XP Expert

Atenções voltadas para os dados do mercado de trabalho nos EUA que serão divulgados hoje

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -2,3% | 116.677 Pontos

CÂMBIO -0,1% | 5,18/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda ontem de 2,28%, a 116.677 pontos com volume financeiro negociado de R$ 29,922 bilhões. Foi a maior queda do índice em um só pregão desde 30 de julho, quando o benchmark desabou 3,08%. O movimento refletiu principalmente as votações ocorridas na véspera na Câmara dos Deputados e no Senado e também fatores de preocupação com a crise hídrica. Enquanto isso, o dólar comercial registrou leve variação negativa de 0,06% a R$ 5,183 na compra e a R$ 5,183 na venda. As preocupações fiscais foram também responsáveis pela alta nas taxas futuras de juros ontem, que avançaram com maior intensidade nos vencimentos mais longos. O movimento refletiu o receio com a menor arrecadação federal, após a rejeição do destaque à reforma do Imposto de Renda na Câmara que aumentava a taxação de dividendos, além da rejeição de propostas defendidas pelo Executivo no Senado. DI jan/22 fechou em 6,86%; DI jan/24 foi para 9,435%; DI jan/26 encerrou em 9,98%; e DI jan/28 fechou em 10,36%.

Nesta manhã, os principais mercados globais amanhecem mistos (EUA +0,2% e Europa -0,1%) após dados de auxílio desemprego nos EUA sofrerem redução de 14 mil, e apresentarem o número mais baixo desde o início da pandemia. Atenções voltadas para os dados do mercado de trabalho nos EUA, que serão divulgados hoje. O resultado pode ser decisivo para os próximos passos da política monetária no país. O petróleo (+0,7%) sobe ao passo que preocupações com a sua demanda futura amenizam, sugerindo que economias globais serão capazes de absorver a produção atual e futuros aumentos da OPEC+.

No campo político, apesar do Senado dos Estados Unidos estar em recesso até dia 13, o senador centrista Joe Manchin já se prepara para a batalha com correligionários democratas sobre o Plano das Famílias Americanas e alerta que não é a hora para aprovar um projeto de USD 3.5 trilhões. Em artigo publicano no jornal americano Wall Street Journal, o senador diz que é necessário pausar para contemplar riscos inflacionários e a trajetória da pandemia da Covid-19. Apesar de não detalhar um valor específico, deixa claro que busca reduzir o valor do projeto.  Vale lembrar que, devido à estreita margem dos democratas no Senado, o voto de 100% dos senadores do partido são requeridos para aprovar a iniciativa.

No Brasil, os deputados concluíram ontem a votação do projeto de reforma do imposto de renda. Na apreciação dos destaques, a Câmara decidiu reduzir a alíquota da taxação de dividendos de 20%, como previa o texto original, para 15%. O texto segue agora para o Senado, onde o ambiente para o avanço da pauta já não era positivo, diante de divergências do presidente Rodrigo Pacheco com o Palácio do Planalto e de resistências a parte do conteúdo da proposta. A derrota do governo na medida provisória da minirreforma trabalhista, na noite de quarta-feira, ampliou a crise entre o Senado e a Câmara e sinalizou um cenário ainda mais difícil para avanços na reforma do imposto de renda.

Do lado de indicadores, ontem o IBGE divulgou a produção industrial referente ao mês de julho, que voltou a recuar, refletindo a alta de custos de produção e a falta de alguns insumos importantes, como semicondutores para a indústria automotiva.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Economia

  1. Atenções voltadas para os dados do mercado de trabalho nos EUA, que serão divulgados hoje. O resultado pode ser decisivo para os próximos passos da política monetária no país. No Brasil, a Câmara dos Deputados encerrou a votação sobre a reforma do Imposto de Renda, reduzindo a alíquota proposta sobre os dividendos de 20% para 15%

Política

  1. Deputados concluem votação da reforma do imposto de renda, mas caminho no Senado ainda está obstruído
  2. Política internacional: Senador moderado indica resistência a projeto de USD 3.5 tri

Empresas

  1. Pague Menos (PGMN3): Feedback do Investor Day; Perspectiva saudável à frente
  2. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  3. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Pelo “bem comum”

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 03/09

Veja todos os detalhes

Economia

Atenções voltadas para os dados do mercado de trabalho nos EUA, que serão divulgados hoje. O resultado pode ser decisivo para os próximos passos da política monetária no país. No Brasil, a Câmara dos Deputados encerrou a votação sobre a reforma do Imposto de Renda, reduzindo a alíquota proposta sobre os dividendos de 20% para 15%

