Radar Imobiliário XP #31

Confira os principais acontecimentos de Fundos Imobiliários da semana.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Panorama da Semana

O IFIX fechou a semana em queda de -1,61%, impulsionado negativamente principalmente pelos fundos de recebíveis e de ativos logísticos. Sobre os demais índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou performance de -1,64%, o XPFT de -1,76% e XPFP de -1,38%.

No Brasil, o Copom elevou a taxa Selic em 1 ponto percentual (de 4,25% para 5,25% ao ano) conforme o esperado, com a finalidade de controlar a inflação crescente e sinalizou para a próxima reunião outro ajuste de mesma magnitude. Na esteira da sinalização do Copom, os economistas da XP reajustaram a projeção da taxa Selic ao fim do ciclo de alta em 7,25%, ante 6,75%.

Na política, ainda na temática sobre a proposta de reforma tributária, o deputado e relator Celso Sabino apresentou essa semana uma nova versão de seu parecer a líderes aliados. Ele tenta reunir apoio para que a proposta possa ser votada nesta ou na próxima semana no plenário da Câmara.

Por fim, no âmbito dos fundos imobiliários, a semana foi marcada por notícias a respeito da retomada das vendas nos shoppings. De acordo com o Valor, houve uma forte recuperação no fluxo de pessoas, indicando expectativas positivas para o segmento nos próximos meses. Além disso, o InfoMoney também noticiou empresas do segmento sinalizando a retomada de suas expansões.

Sexta-Feira | Dia 06/08

Amazon adia retorno aos escritórios para janeiro (Folha de S.Paulo)

Com a recuperação de shoppings, lucro da JHSF sobe 26% no 2º trimestre (Valor)

HGLG11 – Positivo: O fundo assinou uma escritura de venda e compra e outros pactos, efetuou o pagamento integral relacionado à aquisição, bem como recebeu a posse integral de 1 terreno localizado em Itupeva – SP, com área total de 234.284,09 m², pelo preço total R$ 35 milhões. O Terreno é limítrofe ao ativo denominado “HGLG Itupeva”, adquirido pelo Fundo em 28 de agosto de 2020, bem como a um segundo terreno de propriedade de outra sociedade de propósito específico que também tem como sócio majoritário o Fundo, adquirido em 14 de julho de 2021. Para o Terreno adquirido nesta data, está prevista a construção de um galpão logístico com área bruta locável total projetada de aproximadamente 90.000 m², de acordo com projetos já aprovados junto aos órgãos públicos competentes e trabalhos de terraplanagem já executados, podendo variar para mais ou para menos a depender das especificações e formato final do produto imobiliário a ser edificado no local. O Fundo, após todo o desenvolvimento das construções previstas para o Terreno, terá uma participação prevista equivalente a aproximadamente 87% (oitenta e sete por cento) no empreendimento pronto, sendo certo que, até que o empreendimento esteja desenvolvido e locado, não serão recebidos quaisquer valores pelo Fundo.

Quinta-Feira | Dia 05/08

Copom acelera alta da taxa básica de juros e leva Selic a 5,25%, maior patamar desde outubro de 2019 (Estadão)

Cenário ainda é favorável ao mercado imobiliário, mesmo com alta de juros, diz FGV Ibre (Valor)

Fundos de fundos imobiliários: é hora de investir? Confira as mudanças na carteira da RBR (InfoMoney)

HGLG11 – Neutro: O Fundo submeteu para aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE uma operação de compra da totalidade das ações de emissão de uma sociedade de propósito específico que atualmente é dona de uma fração ideal de 89% de um terreno localizado na cidade de Cajamar. Caso sejam efetivamente superadas as Condições Precedentes e a transação seja concluída, o Fundo se engajará no custeio e acompanhamento das etapas necessárias para a construção de um complexo de galpões logísticos com área bruta locável total projetada de aproximadamente 197.000 m², de acordo com o projeto já aprovado perante os órgãos competentes.

CPFF11 – Informativo: Foi aprovada a 4ª emissão de cotas do Fundo, no montante de, inicialmente, 1.500.000 novas cotas, todas escriturais, a serem integralizadas à vista, exclusivamente em moeda corrente nacional, no valor de R$ 80,68 cada Nova Cota, sem considerar a Taxa de Distribuição Primária, totalizando a importância de, inicialmente, R$ 121  milhões, sem considerar a Taxa de Distribuição Primária.

Quarta-Feira | Dia 04/08

Quais fundos imobiliários pagam mais dividendos? Baixe planilha e calcule o retorno de sua carteira (InfoMoney)

Copom deve elevar Selic para 5,25% e analistas já projetam juros acima do nível neutro em 2021 (InfoMoney)

VISC11 – Positivo: Conforme Fato Relevante publicado no dia 07 de julho de 2021, o Fundo celebrou memorando de entendimentos com a Ancar Ivanhoe para a aquisição, de forma direta ou indireta, de participação dos seguintes shopping centers: i) 21,4995% do Pantanal Shopping, localizado em Cuiabá, MT. ii) 49,0% do Porto Velho Shopping, localizado em Porto Velho, RO. iii) 40,0% do Shopping Boulevard, localizado no Rio de Janeiro, RJ. iv) 100% do North Shopping Maracanaú, localizado em Maracanaú, CE. O valor total da transação é de R$ 659,5 milhões, o qual poderá (i) sofrer pequenos ajustes até seu fechamento e (ii) ser acrescido de complemento de preço, relacionado à performance futura dos empreendimentos. Para ser concluída, a aquisição depende do cumprimento de condições precedentes, incluindo, mas não se limitando, à conclusão satisfatória de diligência dos ativos, direito de preferência de coproprietários e aprovação junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE. O Fundo pretende realizar a aquisição com recursos obtidos da seguinte forma: 40 a 60% por meio de uma nova emissão de cotas do Fundo, conforme Fato Relevante divulgado nesta data (“Nova Emissão”), que será destinada prioritária e
exclusivamente aos atuais cotistas do Fundo, além do próprio vendedor, que ancorará parte da oferta. A parcela remanescente será obtida através de securitização que se encontra em estruturação.

