XP Expert

XP Morning Call 13/06/2019: Previdência em foco – Relatório a ser apresentado 9h30

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1.  Política Brasil: Relator da reforma da previdência apresentará sua versão do texto hoje, às 9h30
  2. PMC: Varejo brasileiro coloca um viés negativo para o PIB do 2º trimestre

Internacional

  1. Preços de petróleo saltam após incidente no Golfo de Omã
  2. Reino Unido: Dez candidatos disputam sucessão de May no Partido Conservador
  3.  Zona do euro: produção industrial recua novamente em abril

Empresas

  1. Setor de Varejo: Como se posicionar para o ciclo de recuperação econômica
  2. Vale (VALE3): Reunião com CEO e CFO
  3. Banrisul (BRSR6): Oferta de ações excedentes; Negativo

COE News

  1. Amazon deixa de operar o mercado de entrega de alimentos de restaurantes
  2. Nintendo realoca parte de sua produção do console Switch para o sul da Ásia
  3. Disney e Tencent: Epic Games adquire empresa de vídeo-chat

Resumo

Previdência em foco – Relatório a ser apresentado 9h30

Futuros dos EUA em alta nesta quinta-feira, em meio a sessão positiva na Europa e negativa na Ásia. Sem novos desenvolvimentos sobre tensões comerciais, as expectativas dos investidores sobre corte de juros pelo Banco Central Americano continuam a dominar a retórica e sustentar os mercados.
 
Na Ásia, destaque para as manifestações que começaram no domingo (9) contra a lei de extradição de Hong Kong. Caso escalem, podem adicionar volatilidade à região e, portanto, para emergentes. Do lado das commodities, os preços do Brent sobem + 3% após relatos de que dois navios petroleiros foram atacados no Golfo de Omã, perto da costa iraniana.
 
No Brasil, relator da reforma da previdência apresentará sua versão do texto hoje às 9:30 na comissão especial. Ficaram de fora o regime de capitalização, que deve ser reapresentado em nova PEC, e a reforma para estados e municípios, que ainda pode voltar ao texto se houver apoio suficiente de governadores e prefeitos.
 
Alterações em relação ao texto original: manutenção das regras do BPC e aposentadoria rural, nova regra de transição, redução na idade mínima para professoras e do tempo de contribuição de mulheres e garantia de pelo menos um salário mínimo para pensões.
 
A economia em dez anos está estimada entre R$ 850 bilhões e R$ 900 bilhões (projeto original era de R$ 1,2 trilhão), o que vemos como positivo. Rodrigo Maia espera aprovar o texto na comissão ainda em junho e no plenário na primeira semana de julho. O calendário é possível, mas ainda nos parece otimista.
 
Na última Sondagem sobre Mercados e Política, realizada com gestores e economistas de bancos e fundos, realizada em 24 de maio, a expectativa era de uma reforma de R$ 700 bilhões e 80% esperavam aprovação na comissão especial em junho ou julho. Apenas 6% dos respondentes acreditavam que a aprovação no plenário da Câmara se daria antes do recesso parlamentar.
 
Do lado das empresas, atualizamos nossas estimativas para o setor de varejo (acesse aqui). Tendo em vista a volatilidade no curto prazo, vemos como boa estratégia de investimento a combinação de: (1) nomes de qualidade como Renner (mudamos recomendação para Compra com preço-alvo de R$53/ação) e (2) ações mais cíclicas que devem se beneficiar do tema de retomada de crescimento, ainda que os próximos resultados continuem pressionados, como B2W (mantemos recomendação de Compra com novo preço-alvo de R$41/ação). Além disso, mudamos nossa recomendação das Lojas Americanas de Compra para Neutro com novo preço-alvo de R$18/ação, após revisão no crescimento de vendas.
 
