XP Expert

Tensões elevadas entre EUA e China, dados de atividade e ruídos políticos no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 2,90% | 87.946 Pontos

CÂMBIO 1,47% | 5,27/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa subiu 2,9% ontem, a 87.946 pontos, seguindo expectativa pelo veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste dos salários de servidores públicos e otimismo no exterior.

Nesta manhã, mercados internacionais apontam para cima após fortes altas consecutivas, mesmo com escalada de tensões à medida que a China aprova lei autoritária para controle de Hong Kong e EUA responde removendo status de autônoma que a cidade tinha desde 1997, e planejando sanções a autoridades chinesas. Futuros nos EUA (0,2%) e bolsas na Europa (0,7%) tem leve alta, após outro fechamento positivo no Japão (2,6%).

No Brasil, dia de tensões potencialmente elevadas na política. As atenções se voltam à reação do Palácio do Planalto e de seus aliados à operação da Polícia Federal de ontem, no inquérito das fake news, que mirou apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, entre empresários, políticos e influenciadores. Entre as reações, o presidente tuitou ontem que “algo muito grave acontece com nossa democracia” e o filho dele, deputado Eduardo Bolsonaro, defendeu “reação enérgica”.

Na edição de hoje do Diário Oficial, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei do programa de auxílio a estados e municípios com veto ao trecho que abria espaço para reajuste de servidores até 2021, atendendo a pedido do ministro Paulo Guedes.

Por falta de acordo foi adiada para hoje a votação da medida provisória que trata do programa de manutenção de emprego, com possibilidade de redução de jornada e de salário. O imbróglio se dá em torno do valor da compensação paga pelo governo ao trabalhador que tiver os vencimentos reduzidos. 

Depois de ter sua divulgação suspensa desde o início de 2020, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) para os quatro primeiros meses do ano foram divulgados pelo Ministério do Trabalho. De acordo com os dados divulgados, até fevereiro, o número de admissões vinha ultrapassando o de demissões por 11 meses consecutivos. Entretanto, com o aumento do número de casos de infecções pelo novo coronavírus no Brasil e com o início das medidas de isolamento social em meados de março, o saldo total entre admissões e desligamentos passou para, aproximadamente, -232 mil em março e -925 mil em abril na série livre de efeitos sazonais (pior resultado já visto para o mercado de trabalho formal brasileiro).

Na tentativa de agilizar o apoio às microempresas e empresas de pequeno porte, o governo editou a MP que permite o aporte de R$ 15,9 bilhões no Fundo Garantidor de Operações (FGO) para que o fundo possa cobrir até 85% das perdas dos bancos que emprestarem às microempresas. A área técnica do governo também avalia a possibilidade de adiar o pagamento da Cofins, do PIS/Pasep e da contribuição das empresas à Previdência referente a junho, uma vez que os tributos referentes aos meses de abril e maio já tinham sido postergados. 

No estado de São Paulo, o governador João Doria anunciou ontem o prolongamento da quarentena no estado por mais 15 dias e o início da retomada gradual das atividades econômicas a partir de 1º de junho. Chamada de “plano consciente”, a medida prevê a flexibilização da quarentena mediante alguns critérios, como redução do número de casos de infecção pelo novo coronavírus, disponibilidade de leitos nos hospitais públicos e privados, taxa de distanciamento social e uso obrigatório de máscaras.

A agenda de indicadores e eventos do dia traz como destaques a divulgação da taxa de desemprego nacional no trimestre encerrado em abril, a nota de crédito do Banco Central e o resultado primário do governo central. No exterior, os Estados Unidos publicarão a segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2020 e os novos pedidos de seguro-desemprego.

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Agenda de resultados

Temporada de resultados 1° tri 2020: o que esperar?
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados
Clique aqui para acessar o calendário de resultados do 1T20

Brasil

  1. Mercado de trabalho formal brasileiro registra seu pior resultado histórico em abril

Internacional

  1. Política Internacional: China aprova lei de segurança nacional que amplia seu controle sobre Hong Kong

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. C&A Brasil (CEAB3): Resultados fracos, em linha com a expectativa; Desempenho sólido pré-COVID
  2. Shoppings (IGTA3, MULT3, BRML3, CCPR3): Governo de São Paulo anuncia plano de reabertura
  3. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3): novos casos de coronavírus são registrados em plantas de frigoríficos no Brasil


Veja todos os detalhes

Brasil

Mercado de trabalho formal brasileiro registra seu pior resultado histórico em abril

  • Depois de ter sua divulgação suspensa desde o início de 2020, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) para os quatro primeiros meses do ano foram divulgados pelo Ministério do Trabalho. De acordo com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, e sua equipe, o motivo da suspensão foi a alteração da metodologia do antigo Caged para o “Novo Caged”, que substitui o uso do antigo sistema para registro de admissões e desligamentos pelo Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas. O novo sistema também incorpora dados obtidos do Empregador Web;
  • De acordo com os dados divulgados, até fevereiro, o número de admissões vinha ultrapassando o de demissões por 11 meses consecutivos. Entretanto, com o aumento do número de casos de infecções pelo novo coronavírus no Brasil e com o início das medidas de isolamento social em meados de março, o saldo total entre admissões e desligamentos passou para, aproximadamente, -232 mil em março e -925 mil em abril na série livre de efeitos sazonais (pior resultado já visto para o mercado de trabalho formal brasileiro);
  • A boa notícia é que as medidas adotadas pelo governo para preservar empregos conseguiram evitar um número significativo de demissões em abril. Por outro lado, os dados têm mostrado uma redução acentuada na quantidade de empregos preservados em maio, o que traz um viés negativo para a próxima divulgação dos dados do mercado de trabalho formal brasileiro.

