XP Expert

Ibovespa teve sessão volátil mas fechou o dia em alta com foco na PEC Emergencial

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

(*) Áudio disponível em breve


IBOVESPA 1,1% | 111.540 Pontos

CÂMBIO 0,5% | 5,66/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ontem, o Ibovespa teve uma sessão volátil em meio às incertezas ao redor da agenda econômica, porém fechou o pregão com uma alta de +1,1%, a 111.540 pontos. Durante a manhã, a Bolsa chegou a recuar mais 2,0%, mas o movimento se reverteu, impulsionado por uma visão menos pessimista em relação à PEC Emergencial, e uma recuperação de ações de bancos, que lideraram as baixas na sessão anterior. Enquanto isso, o dólar comercial subiu +0,5%, a R$ 5,66 com a ajuda de injeções do Banco Central.

As taxas futuras de juros fecharam novamente em alta, devido à contínua escalada da percepção de risco político e fiscal no Brasil, e pesou sobre o movimento a disparada do dólar durante o dia. DI jan/22 fechou em 3,87%; DI jan/24 encerrou em 6,88%; DI jan/26 foi para 7,78%; e DI jan/28 fechou em 8,32%.

Lá fora, as Bolsas nos Estados Unidos fecharam em queda depois de registrarem altas significativas no dia anterior em meio à aprovação pela Câmara dos Representantes o pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão, que deve começar a ser debatido pelo Senado americano a partir de hoje. O S&P 500 e a Nasdaq caíram -0,8% e -1,7%, respectivamente, e empresas de tecnologia como Apple e Facebook recuaram mais de 2,0% com investidores realizando lucros.  Na Europa, o Stoxx 600 subiu +0,2% com a pausa nas altas das taxas de juros de longo prazo. O Banco Central Europeu sinalizou não haver necessidade para ações drásticas para combater a alta de juros nos títulos da região.

No Brasil, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou a necessidade de cautela no momento atual. Campos reconheceu uma mudança no cenário internacional e um descolamento das moedas emergentes e dos preços das commodities, em parte por causa do fiscal, destacando a importância de credibilidade fiscal e monetária.

No noticiário político-econômico, destaque para o texto da PEC Emergencial. Após o relator da proposta, Márcio Bittar, não incluir no texto o fim do piso de educação e saúde, o corte nos repasses do FAT ao BNDES e de amenizar cortes em gastos tributários, teria havido acordo para permitir ampliação do Bolsa Família em caso de acionamento dos gatilhos.É esperado que o governo enfrente votações difíceis de pedidos para abrandar ainda mais as contrapartidas e que precise de esforço para evitar a aprovação apenas do trecho que permite o pagamento do auxílio, sem os mecanismos de restrição fiscal. A proposta deve ser votada em dois turnos hoje.

Nós publicamos nosso relatório “XP Monitor: Número de pessoas físicas na Bolsa continua a crescer apesar de queda no mercado”. Em fevereiro, o número de investidores pessoas físicas na Bolsa brasileira aumentou de +3,6% em relação ao mês anterior, e, quando comparado com o final de 2019, houve uma alta expressiva de +99,0%.

Por último, ontem, tivemos o primeiro dia da Expert ESG, edição especial do maior evento de investimentos do mundo, com debates focados no pilar Enviromental (Ambiental).  Dentre os tópicos abordados pelos palestrantes, destacamos: (i) o cenário global em relação às mudanças climáticas é crítico e desafiador, mas ainda dá tempo de revertermos essa situação; (ii) tudo é uma questão de jornada – não será do dia para noite, mas o importante é avançarmos; e (iii) cooperação é uma palavra-chave.

Na agenda do dia, destaque para a divulgação do PIB do quarto trimestre do ano passado. A projeção da XP é de crescimento de +2,3% no trimestre, fechando 2020 em com uma queda de -4,4%.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Taesa (TAEE11): após o fechamento
CCR (CCRO3): após o fechamento
Temporada de Resultados do 4° Trimestre – O que esperar?
Calendário do 4T20
Resumo dos resultados do 4º tri de 2020: Superando nossas estimativas até o momento

Clique aqui para saber mais

Brasil

  1. XP Monitor: Número de pessoas físicas na Bolsa continua a crescer apesar de queda no mercado

Internacional

  1. Política internacional: Senado deve abrir debate sobre pacote de estímulo entre hoje e amanhã
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Expert ESG: Feedback do primeiro dia do evento; Yuval Harari e John Elkinton em destaque
  2. Via Varejo (VVAR3): Resultados sólidos do 4T20 e em linha com nossas estimativas
  3. Petrobras (PETR4): Quatro membros do Conselho de Administração pedem para não serem reconduzidos
  4. Vale (VALE3): Regra de voto contrário em eleição de conselho é retirada da assembleia de acionistas
  5. Cogna Educação (COGN3): Aquisição da Sociedade Educacional da Lagoa Ltda. (“SEL”)
  6. Banrisul (BRSR6): Anúncio de distribuição de JCP


