XP Expert

Mercados internacionais operam em queda com o anúncio de Trump contaminado pela COVID-19

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 0,90% | 95.479 Pontos

CÂMBIO 0,65% | 5,65/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em alta de 0,90% nesta quinta-feira (01) puxado pelo desempenho das ações da Petrobras que se beneficiou da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que permite a venda de refinarias e subsidiarias sem aprovação do Congresso. Com isso, o índice alcançou os 95.479 pontos. O dólar comercial avançou 0,65% cotado agora a R$ 5,65. As taxas futuras de juros encerraram o dia de ontem em alta, após leilão de títulos prefixados maior do que o esperado pelo mercado, elevando os prêmios pedidos. Além disso, persistem as preocupações com o cenário fiscal, em meio à indefinição sobre os recursos para custear o Renda Cidadã. DI jan/21 fechou em 2,0%; DI jan/23 encerrou em 4,59%; DI jan/25 foi para 6,53%; e DI jan/27 fechou em 7,48%.

Nos mercados globais, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou no fim desta quinta-feira (2) que testou positivo para o coronavírus e deve iniciar período de isolamento imediatamente. No Câmara dos Representantes, os democratas aprovaram pacote de estímulo a economia de USD 2.2 trilhões que não contou com apoio republicano e deve ser rejeitada no Senado. O voto, incialmente agendado para quarta-feira, havia sido adiado na esperança de que os democratas e a Casa Branca chegassem a um acordo, o que não se materializou.

Na Europa o primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve se reunir com a presidente da Comissão Europeia para tentar avançar negociações sobre o Brexit. Nesta quinta-feira, o bloco tomou ação legal sobre projeto de lei do governo Johnson que acreditam ser violação do primeiro acordo de Brexit.

No Brasil, as atenções ficam voltadas ao retorno das discussões sobre as possibilidades de financiamento do programa de transferência de renda do governo a partir de 2021. Voltam à mesa soluções mais benéficas, como a revisão de outros programas sociais, mas o impasse vai estreitando o calendário para discussão.

No Judiciário, o Supremo decidiu ontem que a Petrobras pode vender suas refinarias sem aval do Congresso. E Jair Bolsonaro confirmou a indicação de Kassio Nunes para a vaga de Celso de Mello na corte.

O governo publicou ainda medida provisória que amplia a margem de empréstimos consignados de aposentados até o fim do ano.

Na economia, em um encontro virtual ontem, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que se o teto de gastos for rompido ou se for adotada alguma fórmula de contabilidade criativa para pagar o Renda Cidadã, o forward guidance será suspenso e a taxa Selic poderá ser elevada antes do previsto. Em uma sessão de perguntas, Campos Neto pontuou que a manutenção do teto seria importante para a preservação do atual regime fiscal.

De acordo com o Estadão, depois do impasse sobre o modelo de financiamento do Renda Cidadã, a revisão dos atuais benefícios poderia ser reconsiderada por lideranças do Congresso. Uma das propostas em análise é a do Centro de Debates de Políticas Públicas (CDPP), que sugere a criação de um programa de renda básica que inclua uma “poupança” para lidar com a volatilidade de renda dos mais vulneráveis.

A agenda de indicadores e eventos do dia traz como destaques a divulgação da produção industrial brasileira e o relatório de empregos na economia americana (Payroll).

Pelo lado das empresas, dando sequência ao início de cobertura ESG no Research da XP, publicamos ontem um relatório com o feedback da rodada de reuniões que tivemos nas últimas duas semanas com mais de 30 das principais gestoras do Brasil. A demanda por reuniões superou nossas expectativas e o roadshow deixou claro que um número considerável de grandes gestoras brasileiras estão se movimentando para incorporar os critérios ESG no processo de tomada de decisão. As reuniões reforçam nossa visão de que o tema tem ganhado cada vez mais tração no país.

Por 6 votos contra 4 o Supremo Tribunal Federal (STF) deliberou, no julgamento dessa quinta-feira (01/10), a legalidade da venda de subsidiárias de empresas estatais sem licitação ou aval do Congresso Nacional. Com isso, é mantido o plano de desinvestimento de refinarias e outras subsidiárias da Petrobras. Vemos o resultado do julgamento como positivo, dado que o plano de desinvestimento de ativos da Petrobras é de grande importância para a avaliação das ações da empresa. Reiteramos nossa recomendação de Compra nas ações, com preços-alvo de 12 meses de R$30 e R$29 para PETR4 e PETR3, respectivamente.

Do lado das commodities, os preços de celulose de fibra curta na China tiveram leve alta na semana (+US$0,4/t), para US$449,59/t. No longo prazo, acreditamos que os níveis de preço atuais não sejam sustentáveis, na medida em que se encontram há muito tempo abaixo do custo marginal (~US$500/t, em nossa opinião). Adicionalmente, esperamos que uma recuperação da demanda na China seja gatilho para um movimento de recomposição de estoques.

