XP Expert

Ibovespa fecha o pregão de segunda-feira em queda, descolando dos mercados globais; No exterior, vendas no varejo na Alemanha e PMI na China criam otimismo

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,8% | 103.922 Pontos

CÂMBIO +1,9% | 5,68/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou o primeiro pregão do ano em queda de (-0,86%), cotado aos 103.922 pontos. O Brasil acabou encerrando a sessão em direção oposta a dos importantes índices no exterior. Nos Estados Unidos, o Dow Jones futuros subiu 0,68%. O S&P 500, 0,64%. Ambos em suas máximas históricas. O dólar comercial por sua vez, subiu +1,99%, cotado aos R$ 5,68. As taxas futuras de juros encerraram a sessão de ontem alta em alta nos vértices intermediários e longos, determinada principalmente pela piora do câmbio. DI jan/23 fechou em 11,88%; DI jan/24 foi para 11,19%; DI jan/26 encerrou em 10,81%; e DI jan/28 fechou em 10,96%.

No campo internacional, as bolsas amanhecem levemente positivas (EUA +0,2 e Europa +0,6%) enquanto investidores aguardam dados de atividade econômica (PMI) e de mercado de trabalho nos EUA, que deverão dar indícios sobre o impacto da disrupção nas cadeias globais de abastecimento sobre a economia do país. Casos da nova variante atingem novo recorde em solo americano, mas permanecem abaixo do pico de contaminações registrado anteriormente, segundo a Universidade John Hopkins. Notícias sobre a alta transmissibilidade do vírus alinhada a sintomas mais amenos parecem acalmar os mercados. Na China (-0,5%), o mercado encerra no negativo após piora nos dados de exportações e confiança das empresas contrabalancearem o maior crescimento da produção industrial nos últimos 6 meses. O índice de Hang Seng (0%) terminou sem movimentos expressivos após autoridade de segurança cibernética do país afirmar que empresas relacionadas a internet com dados de mais de 1 milhão de usuários deverão passar por uma auditoria antes de fazerem IPO no exterior. Por fim, o petróleo (+0,7%) amanhece em campo positivo em dia de reunião da OPEP+, estimativas apontam que o plano atual para o aumento de produção da commodity deverá ser mantido pela organização.

Do lado de economia, mercados globais em alta nessa terça-feira, dando continuidade ao início de ano positivo. Dados fortes de vendas no varejo na Alemanha aumentam a esperança de recuperação econômica estável apesar do aumento de casos de Covid-19. Na França, inflação se estabilizou em dezembro, dando suporte à argumentação do Banco Central europeu de que as pressões sobre preços podem estar perto do pico na zona do euro. Somou-se a esses dados melhores, a divulgação do PMI Caixin na China, que subiu mais que o esperado, o que mostra melhora na atividade fabril do país em dezembro, apesar da contínua incerteza em torno da pandemia. Na agenda, são aguardadas a divulgação do ISM de manufaturados de dezembro e o JOLTS de novembro nos EUA. Mercado também na expectativa em relação à decisão da  OPEP +, que se reunirá virtualmente no final do dia e deve manter seu plano de aumentar a produção em 400.000 barris por dia em fevereiro. O grupo ficou aquém de suas cotas permitidas repetidamente nos últimos meses. Os preços do petróleo sobem antes da reunião. No Brasil, atenção para a saúde do presidente Jair Bolsonaro após este sentir dores abdominais em sua folga em Santa Catarina.

Tópicos do dia

Economia

  1. Vendas de varejo na Alemanha e PMI na China criam otimismo apesar da Ômicron

Empresas

  1. Bradespar (BRAP4): Atualizando estimativas após distribuição de proventos
  2. Kora Saúde (KRSA3): Criando Outro Centro de Crescimento
  3. Vivara (VIVA3): Prorrogação do benefício fiscal de Manaus
  4. Mills (MILS3): Mudança no conselho de administração
  5. Principais notícias dos setores

Mercados

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | A maçã de US$ 3 trilhões

ESG

  1. O desmatamento do Cerrado brasileiro atingiu níveis recordes em 2021 | Café com ESG, 04/01


Veja todos os detalhes

Economia

Vendas de varejo na Alemanha e PMI na China criam otimismo apesar da Ômicron

  • Os dados divulgados no início do dia mostraram que o índice de gerentes de compras de manufatura (PMI) de Caixin foi de 50,9, o mais alto desde junho de 2021 e acima da marca de 50, indicando crescimento(expectativa era 50, enquanto o índice estava em 49,9 em novembro). A atividade fabril da China cresceu em um ritmo mais rápido em dezembro, graças aos aumentos de produção e ao afrouxamento das pressões sobre os preços. No entanto, um mercado de trabalho mais fraco e a confiança dos empresários estão pesando sobre o mercado;
  • Na Alemanha, as vendas no varejo subiram 0,6% no mês em termos reais. Isso bateu a previsão da Reuters de uma queda de 0,5%. Mas a rápida disseminação da variante Omicron agora está obscurecendo as perspectivas para os varejistas no início de 2022 também. Devido às novas restrições ao coronavírus, a situação permanecerá tensa por enquanto, como já mostrou instituto de pesquisa de mercado GfK e Ifo no mês passado;
  • A inflação francesa se estabilizou em dezembro, com o aumento anual de 3,4%, levemente menor do que os 3,5% esperados. O Banco Central Europeu argumentou que as pressões sobre os preços podem estar perto de seu pico na zona do euro, e os números franceses apoiam essa visão;
  • Na agenda, nos EUA, às 12:00 serão divulgados o ISM de manufaturados de dezembro (exp. 60,0) e o JOLTS de novembro (exp. 11.000k);
  • A OPEP + se reunirá virtualmente no final do dia e deve manter seu plano de aumentar a produção em 400.000 barris por dia em fevereiro. O grupo ficou aquém de suas cotas permitidas repetidamente nos últimos meses. Os preços do petróleo subiram antes da reunião.

