 2023, de US$ 165,2 bilhões.

​​​​​​​China terá menor participação do consumo no PIB em 2024 devido à crise imobiliária (Estadão). A profunda crise do setor de construção de imóveis na China deverá reduzir a participação do consumo e dos investimentos no crescimento do país em 2024 ante o ano passado. Por outro lado, o enfraquecimento da demanda interna será compensado em parte neste ano pelo aumento das exportações, sobretudo para os EUA, Europa e países asiáticos. Economistas entrevistados pelo Estadão/Broadcast em Hong Kong e Sydney esperam que a confiança dos consumidores chineses continuará baixa no curto prazo devido à reestruturação do segmento imobiliário, pois 60% da poupança das famílias no país são investidos em imóveis. 

Euro zone investor morale drops, breaking streak of gains in “setback” (Reuters). Investor morale in the euro zone broke an eight-month streak of improvements with a bigger-than-expected decline in July, a survey showed on Monday, describing the results as a “bitter setback”. Sentix’s index for the euro zone fell to -7.3 points for July from 0.3 in June, putting the barometer firmly back in the red. Analysts polled by Reuters had expected it to drop more moderately to 0.0 this month.

French bond markets calm despite country hitting political gridlock (CNBC). Government bond markets in France saw some selling early on Monday, but were fairly muted overall despite political gridlock after a second round of legislative elections. The yield, which moves inversely to the price, on the 10-year French government bond rose 3 basis points in early trade, but retreated shortly after and was relatively flat at 3.221% around 9:30 a.m. London time. Jitters have spread through France’s bond market in recent weeks. The 10-year yield topped 3.3% — a roughly 8-month high — after French President Emmanuel Macron called the snap parliamentary election in the middle of June.

MERCADO DOMÉSTICO

Economistas temem que uso de poupança no consumo puxe inflação futura (Valor Econômico). Enquanto a força do consumo das famílias brasileiras em 2024 tem surpreendido mesmo os analistas mais otimistas, economistas buscam entender o que pesa mais para o fenômeno, se o crescimento da renda, diante de um mercado de trabalho apertado, ou um efeito de despoupança das famílias. A origem do movimento importa porque, a depender, há desdobramentos para a inflação à frente e, consequentemente, para a política monetária, em um momento em que o Banco Central já não vê espaço para seguir cortando juros. 

Para analistas, alívio no câmbio tende a ser limitado (Valor Econômico). Após um período turbulento, que levou o dólar ao patamar de R$ 5,70, o mais alto desde janeiro de 2022, a moeda americana acumulou três sessões seguidas de queda no confronto com o real e se estabeleceu um pouco abaixo da marca técnica de R$ 5,50, puxada pela sinalização do governo em direção a cortes de gastos e indicadores econômicos mais fracos nos Estados Unidos. Ainda assim, o mercado não vê o real recuperando toda a depreciação acumulada nos últimos meses, e o consenso entre a maioria dos agentes é que o dólar deve se manter em níveis mais altos.

Vácuo regulatório em infraestrutura represa emissões de debêntures (Valor Econômico). A edição da lei que criou as debêntures de infraestrutura e alterou regras das incentivadas completa seis meses amanhã sem que nenhuma operação sob as novas normas tenha saído do papel. A expectativa era que o decreto que regulamentou o instrumento, em março, fosse deslanchar as emissões, mas o texto decepcionou ao determinar que cada ministério deveria emitir documentos fixando critérios complementares. Até agora, não há portarias publicadas. Sem segurança jurídica para montar as operações, empresas e escritórios de advocacia congelaram projetos – e o prazo de validade de autorizações que já haviam sido concedidas, e cujas operações vinham abastecendo o mercado desde janeiro, venceu em 26 de junho.

Galípolo será anunciado como presidente do BC em agosto; sugestão é de Campos Neto (MoneyTimes). O atual diretor do Banco Central (BC), Gabriel Galípolo, deve ser anunciado como novo presidente da autarquia em agosto, segundo informações do colunista d’O Globo, Lauro Jardim. A data para o anúncio foi, inclusive, sugerida a Fernando Haddad pelo atual presidente do BC, Roberto Campos Neto. Campos Neto teria dito que, se o anúncio fosse feito com maior antecedência, o poder na autoridade monetária ficaria dividido muito antes do fim do mandato. Por outro lado, se ficasse só para o final do ano, dificultaria uma boa transição.

Reforma Tributária: segundo projeto prevê participação do contribuinte em comitê que decide divisão do imposto (O Globo). O grupo de trabalho de deputados que analisa o segundo projeto de lei de regulamentação da Reforma Tributária vai apresentar parecer sobre o texto nesta segunda-feira. Os parlamentares finalizaram a proposta após reunião com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), no fim da semana passada. Entre as principais mudanças, está a participação de contribuintes na última instância de decisão do Comitê Gestor. O órgão será responsável por arrecadar e redistribuir as receitas com IBS (Imposto sobre Bens e Serviços) e CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços). A participação do contribuinte no chamado Conselho Superior deve ocorrer por meio de Federações e Associações de setores empresariais. A versão enviada pelo governo à Câmara determinava que apenas auditores fiscais públicos fariam parte do Conselho.

Conta de luz pode ficar até 13% mais cara com novos subsídios ao setor; entenda (O Globo). Dois projetos de lei (PLs) em tramitação no Congresso vão onerar ainda mais a conta de luz dos brasileiros. A estimativa é que, caso aprovadas, essas propostas envolvendo o estímulo a eólicas offshore e microgeração distribuída para a população de baixa renda possam gerar um custo extra de ao menos R$ 28,9 bilhões por ano nas tarifas. Especialistas apontam, no entanto, que os riscos vão além. Há o temor de que os investimentos em segurança e adaptação do sistema interligado não acompanhem o aumento da oferta de energia renovável.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Marfrig anuncia emissão de R$500 mi em debêntures (InfoMoney). A Marfrig (MRFG3) anunciou nesta sexta-feira (5) sua 16ª emissão de debêntures, em série única, no valor total de R$ 500 milhões e prazo de cinco anos, conforme ata da reunião de diretoria da companhia. Os recursos serão utilizados para a aquisição de bovinos de determinados produtores rurais, afirmou a processadora de alimentos no documento. O valor unitário das debêntures será de R$ 1.000.

REFINARIAS PRIVADAS AMEAÇAM RECORRER À JUSTIÇA CONTRA PREÇOS DA PETROBRAS (Broadcast). As refinarias de petróleo privadas estudam ir à Justiça contra a Petrobras por não reajustar os preços da gasolina e do diesel. De acordo com o presidente da Refina Brasil, associação que reúne as refinarias privadas do País, Evaristo Pinheiro, como detém 80% de participação no mercado de combustíveis, a estatal está inviabilizando a sobrevivência dos concorrentes ao represar os preços. “Desde o dia 10 de junho, a nossa querida Petrobras decidiu se descolar dos preços internacionais”, ironiza Pinheiro. De lá para cá, a cotação do petróleo tipo Brent aumentou e o dólar disparou em relação ao real, elevando o custo das importações.

Cade investiga Gol e Latam sobre combinação de preços (Folha de São Paulo). O juiz de falências dos EUA, Martin Glenn, ordenou ao LATAM Airlines Group que cumpra um pedido da GOL Linhas Aéreas para depoimento de três executivos, que foi autorizado em fevereiro após a descoberta de que a LATAM violou uma regra de falência ao tentar apropriar-se de contratos de aluguel de aeronaves. Como primeiramente relatado pelo veículo especializado Law360, Glenn disse à LATAM que a ordem permanece em vigor para três depoimentos e que não está sem efeito, apesar da LATAM ter retirado seu interesse nos aviões da GOL e esta ter renegociado com sucesso os contratos de aluguel com arrendadores.

​​​​​​​Plano Safra, recorde para AgroGalaxy (AGXY3) e o potencial do SAF; os destaques do Agro Times (MoneyTimes). A primeira semana de julho contou com temas relevantes para o agro brasileiro, com destaque para o lançamento do Plano Safra 2024/2025, programa do Governo Federal que permite o financiamento do novo ciclo agrícola e pecuário. O Governo Federal, confirmou, durante o lançamento oficial do Plano Safra 24/25, que a agricultura familiar deve contar com R$ 85,7 bilhões, 10,30% maior que do ano passado e maior volume da história. 

Área técnica do Incra recomenda nova análise em disputa entre J&F e Paper Excellence pela Eldorado (Valor Econômico). A Coordenação-Geral de Cadastro Rural (DFC), braço do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) que supervisiona a compra de terras por estrangeiros no país, recomendou ao órgão uma nova análise sobre a disputa entre Paper Excellence (PE) e J&F Investimentos, holding dos Batista, pelo controle da produtora de celulose Eldorado. No fim de dezembro, o Incra, por meio de sua superintendência em Mato Grosso do Sul, havia se posicionado pela anulação do contrato de compra e venda assinado em 2017 pelas hoje sócias na companhia brasileira, com base na legislação que limita a aquisição de imóveis rurais por estrangeiros.

Petrobras tenta retomar fábricas de fertilizantes arrendadas pela Unigel (Valor Econômico).  Petrobras quer reassumir as fábricas de fertilizantes nitrogenados de Laranjeiras (SE) e Camaçari (BA), arrendadas em 2020 pela Unigel, apurou o Valor. O movimento está em linha com a estratégia da estatal de retomar a produção desses insumos no país, depois de ter encerrado as operações em diferentes unidades consideradas deficitárias. Esbarra, contudo, nos interesses e em contratos firmados com a petroquímica, que investiu ao menos R$ 500 milhões para reativar as “Fafens”. Em reestruturação financeira, a Unigel iniciou uma arbitragem contra a Petrobras para rever os termos de um contrato de fornecimento de gás natural, usado como matéria-prima nas fábricas de fertilizantes.

CRA Sênior da Yara paga 100% aos investidores (Globo Rural). A Ecoagro Securitizadora informou, em comunicado ao mercado, que no dia 4 de julho foram quitadas todas as obrigações perante os titulares dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) Sênior e Subordinado que tinham como lastro valores a receber decorrente da venda de produtos da Yara Fertilizantes. Os títulos não foram pagos integralmente na data originalmente estabelecida. Devido à inadimplência de nove de 26 revendas de produtos da Yara que originaram o lastro dos CRAs, apenas uma parcela dos títulos foi paga na data prevista, em 20 de junho.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

Tudo sobre Renda Fixa no mês (e o que esperar)

Investindo em Bonds – Julho 2024

Investindo em Julho 2024: Renda Fixa

​​​​​​​Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

Bancos: Resumo dos principais indicadores

A semana na Renda Fixa (01/07 a 05/07)

AÇÕES DE RATING

Perspectiva do rating da Delta alterada para positiva por fortes métricas de crédito e consistente melhora em seu colchão de liquidez; rating ‘brAA+’ reafirmado (S&P Global). As métricas de c réditos mais fortes da Delta  Sucroenergia  S.A.e sua geração de caixa consistentemente  robusta  nas últimas safras vêm contribuindo  para  um a melhoria  em seu colchão de liquidez,  enquanto  a empresa continua  refinanciando  suas dívidas  a custos mais competitivos de forma recorrente. Esperamos que  a Delta  aumente  sua produção  de açúcar devido  aos recentes investimentos (capex)  realizados  em suas unidades  industriais,  que  possibilitaram  aumentar  ainda  mais sua flexibilidade  para  priorizar a produção  do adoçante  e, dessa forma, continuar  capturando   os preços mais remuneradores  da  commodity.