Participamos ontem de reunião com o CEO e CFO da Vale. Os principais temas discutidos foram (1) reparos de barragens de rejeitos, provisões e acordos finais que devem ser fechados até o final de 2019 ou em 2020 e (2) produção e estratégia comercial da Vale. Mantemos Compra, preço-alvo de R$68/ação. Link para relatório


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Relator da reforma da previdência apresentará sua versão do texto hoje, às 9h30

  • Relator da reforma da previdência apresentará sua versão do texto hoje às 9h30 na comissão especial. Alterações em relação ao texto original: manutenção das regras do BPC e aposentadoria rural, nova regra de transição, redução na idade mínima para professoras e do tempo de contribuição de mulheres e garantia de pelo menos um salário mínimo para pensões. Ficaram de fora o regime de capitalização, que deve ser reapresentado em nova PEC, e a reforma para estados e municípios, que ainda pode voltar ao texto se houver apoio suficiente de governadores e prefeitos;
  • A economia em dez anos está estimada entre R$ 850 bilhões e R$ 900 bilhões. O projeto original era de R$ 1,2 trilhão. Rodrigo Maia espera aprovar o texto na comissão ainda em junho e no plenário na primeira semana de julho. É possível, mas ainda nos parece otimista;
  • Na última Sondagem sobre Mercados e Política, realizada com gestores e economistas de bancos e fundos, realizada em 24 de maio, a expectativa era de uma reforma de R$ 700 bilhões e 80% esperavam aprovação na comissão especial em junho ou julho. Apenas 6% dos respondentes acreditavam que a aprovação no plenário da Câmara se daria antes recesso parlamentar;
  • Site divulga mais mensagens trocadas entre Sérgio Moro e Deltan Dellagnol e de chat de procuradores. Jair Bolsonaro assistiu jogo do Flamengo com o ministro, mas para se preservar, ainda resiste a dar apoio mais claro ao ex-juiz;
  • Greve geral convocada para amanhã, dia 14, deve ter paralisação do setor de transportes em diversas capitais.

 PMC: Varejo brasileiro coloca um viés negativo para o PIB do 2º trimestre

  • O comércio varejista apresentou queda de 0,6% M/M em abril em termos dessazonalizados, o que representou, na série original, uma expansão de 1,7% A/A. O resultado mostrou que o primeiro quadrimestre de 2019 permanece estagnado em relação a 2018, com variação quadrimestral de 0,0%;
  • Tanto a leitura do comércio quanto da produção industrial ficaram abaixo das expectativas do mercado, o que coloca um viés negativo para a leitura do PIB no 2º trimestre de 2019;
  • Ainda hoje, às 9h, serão divulgados os dados de serviços (PMS), que trarão melhores perspectivas quanto ao que esperar para a atividade do período.

Internacional

Preços de petróleo saltam após incidente no Golfo de Omã

  • Os preços do Brent sobem + 3% após relatos de que dois navios petroleiros foram atacados no Golfo de Omã, perto da costa iraniana;
  • Segundo a CNBC, os dois navios sofreram danos significativos causados por incêndios e suas tripulações foram evacuadas. Embora a causa dos ataques ainda não esteja clara, isso provocou temores de tensões na região apenas algumas semanas depois de outros relatos de sabotagem de navios-tanque;
  • As tensões no Oriente Médio estão em alta desde que os EUA se retiraram do acordo com o Irã e restabeleceram sanções ao país. O evento sinaliza uma recuperação após uma queda significativa no preço do petróleo ontem, após a divulgação de dados da  EIA de ontem, com um aumento de + 2,2 milhões de barris em estoques de petróleo nos EUA, contra uma expectativa de redução de -0,48 milhões de barris.

