XP Expert

Congresso aprovou a MP da Eletrobras ontem; no radar de hoje, divulgação da ata do Copom

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 0,7% | 129.265 Pontos

CÂMBIO -1,5% | 5,01/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa  fechou em alta de 0,7% nesta segunda-feira (21), chegando aos 129.265 pontos, seguindo o desempenho positivo de Wall Street, ainda que em menor intensidade – os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq avançaram entre 0,8% e 1,8% ontem. Hoje, bolsas internacionais amanhecem levemente negativas (EUA -0,1% e Europa -0,1%) enquanto o mercado absorve comentários mistos das autoridades do Fed em relação à inflação. Já o Bitcoin (-1,3%) também amanhece negativo após repressão da China à mineração de criptomoedas.

Do lado da renda fixa, as taxas futuras de juros encerraram a sessão de ontem em queda em todos os vértices, principalmente nos mais longos, levando à perda de inclinação na curva. O movimento foi visto como uma correção após as altas observadas ao final da última semana, combinadas ao recuo do dólar, cenário externo mais calmo e às expectativas de IPCA no Focus que deixaram de piorar. DI jan/22 fechou em 5,61%; DI jan/24 foi para 7,81%; DI jan/26 encerrou em 8,40%; e DI jan/28 fechou em 8,81%.

Nos EUA, o mercado seguiria repercutindo discursos mistos vindos de integrantes do FED. Do lado dove, John Willians, do Fed de NY, afirmou que o pico recente de inflação é transitório, enquanto do lado hawk, Robert Kaplan, do Fed de Dallas, disse que prefere reduzir a compra de ativos “mais cedo do que tarde”, assim como James Bullard, do Fed de st. Louis, que acha apropriado começar a discutir a redução da compra desses ativos. Hoje às 15 horas o presidente do Fed, Jerone Powell, fará discurso na no Congresso americano.

No Brasil, do lado da política, a Câmara concluiu ontem a votação da medida provisória que permite a capitalização da Eletrobras, concluindo assim a etapa legislativa do processo. O texto aprovado segue agora para análise do presidente Jair Bolsonaro, que tem 15 dias para decidir sobre sanção ou veto. Os próximos passos são a sequência dos estudos do BNDES, validação pelo TCU e aprovação pela companhia de alterações estatutárias previstas pela medida provisória. Na agenda política, destaque para a pauta da medida provisória 1034 no Senado, a qual ampliaria a CSLL de instituições financeiras em 5 pontos percentuais até o fim do ano e funcionaria como contrapartida à redução da tributação sobre combustíveis que vigorou até o fim de abril.

Adicionalmente, a equipe econômica avança no desenho de sua proposta para alterar a tributação sobre renda, que ainda precisa ser validada pelo presidente Jair Bolsonaro. Os estudos preveem ampliação da faixa de isenção do imposto de renda de pessoa física para R$ 2,4 mil e redução do imposto de renda de pessoa jurídica, em dois anos, de 25% para 20%. As medidas seriam compensadas pela taxação de dividendos em 20% — com isenção até R$ 20 mil por mês – e o fim dos juros sobre capital próprio. Na agenda econômica, destaque para a divulgação da ata da reunião da semana passada do Copom às 8h00.

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional

Economia

  1. Congresso aprovou a MP da Eletrobras e no radar a divulgação da ata do Copom

Política

  1. Congresso conclui votação da MP da Eletrobras e texto segue para sanção de Jair Bolsonaro
  2. Equipe econômica formula proposta para alterar taxação sobe renda
  3. Senado deve votar MP que amplia CSLL de instituições financeiras

Empresas

  1. GPA (PCAR3): Notícias indicam série de desinvestimentos à vista
  2. São Martinho (SMTO3): Ainda impulsionada por cenário favorável, São Martinho entrega resultados fortes no 4T21 fiscal
  3. Eletrobras (ELET6): MP da Eletrobras é aprovada na Câmara dos Deputados e segue para sanção presidencial
  4. Magalu (MGLU3): Aquisição da Plus Delivery
  5. Méliuz (CASH3): Possível oferta complementar
  6. Pagamentos: Novos dados do Pix mostram forte aceitação do público
  7. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  8. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 22/06

