XP Expert

Ibovespa fecha em ligeira queda diante de preocupações políticas no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,8% | 119.740 Pontos

CÂMBIO -0,4% | 5,19/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda de 0,8% nesta segunda-feira (30), aos 119.739 pontos, na contramão do bom desempenho das bolsas em Wall Street. Os índices S&P 500 e Nasdaq bateram recordes históricos puxados pelas altas de ações como Microsoft e Netflix, que avançaram 1,3%, e Apple, que teve valorização de 3%. Lá fora, o otimismo com o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no final da semana passada continuou. Já aqui, o pregão foi marcado por um movimento de correção depois do benchmark da B3 se valorizar em mais de 2% ao longo da última semana, e por mais preocupações com as notícias que chegam de Brasília.

Do lado da Renda Fixa, as taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em queda nos vencimentos curtos e em relativa estabilidade nos demais, levando a ganho de inclinação. A divulgação de déficit primário menor do que o consenso reduziu a percepção de risco fiscal, colaborando para o movimento. A leitura atual em relação às apostas para a próxima reunião do Copom é de maior probabilidade de elevação em 100bps. DI jan/22 fechou em 6,725%; Di jan/24 foi para 9,055%; DI jan/26 encerrou em 9,55%; e DI jan/28 fechou em 9,87%.

Hoje, as Bolsas Internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,2% e Europa +0,2%) enquanto o S&P 500 segue em linha para a mais longa sequência de ganhos desde janeiro de 2018, após fechar a sua 12ª máxima histórica em agosto. Na China (-0,2%), o mercado encerra em queda ao passo que atividade econômica registra contração (48,9 vs. 52,4 esperado), refletindo a adoção de medidas restritivas contra a variante delta na região. Tal dado fraco deve reativar a discussão sobre possíveis medidas de estímulo das autoridades econômicas no país.

No campo da Economia, no Brasil, o resultado do Tesouro de julho foi melhor do que o esperado. As contas do governo central registraram déficit de R$ 19,8 bilhões em julho e o déficit acumulado em 12 meses caiu para 3,8% do PIB (de 4,7% em junho). A queda no ano é levada tanto por despesas muito menores do que aquelas vistas em 2020, por conta de medidas emergenciais para conter os impactos da pandemia no país, quanto de receitas mais fortes do que o esperado. A expectativa é que o setor público consolidado mostre também déficit menor que esperado, a exemplo do Governo Central ontem.

No que tange à Política, hoje é a data-limite para o envio ao Congresso da Lei Orçamentária de 2022. Enquanto ainda busca uma solução para os R$ 89 bilhões em precatórios a serem pagos no próximo ano, o projeto deve conter essa despesa no orçamento e comprimir outras despesas discricionárias, como congelamento do Bolsa Família e compressão das emendas parlamentares. A peça deve ser atualizada por mensagem modificativa tão logo encontre-se solução para os precatórios.

Já do lado da Política Internacional, após 20 anos de intervenção militar, as últimas tropas americanas deixaram o Afeganistão nesta segunda-feira (31). O movimento gera críticas ao presidente Joe Biden tanto entre republicanos quanto entre democratas, conforme ilustrado por seu crescente nível de rejeição no país – uma consideração que preocupa seus correligionários a um ano das eleições parlamentares de 2022. Outro destaque é que um grupo de representantes da ala mais à esquerda do partido democrata viriam pressionando Biden a não indicar Jerome Powell para um novo mandato, mas vale destacar que o presidente do Fed tem amplo apoio entre republicanos e democratas moderados.

Por fim, no campo de Estratégia e das Empresas, destaque para nossos últimos relatórios: (i) Pesquisa Assessores XP indica queda no interesse por Ações, aumento em Internacional e Renda Fixa (clique aqui para ler o relatório completo); (ii) O que a EXPERT nos disse que pode impactar o varejo brasileiro: mantemos Arezzo, Vivara e Assaí como nossas preferências no setor (clique aqui); (iii) ESG no centro das discussões: três principais aprendizados da Expert XP 2021 (clique aqui).

