XP Expert

Economia em Destaque: Guerra na Ucrânia provoca disparada de custos

Seu resumo semanal de economia no Brasil e no mundo

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Resumo

A guerra na Ucrânia segue sendo o destaque internacional da semana. Após sanções sem precedentes para a Rússia, os riscos de estagflação global se intensificam com o avanço nos preços de commodities.

No Brasil, o destaque da semana foi a divulgação do PIB do quarto trimestre de 2021, que surpreendeu positivamente. Os riscos para a atividade econômica em 2022, entretanto, fazem com que nossa projeção para o crescimento da economia brasileira permaneça em 0% no ano.

Cenário Internacional

Conflito entre Rússia e Ucrânia continua…

A guerra na Ucrânia se intensificou. Mais de 3 milhões de pessoas buscam asilo como refugiadas e os bombardeios continuam nas principais cidades ucranianas. Os países ocidentais responderam às agressões russas com pesadas sanções econômicas e envio de ajuda à Ucrânia. A bolsa de Moscou (MOEX) não abre desde o dia 25 de fevereiro após a imposição das medidas econômicas mais severas contra a Rússia.

Em conjunto, estas medidas provocaram uma corrida bancária no país, a interrupção de diversas cadeias produtivas, marcação a zero de títulos russos (o mesmo que dizer que os títulos não tem mais valor) e desvalorização de quase 50% do rublo.

…Custos de produção disparam e acirram risco de inflação global

As commodities são importantes determinantes da inflação global, que já se encontra elevada. O Petróleo Brent já acumula alta de 52,0% desde o início do ano, o gás natural sobe 26,6%, o trigo sobe 67,2%, o milho sobe 26,6% e a soja sobe 26,4%. Há um claro risco de estagflação global (crescimento baixo com inflação em alta). Exploramos os possíveis impactos da crise na Ucrânia para a economia e mercados em novo relatório publicado aqui.

Sanções sem precedentes são aplicadas contra a Rússia

Em resposta às ações russas, foram aplicadas sanções econômicas ao país que incluem congelamento de ativos de bancos, oligarcas e políticos russos no exterior. Empresas também cortaram vendas para a Rússia e diversos contratos foram desfeitos. Além disso, foram retirados do sistema internacional de pagamentos SWIFT diversos bancos do país, o que somente havia sido feito com o Irã em 2012. As sanções foram além e pela primeira vez tiveram como alvo um banco central. O Banco Central da Federação Russa teve ativos congelados no exterior, tornando ineficaz boa parte das reservas internacionais acumuladas pelo país, que somavam cerca de 600 bilhões de dólares.

Criação de empregos nos EUA

A criação de vagas de emprego não-agrícolas nos EUA surpreendeu positivamente, enquanto a taxa de desemprego caiu para 3,8% (contra 4,0% anteriormente). A alta de ganhos salariais por hora foi de 5,1% em 12 meses, o que representa desaceleração da inflação de salários.

Enquanto isso, no Brasil…

PIB fecha 2021 em tom positivo

Economia brasileira cresce 4,6% em 2021 (XP: 4,6%; consenso: 4,5%) e fica 0,5% acima do patamar pré-pandêmico. O PIB cresceu 0,5% no 4º trimestre de 2021 em relação ao trimestre anterior (XP: 0,4%; consenso: 0,1%), com melhora no setor de serviços e na agropecuária a despeito da queda da indústria.

Há mais riscos no radar, com destaque para o conflito militar na Ucrânia, especialmente pela alta que gera sobre custos de produção. Mantemos nossa projeção de 0,0% de crescimento do PIB em 2022. Para conferir mais detalhes sobre o último dado e nossas perspectivas, clique aqui.

Votação do PL dos Combustíveis adiada e possível pacote de novas medidas econômicas

A votação do Projeto de Lei que tem como objetivo aliviar a alta de preços nos combustíveis foi adiada para a semana que vem. Caso aprovado com desoneração do diesel, estimamos impacto de 19 bilhões de reais em perda de arrecadação e um impacto de 0,02 pp na inflação.

A imprensa noticiou que o ministro Paulo Guedes deverá anunciar uma série de medidas para fortalecer a economia que incluem a isenção de IR para estrangeiros que compram dívida privada no Brasil, entre outras, com impacto fiscal ainda desconhecido.

O que esperar para semana que vem?

No cenário internacional, o conflito na Ucrânia segue em destaque. Os mercados ficam atentos aos impactos sobre o comércio global, preços de commodities e ativos financeiros.

Entre os indicadores, destaque para a publicação de índices de inflação ao consumidor nos Estados Unidos, Alemanha e China referentes a fevereiro. Além disso, a agenda traz o índice de inflação ao produtor e estatísticas de crédito e setor externo da economia chinesa, também relativos ao mês passado.

No Brasil, o IPCA de fevereiro e os dados de produção industrial (PIM) e vendas no varejo (PMC) de janeiro estarão no centro das atenções. No campo político, destaque para a possível apresentação de medidas de estímulo pelo Ministério da Economia e retomada das discussões sobre a desoneração dos combustíveis.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º na Resolução CVM 20/2021. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.