Veja todos os detalhes

Economia

Congresso aprovou a MP da Eletrobras e no radar a divulgação da ata do Copom

  • Sem dados relevantes do lado internacional. Na agenda, serão divulgados venda de casas existentes e índice de manufatura do Fed de Richmond nos EUA às 11:00;
  • Também hoje, o presidente do FED fará um discurso no congresso às 15:00, mas não deve trazer nenhuma novidade em relação ao comunicado recente da autoridade monetária;
  • No Brasil, ontem os deputados aprovaram a MP da capitalização da Eletrobras. Texto segue para sanção presidencial;
  • O Ministério da Economia definiu uma proposta de tributação de dividendos em 20%, com faixa de isenção de R$ 240 mil por ano (R$ 20 mil por mês). A cobrança sobre dividendos visa financiar a redução do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) em cinco pontos percentuais, de 25% para 20%. A proposta para reforma do IR agora será analisada pelo Palácio do Planalto, que deve decidir também o momento do envio;
  • Na agenda, destaque para a divulgação da ata da reunião da semana passada do Copom às 8h00.

Política

Congresso conclui votação da MP da Eletrobras e texto segue para sanção de Jair Bolsonaro

  • A Câmara concluiu ontem a votação da medida provisória que permite a capitalização da Eletrobras, concluindo assim a etapa legislativa do processo. O texto aprovado segue agora para análise do presidente Jair Bolsonaro, que tem 15 dias para decidir sobre sanção ou veto. Os próximos passos são a sequência dos estudos do BNDES, validação pelo TCU e aprovação pela companhia de alterações estatutárias previstas pela medida provisória.

Equipe econômica formula proposta para alterar taxação sobe renda

  • A equipe econômica avança no desenho de sua proposta para alterar a tributação sobre renda, que ainda precisa ser validada pelo presidente Jair Bolsonaro. Os estudos preveem ampliação da faixa de isenção do imposto de renda de pessoa física para R$ 2,4 mil e redução do imposto de renda de pessoa jurídica, em dois anos, de 25% para 20%. As medidas seriam compensadas pela taxação de dividendos em 20% — com isenção até R$ 20 mil por mês – e o fim dos juros sobre capital próprio.

Senado deve votar MP que amplia CSLL de instituições financeiras

  • O Senado tem na pauta desta terça-feira a medida provisória 1034, que amplia a CSLL de instituições financeiras em 5 pontos percentuais até o fim do ano. A medida é uma contrapartida à redução da tributação sobre combustíveis que vigorou até o fim de abril.

Empresas

GPA (PCAR3): Notícias indicam série de desinvestimentos à vista

  • De acordo com notícias, o grupo francês Casino, controlador do GPA, contratou o banco brasileiro BR Partners para começar a estruturar a venda de sua fatia no GPA. A estrutura sendo desenhada aparentemente é de primeiro se desfazer da Cnova, segunda maior marketplace da França; depois do Grupo Éxito, operação do GPA na Colômbia, Uruguai e Argentina; para então realizar a venda do GPA (com apenas a operação de hiper e supermercados);
  • Trazemos no relatório nossa visão sobre as potenciais transações, mas mantemos nossa recomendação Neutra. Clique aqui para ver o relatório completo.