Tópicos do dia

Economia

  1. Governo envia hoje orçamento de 2022 para congresso, ainda sem solução para precatórios

Política

  1. Fux reúne Lira e Pacheco para buscar solução para questão dos precatórios
  2. Governo apresenta projeto de lei orçamentária
  3. Tropas americanas deixam Afeganistão, tema preocupa democratas a um ano das eleições parlamentares de 2022
  4. Grupo pressiona Biden a não indicar Jerome Powell para um novo mandato

Empresas

  1. Pesquisa assessores XP: Queda no interesse por Ações, aumento em Internacional e Renda Fixa
  2. Varejo: O que a EXPERT nos disse que pode impactar o varejo brasileiro
  3. Rumo (RAIL3): Governo Publica Medida Provisória Instituindo o Programa de Autorizações Ferroviárias
  4. Rede D’Or (RDOR3): Dando um passo atrás com o lançamento da OPA
  5. SulAmérica (SULA11): Possível transação com HB saúde pode gerar valor à companhia
  6. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  7. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | O novo Robinhood

ESG

  1. ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021
  2. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 31/08

Veja todos os detalhes

Economia

Governo envia hoje orçamento de 2022 para congresso, ainda sem solução para precatórios

  • O índice dos gerentes de compras do setor industrial da China (PMI, na sigla em inglês) recuou de 50,4 em julho para 50,1 em agosto. O resultado veio marginalmente abaixo do esperado por analistas de mercado, que estimavam que o indicador teria uma queda a 50,2. A marca dos 50 pontos separa expansão de contração. Já o PMI de serviços chinês caiu mais drasticamente de 53,3 em julho para 47,5 em agosto. O resultado reflete preocupação dos gerentes com a conjuntura local associado ao avanço da covid e política de restrição no pais;
  • Na Europa, inflação na zona do euro subiu para 3% acumulado em 12 meses até agosto, acelerando fortemente em relação à alta de 2,2% em julho, superando as expectativas de mercado (+2,7%). O núcleo do CPI teve acréscimo de 1,6%em agosto (projetado 1,5%). Do lado de atividade, o resultados do PIB francês e italiano registraram resultados melhores que o esperado , com composição boa;
  • No Brasil, o resultado do Tesouro de julho foi melhor do que o esperado. As contas do governo central registraram déficit de R$ 19,8 bilhões em julho e o déficit acumulado em 12 meses caiu para 3,8% do PIB (de 4,7% em junho). A queda no ano é levada tanto por despesas muito menores do que aquelas vistas em 2020, por conta de medidas emergenciais para conter os impactos da pandemia no país, quanto de receitas mais fortes do que o esperado. Expectativa é que o setor público consolidado mostre também déficit menor que esperado, a exemplo do Governo Central ontem;
  • A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve deixar para votar o reajuste da bandeira tarifária apenas na próxima semana, conforme fontes consultadas pela CNN. Assim, a correção, para cerca de R$ 14, deverá ser definida com efeitos retroativos a 1º de setembro. Impacto na inflação deve ser de aproximadamente 0,3pp;
  • A agenda de hoje traz a divulgação da taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua para o trimestre encerrado em junho e o resultado do setor público consolidado em julho, a partir da nota de política fiscal do Banco Central. Ainda, hoje é a data-limite para o envio ao Congresso da Lei Orçamentária de 2022. Enquanto ainda busca uma solução para os R$ 89 bilhões em precatórios a serem pagos no próximo ano, o projeto deve conter esse essa despesa no orçamento e comprimir outras despesas discricionárias, como congelamento do Bolsa Família e compressão das emendas parlamentares. A peça deve ser atualizada por mensagem modificativa tão logo encontre-se solução para os precatórios. A meta de primário deve ficar em déficit de BRL 50 bi.

Política

Fux reúne Lira e Pacheco para buscar solução para questão dos precatórios

  • O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo e do CNJ, recebe os presidentes Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, às 9h45, para reunião que pode destravar uma solução para a questão dos precatórios. A proposta, que tem apoio dos presidentes do Congresso e do time econômico, é limitar o pagamento de precatórios ao que foi gasto pela União em 2016, mais correção. A questão ainda a ser tratada é o que fazer com o estoque que seria rolado à frente. Uma das saídas é focar na mediação das dívidas com Estados e municípios, o que permitiria parcelamento ou encontro de contas. Enquanto a solução, que vai permitir espaço fiscal para o Auxílio Brasil, não está formalizada, seguem as pressões do entorno do presidente para que ele estenda o auxílio emergencial em 2022 com crédito extraordinário – o que tem resistência do time econômico.

Governo apresenta projeto de lei orçamentária

  • O segundo tema do dia é o projeto de lei orçamentária, que o governo precisa enviar hoje ao Congresso. A peça deve prever provisoriamente o pagamento da integralidade dos precatórios e um orçamento semelhante ao de 2021 para a transferência de renda e será modificada depois de definida a solução para os dois temas. Parte do time econômico dá entrevista às 15h.