Terça-Feira | Dia 03/08

Apostando em retomada econômica, shoppings “classe A” retomam expansões (InfoMoney)

GLP, gigante dos galpões, eleva aposta no Brasil (Valor)

XPPR11 – Positivo: O fundo comunica aos seus cotistas e ao mercado em geral que a REC FARIA LIMA EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A que é atual proprietária direta do Edifício Faria Lima Plaza, celebrou nesta data o Contrato de Locação relativo à integralidade do 10º pavimento, subdividido em 2 conjuntos e o conjunto 1102 do 11º pavimento do Edifício Faria Lima Plaza, localizado em São Paulo/SP, com áreas BOMA correspondentes a, respectivamente, 2.072,18 m² e 1.045,25 m², totalizando, portanto, 3.117,43 m² de área BOMA, com prazo de vigência de 120 meses a partir de 01/08/2021. A receita acumulada bruta do Contrato, considerando a soma dos recebíveis relativos aos 24 primeiros meses de vigência e a proporção de 40,0% da REC FL que é objeto de aquisição indireta pelo Fundo, é estimada em R$ 0,3068 por cota.

PATC11 – Positivo: Foi celebrado, com uma companhia investida de outro fundo gerido pelo Pátria, um novo contrato de locação do conjunto 301 do Edifício Central Vila Olímpia, pelo prazo de 60 meses e com início em 01 de agosto de 2021. O contrato foi firmado em condições comerciais alinhadas às práticas de mercado. O novo inquilino passará a representar 5,3% da área bruta locável do Fundo e 5,8% da receita total do Fundo. A nova locação evidencia as sinergias de originação de negócios trazida pela multidisciplinaridade da atuação do Pátria. Após o término do período de carência previsto em contrato, os gestores estimam que a locação impactará a distribuição de rendimentos do Fundo positivamente em R$ 0,025/cota.

HAAA11 – Neutro: o Fundo recebeu Notificação de Devolução Parcial encaminhada pela Unilever Brasil, cujo objeto é a rescisão contratual dos conjuntos 701B, 801B, 901B e 1001B, com 6.288,36 m2 de área BOMA total, localizados na Ala B do Condomínio WT Morumbi, de modo que a Locatária permanecerá ocupando os conjuntos 301A, 301B, 401B, 501B e 601B do mesmo edifício. A Locatária cumprirá aviso prévio de 6 meses e a desocupação do Imóvel está prevista para janeiro de 2022. Cumpre esclarecer que o contrato de locação possui previsão de multa por rescisão antecipada e devolução de descontos e carências. Por fim, cabe destacar que a estrutura de aquisição do Imóvel pelo Fundo garante uma renda mensal mínima ao Fundo pelo período de 24 meses, contados de dezembro de 2020. Assim, não há previsão de impacto nos rendimentos a serem distribuídos pelo Fundo no curto prazo.

Segunda-Feira | Dia 02/08

IGP-M chega a 0,78% em julho e acumula alta de 33,83% em 12 meses (Estadão)

Lojistas conseguem no Judiciário afastar multa por quebra de contrato de aluguel (Valor)

Fundo imobiliário: conheça a maneira mais inteligente de investir em imóveis (Valor)

Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários – Agosto de 2021 (Expert XP)

RNGO11 – Positivo: Foi proferida sentença pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para julgar improcedente demanda da locatária C&A movida contra o Fundo em maio de 2020. Na demanda, a C&A pleiteia a isenção total do pagamento dos aluguéis das Vagas de Garagem do Deck Park e suspensão da cláusula de aluguel mínimo pactuado, bem como, alternativamente, a redução de 90% do valor do aluguel das Vagas de Garagem. A C&A era ocupante do Conjunto 71 do Edifício Padauiri e do Conjunto 112 do Edifício Demini, e atual locatária de 150 vagas de garagem situadas no Edifício Deck Park, todos integrantes do Centro Administrativo Rio Negro. As áreas locadas dos Imóveis foram desocupadas pela C&A em dezembro de 2020, mas a demanda não diz respeito a esses contratos. A C&A encontra-se adimplente de suas obrigações locatícias decorridas até a efetiva desocupação dos Imóveis e devidamente adimplente perante as suas obrigações relativas ao Contrato de Vagas de Garagem discutido na demanda. Também foi determinada que a C&A deverá arcar com o pagamento das custas e despesas processuais, bem como honorários advocatícios, podendo a C&A apresentar recurso.

Últimos Relatórios

Como a Proposta da Reforma Tributária Impacta os FIIs

1 Ano de Pandemia: Segmentos mais impactados em FIIs

Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários – Agosto de 2021

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.