Empresas

Bradespar (BRAP4): Atualizando estimativas após distribuição de proventos

  • Estamos atualizando nossas estimativas para a Bradespar e mantemos nossa recomendação de compra para a companhia (novo preço-alvo de R$ 32,8 por ação, anterior de R$ 37,5 por ação);
  • Para esta atualização, incorporamos os níveis de caixa mais baixos da holding em razão da forte distribuição de caixa recente. Adicionalmente, seguimos otimistas com a BRAP devido ao significativo potencial de valorização da Vale;
  • Por fim, mantemos nosso desconto de holding justo de 20% e, portanto, preferimos Vale em vez de Bradespar;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Kora Saúde (KRSA3): Criando Outro Centro de Crescimento

  • A Kora anunciou a aquisição do Hospital São Francisco por R$330M:
    • O ativo tem 179 leitos em Ceilândia, região metropolitana de Brasília, e está com uma expansão em andamento de mais 89 leitos;
    • Com a aquisição, a Kora passará a ter 9,2% dos leitos hospitalares com fins lucrativos da região, criando mais um polo para a empresa;
    • O EV por leito da aquisição é de R$1,2M, e ajustando pelo imóvel seria de R$0,8M, o que é um preço justo a nosso ver;
    • O EV/EBITDA estimado da aquisição é 7,7x, que se compara a 11x da Kora para 2023E, tornando a aquisição aditiva.
  • Consideramos o anúncio como positivo tanto do ponto de vista de preço quanto de estratégia;
  • Acesse o relatório completo aqui.

Vivara (VIVA3): Prorrogação do benefício fiscal de Manaus

  • A companhia divulgou ontem (03) em fato relevante que os benefícios fiscais de ICMS dos quais a companhia se beneficia no Estado do Amazonas foram prorrogados pelo Governador do Estado até dezembro de 2032, anteriormente previstos para vencer em dezembro de 2024;
  • A prorrogação do benefício vem em linha com nossas expectativas e já estão sendo consideradas em nossas premissas de modelagem da companhia;
  • Reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$ 37 reais/ação. (Clique aqui para acessar nosso último relatório sobre a companhia e aqui para acessar nossa última atualização do preço-alvo e estimativas).

Mills (MILS3): Mudança no conselho de administração

  • A Mills anunciou ontem (03) em comunicado ao mercado a renúncia de Diego Stark ao cargo de membro do Conselho de Administração, bem como a eleição de Sebastian Augustin Villa em seu lugar;
  • Assim como Stark, Villa é sócio do Southern Cross Group (SCG). Além disso, é formado em economia pela Universidad de San Andrés e atuou no Conselho de Administração de empresas como More Pharma, Ultraperol e Tópico, além de passagens pela Three Cities Research e Boston Consulting Group;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra para MILS3 e preço alvo de R$8,20/ação.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Reservatórios do SIN terminaram 2021 em melhor situação que 2020. (Canal Energia);
    • Opep reduz estimativa de superávit global de petróleo para o 1º trimestre. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | A maçã de US$ 3 trilhões

  • Apple assume liderança em vendas de smartphones na China;
  • China anuncia corte de subsídios aos veículos elétricos;
  • Xilinx é apontada como a nova aquisição da AMD;
  • Concentração do S&P 500 atinge o maior patamar desde a bolha da internet;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

O desmatamento do Cerrado brasileiro atingiu níveis recordes em 2021 | Café com ESG, 04/01

  • O mercado fechou o pregão desta segunda-feira em território negativo, com o Ibov e o ISE em queda de -0,9% e -1,9%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) com as mudanças nas regras de fundos de investimentos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os títulos “verdes” serão regulados oficialmente, a começar pelos fundos de investimentos em direitos creditórios (FIDCs), entretanto, antes mesmo da regulação oficial, prevista para 2022, produtos com foco socioambiental já estão sendo estruturados e oferecidos ao mercado; e (ii) o desmatamento no ano passado atingiu o nível mais alto desde 2015 no Cerrado brasileiro, levando os cientistas a alarmar o estado, ontem, dado que a região é uma das mais ricas em espécies do mundo, um importante sumidouro de carbono que ajuda a evitar as mudanças climáticas;
  • No internacional, uma pesquisa da Nasa indicou que o Oceano Antártico absorve mais carbono da atmosfera do que libera, confirmando que é um forte sumidouro de carbono e um importante amortecedor para os efeitos das emissões humanas de gases de efeito estufa. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.