Fitch Afirma Rating ‘AAA(bra)’ da EDP BR; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, na última sexta-feira, o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ da EDP Energias do Brasil S.A. (EDP BR). A Perspectiva do rating é Estável. O rating da EDP BR reflete a sua rentável e diversificada atuação, em termos de segmentos e ativos, no setor brasileiro de energia elétrica, que ajuda a diluir riscos operacionais e regulatórios. A classificação incorpora, ainda, a manutenção da alavancagem financeira em patamares moderados, apesar da menor geração operacional de caixa decorrente da alienação de ativos operacionais e da expectativa de fluxos de caixa livres (FCFs) negativos.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

OCEANPACT SERVICOS MARITIMOS S.A. – Primeiro aditamento ao instrumento particular de escritura da 5ª emissão de debêntures simples

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. – Emissão de Valores Mobiliários

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

ELEA DIGITAL INFRAESTRUTURA E REDES DE TELECOMUNIC – Aquisição Data Centers

CAGECE – CIA DE AGUA E ESGOTO DO CEARA – Atualização Tarifária

AURA MINERALS INC. – Desdobramento de BDRs

ZAMP S.A. – Convocação AGE – Aumento de Capital

CIELO S.A. – INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO – OPA – Deferimento de Registro de Oferta Pública

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. – Dividendos e relação de troca

GRUPO DE MODA SOMA S.A. – Dividendos Arezzo e Relação de Troca de Ações

CENTRAIS ELET BRAS S.A. – ELETROBRAS – Programa de Recompra de Ações 2024

BRAZIL TOWER, CESSÃO DE INFRA-ESTRUTURAS S.A – Finalização da Estruturação

LOG COMMERCIAL PROPERTIES – Cancelamento de ações em tesouraria; Aquisição de Ações de Emissão da Própria Companhia

BRB BCO DE BRASILIA S.A. – Celebração ou Extinção de Contrato

USINA TERMELETRICA PAMPA SUL S.A. – Standstill com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (“BNDES”)

INEPAR S.A. INDUSTRIA E CONSTRUCOES – petição Inepar se manifestando sobre o pedido da Euroinvest de dilação de prazo para pagamento do preço da UPI IPM IOG


Sexta-feira, 05 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields little changed ahead of key jobs report (CNBC). U.S. Treasury yields held steady on Friday as markets reopened after the July 4 holiday and investors awaited the latest nonfarm payroll data. At 3:27 a.m. ET, the yield on the 10-year Treasury was up by less than one basis point to 4.3567%. The 2-year Treasury yield was last at 4.6934% after rising by less than one basis point. Yields and prices move in opposite directions. One basis point is equivalent to 0.01%.

Bond market re-focus on US elections throws wrench into 2024 rally hopes (Reuters ). A recalibration of how the U.S. presidential election plays out is causing bond investors to bet yields stay higher for longer as November approaches. Yields have risen sharply after President Joe Biden’s stumbling performance against Republican rival Donald Trump in the first presidential debate last month, which increased speculation about a second Trump win when voters go to the polls on Nov. 5. The benchmark 10-year yield rose about six points to 4.34% following the debate. 

Rishi Sunak to resign as Conservative Party leader after crushing election defeat (BBC ). Rishi Sunak is to resign as Conservative Party leader after a catastrophic night for his party. “I have heard your anger,” he says in a final Downing Street speech, adding he will step down once a new party leader is found. Labour leader Keir Starmer will become prime minister after meeting the King shortly. 

Goldman Sachs upgrades UK growth forecast after huge Labour election win (CNBC). Goldman Sachs raised its gross domestic product (GDP) forecasts for the U.K. by 0.1 percentage points for 2025 and 2026. JPMorgan said in a note that Labour’s intentions to relax planning regulations and implement other reforms “fairly quickly” could “spur growth to some degree.”

Japan household spending falls unexpectedly, clouds BOJ rate path (Reuters ). Japanese household spending fell unexpectedly in May as higher prices continued to squeeze consumers’ purchasing power, data showed on Friday, complicating the central bank’s decision on how soon to raise interest rates. Many analysts expect consumption to rebound in the coming months as big wage hikes offered by companies and a tax break aimed at cushioning the blow from rising living costs reach households.

MERCADO DOMÉSTICO

Participação de estrangeiro em fusões e aquisições cai pela metade em 2024 (Estadão) . Ruídos políticos em Brasília, incertezas com regulação, juros altos no mundo e dúvidas sobre o futuro da situação fiscal do Brasil afetaram as compras e vendas de empresas no primeiro semestre. Em meio ao aumento da incerteza, a participação de investidores estrangeiros nos negócios caiu pela metade, de 31% no primeiro semestre de 2023 para 16% na primeira metade de 2024, mostram dados da consultoria Kroll. Os negócios nas fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês) no primeiro semestre foram dominados por empresas se associando ou comprando outras empresas, os chamados negócios entre investidores estratégicos, que responderam por 65% das operações.

Fundos reagem com migração de ‘órfãos’ das letras de crédito (Valor Econômico) . Pelos dados da Anbima, entidade que representa o mercado de capitais e de investimentos, a indústria captou R$ 159,1 bilhões até 28 de junho, desempenho puxado pelas carteiras de renda fixa, em especial as que carregam crédito privado. No mesmo período de 2023, o setor tinha registrado saídas de R$ 123,8 bilhões. Após mudanças no prazo para emissão de letras de crédito imobiliário e do agronegócio (LCI e LCA) e limitações de lastro para certificados de recebíveis (CRI e CRA) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a percepção é que agora há um melhor equilíbrio de forças entre a compra direta de ativos e os fundos – mas ainda sem o investidor disposto a assumir muito risco aparente.

Cooperativas: Crédito tem fôlego para manter ritmo e avançar até 20% ao ano (Valor Econômico) . Com uma taxa de crescimento anual de 20% nos últimos dez anos, as cooperativas de crédito veem espaço para manter esse ritmo em 2024 e 2025, independentemente dos indicadores macroeconômicos. Na contramão dos bancos tradicionais, que fecham postos de atendimento físico, as cooperativas abriram 1.010 agências de 2020 para cá e já somam mais de 9 mil unidades. Elas já estão em 55% do território nacional; e, em mais de 330 cidades, as cooperativas são a única instituição financeira presencialmente instaladas. Para especialistas, ainda há muito a se explorar nesse modelo de negócios, cujo público preferencialmente é composto por micros, pequenos e médios empresários, produtores rurais e pessoas físicas de cidades distantes e que primam por atendimento presencial.

Reforma tributária: quem ganha e quem perde no texto apresentado na Câmara? (Estadão) . Esse primeiro projeto traz o coração do novo sistema de impostos sobre consumo, com as regras para o funcionamento do Imposto sobre Valor Agregado, o IVA – que unificará cinco tributos existentes hoje. A previsão é de que o relatório seja votado no plenário da Câmara antes do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho. Pelo texto da Fazenda, as proteínas animais estão na alíquota reduzida, com desconto de 60% em relação à padrão. Já os itens considerados de luxo, como salmão, ovas e foie gras, pagarão a alíquota cheia, projetada pela Fazenda em 26,5%.

Déficit de armazenagem demanda valores mais robustos no Plano Safra, diz diretor da Abag (NovaCana) . O diretor da Abag – Associação Brasileira do Agronegócio – considerou que os juros anunciados estão em linha com a taxa Selic atual e reconheceu que o governo federal alocou um volume significativo de subvenção dos juros do crédito rural. O Tesouro vai participar com R$ 16,3 bilhões em subvenção no Plano Safra 2024/25, valor 19,8% superior ao destinado na temporada passada, de R$ 13,6 bilhões.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

JSHF conclui venda de participação em outlet e mais dois shoppings para XP Malls (Valor Econômico) . As participações no Shopping Ponta Negra, no Shopping Bela Vista e no Catarina Fashion Outlet – Expansão 3 foram vendidas para o XP Malls Fundo de Investimento Imobiliário por R$ 273 milhões. A JHSF ainda informou que está em fase final o processo que levará o XP Malls a deter uma participação de 32,5% nos ativos da companhia que operam o Shops Faria Lima. Esse acordo demandará um investimento de R$ 290,1 milhões, resultado de um aporte de R$ 170,1 milhões e da conversão de R$ 120 milhões de certificados de recebíveis imobiliários com cláusula de conversão mandatória emitidos pela JHSF.

Participação privada no saneamento cresce 203% em 4 anos de marco legal, aponta Abcon Sindcon (Estadão) . O número de municípios atendidos por companhias privadas de saneamento cresceu 203% desde 2020, ano em que foi aprovado o marco legal do setor. A iniciativa privada opera — de forma exclusiva ou em parceria com companhias públicas — em 881 cidades, 15,8% dos municípios brasileiros atualmente. Há quatro anos, eram 389. O levantamento mapeia também os investimentos totais realizados no segmento em 2022. A cifra atingiu R$ 22,5 bilhões, alta de 23% em relação ano anterior. Do total aportado em 2022, R$ 5,9 bilhões, cerca de 27%, vieram de operadores privados.

Estatais de saneamento regularizam 494 contratos com regras do novo governo (Valor Econômico) . Por um lado, a regularização tira do “limbo” cidades que viviam incertezas sobre como viabilizar a universalização dos serviços. Por outro, há temor de que a flexibilização permita a permanência das companhias públicas, mas sem fiscalização rigorosa sobre o efetivo cumprimento dos investimentos, segundo especialistas. Uma das flexibilizações foi permitir que as companhias que não atingissem os indicadores econômicos mínimos pudessem apresentar um plano de metas para o cumprimento dos índices em cinco anos.

União Química levanta dívida mais barata e cogita sócio minoritário (Pipeline) . Farmacêutica tem analisado aquisições e segue em expansão internacional. A União Química acaba de concluir sua quinta emissão de debêntures, colocando R$ 1,5 bilhão no balanço para reperfilar dívidas antigas e para fortalecer o caixa para aquisições. A farmacêutica de Fernando Marques pagou CDI mais 1,3%, abaixo da taxa de 1,9% de 2022, quando o CDI também estava mais alto. O prazo, de quatro anos na emissão anterior, que levantou R$ 600 milhões para quitar a compra de uma fábrica da Bayer, foi alongado para sete anos desta vez e sem garantias. A distribuição ficou 70% com mercado e 30% na tesouraria de bancos, mantendo a alavancagem da União Química na casa de 2 vezes Ebitda. “Foi uma oportunidade para capitalizar a companhia, com juros mais convenientes, para suportar o crescimento”, diz Marques.

Com rumor de aprovação no Cade, ações de Minerva e Marfrig sobem (Globo Rural) . Empresas aguardam aval para concluir negociação de ativos que totaliza R$ 7,5 bilhões. Segundo uma das fontes, caso o parecer da área técnica recomende a aprovação, ele deverá prever restrições, como algumas obrigações de desinvestimento, sobre as quais ainda não há detalhes. Outras fontes, contudo, desconhecem que o caso esteja perto da aprovação. Quando uma operação recebe aval com restrições, ela precisa ser submetida ao tribunal do Conselho, que pode divergir da área técnica.

Por que os acionistas de PRIO e Petrobras monitoram as notícias sobre greve do Ibama (InfoMoney) . Nesta quinta, o STJ determinou que servidores do Ibama em greve retomem 100% das ações de prevenção a incêndios e licenciamento ambiental. A greve e as paralisações do Ibama têm afetado as perspectivas para o andamento de projetos no setor de petróleo e gás, principalmente da PRIO e da Petrobras, que precisam de autorizações para exploração em campos.​​​​​​​ A indefinição em relação ao licenciamento ambiental de perfuração e produção do campo tem sido um tema recorrente para a PRIO e inclusive afetado as projeções para a produção. A Petrobras, estima que a redução das atividades do Ibama poderia impactar até 2% da sua produção em 2024.

Azul quer lançar proposta para combinação de negócios com Gol em até três meses (Valor Econômico) . A situação financeira da Azul também segue apertado, uma vez que a aérea está em negociações com os credores em um cenário de alta do dólar e aumento dos custos, de acordo com pessoas a par do assunto. A Gol iniciou conversas com credores e investidores para arrumar uma saída para sua reestruturação. Pelo plano apresentado, a empresa vai ter de refinanciar cerca de US$ 2 bilhões e receber uma injeção de capital de US$ 1,5 bilhão, que pode ser feita via emissão de novas ações.