São Martinho (SMTO3): Ainda impulsionada por cenário favorável, São Martinho entrega resultados fortes no 4T21 fiscal

  • O setor de Açúcar & Etanol passa por um momento favorável, com preços altos para o açúcar devido à perspectiva de oferta menor, enquanto os preços do petróleo e da gasolina estão em alta, empurrando o preço etanol para cima e levando as indústrias sucroalcooleiras a adaptar seu mix de produção;
  • Na nossa visão, a São Martinho deve seguir sendo positivamente afetada por este cenário para a safra 2021/22 – mesmo tendo cerca de 80% de sua produção de açúcar com preços já fixados via hedge financeiro, ela ainda pode lucrar ao vender seus estoques em um ambiente de preços elevados;
  • Nos destaques financeiros, EBITDA de R$ 568mi veio abaixo do que esperávamos, mas Lucro Líquido superou nossas expectativas. Na frente operacional, apesar da seca ter afetado a produtividade, o açúcar total recuperável (ATR) aumentou 4,6% para 145,7 kg/t. Consequentemente, a produção total de açúcar aumentou 34,1%, enquanto o etanol e a cogeração diminuíram 13,1% e 3,7%, respectivamente;
  • Nesse sentido, mantemos nossa recomendação de Compra para a ação da São Martinho (SMTO3) com um preço-alvo de R$38 por ação e voltamos com notícias após a teleconferência da empresa;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Eletrobras (ELET6): MP da Eletrobras é aprovada na Câmara dos Deputados e segue para sanção presidencial

  • Ontem (21) foi aprovada pela Câmara dos Deputados por 258 a 136, a Medida Provisória que permite a desestatização da Eletrobras (não coberto). O texto teve poucas mudanças em relação ao aprovado no Senado;
  • As principais alterações foram: (i) a remoção da indenização ao Estado do Piauí pela privatização da Cepisa; (ii) Retirou a definição de critérios para o enquadramento de consumidores no Ambiente de Contratação Livre (ACL); e  a extensão dos contratos do PROINFA terão preço igual ao preço teto do leilão A-6 de 2019, ao invés do preço médio do mesmo leilão;
  • A aprovação deixa a Eletrobras mais próxima de ser privatizada, mas pode elevar tarifas no futuro. Agora a proposta segue para o presidente, que tem prazo de 15 dias para sancionar ou vetar a MP.

Magalu (MGLU3): Aquisição da Plus Delivery

  • A Magalu anunciou a aquisição da Plus Delivery, plataforma especializada de food delivery presente em mais de 30 cidades e uma das líderes no estado do Espírito Santo;
  • A aquisição está em linha com a estratégia da empresa de reforçar novas categorias, complementando a proposta da AiQFome;
  • Enxergamos a transação como positiva, mas não deve ter impacto financeiro relevante para os resultados no curto prazo. Mantemos a nossa recomendação neutra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 27,0/ação.

Méliuz (CASH3): Possível oferta complementar

  • O Méliuz anunciou que o management está atualmente avaliando uma possível oferta complementar de ações;
  • A oferta pode ser primária e/ou secundária, de esforços restritos e com características similares a de seu IPO;
  • Nossa visão é neutra, uma vez que: i) a oferta já era esperada por investidores; e ii) elevados riscos de execução podem ser compensados pela maior capacidade de crescimento da base de usuários devido à primária.

Pagamentos: Novos dados do Pix mostram forte aceitação do público

  • Na sexta-feira (18), o Banco Central do Brasil (BC) divulgou novos dados sobre o Pix. Conforme já demonstrado pelo número de usuários escritos na plataforma do Pix e dados lançados anteriormente sobre a ferramenta, o Pix tem obtido rapidamente a aceitação do público e manteve um forte CMGR tanto em volume (R$), > 50%, e número de transações (#)> 60% , desde novembro;
  • Impacto em nossa cobertura: Do lado da transferência, vemos a sólida penetração do Pix como um fator negativo para os bancos em geral, especialmente para os incumbentes, já que costumavam cobrar ~ R$ 10 de taxas por transação;
  • Do lado dos pagamentos, o impacto é ainda menos pronunciado, mas é possível ver alguns dos temores se materializando, já que os números mais fracos do cartão de débito podem ser sinais de substituição pela nova ferramenta que pode acabar ameaçando as linhas de cartões de crédito no futuro quando os novos recursos do Pix entrarem em ação (“Pix Garantido”);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 22/06

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.