Reino Unido: Dez candidatos disputam sucessão de May no Partido Conservador

  • Os Conservadores britânicos divulgaram a lista oficial dos 10 potenciais candidatos que poderão suceder Theresa May como líder do partido e atual premiê do Reino Unido. Cada um precisa ter o apoio de pelo menos oito colegas para seguir adiante na disputa;
  • Dentre os 10 potenciais, 5 são a favor do Brexit: (i) Boris Johnson, favorito na disputa, o ex-prefeito de Londres foi um dos responsáveis pelo sucesso da aprovação a favor do Brexit no plebiscito de 2016, (ii) Michael Gove, atual ministro do Meio Ambiente, (iii) Andrea Leadsom, representante de May, (iv) o ex-advogado Dominic Raab e (v) Esther McVey, ex-secretária de Trabalho;
  • Outros 5 candidatos são contra a saída do bloco: (i) Jeremy Hunt, atual ministro de Relações Exteriores, (ii) o ex-banqueiro Sajid Javid, (iii) Rory Stewart, ministro de Desenvolvimento Internacional, (iv) o parlamentar Mark Harper e (v) Matt Hancock, atual ministro da Saúde e ex-ministro da Cultura.

​Zona do euro: produção industrial recua novamente em abril

  • A produção industrial na Zona do Euro recuou 0,5%, M/M em abril;
  • Os destaques de baixa foram os setores produtores de bens intermediários (-1.0% M/M), bens de capital (-1.4% M/M) e bens de consumo durável (-1.7% M/M);
  • Alemanha e Itália foram os principais destaques negativos (-2.3% M/M e -0.7% M/M), enquanto os setores industriais da França e Espanha se destacaram com altas de 0,4%M/M e 1,8% M/M, respectivamente.

Empresas

Setor de Varejo: Como se posicionar para o ciclo de recuperação econômica

  • Publicamos um relatório atualizando nossa visão para o setor de varejo e os preços-alvos das empresas da cobertura (acesse aqui). Apesar da decepção com os dados de atividade recentes, acreditamos que o ciclo de recuperação econômica brasileiro será longo e vemos o setor como um dos mais beneficiados por esse contexto. Vemos espaço para melhora no nível de confiança do consumidor no segundo semestre, o que deve impulsionar o crescimento de vendas e sustentar os múltiplos mais elevados do setor;
  • Tendo em vista a volatilidade no curto prazo em função da incerteza com relação à agenda reformista e economia ainda devagar, vemos como boa estratégia de investimento a combinação de: (1) nomes de qualidade com desempenho sólido e consistente ao longo do ano, como Renner (mudamos recomendação para Compra com preço-alvo de R$53/ação) e (2) ações mais cíclicas que devem se beneficiar do tema de retomada de crescimento, ainda que os próximos resultados continuem pressionados, como B2W (mantemos recomendação de Compra com novo preço-alvo de R$41/ação);
  • Além disso, mudamos nossa recomendação das Lojas Americanas de Compra para Neutro com novo preço-alvo de R$18/ação, após revisão no crescimento de vendas. Para Carrefour Brasil e Magazine Luiza mantemos nossas recomendações de Neutro, com novos preços-alvo de R$25/ação e R$205/ação, respectivamente.

Vale (VALE3): Reunião com CEO e CFO

  • Participamos ontem da reunião com o CEO da Vale, Eduardo Bartolomeo, e o CFO, Luciano Siani. Os principais temas discutidos foram (1) reparos de barragens de rejeitos, provisões e acordos finais que devem ser fechados até o final de 2019 ou em 2020 e (2) produção e estratégia comercial da Vale;
  • A empresa reiterou seu foco em segurança e excelência operacional, disciplina de alocação de capital e maximização do valor do portfólio, entre outros;
  • Mantemos recomendação de compra na Vale, com preço-alvo de R$68/ação. Para acessar relatório completo, clique aqui.

Banrisul (BRSR6): Oferta de ações excedentes; Negativo

  • O Banrisul anunciou ontem que seu acionista controlador, o Estado do Rio Grande do Sul, pretende realizar uma oferta pública envolvendo ações ordinárias, limitada àquelas que excederem o valor necessário para preservar o controle da companhia. A notícia é marginalmente negativa, apesar de um risco que nós e o mercado anteciparam, e pressionará as ações no curto prazo (BRSR caiu 2,4% ontem);
  • ​O valor da oferta pode chegar a R$2,2 bilhões, considerando 51% de participação remanescente de ações ordinárias (BRSR3). A principal discussão em torno do assunto é se o Estado poderia aderir ao programa de Recuperação Fiscal sem privatizar o banco, que é uma demanda do Tesouro atualmente em negociação;
  • O banco negocia a 1,25x P/PL e o sucesso da oferta depende do preço que o governo está disposto a vender a participação. No que diz respeito à tese do investimento, continuamos gostando da recuperação operacional do banco desde a crise de inadimplência, os múltiplos descontados e o limitado potencial de desvalorização baseado em fundamentos. Mantemos nossa recomendação de Compra.