Números da Americanas foram questionados por analistas em 2022; ex-CEO deu resposta confusa (Estadão). Em teleconferência de resultados do 2º trimestre daquele ano, respostas de Miguel Gutierrez, hoje investigado pela PF sob suspeita de fraude, foram consideradas sem sentido; analistas e investigados não quiseram comentar episódio. Os pontos que geraram dúvidas sobre o balanço, na verdade, eram parte da suposta fraude, que já estava grande demais para ser completamente omitida.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

Tudo sobre Renda Fixa no mês (e o que esperar)

Investindo em Bonds – Julho 2024

Investindo em Julho 2024: Renda Fixa

​​​​​​​Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

AÇÕES DE RATING

Fitch Afirma Ratings das Subsidiárias da Equatorial em ‘AA+(bra)’; Perspectiva Revisada Para Estável (Fitch) . A revisão da Perspectiva reflete a postergação do esperado processo de desalavancagem financeira consolidada, após a Equatorial apresentar a proposta vencedora para a alocação prioritária no processo de privatização da Sabesp. A oferta vencedora, que contempla 15% do capital acionário da Sabesp, implicará o desembolso de BRL 6,9 bilhões ainda no mês de julho. A Perspectiva Positiva anterior considerava a migração da alavancagem financeira líquida do grupo Equatorial para um patamar abaixo de 3,5 vezes já a partir de 2024. Entretanto, o relevante aumento da dívida líquida com esta aquisição, tendo como contrapartida dividendos anuais médios estimados de apenas BRL 199 milhões de 2024 a 2028, frustra esta expectativa. Como fator positivo, o grupo poderá se beneficiar de maior diversificação de ativos, com participação em uma companhia com elevada qualidade de crédito. 

Perspectiva do rating da Coruripe alterada para estável por menor risco de refinanciamento; rating ‘B-’ reafirmado (S&P Global) . Os volumes de moagem e os custos-caixa da Coruripe melhoraram, permitindo que a empresa gerasse fluxo de caixa operacional livre positivo de cerca de R$ 200 milhões após pagamentos de leasing na safra 2023-2024, apesar dos seus investimentos (capex) consideráveis. Além disso, a companhia recebeu R$ 231 milhões referente a disputas judiciais e créditos fiscais em 2023/2024, aliviando a pressão de refinanciamento de curto prazo. A perspectiva estável reflete volumes e preços favoráveis durante a safra 2024-2025, o que permitirá à Coruripe continuar estendendo os vencimentos de sua dívida, mantendo a alavancagem abaixo de 3x e o fluxo de caixa livre entre neutro e positivo após os pagamentos de leasing.

Rating ‘brAA+’ atribuído à Companhia Riograndense de Saneamento – Corsan; perspectiva estável (S&P Global) . A melhora da performance operacional esperada é sustentada por um plano de investimentos (capex) de R$ 8,6 bilhões no período de 2024 a 2028. Contudo, a incerteza do impacto duradouro das chuvas e alagamentos em maio deste ano no Rio Grande do Sul poderia acarretar custos adicionais, maior inadimplência e menor receita. Dessa forma, estimamos que a Corsan apresente uma desalavancagem gradual. Apesar de esperarmos que esses investimentos sejam financiados por novas dívidas, o crescimento da geração de caixa da empresa deverá manter os índices de alavancagem relativamente estáveis, com dívida líquida sobre EBITDA em torno de 2,0x-2,5x nos próximos anos.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

CAGECE – CIA DE AGUA E ESGOTO DO CEARA – Emissão de Valores Mobiliários

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

TURBI COMPARTILHAMENTO DE VEÍCULOS S.A. – Aprovação do aumento de capital privado em RCA sujeito a condições suspensivas de sua eficácia.

BRK AMBIENTAL PARTICIPACOES S/A – Incorporação de Subsidiárias Integrais

VIBRA ENERGIA S.A. – Aquisição de Ações de Emissão da Própria Companhia

VITRU BRASIL EMPREEND. PARTICIP. E COMERCIO S.A. – Renúncia de Membro Efetivo do Conselho de Administração

JHSF PARTICIPACOES S.A. – Conclusão da venda de participação minoritária do Catarina Fashion Outlet, Shopping Ponta Nega e Shopping Bela Vista

AZEVEDO E TRAVASSOS S.A. – Assinatura de Memorando de Entendimentos Vinculante para Combinação de Negócios


Quinta-feira, 04 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Fed says it’s not ready to cut rates until ‘greater confidence’ inflation is moving to 2% goal (CNBC). Federal Reserve officials at their June meeting indicated that inflation is moving in the right direction but not quickly enough for them to lower interest rates, minutes released Wednesday showed. “Participants affirmed that additional favorable data were required to give them greater confidence that inflation was moving sustainably toward 2 percent,” the meeting summary said.

UK construction growth cools ahead of election, PMI shows (Reuters). Growth in British construction activity slowed in June as house-building declined, according to a survey on Thursday that showed a slowdown in new orders as some firms took a wait-and-see approach to Britain’s July 4 election. The S&P Global UK Construction Purchasing Managers’ Index fell to 52.2 in June from 54.7 in May, below the median forecast of 53.6 in a Reuters poll of economists but still above the 50 threshold for growth.

Executivo do Banco Mundial diz que Brasil e América Latina podem perder oportunidade de crescer. Entenda (Valor Econômico). A combinação de baixo investimento em infraestrutura, excesso de burocracia, baixo capital humano e violência pode levar o Brasil e vizinhos regionais a perderem a janela de oportunidade que se apresenta à América Latina pelo movimento de nearshoring (parceria comercial com países próximos), afirma William Maloney, economista-chefe para América Latina e Caribe do Banco Mundial. 

Inflação na Turquia cai em junho pela primeira vez em oito meses (Valor Econômico). A inflação da Turquia diminuiu pela primeira vez em oito meses e atingiu 71,6% em junho em relação ao mesmo mês de 2023, aumentando as esperanças dos formuladores de políticas de que uma crise de custo de vida de longa data esteja diminuindo, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Turco de Estatística. O resultado foi mais lento do que o esperado e abaixo do pico de quase dois anos de 75,5% em maio. A taxa mensal de inflação também caiu acentuadamente para 1,6% em junho, de 3,4% em maio.

Agricultores europeus temem ficar sem soja brasileira para o gado com lei antidesmatamento da UE (O Globo). Uma nova norma da União Europeia que proíbe a importação de alimentos cuja produção contribua para o desmatamento faz com que os agricultores europeus temam ficar sem a soja brasileira de que precisam para criar suas vacas e porcos. David Saelens, pecuarista do Somme, um departamento do norte da França, e responsável pela nutrição animal na cooperativa agrícola regional, explica que “ainda não foi fixada a cotação da soja para 2025”, o que impede que os compradores tenham uma ideia do preço de seus pedidos no próximo ano.

Governo Milei prevê crescimento do PIB de 3,4% em 2025, segundo projeto de orçamento (Valor Econômico). Otimista com a aprovação da reforma econômica pelos parlamentares e com um maior controle da inflação, o governo do presidente de extrema direita da Argentina, Javier Milei, enviou na terça-feira (2) ao Congresso uma antecipação do projeto de orçamento para 2025. O governo projeta, entre outras variáveis, que o Produto Interno Bruto (PIB) cairá 3,5% neste ano, mas voltará a crescer em 2025, com um aumento de 3,4% . A inflação para 2025 está estimada em 139,7%.

MERCADO DOMÉSTICO

Piora de câmbio e juros afeta dívidas de empresas e adia recuperação de balanços (Valor Econômico). As mudanças no cenário macroeconômico, com a expectativa de juros em patamares altos por mais tempo e a valorização do dólar frente ao real, devem começar a afetar o planejamento financeiro das empresas, uma vez que as premissas utilizadas no início do ano foram se deteriorando ao longo dos últimos meses. Nesse novo contexto, a esperada recuperação da saúde financeira das companhias pode demorar mais para acontecer. Se em março o mercado esperava que a Selic terminasse o ano em 9% e a taxa de câmbio, em R$ 4,95, a expectativa agora é de uma taxa básica de juros maior, mantida nos atuais 10,5%, e o dólar a R$ 5,20, conforme o relatório Focus da última segunda-feira.

Aumento de gastos do governo influencia alta do dólar, apontam economistas (CNN Brasil). O dólar encerrou o pregão desta quarta-feira (3) em expressiva queda de 1,72%, negociado a R$ 5,569. Contudo, o resultado positivo para o real neste dia não compensa a alta acumulada de mais de 14% da moeda norte-americana em 2024. O movimento começou a ganhar força em abril, quando o governo federal alterou as metas fiscais e reacendeu o temor dos investidores de não alcançar o equilíbrio das contas públicas. Na mesma época, o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA), derrubou os ânimos do mercado ao sinalizar a que o tão esperado corte dos juros teria que esperar — fato que acabou se concretizando.

Indicador antecedente de emprego sobe para 79,5 pontos em junho, diz FGV Ibre (Valor Econômico). O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) do FGV Ibre subiu 0,5 ponto em junho, para 79,4 ponto, após queda observada no mês anterior. Em médias móveis trimestrais, o IAEmp ficou estável e permaneceu em 79,5 pontos. Segundo Rodolpho Tobler, economista do FGV Ibre, a melhora do indicador no mês recupera parte do que foi perdido em maio e mostra que a queda em maio não interrompeu a trajetória positiva iniciada em 2023. “O mercado de trabalho tem se mostrado aquecido e o IAEmp sugere uma continuidade desse cenário, talvez em ritmo menos intenso.

Reforma Tributária: Lira confirma votação na próxima semana e indica impasse sobre isenção para carne (O Globo). O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quarta-feira que a votação do texto de regulamentação da Reforma Tributária deve ocorrer na próxima semana. Lira indicou dificuldades para a inclusão da carne in natura na cesta básica de alimentos, com alíquota zero, como defendido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A Reforma Tributária, aprovada no Congresso no ano passado, previu imposto zerado para uma série de alimentos. Proteína animal, como carne bovina e frango, no entanto, ficou de fora dessa lista. Esses itens teriam apenas uma redução do tributo.

Plano Safra 2024/2025: Entidades questionam recursos para armazenagem, seguro rural e taxas acima da Selic (Money Times). Algumas das entidades do setor agropecuário questionam os recursos do Plano Safra 24/25, anunciado pelo Governo Federal nesta quarta-feira (3). Foram destinados R$ 400,5 bilhões para o setor empresarial e R$ 85,7 bilhões para agricultura familiar. Para o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho e Sorgo (Abramilho), Paulo Bertolini, os recursos de subvenção anunciados, de R$ 16,3 bilhões, ficaram bem abaixo dos R$ 22 bilhões solicitados pela entidade.

Plano Safra 24/25: Uso de recursos livres abre espaço para ampliar linhas de investimento (Globo Rural). Um dos destaques do Plano Safra 24/25 foi, assim como em anos anteriores, o aumento no nível de recursos a juros livres, especialmente para custeio. “Isso abre um espaço importante para aumentar também o volume de recursos para investimento”, avaliou a sócia gerente da consultoria Agroicone, Leila Harfuch. Ela ressaltou que os recursos para investimento saíram de R$ 92 bilhões no plano anterior, para R$ 107 bilhões, um crescimento de 16,5%, enquanto que para custeio e comercialização na agricultura empresarial houve avanço de 7,8%, sendo boa parte de recursos livres, para R$ 293,29 bilhões.

Para produtores, taxa de juros do crédito rural segue elevada (Globo Rural).  Em um momento de aperto de margens e endividamento em elevação, representantes dos produtores rurais avaliaram que as taxas de juros do Para a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), as condições podem dificultar o acesso ao crédito. “A margem do produtor caiu 30% na última safra. Ele não tem capital próprio e terá dificuldade no mercado privado para buscar esse crédito”, disse Bruno Lucchi, diretor técnico da CNA.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Casa do Pão de Queijo (O Globo, Valor Econômico). A Justiça de São Paulo determinou, nesta quarta-feira, que seja realizado um laudo sobre a operação da Casa do Pão de Queijo antes de uma decisão final sobre o pedido de recuperação judicial da empresa. A rede buscou a Justiça para reestruturar dívidas de R$ 57,5 milhões da matriz e das filiais em aeroportos. A decisão do juiz Leonardo Manso Vicentin, da 1.ª Vara Regional de Competência Empresarial e de Conflitos Relacionados à Arbitragem, determina que seja feita uma constatação prévia, ou seja, uma avaliação das condições de funcionamento da companhia.