Internacional

Política Internacional: China aprova lei de segurança nacional que amplia seu controle sobre Hong Kong

  • A China aprovou lei de segurança nacional que amplia seu controle sobre Hong Kong;
  • O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, declarou nesta quarta-feira que Hong Kong não é mais autônoma em relação à China e, por isso, pode perder o tratamento especial em vigor desde 1997. Por sua vez, a Câmara dos Representantes aprovou legislação que autoriza sanções a autoridades chinesas por violar direitos humanos de minorias muçulmanas, o projeto agora passa para sanção presidencial;
  • A Comissão Europeia apresentou plano de 750 bilhões de euros para ajudar os países da União a se recuperarem da crise provocada pelo coronavírus em base a proposta da França e Alemanha, que permitira novas transferências significativas de recursos entre os membros, que seriam financiadas pela dívida comum da UE;
  • O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, concordaram em ampliar cordenação sobre produção de petróleo.  

Empresas

C&A Brasil (CEAB3): Resultados fracos, em linha com a expectativa; Desempenho sólido pré-COVID

  • Conforme antecipado, os resultados da C&A no primeiro trimestre de 2020 (1T20) foram pressionados pela crise desencadeada pelo COVID-19. A receita e o EBITDA reportados vieram levemente acima da nossa expectativa, em função dos resultados da operação financeira;
  • A receita líquida reportada de R$ 977 milhões (3,8% acima de nossas estimativas) apresentou contração de -6,1% A/A. A queda de vendas no conceito mesmas lojas foi de -9,7% em relação ao 1T19, levemente acima da nossa projeção de -10,7%. Por outro lado, o desempenho de vendas pré-COVID (+7,3% A/A mesmas lojas) já mostrava os resultados de alguns dos ajustes operacionais feitos pela companhia;
  • A companhia reportou um prejuízo líquido de R$ 46 milhões, comparado com a nossa expectativa de uma perda de R$ 56 milhões. O desempenho apresentado representa uma deterioração em relação ao prejuízo de R$ 29 milhões no 1T19;
  • Nossa Visão: Esperamos uma reação neutra ao anúncio. Apesar dos números fracos, conforme esperado, o resultado veio relativamente em linha com as nossas expectativas e com o consenso de mercado. De qualquer maneira, vemos alguns pontos positivos nos resultados. Dentre eles, destacamos (i) o progresso importante que a companhia fez em relação ao canal digital, e (ii) a aceleração de vendas no período pré-COVID;
  • A C&A está capitalizada para suportar a queima de caixa durante o período mais crítico, tendo terminado o 1T20 com R$ 280 milhões em caixa (líquido), e levantado R$ 850 milhões ao longo do 2T20 a taxas extremamente competitivas (na média CDI + 2%). Dessa forma, mantemos a nossa recomendação de Compra para as ações de C&A (CEAB3) e preço-alvo de R$15,00 para o final de 2020;
  • Clique aqui para conferir o relatório completo.  

Shoppings (IGTA3, MULT3, BRML3, CCPR3): Governo de São Paulo anuncia plano de reabertura

  • O governo de São Paulo anunciou ontem o planejamento para a reabertura gradual da economia, vigente a partir do dia 1º de junho. As prefeituras ficarão responsáveis por editar um decreto detalhando quais atividades poderão ser retomadas e com quais exigências, respeitando os protocolos estaduais de acordo com o jornal Estado de S. Paulo;
  • Em São Paulo capital, alguns dos setores liberados com restrições são os shopping centers, as concessionárias, escritórios, comércios e as imobiliárias. Além da capital, o governo incluiu dentro dessa fase as regiões de São José do Rio Preto, Araçatuba, Marília, Franca, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas, Taubaté e Sorocaba;
  • De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, em relação aos shoppings, além de diversas outras restrições, deverá existir um controle para a entrada de clientes e o fluxo nos estabelecimentos deverá ser monitorado. Além disso, fala-se de uma lotação máxima dos locais de 35% da capacidade habitual, mesmo em áreas externas, além da exigência de protocolos mais rígidos de limpeza.

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3): novos casos de coronavírus são registrados em plantas de frigoríficos no Brasil

  • O Ministério Público do Trabalho (MPT) informou ontem que a Justiça determinou a interdição do abatedouro de bovinos da JBS em São Miguel do Guaporé (RO) até que a empresa faça testes em todos os funcionários para a detecção da covid-19;
  • Em Araguaína (TO), a Minerva realizou testes rápidos e detectou 55 casos suspeitos entre os 730 funcionários da planta. Para evitar a disseminação do vírus, a companhia vem trabalhando em suas unidades com somente 70% de sua capacidade, em média;
  • A Marfrig, segunda maior empresa de carne bovina do país, também registra casos. No complexo de Várzea Grande (MT), a companhia tinha, até segunda-feira, 25 casos confirmados, sendo que cerca de 3 mil funcionários são empregados na unidade;
  • Na nossa visão, o curto prazo de fato tem sido mais volátil no setor, com fechamentos e aberturas de plantas devido ao coronavírus, o que pode impactar as margens das empresas. No médio-longo prazo, porém, mantemos nossa visão positiva, com recomendação de Compra tanto para JBS quanto para Marfrig.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.