Veja todos os detalhes

Brasil

XP Monitor: Número de pessoas físicas na Bolsa continua a crescer apesar de queda no mercado

  • Em fevereiro, o número de investidores pessoas físicas (PFs) na Bolsa brasileira (B3) atingiu 3.344.847. Em relação ao mês anterior, houve um aumento de +3,6%. Quanto à posição total desses investidores PFs, houve uma desacelerarão no ritmo de crescimento no início de 2021, fechando o mês passado em queda de -0,8% M/M, chegando à R$449,9 bilhões (acesse a análise completa clicando aqui);
  • A maioria dos investidores da Bolsa encontram-se na faixa etária dos 26 a 35 anos (32,8% em fevereiro, com 1.097.820 contas ativas), seguida da faixa etária dos 36 a 45 anos (28,0% em fevereiro, com 936.530 contas ativas);
  • Há uma concentração de investidores na Bolsa no eixo Sul-Sudeste do país, principalmente na primeira região Sudeste. Os estados de SP, RJ e MG juntos possuem 59,0% do total de investidores, 42,3 pontos percentuais (p.p.) à frente de PR, RS e SC somados (16,7%);
  • O número de investidoras na Bolsa alcançou 886.095 em fevereiro, o que corresponde à apenas 26,5% do número total de investidores pessoas físicas. Apesar de uma representatividade ainda pequena, o número de mulheres vêm crescendo em ritmo acelerado, com alta de +128,1% desde dezembro de 2019.

Internacional

Política internacional: Senado deve abrir debate sobre pacote de estímulo entre hoje e amanhã

  • O Senado americano deve abrir formalmente o debate sobre o pacote de estímulo à economia de USD 1,9 trilhões entre a tarde desta quarta-feira (3) e quinta-feira (4), o primeiro passo para aprovação na Casa. Uma vez aprovado no Senado, o pacote será enviado à Casa Branca para promulgação. A expectativa permanece que isso ocorra até meados deste mês;
  • Apesar do partido democrata ter deixado de lado discussões sobre um aumento do salário mínimo, divergências permanecem entre correligionários sobre certos programas e a duração destes. Por exemplo, o benefício suplementar para desempregados é um dos pontos de contenção, enquanto moderados defendem que ela seja mantido em USD 300, a outra ala defende USD 400, conforme aprovado na Câmara;
  • Ainda no Congresso dos EUA, Biden retirou sua nomeada para Orçamento, Neera Tanden, cuja confirmação era resistida por republicanos e democratas moderados. Por outro lado, a nova secretária de Comércio, Gina Raimondo, que promete manter postura firme com a China, foi confirmada;
  • E Joe Biden disse que os EUA está no caminho para vacinar todos os adultos do país até o fim de maio;
  • Na Europa, o Reino Unido deve anunciar hoje seu orçamento para 2021, que deve incluir GBP 20 bilhões para continuação de programas de auxílio. Na Alemanha, Merkel anunciou relaxamento de restrições. Já na Itália, Draghi anunciou novas restrições em meio a um aumento de casos de Covid-19 no país. E o passaporte digital da União Europeia deve demorar meses para ficar pronto.

Empresas

Expert ESG: Feedback do primeiro dia do evento; Yuval Harari e John Elkinton em destaque

  • A Expert ESG, edição especial do maior evento de investimentos do mundo, estreou ontem, com debates de alto nível focados no pilar Enviromental;
  • Dentre os diversos tópicos abordados pelos palestrantes no primeiro dia do evento, destacamos três principais conclusões:
    • (i) Há uma unanimidade em torno do cenário global quando pensamos nas mudanças climáticas: sem dúvidas ele é crítico e desafiador, mas o ponto positivo é que ainda dá tempo de revertermos esse cenário – mudanças exponenciais serão cada vez mais presentes em nosso dia-a-dia, e uma delas deverá ser a maneira como as pessoas e empresas lidam com a natureza;
    • (ii) Tudo é uma questão de jornada: Não será do dia para noite, mas o importante é avançarmos. Nas palavras de John Elkington: “Chegou o momento em que nós precisamos ser mais inovadores do que nunca”; e
    • (iii) Cooperação é uma palavra-chave: Unir esforços, seja entre países, pessoas, empresas, governos, iniciativa privada e poder público só traz benefícios – “a verdadeira contribuição para problemas complexos é colaborativa”;
  • Clique aqui para ler o relatório com o feedback completo do primeiro dia do evento. Hoje damos continuidade à Expert ESG, com debates focados no pilar Social – clique aqui para se inscrever.