TCU aprova acordo bilionário de solução consensual entre Oi e Anatel; veja termos (InfoMoney). O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou nesta quarta-feira o termo de acordo bilionário de solução consensual entre a empresa de telefonia Oi (OIBR3) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A companhia recebeu o sinal verde para sair do modelo de concessão do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC) e entrar no modelo de “autorização”, em que o serviço é prestado somente em áreas “onde não há competição”, com redução das obrigações e despesas regulatórias.

A duas semanas da privatização, demanda por ações da Sabesp supera os R$ 40 bilhões (Estadão). Os investidores estão se posicionando para entrar na oferta de ações que irá privatizar a Sabesp. O Broadcast apurou que já há uma demanda que supera os R$ 40 bilhões. E mais: há algumas fontes citando cifras ao redor de R$ 65 bilhões. A expectativa de outra fonte é de que a demanda chegue a R$ 80 bilhões ao final do período de reserva de ações. Entretanto, existem várias casas que estão inflando as ordens, prevendo um rateio, pondera outro participante do mercado. A fatia que está indo a mercado é de 17% pela companhia de saneamento paulista, equivalente a R$ 8 bilhões. A demanda já supera cinco vezes esse valor. 

Braskem vale menos que o total das dívidas da Novonor com bancos credores (Valor Econômico). Ainda sem um desfecho para seu processo de venda e impactada por um ciclo de baixa que derrubou os resultados da indústria, a Braskem tem assistido à deterioração dos seus ativos. Hoje, o valor de mercado da petroquímica é de R$ 14,7 bilhões, menos da metade dos R$ 34 bilhões que valia quando a Novonor (antiga Odebrecht) retomou o processo formal para se desfazer de sua participação em 2021, e abaixo dos cerca de R$ 15 bilhões em dívidas da controladora com bancos que têm em garantia as ações da companhia. Neste ano, os papéis acumulam perda de 16,6% na B3.

Petrobras e Cade formalizam aditivo a acordo que desobriga Petrobras de vender refinarias (O Globo). A Petrobras informou hoje em comunicado ao mercado que assinou com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) um aditivo que formaliza a desobrigação de a empresa vender parte de suas refinarias. A estatal havia assumido esse compromisso em junho de 2019, em um termo de compromisso de cessação de conduta (TCC), durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. O acordo determinava a venda de oito refinarias, das quais apenas três foram efetivamente vendidas.

Americanas tentou parar fraude, mas pressão sobre diretoria cresceu (Valor Econômico). A ex-diretoria da Americanas teria tentado interromper o esquema de fraudes na empresa em 2020, durante a pandemia de covid-19, quando a demanda por produtos no on-line disparou. Mas um dos executivos, Márcio Cruz, que na época comandava a operação de comércio eletrônico, ficou insatisfeito com o desempenho menor que o dos concorrentes. Houve, então, uma retomada do sistema de falsificações, e num ritmo ainda maior do que se viu no passado, informou ontem o Valor Pro, serviço de informações em tempo real do Valor. As informações constam nos pedidos de medida cautelar deferidos pela Justiça do Rio de Janeiro, no caso que investiga a ex-diretoria da companhia.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

Análise (Crédito): Energisa

Análise (Crédito): FS Bio

Análise (Crédito): Eneva S.A.

Investindo em Bonds – Julho 2024
​​​​​​​
Investindo em Julho 2024: Renda Fixa


​​​​​​​Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

AÇÕES DE RATING

Fitch Afirma Rating ‘A(bra)’ da Sanasa; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, ontem, o Rating Nacional de Longo Prazo ‘A(bra)’ da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S.A. (Sanasa). A Perspectiva é Estável. O rating da Sanasa reflete sua demanda previsível e a mediana rentabilidade no setor de saneamento básico. A Fitch espera que a empresa apresente alavancagem financeira moderada, mesmo com a expectativa de fluxos de caixa livre (FCFs) negativos no biênio 2024-2025, oriundos de relevantes investimentos. A classificação incorpora o histórico de limitada liquidez e a atuação da companhia em apenas um município (Campinas – SP), o que se reflete em menor diluição de riscos operacionais em relação aos pares da indústria.

Ratings da Equatorial e de suas subsidiárias reafirmados por proposta de aquisição de 15% da SABESP; perspectiva estável (S&P Global). Em 28 de junho  de 2024,  a Equatorial  Energia S.A. (brAAA/Estável/–;  Equatorial  ou grupo) foi a única  empresa a apresentar  um a proposta  para  ser investidor  de referência  da Companhia  de Saneamento  Básico do Estado  de São Paulo (SABESP; BB/Estável/–;  brAAA/Estável/–).  Sua proposta  foi de R$ 6,869  bilhões  por 15%  do capital  social da SABESP. A conclusão  do processo ainda  depende  da definição  do bookbuilding,  que deve  ocorrer até 15 de julho,  seguido  pela liquidação  da operação,  em 22  de julho. Nesse contexto,  a Equatorial  já contratou  um empréstimo-ponte  de 18  meses no valor da aquisição  para  financiar  a compra  da participação  na  SABESP, o que deve  preservar sua posição de liquidez  sem a necessidade de consumir  parte  significativa de sua posição de caixa. 

Rating da Usinas Itamarati S.A. rebaixado para ‘brBBB+’ por aumento da alavancagem; perspectiva estável (S&P Global). As métricas de alavancagem da processadora brasileira de cana-de-açúcar Usinas Itamarati S.A. (UISA) ultrapassaram 4,0x ao longo do ano fiscal de 2024 devido aos piores preços do etanol, a concorrência acirrada nas vendas de açúcar no varejo na região onde a empresa atua, e relevantes investimentos em expansão. Por outro lado, esperamos que as métricas caiam para menos de 4,0x ao longo do ano fiscal de2025, com recuperação dos preços, enquanto a companhia mantém um colchão de liquidez mais robusto diante de seus investimentos e dívida de curto prazo significativos. 

Rating ‘BBB-’ atribuído à Vale Base Metals Ltd.; perspectiva estável (S&P Global). A Vale Base Metals Limited (VBM) é uma subsidiária da Vale S.A. (Vale; BBB-/Estável/– e brAAA/Estável/–), que detém uma participação acionária de 90% na VBM.−Esperamos que a Vale forneça suporte pontual e extraordinário à subsidiária, se necessário. Portanto, avaliamos a VBM como altamente estratégica para a Vale. Atribuímos o rating de crédito de emissor de longo prazo na escala global ‘BBB-’  à VBM.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

NATURA COSMETICOS S.A. – ADITAMENTO DE EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA, EM SÉRIE ÚNICA

DESKTOP S.A. – Escritura de Emissão da 7ª Emissão de Debêntures

OCEANPACT SERVICOS MARITIMOS S.A. – Escritura da 5ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações.

TRIPLE PLAY BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. – 1º Aditamento Termo de Emissão Nota Comercial

TRIPLE PLAY BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. – Termo de emissão Nota Comercial

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

LIGHT S.A. – Início de procedimento de Scheme of Arrangement

NATURA COSMETICOS S.A. – ADITAMENTO DE EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA, EM SÉRIE ÚNICA

OI S.A. – Aprovação do Termo de Autocomposição no TCU

DESKTOP S.A. – 7ª Emissão de Debêntures

DESKTOP S.A. – Escritura de Emissão da 7ª Emissão de Debêntures

OCEANPACT SERVICOS MARITIMOS S.A. – Escritura da 5ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações.

JALLES MACHADO S.A. – Fábrica de açúcar e projeção de produção – Safra 2024/2025

TRIPLE PLAY BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. – 1º Aditamento Termo de Emissão Nota Comercial

TRIPLE PLAY BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. – Termo de emissão Nota Comercial

DOTZ S.A. – Comunicado Renúncia da Sra. Cynthia May Hobbs Pinho e Eleição de DRI e Diretoria.


Quarta-feira, 03 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yield little changed ahead of key economic data, Fed meeting minutes (CNBC). U.S. Treasury yields held steady on Wednesday as investors looked ahead to key data and digested remarks from Federal Reserve Chairman Jerome Powell. At 3:34 a.m. ET, the yield on the 10-year Treasury was up by less than one basis point to 4.4375%. The 2-year Treasury yield was last at 4.7538% after rising by over one basis point. Yields and prices have an inverted relationship and one basis point equals 0.01%.

Morning Bid: Powell sparks optimism on rate cuts (Reuters). A look at the day ahead in European and global markets from Ankur Banerjee It was a risk-on session in Asia, with European bourses poised for a similar start in the wake of comments by Fed Chair Powell, with investors buoyed by reinforced expectations that rate cuts are just around the corner in the U.S. The fallout of the French election will remain in the spotlight as opponents of France’s National Rally stepped up their bid to block the far-right party from power in Sunday’s run-off election.

Euro zone business growth slowed sharply in June, PMI shows (Reuters). Overall business growth across the euro zone slowed sharply last month as a solid expansion in the bloc’s dominant services industry failed to offset a further deterioration in manufacturing, a survey showed on Wednesday. HCOB’s composite Purchasing Managers’ Index for the currency union, compiled by S&P Global and seen as a good gauge of overall economic health, dropped to 50.9 in June from May’s 12-month high of 52.2.

Japan’s service activity slips for first time in 2 years, PMI shows (Reuters). Japanese service activity contracted for the first time in nearly two years in June as domestic demand cooled, a private sector survey showed on Wednesday, although business confidence and hiring indicators remained upbeat. The service sector has been propelling economic growth in Japan, offseting feeble manufacturing performance. The final au Jibun Bank Service purchasing managers’ index (PMI) slipped to 49.4 in June from 53.8 in May, snapping 21 straight months of expansion, the S&P Global Market Intelligence survey showed.

​​​​​​​China: Atividade do setor de serviços desacelera para nível mais baixo em oito meses (Valor Econômico). O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços da China apurado pelo grupo de mídia Caixin e pela S&P Global caiu para 51,2 em junho, em relação a 54,0 em maio, seu nível mais baixo desde outubro de 2023, informaram as empresas nesta quarta-feira. O indicador privado de atividade confirmou tendência observada nos dados do PMI apurado pelo governo da China e divulgado no fim de semana passado. O PMI de serviços privado permaneceu em território de expansão pelo 18º mês consecutivo, indicando que o setor de serviços da China continuou a crescer no final do segundo trimestre, embora a um ritmo mais lento.

MERCADO DOMÉSTICO

Renda fixa conservadora se manterá atrativa no 2⁰ semestre, mas Tesouro Direto abriu oportunidades de retorno alto​​​​​​​ (Money Times). Com a forte volatilidade do mercado brasileiro na primeira metade de 2024, a renda fixa acabou funcionando como um porto seguro para os investidores, que foram ficando mais e mais avessos à renda variável. Não que a classe de ativos de menor risco tenha ficado imune ao sobe e desce do mercado; afinal, os juros futuros, que impactam diretamente os preços dos ativos de renda fixa prefixados e indexados à inflação, subiram forte, impactando negativamente o desempenho de mercado desses títulos.

Mercado já vê possibilidade de alta nos juros por causa do dólar (O Globo). O dólar comercial voltou a subir ontem, tendo sido negociado a R$ 5,70 na máxima do dia, para encerrar em alta de 0,22%, a R$ 5,66. A persistente valorização da moeda americana tem puxado a curva dos juros futuros, um sinal de que o mercado já começa a apostar que o Banco Central (BC) terá de elevar a taxa básica de juros (Selic), hoje em 10,5% ao ano, para conter a inflação. O desempenho do dólar no Brasil ontem foi na contramão do exterior, onde a moeda se desvalorizou com sinalizações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, de que os Estados Unidos estão caminhando para a desinflação, o que pode permitir a redução dos juros à frente.

Emissões brasileiras no exterior somam US$ 15,3 bi no ano e alcançam volume de 2023 (Estadão). Em duas semanas, Tesouro, Vale, Aegea e XP levantaram US$ 3,8 bilhões com emissão de bonds (títulos) no exterior, a partir de uma visão positiva para o juro norte-americano de 10 anos, e apesar de o cenário sobre corte de taxa nos Estados Unidos continuar incerto. Com isso, o acumulado de operações feitas por emissores brasileiros soma US$ 15,34 bilhões e encosta no total de US$ 16 bilhões em bonds emitidos em 2023. O ambiente favorável foi composto também pela liquidez ainda elevada no exterior, fazendo com que os fundos de crédito continuem recebendo recursos que precisam ser alocados, e o fato de os prêmios de risco para emissores brasileiros de melhor qualidade estarem em níveis mínimos.