  • As atenções do mercado se voltam para os dados do mercado de trabalho nos EUA, a serem divulgados hoje. Esperamos que as autoridades anunciem que a economia criou 650 mil novos empregos líquidos em agosto. Também relevante, projetamos que a taxa de desemprego se manteve estável em 5,4%, após o possível aumento que pode ser visto na procura por emprego. Os resultados podem ser um fator determinante para o Federal Reserve decidir quando começar a reduzir os estímulos monetário;
  • Outro destaque hoje nos EUA é a pesquisa ISM Serviços de agosto. O resultado será importante para avaliar se a variante delta do Coronavirus está afetando o setor não manufatureiro, que é mais sensível às medidas de restrição relacionadas à Covid;
  • As vendas no varejo de julho na zona do euro caíram 2,3% em julho, bem abaixo das expectativas (0%). O resultado negativo provavelmente está relacionado a medidas de restrição para reduzir a propagação da variante delta do Coronavírus;
  • No Brasil, a Câmara dos Deputados encerrou a votação da reforma do Imposto de Renda, reduzindo a alíquota proposta sobre os dividendos de 20% para 15%. O projeto vai para o Senado agora e provavelmente terá mais resistência para ser aprovado, de acordo com os jornais locais;
  • O relator da lei que prorroga a desoneração da folha de pagamentos a 17 setores, Jerônimo Goergen, disse que a medida será aprovada “de qualquer forma”. Segundo a Folha, o governo estuda com congressistas uma nova CPMF para bancar a perda arrecadatória da medida, estimada em R$ 8,3 bi;
  • A produção industrial brasileira caiu 1,3% de junho para julho, abaixo das expectativas (-0,7% no mês). Em comparação com julho de 2020, a produção industrial aumentou 1,2% (previsão XP e consenso de mercado em 2,0%). As atividades industriais continuam a ser prejudicadas pelo aumento dos custos (aço, eletricidade, combustíveis, etc.) e falta de alguns insumos importantes, como semicondutores para a indústria automotiva.

Política

Deputados concluem votação da reforma do imposto de renda, mas caminho no Senado ainda está obstruído

  • Os deputados concluíram ontem a votação do projeto de reforma do imposto de renda. Na apreciação dos destaques, a Câmara decidiu reduzir a alíquota da taxação de dividendos de 20%, como previa o texto original, para 15%. O texto segue agora para o Senado, onde o ambiente para o avanço da pauta já não era positivo, diante de divergências do presidente Rodrigo Pacheco com o Palácio do Planalto e de resistências a parte do conteúdo da proposta. A derrota do governo na medida provisória da minirreforma trabalhista, na noite de quarta-feira, ampliou a crise entre o Senado e a Câmara e sinalizou um cenário ainda mais difícil para avanços na reforma do imposto de renda.

Política internacional: Senador moderado indica resistência a projeto de USD 3.5 tri

  • Apesar do Senado dos Estados Unidos estar em recesso até dia 13, o senador centrista Joe Manchin já se prepara para a batalha com correligionários democratas sobre o Plano das Famílias Americanas e alerta que não é a hora para aprovar um projeto de USD 3.5 trilhões. Em artigo publicano no jornal americano Wall Street Journal, o senador diz que é necessário pausar para contemplar riscos inflacionários e a trajetória da pandemia da Covid-19. Apesar de não detalhar um valor específico, deixa claro que busca reduzir o valor do projeto;
  • Vale lembrar que, devido à estreita margem dos democratas no Senado, o voto de 100% dos senadores do partido são requeridos para aprovar a iniciativa.

Empresas

Pague Menos (PGMN3): Feedback do Investor Day; Perspectiva saudável à frente

  • A Pague Menos realizou seu primeiro Investor Day na tarde de hoje, onde os principais executivos da companhia forneceram uma atualização da estratégia da empresa;
  • As principais mensagens foram: (i) O plano de expansão orgânico segue a todo vapor, com o foco nas regiões Norte/Nordeste; (ii) A aquisição da Extrafarma foi um movimento estratégico importante, acelerando a consolidação da PGMN nas regiões Norte/Nordeste; e (iii) O hub de saúde e as iniciativas omnichannel estão no foco, sendo alavancas importantes para o aumento de recorrência de compra e fidelização dos clientes;
  • Nós atualizamos nossas estimativas e revisamos nosso preço alvo para R$16,0/ação, de R$13,0 antes. Reiteramos nossa recomendação de compra;
  • Clique aqui para ver o relatório completo.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Pelo “bem comum”

  • O presidente chinês, Xi Jinping, afirma que pressões regulatórias possuem intenção de reduzir a desigualdade de renda no país;
  • Robinhood irá lançar nova funcionalidade de recebimento de salários direto no aplicativo;
  • Ford registra queda de 33,1% na produção vs. mesmo período do ano passado devido à contínua escassez de chips;
  • Fintechs possuem taxas de transação mais altas que empresas tradicionais;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 03/09

  • O mercado voltou a operar em território negativo ontem, com o Ibovespa e ISE encerrando o pregão em queda de -2,28% e -2,41%, respectivamente;
  • No Brasil, destaque para (i) fala do presidente da CVM, Marcelo Barbosa, afirmando que evitar “greenwashing” é uma das prioridades da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – segundo ele, a regulação e a padronização da divulgação de informações da agenda das companhias em relação aos aspectos ESG são importantes para evitar essa prática, propondo,  em audiência pública, um detalhamento dessas práticas no formulário de referência; e (ii) dados mostram que mais da metade (56%) dos fundos de pensão utilizam os critérios ESG em suas decisões de investimento, em especial para ações, crédito privado e private equity – se analisadas apenas as entidades sistematicamente importantes (ESI), o número sobe para 85%;
  • Além disso, no internacional, várias empresas chinesas de capital aberto citaram em seus balanços a iniciativa “prosperidade comum”, do presidente Xi Jinping, num esforço do setor privado de se alinhar à campanha governamental de redução da desigualdade. Ao menos 73 empresas, incluindo a maior seguradora da China, a Ping An Insurance, a gigante de entrega de comida Meituan e o estatal Bank of China, usaram o lema nos balanços enviados às bolsas de valores nas últimas semanas. Embora represente menos de 2% dos mais de 4.000 casos pesquisados pela Bloomberg News, o grupo inclui algumas das empresas mais influentes do país. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.