Magazine Luiza (MGLU3): Eleva oferta pela Netshoes para US$3,70/ação, equiparando à proposta da Centauro

  • O Magazine Luiza elevou a oferta pela aquisição da Netshoes para US$3,70/ação (contra US$3,00/ação anteriormente), equiparando a proposta ao último valor ofertado pela Centauro;
  • Na sexta-feira (14 de junho) está marcada a Assembleia de Acionistas da Netshoes para deliberar sobre a proposta feita pelo Magazine Luiza e, se aprovada, a transação deve ser concluída até 19 de junho. Apenas se a oferta for rejeitada, outra assembleia pode ser convocada para avaliar a oferta da Centauro. A recomendação do Conselho da Netshoes é de que os acionistas aprovem a oferta feita pelo Magazine Luiza;
  • Na nossa visão, a transação em linha com a estratégia de expansão do sortimento online do Magazine Luiza, porém ainda faltam detalhes sobre sinergias e como será estruturada a operação. Temos recomendação de Neutro para a empresa, com preço alvo de R$205/ação.

COE News

Amazon deixa de operar o mercado de entrega de alimentos de restaurantes

  • Dirigentes da gigante varejista anunciaram o encerramento da divisão de entrega de alimentos de restaurantes, colocando fim ao experimento de quatro anos que competiu com gigantes como Grubhub e Uber Eats;
  • Inicialmente, a Amazon começou a oferecer entrega de alimentos apenas para membros do Amazon Prime em 25 cidades nos EUA, e posteriormente no Reino Unido;
  • Por falta de expressivo crescimento, forte competição, necessidade de capital intensivo e consequente baixa lucratividade, a Amazon acabou deixando de promover tal divisão de negócios ao longo dos últimos meses.

Nintendo realoca parte de sua produção do console Switch para o sul da Ásia

  • A Nintendo está transferindo parte da produção do console Switch para o sul da Ásia, com o intuito de se proteger da atual guerra comercial entre EUA e China;
  • A gigante do mundo de jogos planeja lançar duas novas versões do console Switch ainda este ano, aproveitando-se do recente sucesso de alguns lançamentos, como “Super Smash Bros” e “Pokémon”. Enquanto uma das versões apresentará melhor definição de imagem, a outra será portátil e vendida por um preço mais acessível;
  • Apesar do fim do ciclo da venda de consoles no mundo dos jogos, (i) o engajamento dos gamers com a plataforma streaming Nintendo Switch Online (8 milhões de assinantes) e (ii) sucesso das vendas de títulos já consagrados, como o recente lançamento do “Super Smash Bros Ultimate”, continuarão a sustentar o crescimento no médio prazo.

Disney e Tencent: Epic Games adquire empresa de vídeo-chat

  • Com o intuito de ganho de sinergia e expansão da base de clientes, a produtora do famoso Fortnite, game dedicado à crianças e adolescentes, adquiriu a Houseparty, plataforma de vídeo-chat;
  • O aplicativo da Houseparty foi instalado (download) 35 milhões de vezes desde o lançamento no Google Play e App Store em 2016, enquanto que a Epic Games conta com uma base de 250 milhões de jogadores do Fortnite, game lançado em 2017 e mundialmente conhecido por seu modo “Battle Royale”; 
  • A Epic foi fundada em 1991, e atualmente está avaliada em US$15 bilhões, com relevante participação de investidores como Walt Disney e Tencent Holdings.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.