Real é a quinta moeda que mais desvalorizou em 2024 (O Globo). O real é a quinta moeda que mais teve desvalorização em relação ao dólar no ano até esta terça-feira, com -14,6% atrás das moedas de Nigéria (-42,6%), Egito (-35,8%) Sudão do Sul (-29,9%) e Gana (-21,9%). A moeda norte-americana fechou nesta terça-feira em R$ 5,66, após bater R$ 5,70. Foi o terceiro dia seguido de alta. O que esperar daqui para frente? É difícil prever. Segundo Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating, é  muito difícil falar sobre tendência para o dólar quando o movimento atual tem como origem fatores extremamente subjetivos.

Governos regionais reduzem pagamento e dívidas crescem (Valor Econômico). A União tinha R$ 758 bilhões a receber de Estados e municípios ao fim de 2023, alta de 8,5% em relação ao ano anterior. Relatório Contábil do Tesouro Nacional que será divulgado nesta quarta-feira (3) aponta que, ao longo dos últimos anos, os entes têm reduzido o pagamento de suas dívidas. Assim, o montante que o governo federal tem a receber está aumentando com as correções monetárias. Segundo o Tesouro, de todo o valor que a União tem a receber dos entes subnacionais, os chamados “haveres financeiros”, há ainda uma perda provável de R$ 138,6 bilhões, resultando no valor líquido a receber de R$ 619,3 bilhões.

​​​​​​​Reforma tributária: relatório na Câmara deve ser apresentado nesta quarta (Estadão). Três meses depois de o governo Lula enviar ao Congresso Nacional o primeiro projeto de lei complementar da regulamentação da reforma tributária, os deputados que integram o grupo de trabalho do texto devem apresentar o primeiro relatório nesta quarta-feira, 3. Esse primeiro projeto traz o coração do novo sistema de impostos sobre consumo, com as regras para o funcionamento do novo Imposto sobre Valor Agregado, o IVA – que unificará cinco tributos existentes hoje. Dentre os pontos mais controversos – que enfrentam resistências e serão alvo de lobbies durante a tramitação – estão o Imposto Seletivo (chamado de “imposto do pecado”), a cesta básica, o cashback e os regimes diferenciados.​​​​​​​

Governo vai incluir CPRs direcionadas e Plano Safra 24/25 terá R$ 582 bilhões (Globo Rural). O governo federal vai somar os recursos direcionados das fontes de crédito rural para aplicação em Cédulas de Produto Rural (CPRs) no número geral do Plano Safra 24/25, que será anunciado amanhã (3/7), no Palácio do Planalto. Com isso, o valor total de recursos disponíveis aos produtores na temporada será de R$ 582 bilhões, sendo R$ 475,5 bilhões das linhas tradicionais e R$ 106,5 bilhões das CPRs direcionadas. O número já havia sido comentado pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, em entrevista ao Valor e à Globo Rural na semana passada.

Linhas do Pronaf devem ter redução de um ponto percentual nos juros (Globo Rural). O ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, vai anunciar nesta quarta-feira (3/7) o Plano Safra da Agricultura Familiar com R$ 76 bilhões em recursos para o Pronaf, apurou a reportagem. Cerca de dez linhas de financiamentos terão redução dos juros, em geral de 1 ponto percentual, mesmo recuo implementado no ano passado. Para a compra de máquinas de pequeno porte, as taxas cairão para 2,5% ao ano. O montante total do Plano Safra da Agricultura Familiar é superior aos R$ 74,98 bilhões anunciados na semana passada pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro. O valor é 6,2% maior que os R$ 71,6 bilhões da temporada encerrada no domingo e supera em 43,3% os recursos disponibilizados em 2022/23.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

AES Brasil e Auren recebem aprovação final do Cade para combinação de negócios (InfoMoney). A AES Brasil (AESB3) anunciou nesta terça-feira (2) que a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a combinação de negócios com a Auren (AURE3) tornou-se final e definitiva. A condição precedente relativa à aprovação do Cade foi concluída, porém, outras condições precedentes, incluindo a aprovação da operação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ainda estão pendentes. A operação, anunciada em 15 de maio, vai resultar na conversão da AES em subsidiária integral da Auren e na unificação das bases acionárias.

TCU deve aprovar hoje acordo entre Oi e Anatel que faz parte de plano de recuperação judicial (O Globo). O Tribunal de Contas da União (TCU) vota hoje o acordo entre a Oi e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que prevê a redução dos custos da empresa com telefonia fixa em troca da manutenção do serviço em algumas localidades, e de investimentos adicionais de até R$ 10 bilhões. O acerto é parte fundamental do segundo plano de recuperação judicial da tele carioca, aprovado pelos credores em abril, que busca solucionar uma dívida de mais de R$ 44 bilhões. Atualmente, a Oi é a maior concessionária de telefonia fixa do país.

Venda da Sabesp atrai R$ 30 bi de demanda de fundos, diz agência (O Globo). Investidores sinalizaram interesse em adquirir mais de R$ 30 bilhões em ações da concessionária brasileira de água Sabesp – bem mais do que está disponível hoje -, no que deverá ser a maior oferta da América Latina este ano, segundo fontes da agência Bloomberg. Espera-se que os investidores adquiram, coletivamente, uma participação de 17% na companhia – e eles já começaram a enviar propostas enquanto disputam uma participação de cerca de R$ 8 bilhões na empresa, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas, pois as conversas não são públicas.

Equatorial diz que planeja usar Sabesp como plataforma de expansão (Valor Econômico). A Equatorial, que deverá se tornar sócia de referência da Sabesp, afirmou, em apresentação feita ao mercado, que pretende usar a Sabesp como “plataforma exclusiva de crescimento no setor de saneamento”. A companhia diz, ainda, que a Sabesp é “a plataforma melhor posicionada para buscar oportunidades de crescimento inorgânico”. Na apresentação, divulgada nesta terça-feira (2), a Equatorial traz uma lista dos próximos leilões de água e esgoto, incluindo as concessões da Paraíba, de Pernambuco, do Pará, de Goiás, do Rio Grande do Norte, do Maranhão e de Alagoas, além de projetos municipais em São Paulo.

Americanas encerra sites e apps do Submarino e Shoptime e integra serviços à sua marca principal (Estadão). A Americanas, em recuperação judicial, decidiu integrar os sites e os aplicativos do Shoptime e do Submarino à marca principal da companhia. A iniciativa faz parte da nova estratégia digital da empresa, que tem a intenção de fazer de seu shopping virtual um ambiente de lojas oficiais de grandes marcas. Segundo a companhia, a decisão contemplou o alinhamento com a nova estratégia de negócios, que foca em uma operação mais ágil, rentável e eficiente. “A companhia ressalta que a integração acelera seu plano de transformação e foco, oferecendo novas possibilidades para clientes, parceiros, fornecedores, acionistas e investidores”, diz a varejista em nota.

Refinarias privadas avaliam ir à Justiça contra a Petrobras por falta de reajuste (Estadão). O presidente da Refina Brasil, associação que reúne as refinarias privadas do País, Evaristo Pinheiro, afirmou ao Estadão/Broadcast que estuda ir à Justiça contra a Petrobras por falta de reajuste nos preços da gasolina e do diesel. Segundo Pinheiro, como empresa com 80% do mercado, a estatal está impedindo a sobrevivência dos concorrentes. “Desde o dia 10 de junho, a nossa querida Petrobras decidiu se descolar dos preços internacionais”, ironizou. De lá para cá, o petróleo tipo Brent aumentou de preço e o dólar disparou em relação ao real, o que aumenta o custo das importações. “Daqui a pouco não terá mais sentido produzir combustível no Brasil”, acrescentou.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

A semana na Renda Fixa (24/06 a 28/06)

Análise (Crédito): Energisa

Análise (Crédito): FS Bio

Análise (Crédito): Eneva S.A.

Investindo em Bonds – Julho 2024
​​​​​​​
Investindo em Julho 2024: Renda Fixa


​​​​​​​Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

AÇÕES DE RATING

Moody’s Local Brasil afirma os ratings de AAA.br do Banco PAN (Moody’s Local). A afirmação dos ratings do PAN reflete a estabilidade na qualidade de crédito do seu controlador, e líder do conglomerado prudencial, Banco BTG Pactual S.A. (BTG Pactual, AAA.br, estável), e a percepção de elevada inclinação de suporte caso necessário. A afirmação também reflete a continuidade da contribuição do PAN no conglomerado, agregando principalmente em diversificação de receitas e pulverização da carteira de crédito. 
 
Moody’s Local Brasil rebaixa ratings da Kora; perspectiva estável (Moody’s Local). A Moody’s Local BR Agência de Classificação de Risco Ltda. (“Moody’s Local”) rebaixou ontem o Rating Corporativo (CFR) da Kora Saúde Participações S.A. (“Kora” ou “Companhia”) para A-.br, de A.br. A perspectiva foi revisada para estável, de negativa. O rebaixamento dos ratings da Kora reflete a frustração na velocidade da melhora de suas métricas de crédito, e de sua liquidez, em meio a uma política financeira agressiva. As métricas de alavancagem, cobertura de juros e geração de caixa seguem pressionadas em função de uma estrutura de capital alavancada – resultante de seu agressivo plano de expansão nos últimos anos -, do cenário de taxa básica de juros ainda elevada, maior necessidade de capital de giro e ritmo lento de aumento da rentabilidade.

Fitch Rebaixa OEC S.A. Para ‘D’/’D(bra)’ Após Pedido de Recuperação Judicial e Retira Ratings (Fitch).  A Fitch Ratings rebaixou os IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local da OEC S.A. (OEC) para ‘D’, de ‘CC’, e o Rating Nacional de Longo Prazo da companhia para ‘D(bra)’, de ‘CC(bra)’. Ao mesmo tempo, a agência afirmou o rating ‘C’ das notas seniores sem garantias emitidas pela OEC Finance Limited. (OEC Finance), que são incondicional e irrevogavelmente garantidas pela OEC. 

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – Instrumento Particular de Escritura da 20ª Emissão de Debêntures Simples da AEGEA

ENGIE BRASIL ENERGIA S.A. – 2ª Aditamento Escritura de Emissão de Debêntures

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – 1º Aditamento ao Instrumento Particular de Escritura da 19ª Emissão de Debêntures Simples da AEGEA

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – Instrumento Particular de Escritura da 19ª Emissão de Debêntures Simples da AEGEA

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – 1º Aditamento ao Instrumento Particular de Escritura da 18ª Emissão de Debêntures Simples da AEGEA

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – 1º Aditamento ao Instrumento Particular de Escritura da 17ª Emissão de Debêntures Simples da AEGEA

ALISEO EMPREENDIMENTOS E PARTICIPACOES S.A. – DRE

ALISEO EMPREENDIMENTOS E PARTICIPACOES S.A. – Balanço

ALISEO EMPREENDIMENTOS E PARTICIPACOES S.A. – AGO

DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. – Emissão de Valores Mobiliários

VOTORANTIM CIMENTOS S.A. – Nono aditamento da 10ª emissão de debenture

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

KORA SAÚDE PARTICIPAÇÕES S.A – Carta dos Acionistas Controladores (Laudo de Avaliação)

ATOM EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. – Publicação da certidão de trânsito em julgado da decisão do CADE que aprovou a Transação envolvendo a alienação do controle da Companhia.

AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. – 20ª Emissão de Debêntures Aegea

CIA FIACAO TECIDOS CEDRO CACHOEIRA – Emissão de Debêntures

AMERICANAS S.A – Composição acionária pós aumento de capital e contrapartidas de credores opção de reestruturação II

NATURA &CO HOLDING S.A. – Renúncias de Conselheiros


Terça-feira, 02 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

Treasury yields dip as investors monitor economic data, Fed Chair Powell’s remarks (CNBC).  U.S. Treasury yields were lower on Tuesday as investors looked ahead to labor market data and monitored comments from Federal Reserve Chair Jerome Powell. The yield on the benchmark 10-year Treasury note fell 2 basis points to 4.457% at around 4:35 a.m. ET, while the yield on the 2-year Treasury note fell 1 basis point to trade at 4.762%. Yields and prices move in opposite directions and one basis point is equivalent to 0.01%.