Por último, o Presidente Bolsonaro assinou ontem uma medida provisória que beneficia o setor bancário. A nova medida aumenta o montante do benefício de um aposentado que pode ser usado para pagamento de empréstimos consignados (margem consignável) de 30% para 35%. Essa medida aumenta a possibilidade de concessão de crédito dos bancos na linha em 17%. A medida é especialmente importante considerando as características de crédito, que combina baixa inadimplência e alta taxa de juros, adequado para momentos de crise como o que vivemos. Porém, o aumento deve durar apenas até o fim do ano, então bancos possuem apenas 3 meses para se aproveitarem da medida.

Tópicos do dia

Coronavírus

Revisamos em agosto o target do Ibovespa para 115.000 pontos
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Internacional

  1. Política Internacional: Donald Trump testa positivo para Covid-19
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Petrobras (PETR4): Supremo Tribunal Federal (STF) libera a venda de refinarias da Petrobras sem autorização do Congresso; Muito positivo, reiteramos COMPRA
  2. Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema?
  3. Bancos: aumento na margem consignável
  4. Papel & Celulose: Leve alta no preço da celulose de fibra curta na China
  5. Vale (VALE3): Vale retoma as operações em Viga
  6. Expedição de papelão ondulado bate novo recorde em Agosto
  7. Cielo (CIEL3): Alienação de participação na Orizon para o Brasdeg
  8. Exportação de suínos cresce 36% A/A em volume em setembro; bovinos seguem fortes e frango sofre em preço


Veja todos os detalhes

Internacional

Política Internacional: Donald Trump testa positivo para Covid-19

  • O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou no fim desta quinta-feira (2) que testou positivo para coronavírus e deve iniciar período de isolamento imediatamente;
  • No Câmara dos Representantes americana, os democratas aprovaram pacote de estímulo a economia de USD 2.2 trilhões que não contou com apoio republicano e deve ser rejeitada no Senado. O voto, incialmente agendado para quarta-feira, havia sido adiado na esperança de que os democratas e a Casa Branca cheguem a um acordo, o que não se materializou;
  • Na seara eleitoral, o presidente dos EUA condenou supremacia branca e o de grupo militantes Proud Boys após evitar faze-lo em debate presidencial;
  • Na Europa, o primeiro ministro do Reino Unido Boris Johnson deve se reunir com a presidente da Comissão Europeia para tentar avançar negociações sobre o Brexit. Nesta quinta-feira, o bloco tomou ação legal sobre projeto de lei do governo Johnson que acreditam ser violação do primeiro acordo de Brexit.

Empresas

Petrobras (PETR4): Supremo Tribunal Federal (STF) libera a venda de refinarias da Petrobras sem autorização do Congresso; Muito positivo, reiteramos COMPRA

  • Por 6 votos contra 4 o Supremo Tribunal Federal (STF) deliberou, no julgamento dessa quinta-feira (01/10), a legalidade da venda de subsidiárias de empresas estatais sem licitação ou aval do Congresso Nacional. Com isso, é mantido o plano de desinvestimento de refinarias e outras subsidiárias da Petrobras;
  • Vemos o resultado do julgamento como positivo para a Petrobras, dado que o plano de desinvestimento de ativos da companhia é de grande importância para a avaliação das ações da empresa;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra, com preços-alvo de 12 meses de R$30 e R$29 para PETR4 e PETR3, respectivamente. Notamos que não incorporamos nenhum processo de venda de ativos em nossas estimativas de preço-alvo. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema?

  • Dando sequência ao início de cobertura ESG no Research da XP, nas últimas duas semanas nós nos reunimos virtualmente com mais de 30 investidores no Brasil das principais gestoras locais do país;
  • A demanda por reuniões superou nossas expectativas e o roadshow deixou claro que um número considerável de grandes gestoras brasileiras estão se movimentando para incorporar os critérios ESG no processo de tomada de decisão. Sem dúvidas, ainda estamos no início dessa jornada no Brasil e o caminho adiante é longo, mas as reuniões nos deixam otimistas e reforçam nossa visão de que o tema tem ganhado cada vez mais tração no país;
  • Mas afinal, o que as gestoras no Brasil estão fazendo? Visando responder a essa pergunta, escrevemos um relatório com as cinco principais conclusões que tiramos após essa rodada de reuniões com grandes investidores. Clique aqui para ler o conteúdo completo.