Via Varejo (VVAR3): Resultados sólidos do 4T20 e em linha com nossas estimativas

  • Via Varejo reportou sólidos resultados referentes ao quarto trimestre de 2020 (4T20) em linha com nosso EBITDA (e acima do consenso em 16%) e acima da nossa estimativa de lucro devido a um impacto positivo de variação cambial (não caixa). Conforme antecipamos na nossa prévia, víamos VVAR como um destaque positivo, por termos estimativas acima do consenso, que foram materializadas;
  • Esperamos uma reação positiva do mercado uma vez que a companhia entregou resultados acima do consenso e destacou diversas iniciativas a serem entregues em 2021 na frente operacional, logística e financeira que, ao nosso ver, devem gerar valor ao longo do tempo. Além disso, acreditamos que a forte adição de sellers nesse ano deve ser bem recebida pelo mercado. No entanto, é importante chamar atenção que devemos esperar pelos resultados das demais companhias do setor (BTOW/LAME dia 4/mar e MGLU dia 8/mar) para termos um melhor entendimento sobre a performance relativa da companhia;
  • A Via Varejo destacou diversas iniciativas no seu release de resultados a serem entregues em 2021 que, ao nosso ver, estão na direção correta e devem gerar valor ao longo do tempo. No entanto, continuamos a esperar um cenário competitivo bastante desafiador nesse ano, o que pode criar obstáculos nas entregas da companhia. Mantemos nossa recomendação de Neutro e preço alvo de R$20,0 por ação para o fim de 2021 para VVAR. Clique aqui para ver nosso relatório.

Petrobras (PETR4): Quatro membros do Conselho de Administração pedem para não serem reconduzidos

  • Ontem a Petrobras informou, via fato relevante, que quatro membros do seu conselho de administração indicados pelo acionista controlador (isto é, a União) pediram para não serem reconduzidos na próxima eleição para o colegiado;
  • Os Conselheiros João Cox Neto e Nivio Ziviani alegaram razões pessoais para suas decisões. Paulo Cesar de Souza e Silva manifestou-se agradecendo o mandato e esclarecendo que prefere a não renovação. Já o Conselheiro Omar Carneiro da Cunha afirmou que não se sentiu na posição de aceitar a recondução “em virtude dos recentes acontecimentos relacionados as alterações na alta administração da Petrobras, e os posicionamentos externados pelo representante maior do acionista controlador da mesma”. O Conselheiro também afirmou que “A mudança proposta pelo acionista majoritário, embora amparado nos preceitos societários, não se coaduna com as melhores práticas de gestão, nas quais procuro guiar minha trajetória empresarial.”;
  • Destacamos que após a destituição do Sr. Castello Branco do cargo de membro do conselho, os demais sete conselheiros eleitos pelo sistema de voto múltiplo são automaticamente destituídos. O Ministério e Minas e Energia, inicialmente, havia proposto a recondução dos sete conselheiros;
  • Como afirmamos em nosso relatório de mudança de recomendação das ações da Petrobras para Venda (link), acreditamos que as ações da Petrobras deverão sofrer mais pressões negativas enquanto houver incertezas a respeito da autonomia de gestão da companhia, de sua governança e da viabilidade de uma política de preços de combustíveis alinhada a referências internacionais de preços de petróleo e taxa de câmbio. Continuaremos monitorando eventuais anúncios futuros. Temos recomendação de Venda nas ações da Petrobras, com preços-alvo de R$24/ação para PETR4/PETR3.

Vale (VALE3): Regra de voto contrário em eleição de conselho é retirada da assembleia de acionistas

  • Em comunicado, a Vale anunciou que a pauta de adoção do voto contrário na eleição de seu conselho de administração foi retirada da ordem da pauta de assembleia de acionistas marcada para o dia 12 de março. A exclusão ocorreu após o entendimento da Superintendência de Relações com Empresas da CVM de que o processo de eleição não suporta o sistema de votação binário e, portanto, não admite o cômputo de votos contrários ou de rejeição;
  • Segundo a Vale, ainda que a proposta de adoção da votação majoritária seja de “melhor interesse dos acionistas”, decidiu por excluir a pauta de seu estatuto;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra (preço-alvo de R$122/ação).

Cogna Educação (COGN3): Aquisição da Sociedade Educacional da Lagoa Ltda. (“SEL”)

  • Ontem a Cogna anunciou a aquisição da SEL, a qual oferece serviços técnicos e pedagógicos para plataformas de ensino, incluindo a sua manutenção, desenvolvimento e melhora de conteúdo e treinamento de profissionais, em linha com a atual aposta da companhia em sistemas de ensino;
  • A compra foi feita por meio da Somos, controlada pela Vasta, e a companhia estima ter pago um múltiplo de 7,6x EV/EBITDA 2021;
  • A SEL atualmente serve 441 escolas, 272 mil alunos de ensino fundamental e aproximadamente 503 mil alunos de ensino médio e de educação continuada;
  • Reiteramos a nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$5,1.

Banrisul (BRSR6): Anúncio de distribuição de JCP

  • A companhia anunciou ontem o pagamento de JCP referente ao primeiro trimestre de 2021 no valor de R$ 93 milhões, o que representa um valor bruto de R$ 0,22752085 para cada ação ON, PNA ou PNB;
  • Se anualizado o valor total distribuído em 2021, corresponderia a um dividend yield de 7,5%. Vemos como positivo, dado que o payout dos bancos foi limitado a 25% em 2020 e pode compensar com uma maior distribuição em 2021.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.