BC da China intervém no mercado de títulos para estabilizar rendimentos (Valor Econômico). O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciou na segunda-feira (1) que começará em breve a tomar empréstimos de títulos do governo chinês, uma medida vista como um passo em direção à venda para estabilizar um mercado superaquecido. “Para manter o bom funcionamento do mercado de títulos, o PBoC decidiu tomar empréstimos de títulos do governo chinês dos dealers primários de operações de mercado aberto no período seguinte, com base na observação prudente e avaliação da situação atual do mercado”, informou o banco central.

Euro zone inflation eases to 2.5% as core print misses estimate (CNBC). Headline inflation in the euro area dipped to 2.5% in June, the European Union’s statistics agency said Tuesday, while the closely-watched core and services prints held steady. The headline figure was in line with the expectations of economists polled by Reuters. In May, inflation had nudged two percentage points higher, to 2.6%. Core inflation, excluding the volatile effects of energy, food, alcohol and tobacco, stayed at 2.9% from the prior month, narrowly missing the 2.8% economists had forecast. The rate of price rises in services also failed to budge, holding at 4.1%.

China property firms jump after big developers show smaller sales drop (Reuters).  Shares in Hong Kong-listed Chinese property companies surged on Tuesday, after private data showed yearly sales declines for major Chinese property developers continued to narrow in June. The Hang Seng Mainland Properties Index (.HSMPI), opens new tab was up 3.5% by noon, after jumping as much as 4.8% earlier in the session. Private developers Longfor Group (0960.HK), opens new tab, Shimao Group (0813.HK), opens new tab and Agile (3383.HK), opens new tab each surged more than 5%, while state-backed China Resources Land (1109.HK), opens new tab and privately-owned CIFI Holdings (0884.HK), opens new tab gained more than 4%.

Morning Bid: Growth ebbs, curves steepen, Powell in Portugal (Reuters). A look at the day ahead in U.S. and global markets from Mike Dolan Further signs of a cooling U.S. economy greet the second half of 2024, with politics dominating headlines on both sides of the Atlantic and Federal Reserve boss Jerome Powell due to speak later on Tuesday. Financial markets are grappling with a heady mix of critical elections and signs of slowing growth stateside – with France in the middle of a two-legged parliamentary election, Britain heading to the polls on Thursday and betting on the U.S. election going up a gear after last week’s TV debate.

MERCADO DOMÉSTICO

Desembolso do crédito rural tem alta de 11% puxado pelos bancos privados (Globo Rural). O desembolso total de crédito rural no Plano Safra 23/24, finalizado no último domingo (30/6), chegou a R$ 398,7 bilhões, de acordo com dados parciais extraídos ontem do sistema do Banco Central. O valor é 11% superior ao montante liberado na temporada anterior (22/23), de R$ 359,1 bilhões, mas ficou abaixo da disponibilidade anunciada para pequenos, médios e grandes produtores no ciclo, de R$ 435,8 bilhões. O desempenho foi puxado pela alta expressiva na participação dos bancos privados no desembolso de crédito. Essas instituições liberaram R$ 102,9 bilhões de julho de 2023 a junho deste ano, incremento de quase 57% ante os R$ 65,6 bilhões da temporada anterior.

Produtores de etanol querem mudanças na reforma tributária  (Globo Rural). A União das Indústrias de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (Unica) sugeriu alterações no texto do PL 68/2024, que regulamenta a reforma tributária. A associação, que representa produtores de açúcar e etanol do Centro-Sul, defendeu a preservação do diferencial tributário constitucional entre a gasolina e o etanol hidratado e criticou a previsão do Imposto Seletivo (IS) sobre carros flex e sobre alimentos açucarados. Sobre a tributação dos combustíveis, a Unica observa que o PL fixou uma alíquota máxima de 30% sobre a gasolina C (vendida nos postos com a mistura de etanol anidro).

Fiscal sofre de crônica falta de credibilidade e gera resultados desapontadores, diz diretor do BC (Estadão). O diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central, Renato Gomes, disse que a responsabilidade fiscal é a perna do tripé macroeconômico que “mais fraquejou” até agora. Desde 2009, quando o País começou a ter dificuldades para entregar superávits primários consistentes, a política fiscal do Brasil tem sido “no mínimo inconstante”, afirmou. “Ela (política fiscal) sofre de, vamos dizer assim, uma crônica falta de credibilidade, e isso reflete em grande parte os resultados desapontadores que nós tivemos em muitos desses anos”, disse, em uma live do BC para comentar os 30 anos do real.

Haddad atribui alta do dólar a ‘ruídos’ e diz que câmbio deve se acomodar com decisão sobre gastos (Estadão). O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o patamar do câmbio deve se acomodar à medida que os processos de decisão sobre gastos do governo forem concluídos. “Creio que vai acomodar, porque na hora que esse processo se desdobrar, isso tende a reverter (alta do dólar)”, disse a jornalistas ao deixar a sede da Pasta na noite desta segunda-feira, 1º. As declarações vieram na esteira de um dia difícil no mercado, quando tanto o dólar como as taxas futuras renovaram máximas, respondendo a um cenário de mais cautela no exterior e de piora em relação ao risco fiscal.

Reforma tributária pode diminuir em 77% os custos com as disfunções do sistema vigente, aponta Fiesp  (CNN Brasil). A reforma tributária tem o potencial de reduzir em 77% os custos para a indústria gerados por disfunções do sistema de recolhimento de impostos atual. A estimativa é feita pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) em um estudo que calcula em R$ 144,4 bilhões, ou 2,91% do faturamento, as perdas que o setor teve no ano passado em razão da complexidade e dos desajustes do sistema atual. Com a reforma tributária, esse custo pode cair para R$ 32,7 bilhões, algo em torno de 0,66% do faturamento da indústria de transformação, prevê a entidade. O cálculo considera os impostos que hoje não podem ser compensados por créditos tributários em algumas operações – o maior custo, R$ 70,7 bilhões – e as despesas que as empresas têm para administrar a burocracia do sistema atual.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Aqua Capital renova empréstimo à Agrogalaxy com ‘CDI careca’ (The Agribiz). Em mais um esforço para atravessar o descompasso de capital de giro provocado pelo atraso no pagamento dos clientes da Agrogala, o Aqua Capital renovou um empréstimo de R$ 60 milhões concedido à rede de revendas. Anunciada agora à noite em um comunicado enviado à CVM, a linha de crédito repete a renovação de um empréstimo do mesmo porte que o Aqua Capital havia feito em maio e que venceu no último dia 27 de junho.

Na Vale, uma nova renúncia (Brazil Journal). A renúncia da conselheira independente Vera Marie Inkster do colegiado da Vale, anunciada ontem, volta a jogar luz sobre os problemas no conselho da mineradora enfrentados desde janeiro, quando começou a discussão sobre a troca do CEO. O processo sucessório do presidente da Vale vem sendo marcado por tentativas de intervenção do governo na empresa. Com a saída de Inkster, a Vale fica com seis conselheiros independentes, abaixo dos sete previstos como “mínimo” pelo estatuto social. Essa situação levanta dúvidas sobre quais podem ser os efeitos para empresa a curto prazo, uma vez que o conselho fica “desenquadrado” em relação ao que determina o estatuto, o principal documento da companhia.

Mercado vê ‘lado bom’ no acordo de R$ 20 bi da Petrobras com Carf (Valor Econômico). A decisão da Petrobras de pagar ao governo R$ 19,8 bilhões como parte de um acordo tributário foi vista por parte do mercado como algo positivo para a empresa, mas alguns especialistas consideram que o “timing” do negócio tem relação com aspectos políticos. O desfecho do impasse com o Fisco era esperado desde o ano passado, mas o passivo não estava provisionado no balanço da estatal. A Petrobras aderiu ao acordo, proposto pela Receita Federal e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), para o encerramento de litígios com o Carf sobre remessas ao exterior para pagamento de afretamentos (uma espécie de aluguel) de embarcações de exploração de petróleo, referentes ao período entre 2008 e 2013.

Âmbar conclui compra de termelétrica Araucária e pode disputar leilão, diz CEO (InfoMoney).  A Âmbar Energia, do grupo J&F, concluiu nesta segunda-feira (1) a compra da termelétrica Araucária e está avaliando diferentes planos para a operação da usina no futuro, seja mantendo as vendas de energia no mercado de curto prazo ou participando de leilão para garantir contratação de longo prazo, disse à Reuters o CEO da companhia, Marcelo Zanatta. Movida a gás natural, a termelétrica Araucária tem cerca de 480 megawatts (MW) e foi vendida pelas antigas sócias Copel e Petrobras por R$ 395 milhões. A usina opera atualmente no modelo “merchant”: garante receitas com vendas de energia no curto prazo, quando acionada pelo operador ONS, não tendo sua geração atrelada a contratos de longo prazo.

Pão de Açúcar conclui venda de imóveis e postos de gasolina e se encaminha para nova fase (Estadão).  O Grupo Pão de Açúcar (GPA) encerrou, com a venda de seus postos de gasolina, a promessa de venda de ativos que não eram essenciais ao negócio. A empresa se encaminha para uma nova fase, com mudanças relevantes inclusive em seu quadro societário que já se refletem nos assentos do Conselho de Administração. Ao todo, a venda de ativos somou, nas contas do Itaú BBA, R$ 1,9 bilhão. Ao longo de 2023, a companhia completou a separação do Grupo Exito, vendeu imóveis dos quais passou a ser locatária e se desfez dos postos de gasolina. O último movimento, a venda de 49 postos de combustíveis localizados no Estado de São Paulo, na semana passada, levantou R$ 200 milhões.

Americanas diz que comitê independente apresentará investigação nas próximas semanas (InfoMoney). O comitê independente que apura as circunstâncias que ocasionaram o rombo bilionário na Americanas (AMER3) apresentará os resultados de sua investigação ao conselho de administração da varejista nas próximas semanas, disse a companhia nesta segunda-feira (1). A Americanas informou que recebeu nota do comitê informando sobre a conclusão, em 30 de junho, dos trabalhos de apuração do órgão independente e que os resultados da investigação serão apresentados “nas próximas semanas”.

Enauta decide rescindir contrato para aquisição do navio-plataforma Cidade de Santos (InfoMoney). A Enauta (ENAT3) informou nesta segunda-feira (1) que notificou a Modec, proprietária do navio-plataforma FPSO Cidade de Santos, sobre sua decisão de rescindir o contrato para aquisição do FPSO, conforme fato relevante ao mercado. Segundo a Enauta, o contrato acertado prevê o reembolso à Enauta de 50% do valor desembolsado na ocasião da assinatura, cerca de 3,6 milhões de dólares. A Enauta está discutindo com a Petrobras “os desdobramentos dessa decisão sobre a aquisição dos campos de petróleo e gás de Uruguá e Tambaú e do duto de escoamento de gás natural desses campos até o campo de Mexilhão, onde se conecta ao ramal de Mexilhão da Rota 1”, acrescentou a companhia no comunicado

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

A semana na Renda Fixa (24/06 a 28/06)

Análise (Crédito): Energisa

Análise (Crédito): FS Bio

Análise (Crédito): Eneva S.A.

Investindo em Bonds – Julho 2024
​​​​​​​
Investindo em Julho 2024: Renda Fixa


​​​​​​​Investindo em Crédito Privado – Julho 2024

AÇÕES DE RATING

Ratings ‘brAAA’ da Arteris e subsidiárias reafirmados após implementação de critério; perspectiva estável (S&P Global). Em 1 de julho de 2024, a S&P Global Rating reafirmou os ratings de crédito de emissor ‘brAAA’ na Escala Nacional Brasil da Arteris S.A. e de suas subsidiárias Intervias, Via Paulista, Régis Bittencourt, Litoral Sul, Fernão Dias e Planalto Sul. Ao mesmo tempo, reafirmamos os ratings ‘brAA+’  atribuídos às emissões de debêntures do grupo e seus respectivos ratings de recuperação ‘5’. Além disso, reafirmamos os ratings ‘brAAA’ atribuídos às emissões de debêntures das subsidiárias e seus respectivos ratings de recuperação. 