Tropas americanas deixam Afeganistão, tema preocupa democratas a um ano das eleições parlamentares de 2022

  • Após 20 anos de intervenção militar, a últimas tropas americanas deixaram o Afeganistão nesta segunda-feira (31). A crise gera criticas ao presidente Joe Biden tanto entre republicanos quanto entre democratas, conforme ilustrado por seu crescente nível de rejeição no país – uma consideração que preocupa seus correligionários a um ano das eleições parlamentares de 2022.

Grupo pressiona Biden a não indicar Jerome Powell para um novo mandato

  • Um grupo de representantes da ala mais à esquerda do partido democrata pressionam Biden a não indicar Jerome Powell para um novo mandato quando seu mandato acabar em fevereiro. Vale destacar, no entanto, que o presidente do Fed tem amplo apoio entre republicanos e democratas moderados.

Empresas

Pesquisa assessores XP: Queda no interesse por Ações, aumento em Internacional e Renda Fixa

  • Nos últimos dias, realizamos uma nova edição da nossa pesquisa com os assessores da XP e assessores de investimento de escritórios autônomos filiados à XP Investimentos;
  • O percentual de interessados em manter seus investimentos em Renda Variável ficou 46%, uma queda de -5p.p. em relação a julho. Enquanto isso, 38% dos assessores reportaram que seus clientes pretendem diminuir seus investimentos em Renda Variável, um aumento de +25p.p. em relação ao mês anterior;
  • Além de Renda Variável, as classes de ativos que os assessores e seus clientes se mostraram mais interessados foram: 1) Investimentos Internacionais (70%); 2) Tesouro Direto e Renda Fixa (65%); 3) Fundos de Renda Fixa (40%); 4) Fundos Imobiliários (35%); 5) Fundos Multimercado (27%); 6) Fundos de Renda Variável (22%); e 7) Ouro (9%);
  • Em agosto, 49% dos assessores acreditam que o Ibovespa ficará entre os 130.000 e 140.000 pontos ao final de 2021. Em seguida, 22% acreditam que o índice deve fechar o ano entre 140.000 e 150.000. Outros 21% acreditam que o índice ficará entre os 120.000 e 130.000 pontos, e 8% acreditam que o Ibovespa ficará abaixo dos 110.000 pontos. O restante, apenas 1%, acredita que o índice terminará 2021 acima dos 150.000 pontos;
  • A média de palpites calculada foi de 132.831 pontos, uma diminuição de -5,4% em relação ao mês anterior (140.388 pontos na pesquisa passada), e acompanhando a piora nos indicadores ao longo do mês de agosto;
  • Em relação aos riscos, o destaque continuou sendo o risco político e fiscal no Brasil, com um aumento de +15p.p. M/M, chegando a 82%. A alta da inflação foi vista como o segundo maior risco em 6%, seguido da alta da taxa Selic em 5%;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Varejo: O que a EXPERT nos disse que pode impactar o varejo brasileiro

  • Nós trazemos um breve resumo dos principais temas discutidos na EXPERT que tem uma leitura para o setor de varejo: i) a perspectiva macro/política; ii) transformação digital; e iii) perspectiva da vacinação no Brasil e no exterior;
  • De modo geral, as mensagens trazidas no evento estão em linha com a nossa visão de uma recuperação sequencial nas vendas do varejo frente à aceleração da vacinação, mas com o cenário macro/político sendo um risco para a confiança do consumidor;
  • Nós mantemos Arezzo, Vivara e Assaí como nossas preferências no setor;
  • Clique aqui para ver o relatório completo;

Rumo (RAIL3): Governo Publica Medida Provisória Instituindo o Programa de Autorizações Ferroviárias

  • Na noite de ontem (30), o presidente Jair Bolsonaro editou a medida provisória que cria o novo marco legal do transporte ferroviário, alternativa do Planalto para viabilizar novos investimentos no setor, vista a paralisia do Projeto de Lei nº 261/2018 no Senado;
    • Ela institui o Programa de Autorizações Ferroviárias em complemento ao modelo existente de Concessões Ferroviárias;
  • Vemos o projeto como positivo para destravamento de novos investimentos em ferrovias no Brasil, sendo posicionando como uma alternativa regulatória pra projetos com visibilidade de demanda;
  • Lucas do Rio Verde (LRV): em relação ao projeto de extensão da malha ferroviária da Rumo de Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, no Estado do Mato Grosso (MT), acreditamos que a MP não atrapalha o rito em âmbito estadual em curso pela companhia por este ser um projeto intraestadual (começando e terminando dentro do próprio estado);
    • A MP remete à lei de 2011 (Sistema Federal de Viação) que confere competência Federal apenas às ferrovias interestaduais, inter-regionais e internacionais;
  • Por fim, vemos uma leitura adicional de aumento de segurança jurídica para o modelo estadual de Autorização, uma vez que confere aos Estados competência para outorga de ferrovia que não se enquadre na lei de 2011 (como entendemos ser o caso da extensão ferroviária da malha da Rumo até Lucas do Rio Verde [LRV]);
  • Conclusão: vemos a publicação da MP como positiva para continuidade dos planos da Rumo de obter Autorização estadual para LRV (já em andamento com o governo do Mato Grosso).