Bancos: aumento na margem consignável

  • O presidente Bolsonaro assinou uma medida que aumenta o percentual do benefício dos aposentados que poderia ser usado como pagamento de empréstimos consignados. Até agora, apenas 30% do benefício de um aposentado poderia ser usado como pagamento, valor que aumenta para 35%;
  • O percentual do benefício que pode ser usado como pagamento é o fator mais importante para calcular quanto os bancos podem conceder aos clientes. Com o aumento das margens e tudo mais igual, os bancos poderiam aumentar as concessões em até 17%;
  • A medida é especialmente importante porque o crédito consignado é a maior linha de crédito para pessoa física, representando 11% do crédito total do mercado. Somente o crédito consignado para aposentados (o beneficiado imediato) representa 4% do crédito do sistema, porém acreditamos que outros empréstimos consignados poderiam seguir a regra (servidores públicos, 7% do crédito total do mercado).

Papel & Celulose: Leve alta no preço da celulose de fibra curta na China

  • Os preços da celulose de fibra curta tiveram leve alta na semana (+US$0,4/t), para US$449,59/t. No longo prazo, acreditamos que os níveis de preço atuais não sejam sustentáveis, na medida em que se encontram há muito tempo abaixo do custo marginal (~US$500/t, em nossa opinião). Adicionalmente, esperamos que uma recuperação da demanda na China seja gatilho para um movimento de recomposição de estoques.

Vale (VALE3): Vale retoma as operações em Viga

  • Em continuação do comunicado realizado em 29 de setembro, referente à suspensão das operações de Viga após decisão judicial, a Vale anunciou que conseguiu um mandado de segurança que determina a expedição, pela autoridade municipal, dos alvarás relativos à disposição de rejeitos na barragem B7, localizada no município de Jeceaba (MG). Segundo o comunicado, o juiz considerou com a Vale preencheu todos os requisitos legais necessários para a expedição de tais alvarás, conforme previsto pela companhia no anúncio anterior;
  • Sendo assim, a Vale já retomou, na noite de ontem, após 6 dias de paralisação, as operações na usina de concentração de Viga, reavendo a produção diária de 11 mil toneladas de finos de minério de ferro na planta;
  • Mesmo com o impacto limitado resultante da paralisação, esperamos uma reação levemente positiva. Mantemos nossa recomendação de Compra (preço-alvo de R$85/ação).

Expedição de papelão ondulado bate novo recorde em Agosto

  • Segundo dados da Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO), as expedições de papelão ondulado registraram a terceira alta mensal consecutiva em agosto, ultrapassando o patamar de 345 mil toneladas. A variação foi de +3,2% no mês e +8,1% no ano. Mesmo desconsiderando a sazonalidade das expedições, as expedições cresceram 4,1% em agosto e 11,2% na comparação anual;
  • Os dados destacam a rápida retomada do setor frente à pandemia. Após a divulgação das estatísticas, as ações da Irani (RANI3) e Klabin (KLBN11) subiram 9,35% e 2,18%, respectivamente, no pregão de ontem. Mantemos nossa recomendação de Compra para ambos os nomes, com preço-alvo de R$ 8,50/ação para RANI3 e R$ 32/ação para KLBN11.

Cielo (CIEL3): Alienação de participação na Orizon para o Brasdeg

  • Ontem, a Cielo informou ao mercado a venda da totalidade de sua participação na Orizon para a Brasdeg. A transação representa a venda de 40,95% do capital social pelo valor de R$ 128.992.500,00;
  • Lembramos que a Orizon é uma coligada focada em prestação de serviços para o setor de saúde. A companhia promove consultoria e processamento de informações, serviços de interconexão de rede eletrônica, serviços de digitalização e automação de processos, entre outras soluções;
  • Em nossa visão, a transação é positiva para a Cielo. Apesar de pouco representativa, 1,2% do seu valor de mercado, a competição mais agressiva vem impactando a operação de adquirência da companhia que vem apresentando pressões de market share e rentabilidade. Desta maneira, acreditamos que será positivo para a Cielo focar em suas operações de adquirência.

Exportação de suínos cresce 36% A/A em volume em setembro; bovinos seguem fortes e frango sofre em preço

  • De acordo com os dados preliminares da SECEX, em setembro as exportações de suínos e bovinos seguiram fortes (+36% e +3% A/A em volumes, respectivamente). Por outro lado, as exportações de frango passam por momento delicado (-17% em preços em dólares);
  • Vale destacar que, após atingirem vales em junho/julho, os preços das três proteínas vem se recuperando sequencialmente, e podem seguir em alta até o Ano Novo Chinês. Seguimos entendendo que, neste momento, frigoríficos exportadores expostos sobretudo à carne bovina e à carne suína devem ser os mais beneficiados;
  • Para conferir todos os detalhes, acesse nosso Expresso Alimentos & Bebidas desta semana.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.