Fitch Afirma Rating ‘A+(bra)’ da Log-In; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, ontem, o Rating Nacional de Longo Prazo da Log-In Logística Intermodal S.A. (Log-In) em ‘A+(bra)’. A Perspectiva do rating é Estável. O rating da Log-In reflete a sua destacada posição de mercado em seu principal negócio, o transporte de contêineres por cabotagem, cuja característica cíclica, a elevada intensidade de capital e relevante estrutura de custo fixo limitam a classificação.

Fitch Afirma Rating ‘A+(bra)’ da Central Ailos; Perspectiva Estável (Fitch).  A Fitch Ratings afirmou, ontem, o Rating Nacional de Longo Prazo ‘A+(bra)’ da Cooperativa Central de Crédito Ailos (Central Ailos), bem como o seu Rating Nacional de Curto Prazo ‘F1(bra)’. A Perspectiva do Rating Nacional de Longo Prazo é Estável. Os ratings nacionais da Central Ailos refletem sua importância estratégica como cooperativa central do grupo e prestadora de serviços às afiliadas do Sistema de Cooperativas de Crédito – Ailos (Sistema Ailos). As classificações refletem, ainda, a boa qualidade e a experiência de sua administração, além dos adequados perfis de negócios e financeiro combinados do Sistema Ailos. O modelo de negócios do sistema vem apresentando consolidação, mas tem certo nível de risco associado à ciclicidade de seu mercado-alvo, voltado ao segmento de varejo de baixa renda e a pequenas empresas.

Fitch Eleva Rating da Central Cresol Baser para ‘A+(bra)’; Perspectiva Revisada para Estável (Fitch).  A Fitch Ratings elevou, ontem, o Rating Nacional de Longo Prazo da Cooperativa Central de Crédito com Interação Solidária (Central Cresol Baser) para ‘A+(bra)’, de ‘A(bra)’. Ao mesmo tempo, a agência afirmou o Rating Nacional de Curto Prazo da cooperativa em ‘F1(bra)’. A Perspectiva do Rating Nacional de Longo Prazo é Estável. As ações de rating refletem os impactos positivos no perfil financeiro da Central Cresol Baser, resultantes das melhorias no ambiente operacional. Também refletem a manutenção dos bons indicadores financeiros do Sistema Cresol nos últimos períodos, mesmo com a estratégia de crescimento da carteira de crédito. Além disso, leva em consideração a maior diversificação das linhas de captação do Sistema Cresol.

Moody’s Local Brasil afirma os ratings do Banco Mizuho do Brasil S.A.; perspectiva estável (Moody’s Local).  A Moody’s Local BR Agência de Classificação de Risco Ltda. (“Moody’s Local”) afirmou hoje os ratings de emissor e de depósito bancário de longo prazo do Banco Mizuho do Brasil S.A. (Mizuho Brasil) em AAA.br, assim como o rating de depósito de curto prazo em ML A-1.br. A perspectiva é estável. A afirmação dos ratings do Mizuho Brasil reflete seu perfil de crédito individual e a alta probabilidade de suporte de seu controlador, Mizuho Bank Ltd. 

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

MULTIPLAN – EMPREEND IMOBILIARIOS S.A. – Instrumento Particular de Escritura da 14ª (Décima Quarta) Emissão de Debêntures Simples

ECORODOVIAS CONCESSÕES E SERVIÇOS S.A. – 1º Aditamento da Escritura da 14ª emissão de debêntures da Ecorodovias Concessões e Serviços S.A.

MRV ENGENHARIA E PARTICIPACOES S.A. – Escritura de Emissão de Debêntures (Lastro 26ª Emissão)

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

NOVA TRANSPORTADORA DO SUDESTE S.A. NTS – Liquidação da oferta pública de 7ª emissão de debêntures da Companhia

ELEA DIGITAL INFRAESTRUTURA E REDES DE TELECOMUNIC – Aquisição Data Centers

INTERCEMENT BRASIL S.A. – Renegociação da Dívida

METALFRIO SOLUTIONS S.A. – Alteração posição acionária – Fundo Taiga

ENAUTA PARTICIPAÇÕES S.A. – Encerramento de contrato para aquisição do FPSO Cidade de Santos

DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. – Lucro ou Prejuízo e Atribuição de Proventos em Dinheiro

TRACK & FIELD CO S.A. – Atualização Juros sobre Capital Próprio

ASA BRANCA HOLDING S.A. – Mudança de Controle da Companhia; Alteração de Composição de Conselho de Administração e Diretores Estatutários; Conclusão da Operação de Alienação de Quotas do Acionista Controlador

TRIPLE PLAY BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. – Incorporação Webby

PORTO SUDESTE V.M. S.A. – Potencial volume adicional da Porto Sudeste do Brasil S.A. para a operação de embarque de minério de ferro.

VITTIA S.A. – Inclusão de novas instituições financeiras no Programa de Recompra de Ações

CONC RODOVIAS DO TIETÊ S.A. – Aprovação de Aditivo SPA

PLASCAR PARTICIPACOES INDUSTRIAIS S.A. – Alteração CFO

LIGGA TELECOMUNICAÇÕES S.A. – Reorganização Societária – Incorporação, Cisão ou Fusão da Companhia

2W ECOBANK S.A. – Alteração Diretor Presidente

SOFTPLAN PLANEJAMENTO E SISTEMAS S.A. – Reorganização Societária – Incorporação, Cisão ou Fusão da Companhia

SLC AGRICOLA S.A. – Guidance Projeções – Safra 2023/24 e Compra de insumos e Hedge 2024/25

NEOGRID PARTICIPACOES S.A. – Cotação das Ações da Companhia – Ofício B3 492/2024-SLE

COPEL DISTRIBUIÇÃO S.A. – Alteração na Diretoria Executiva Novo CFO

COPEL GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. – Alteração na Diretoria Executiva – Novo CFO

CIA PARANAENSE DE ENERGIA – COPEL – Alterações na Diretoria Executiva – Novo CFO e Novo Diretor de Regulação e Mercado


Segunda-feira, 01 de Julho

MERCADOS GLOBAIS

10-year Treasury yield climbs as investors look to data in week ahead (CNBC). U.S. Treasury yields were higher on Monday as investors awaited key economic data due this week and digested the latest inflation insights. At 6:06 a.m. ET, the yield on the 10-year Treasury was up by 7 basis points at 4.412%. The 2-year Treasury yield was last more than 3 basis points higher at 4.758%. Yields and prices move in opposite directions and one basis point equals 0.01%.

Inflação americana preocupa apesar de desaceleração (Valor Econômico). Apesar de os dados do índice de gastos com consumo (PCE, da sigla em inglês), métrica de inflação preferida do Federal Reserve (Fed, banco central americano), terem voltado a mostrar desaceleração em maio, os economistas estão mais cautelosos em projetar que a autoridade monetária americana irá cortar os juros em breve. Para a maioria, o Fed não reduz as taxas americanas antes de setembro. “O susto da alta da inflação vista no primeiro trimestre passou, mas não podemos nos ater a apenas um dado bom, temos que ver mais dados como esse”, disse Marcelo Fonseca, economista-chefe da Reag Investimentos.

China: Atividade industrial tem retração em junho, pelo segundo mês seguido (Valor Econômico). Em junho, a atividade manufatureira da China apresentou retração pelo segundo mês consecutivo. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial ficou em 49,5 no mês, segundo anunciou o Escritório Nacional de Estatísticas no domingo (30). A leitura foi a mesma de maio, também correspondendo à previsão mediana de uma pesquisa da agência Reuters. A leitura mais recente novamente ficou abaixo da marca de 50 pontos, o que aponta para retração da atividade. Números acima de 50 apontam expansão. “A demanda de mercado para a indústria manufatureira ainda foi insuficiente”, disse Zhao Qinghe, analista sênior do escritório. Entre os cinco sub-índices componentes, o índice de novos pedidos caiu pelo terceiro mês consecutivo, para 49,5.

A aposta de US$ 100 bilhões na China que entrou em xeque junto com armazéns vazios (InfoMoney). Em muitas partes da China, armazéns e parques industriais que costumavam atrair investidores internacionais enfrentam uma desaceleração surpreendente na atividade comercial. Centros de distribuição e logística que foram construídos na expectativa de um boom duradouro no comércio eletrônico, em manufatura e armazenamento de alimentos, perdem inquilinos, o que força os proprietários dos edifícios a reduzir os aluguéis e encurtar os prazos de locação. As ações dos fundos de investimento imobiliário que possuem propriedades comerciais na China despencaram, e alguns de seus gestores esperam que sua renda de aluguel caia ainda mais.

Japan downgrades Q1 GDP on construction data corrections (Reuters). Japan’s economy shrank more than initially reported in the first quarter, the government said in a rare unscheduled revision to gross domestic product (GDP) data on Monday, darkening prospects for a fragile recovery. The downward revision is likely to lead to a cut to the Bank of Japan’s growth forecasts in fresh quarterly projections due later this month, and could affect the timing of its next interest rate hike, analysts say.

MERCADO DOMÉSTICO

Risco fiscal abala mercados e expõe fragilidade do real (Valor Econômico). Não foram triviais os movimentos do mercado financeiro doméstico na última semana. No momento em que uma crise de confiança sobre os rumos da política econômica tem afetado em cheio o humor dos agentes, a desvalorização dos ativos brasileiros teve continuidade e chegou a níveis vistos, até então, como bastante improváveis. Sem sinais concretos do governo quanto a medidas de contenção de despesas e com discursos bastante duros do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao longo da semana, o mercado doméstico sofreu fortes perdas, com reflexo na dinâmica do câmbio: em apenas uma semana, o dólar subiu mais de 2% e encostou em R$ 5,60.

Indicador de incerteza da economia do Brasil cai 2,3 pontos em junho, diz IBGE (CNN Brasil). O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) caiu 2,3 pontos na passagem de maio para junho, para 110,6 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). Na métrica de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 2,3 pontos. “O recuo do indicador de incerteza em junho pode ser explicado por uma calibragem no componente de mídia, após uma alta expressiva no mês anterior influenciada diretamente pelo desastre climático no Sul do país.

Benefício de PIB potencial maior pode ter chegado ao fim (Valor Econômico). O avanço da atividade e do emprego no setor de serviços no início de 2024, em detrimento ao desempenho da indústria, e a forte esticada das importações podem ser sinais, segundo especialistas, de que a economia brasileira cresce ao redor de seu potencial. Ao longo de 2023, o Produto Interno Bruto (PIB) do país também avançou com força e, mesmo assim, a inflação cedeu, o que pode indicar que o PIB potencial do Brasil foi maior no período. Essa contribuição para um crescimento não inflacionário, no entanto, deve ser passageira, alertam economistas. 

Em um ano, 70% das indústrias do país registraram ao menos um episódio de queda de energia, diz CNI (G1). Um levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgado nesta segunda-feira (1º) mostra que 70% das indústrias brasileiras tiveram pelo menos um episódio de interrupção no fornecimento de energia em um ano. Dentre as indústrias que identificaram falta de energia, mais da metade (51%) registraram a interrupção pelo menos cinco vezes no período. Nos últimos meses, tem causado preocupação no governo a qualidade do serviço prestado pelas empresas distribuidoras de energia elétrica. No início do mês, o Ministério de Minas e Energia anunciou a antecipação da renovação dos contratos. E, junto com a antecipação, regras mais rigorosas para punir as empresas ou até mesmo cancelar a concessão em caso de falha reiterada no serviço.

Brasil deve ficar sem leilão de petróleo pela primeira vez desde 2017 (Valor Econômico). A indústria de petróleo tem enfrentado uma lista de entraves neste ano e pode ter que lidar com mais um: a falta de leilão de exploração em 2024. Entre debates sobre a Margem Equatorial, greve dos agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), proximidade da Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas – a COP30, programada para Belém (PA) no ano que vem – e reclamações da Agência Nacional de Petróleo (ANP) sobre falta de recursos, os agentes do setor podem ter em 2024 o primeiro ano desde 2017 sem um certame por parte da agência reguladora. Segundo a ANP, a expectativa mais conservadora é que a publicação de novos editais de leilões ocorra no começo de 2025. 