Rede D’Or (RDOR3): Dando um passo atrás com o lançamento da OPA

  • Ontem (30) a Rede D’Or decidiu em não proceder com o lançamento da OPA para adquirir as ações de emissão da Alliar;
  • A decisão é um resultado da impossibilidade da compra do controle da Alliar com: (i) o acordo de acionistas vinculando ações que representam aproximadamente 50,46% do patrimônio da companhia, no qual, dentre outras coisas, estabelece a obrigação de não alienar suas ações pelo período de 180 dias; e (ii) a redução de dispersão das ações da Alliar com a venda da participação do Pátria para Nelson Tanure;
  • Apesar de que a aquisição seria positiva para a Rede D’Or, dado que a Alliar deve ser o caminho mais curto para a companhia se estabelecer no segmento de laboratórios nacionalmente, o término deste movimento de compra não altera nossa visão positiva para a companhia nem para os seus fundamentos. Nós reiteramos a nossa recomendação de Compra com preço-alvo de R$88,0/ação.

SulAmérica (SULA11): Possível transação com HB saúde pode gerar valor à companhia

  • A SulAmérica anunciou ontem que fez uma oferta para adquirir a HB Saúde, seguradora de saúde que detém uma carteira de cerca de 129 mil beneficiários de planos de saúde e 25 mil beneficiários de planos odontológicos, e é composta por uma operadora de saúde, um hospital e diversas clínicas e centros diagnósticos localizados em sua maioria nas cidades de São José do Rio Preto e Mirassol, no estado de São Paulo, por R$485 milhões;
  • A transação ainda precisa ser aprovada pelos detentores da maioria (50% mais uma) das ações ordinárias da HB Saúde. No entanto, se o negócio se concretizar neste preço, vemos a transação como um positiva para a SULA, já que a aquisição aumenta sua presença no interior de São Paulo e tem uma avaliação implícita de EV/beneficiário de R$3,8 mil, que é menor do que a média das negociações recentes de M&A de R$4,6 mil e a avaliação atual da SULA de R$5,4 mil EV/beneficiário (saúde);
  • Por fim, continuamos otimistas com a SulAmérica, pois, apesar da pressão de curto prazo sobre a sinistralidade médica relacionada ao coronavírus, mantemos nossa recomendação de Compra baseado em: i) alavancagem ao ciclo econômico; ii) vantagens competitivas no segmento de saúde; e iii) crescimento de lucro e opcionalidades.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | O novo Robinhood

  • A Rivian, startup de veículos elétricos financiada pela Amazon, registrou seu pedido de IPO na SEC;
  • Redes de fast-food americanas consideram limitar seus horários de operação e espaços internos ao passo que a variante delta avança nos EUA;
  • Ações do Paypal encerram em alta com rumores de que a empresa poderia disponibilizar a negociação de ativos em bolsa diretamente de sua plataforma;
  • Número de voos na Europa apontam para desaceleração da retomada do tráfego aéreo no continente;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021

  • A Expert XP 2021 contou com uma série de painéis que tiveram a temática ESG no centro das discussões, com George Serafeim, Larry Fink e Meagan Tenety como alguns dos principais palestrantes do evento;
  • Neste relatório, nós trazemos três aprendizados no tema ESG, que, em nossa visão, foram as principais mensagens do evento deste ano: (i) o papel importante que as gerações mais recentes desempenham na promoção da agenda ESG; (ii) a necessidade de melhoria na divulgação e na transparência dos dados ESG; e (iii) mudanças climáticas, diversidade e inclusão como temas-chave que precisam ser monitorados;
  • No geral, as mensagens trazidas reforçam nossa visão de que os fatores ESG não são uma tendência, mas sim uma realidade, embora ainda haja um importante caminho a ser percorrido adiante por diferentes agentes: empresas, investidores, governos e sociedade como um todo. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 31/08

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.