Preços de soja, milho e trigo caíram no primeiro semestre; entenda (Globo Rural). Os preços de soja, milho e trigo, grãos negociados na bolsa de Chicago, terminaram o primeiro semestre deste ano em queda. As cotações entraram em rota descendente no ano passado, uma tendência que se manteve nos seis primeiros meses de 2024, em consequência, principalmente, das boas perspectivas para a safra 2024/25 nos Estados Unidos. No caso do trigo, os contratos de segunda posição de entrega acumularam queda de 1,5% no primeiro semestre, para uma média de US$ 6,1826 o bushel, segundo o Valor Data. O desempenho em junho, quando o recuo foi de 8,49%, teve papel central no declínio da primeira metade do ano.

NOTICIÁRIO CORPORATIVO

Privatização da Sabesp: reserva de ações para leilão de empresa de saneamento de SP começa nesta segunda (G1). As reservas das ações de privatização da Sabesp estão abertas a partir desta segunda-feira (1°). Os papéis podem ser comprados por investidores aptos a operar no mercado de ações, incluindo pessoas físicas via corretora. As ações da empresa de saneamento estão nas mãos da estado de São Paulo e irão oficialmente a mercado somente em 19 de julho. Serão vendidas até 220,5 milhões de ações. O governo paulista ainda terá participação na empresa, de 18% a 22%, a depender da demanda do mercado.

Casa do Pão de Queijo pede recuperação judicial (Valor Econômico). A Casa do Pão de Queijo, uma das maiores redes de cafeteria do país, entrou com pedido de recuperação judicial. A ação foi protocolada sexta-feira (28) na Vara de Competência Empresarial e de Conflitos Relacionados à Arbitragem da 4ª RAJ, em Campinas (SP), e inclui a CPQ Brasil S/A e 28 filiais – todas localizadas em aeroportos. A companhia informa, na ação, um passivo de R$ 57,5 milhões a ser renegociado no processo. Desse total, R$ 244,3 mil seriam devidos a trabalhadores, R$ 55,8 milhões aos chamados quirografários – a classe sem garantias – e R$ 1,3 milhão a credores enquadrados como microempresas e empresas de pequeno porte.

Uisa emite R$ 100 milhões em debêntures destinadas a reforço de caixa (NovaCana). A Uisa (antiga Usinas Itamarati) se junta à lista de sucroenergéticas que está apostando na emissão de debêntures para captar recursos. Além dela, os grupos Raízen, Maringá e Lins também anunciaram a geração de papéis nos últimos meses, com valores variando de R$ 70 milhões a R$ 1,05 bilhão. No caso da sucroenergética localizada em Nova Olímpia (MT), a captação é de R$ 100 milhões. A decisão foi confirmada em ata da própria companhia, publicada no jornal A Gazeta da última terça-feira, 25. “Os recursos líquidos captados pela companhia por meio da integralização das debêntures serão destinados para reforço de caixa e/ou gestão ordinária dos negócios”, declara a Uisa.

Alliança, de Tanure, não desiste da Dasa e agora olha para laboratórios (Estadão). O empresário Nelson Tanure, dono da rede de medicina diagnóstica Alliança, não desistiu de realizar negócios com a Dasa, mesmo após a empresa fechar acordo com a Amil, criando uma joint venture que reunirá 25 hospitais. Conversas voltaram a acontecer com a família Bueno, dona da Dasa, sobre interesse da Alliança em laboratórios. Antes de a Dasa bater o martelo com Amil, Tanure também havia se reunido com representantes da família Bueno para discutir sinergias. A Dasa vem enfrentando dificuldades financeiras há mais de um ano, as quais obrigaram a família Bueno a colocar R$ 1,5 bilhão na companhia em maio e subscrever R$ 1 bilhão de uma oferta subsequente de ações feita em abril do ano passado, que no total somou R$ 1,6 bilhão. 

Zamp: dona do BK Brasil está em negociações para comprar Subway no Brasil, diz jornal (InfoMoney). A Zamp, detentora da marca Burger King e do Popeyes no Brasil, afirmou na sexta-feira, 28, que “está avaliando a oportunidade de desenvolvimento da marca Subway no Brasil”. “É comum a avaliação de novas oportunidades de investimento que possam gerar valor para a companhia e seus acionistas”, destaca em comunicado ao mercado. No início do mês, a empresa anunciou a compra da operação da Starbucks no País por R$ 120 milhões. A marca pertencia ao SouthRock, dono também do Subway. O grupo está em recuperação judicial desde o fim do ano passado. Em 31 de outubro, quando ajuizou o pedido de recuperação, a empresa informou ter uma dívida de R$ 1,8 bilhão, sendo que 80% desse valor tinha lastro em recebíveis.

Petrobras cancela o polêmico contrato com a Unigel (O Globo). A Petrobras encerrou o contrato com o Grupo Unigel para produção de fertilizantes. De acordo com a estatal, o compromisso de industrialização por encomenda (Tolling) fechado no final do ano passado não foi atendido dentro das condições no prazo previsto, encerrado na quinta-feira, 27. A Petrobras desenha uma reorganização de suas operações no segmento de fertilizantes no âmbito de seu Plano Estratégico 2024-2028. A companhia informa, por meio de comunicado em seu site, que continua analisando uma solução definitiva, rentável e viável para o suprimento de fertilizantes ao mercado brasileiro.

Saudi Aramco concede US$ 25 bilhões por projeto de gás natural (InfoMoney). A Saudi Aramco concedeu contratos de construção no valor de US$ 25 bilhões para o desenvolvimento do projeto de gás de Jafurah, enquanto busca aumentar a produção do combustível considerado parte crucial dos planos para reduzir as emissões que aquecem o planeta. Os contratos concedidos incluem US$ 12,4 bilhões para aumentar a produção de gás em Jafurah, além de US$ 8,8 bilhões para expandir o chamado Sistema Mestre de Gás, que entrega gás natural aos clientes em todo o país, segundo um comunicado. A Aramco também concedeu US$ 2,4 bilhões em contratos para plataformas de perfuração de gás.

Americanas: acionistas minoritários exigem indenização para reaver prejuízo com ações, e pedem investigação nos Estados Unidos (O Globo). O Instituto Ibero-Americano de Empresas, representando 70 fundos americanos que investiam em ações da Americanas, entrou com um pedido na SEC (Securities and Exchange Comission, a CVM americana) e no Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ, na sigla em inglês) para uma investigação sobre a má conduta da empresa, envolvida em um escândalo de fraude em seus resultados, e o impacto disso no mercado financeiro americano. Além disso, 418 acionistas minoritários brasileiros (entre fundos, pessoas jurídicas e pessoas físicas), também orientados pelo instituto, movem dois processos de arbitragem para reaver o prejuízo com a fraude da empresa e a má conduta dos controladores.

RELATÓRIOS DA SEMANA – RESEARCH RENDA FIXA 

A semana na Renda Fixa (24/06 a 28/06)

Análise (Crédito): Energisa

Análise (Crédito): FS Bio

Análise (Crédito): Eneva S.A.

AÇÕES DE RATING

Moody’s Local Brasil afirma os ratings do Banpará; perspectiva revisada para estável (Moody’s Local). A Moody’s Local BR Agência de Classificação de Risco Ltda. (“Moody’s Local”) afirmou hoje os ratings de emissor e de depósito bancário de longo prazo do Banco do Estado do Pará S.A. (Banpará) em AA-.br, assim como o rating de depósito de curto prazo em ML A-1.br. A perspectiva foi revisada para estável de negativa. A alteração da perspectiva leva em consideração que os atrasos no cumprimento de registros regulatórios foram superados, e como resultado o banco apresentou evoluções em suas práticas de governança corporativa, com planos estabelecidos para fortalecimento de seus controles internos e compliance. 

Fitch Afirma Ratings ‘BB’/’AAA(bra)’ do Badesc; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, na última sexta-feira, os IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local ‘BB’ e o IDR de Curto Prazo ‘B’ da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina S.A. (Badesc). Ao mesmo tempo, a agência também afirmou o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ e o de Curto Prazo ‘F1+(bra)’ da instituição. A Perspectiva de todos os ratings de longo prazo é Estável.

Fitch Afirma Ratings ‘BB’/’AAA(bra)’ da Desenvolve SP; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, na última sexta-feira, os IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo ‘BB’ e os IDRs de Curto Prazo ‘B’ da Desenvolve SP – Agência de Fomento de São Paulo. A Fitch também afirmou o Rating de Suporte do Controlador (RSC) ‘bb’, o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ e o Rating Nacional de Curto Prazo ‘F1+(bra)’ da instituição financeira. A Perspectiva dos ratings de longo prazo é Estável.

Fitch Afirma Rating ‘AA+(bra)’ da Rodobens; Perspectiva Estável (Fitch). A Fitch Ratings afirmou, na última sexta-feira, o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA+(bra)’ da Rodobens S.A. (Rodobens). A Perspectiva é Estável. O rating da Rodobens reflete a força de seu modelo integrado de negócios e a elevada complementariedade e cross-selling entre o varejo automotivo e os serviços financeiros. Estes fatores têm sustentado recorrente geração de fluxos de caixa operacional robustos, apoiados em melhor previsibilidade de resultados e margens mais altas do segmento de serviços financeiros, que mitigam os maiores riscos do varejo automotivo. O rating também incorpora a disciplina financeira do grupo Rodobens, apoiada em histórico de forte liquidez e estrutura de capital conservadora.

AVISO AOS DEBENTURISTAS, ESCRITURAS E ADITAMENTOS DE DEBÊNTURES

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

DESKTOP S.A. – Escritura de Emissão da 6ª Emissão de Debêntures

CAMIL ALIMENTOS S.A. – Reporte Anual de Título Verde

AUTOMOB S.A. – Emissão de Valores Mobiliários

ISH TECH S.A. – Anúncio de Encerramento

CIA ENERGETICA DO CEARA – COELCE – Pagamento de Amortização e Juros da 11ª Emissão Série Única de Debêntures

FATO RELEVANTE

Para mais informações, clique aqui para acessar o conteúdo completo

GSH CORP PARTICIPAÇÕES S.A. – Reorganização Societária – Incorporação, Cisão ou Fusão da Companhia

CIA SANEAMENTO BASICO EST SAO PAULO – Investidor de Referência

DESKTOP S.A. – 6ª Emissão de Debêntures

IGUATEMI S.A. – Alteração de Formador de Mercado

LIGHT ENERGIA S.A. – Assinatura de Acordo de Apoio ao Plano Bondholders (RSA)

LIGHT SERVICOS DE ELETRICIDADE S.A. – Assinatura de Acordo de Apoio ao Plano Bondholders (RSA)

CSN MINERAÇÃO S.A. – Programa de Recompra de Ações/ Share Repurchase Program

LIGHT S.A. – Assinatura de Acordo de Apoio ao Plano Bondholders (RSA)

BRB BCO DE BRASILIA S.A. – Celebração ou Extinção de Contrato

EQUATORIAL ENERGIA S.A. – Investidor de Referência Finalista – Oferta Sabesp

CENTRAIS ELET BRAS S.A. – ELETROBRAS – Incorporação Furnas

CIA SANEAMENTO BASICO EST SAO PAULO – Investidor de Referência

GOL LINHAS AEREAS INTELIGENTES S.A. – A GOL apresenta relatório operacional mensal ao tribunal dos EUA

MÉLIUZ S.A. – Méliuz informa sobre aprovação da redução do capital

LM TRANSPORTES INTERESTADUAIS SERVIÇOS E COMÉRCIO – Renúncia de Conselheiro

SLC AGRICOLA S.A. – Avaliação de Terras 2024

AGROGALAXY PARTICIPAÇÕES S.A. – Homologação Aumento de Capital

TECHNOS S.A. – Cancelamento de ações em tesouraria

JHSF PARTICIPACOES S.A. – Venda de Participação minoritária do Shopping Bela Vista


Fontes

– Valor Econômico

– Brazil Journal

– Financial Times

– CNBC

– Estadão

– CVM

– Folha de São Paulo

– S&P

– Fitch

– Moody’s

– Bloomberg

– Koyfin

– Moneytimes

– Investidor Institucional

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “XP”) tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados.
Os instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.