XP Expert

Mundo Cripto: Bitcoin pode se tornar nova reserva de valor?

Aprovação de uma lei em El Salvador reconhecendo o Bitcoin como moeda legal no país reforçou o debate, afinal, o Bitcoin deve se tornar uma nova reserva de valor? Entenda o que isso significa

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A aprovação de uma lei em El Salvador, em 9 de junho de 2021, reconhecendo o Bitcoin como moeda legal no país reforçou o debate, afinal, o Bitcoin deve se tornar uma nova reserva de valor?

Para alguns investidores, como Bill Miller, que foi investidor-chefe de uma das maiores gestoras americanas, a Legg Mason, o Bitcoin tem potencial para ser no novo ouro digital. Para outros, a forte volatilidade do ativo e dúvidas sobre a segurança desse sistema que não é regulado pelos bancos centrais trazem desafios na adoção do Bitcoin como uma reserva de valor. O Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou que a adoção do Bitcoin como moeda legal traz “preocupações macroeconômicas, financeiras e legais” .

O que é uma reserva de valor?

A reserva de valor serve como uma proteção contra as variações do mercado, cuja principal característica é a manutenção do poder de compra com o decorrer do tempo. Dessa maneira, a reserva de valor mais conhecida é o ouro.

Algumas moedas, como o dólar e o euro, também são usadas como reserva de valor.

Para ser considerada uma moeda, o ativo precisa ter algumas características como poder ser usado como instrumento de troca, por exemplo, para aquisição de bens e serviços; ser quantificado em unidades monetárias para facilitar a comparação de diferentes mercadorias, e ser uma reserva de valor.  Embora sujeitas à perda de poder de compra pela inflação, as moedas são usadas como reservas de valor devido à liquidez e facilidade de troca por bens e serviços.

Dado algumas características como escassez, o fato de poder ser transacionado como unidade de conta e ter liquidez o Bitcoin tem sido considerado por alguns como uma potencial nova reserva de valor.

Assim como o ouro, o Bitcoin possui uma limitação para nova emissões que é de 21 milhões de unidades. A criptomoeda também tem liquidez e pode ser comprada e vendida no mercado, ou trocada por mercadorias.

Em seu Twitter, Elon Musk revelou que a Tesla vendeu, recentemente, 10% da posição que detinha em Bitcoin para confirmar se ela poderia ser liquidada facilmente sem movimentar o preço do mercado. 

Contudo, apesar da forte valorização da moeda nos últimos anos, a volatilidade do ativo ainda é alta o que pode dificultar sua adoção como reserva de valor. Segundo o sócio e diretor de distribuição da gestora Hashdex, Stefano Sergole, a volatilidade do Bitcoin pode chegar a 70% a 80%, disse em painel na International Week.  Depois de superar o recorde de 64 mil dólares em abril de 2021, o Bitcoin chegou próximo de 30 mil dólares na mínima do dia 19 de maio.

Apesar disso, à medida que investidores institucionais ou outros governos entrem nesse mercado, é esperada maior estabilidade da cotação desse criptoativo.

Adoção do Bitcoin pode facilitar inclusão financeira

A lei aprovada por El Salvador, que entra em vigor daqui a três meses, permite que o Bitcoin seja aceito por estabelecimentos comerciais para compra de mercadorias e serviços e até para pagamento de impostos. Sua valorização ou desvalorização não será tributada como ganho de capital.

Antes do projeto de lei, a criptomoeda já era usada como meio de pagamento há dois anos na praia de El Zonte, sul do país, conhecida paraíso dos surfistas. Com a pandemia, o uso da moeda virtual se intensificou.

Isso porque 70% da população salvadorenha não têm acesso ao sistema bancário e a adoção da moeda digital pode facilitar a inclusão financeira, com os cidadãos podendo pagar suas contas por meio de uma carteira virtual acessível pelo celular.

Além disso, a adoção do Bitcoin como moeda oficial pode tornar mais fácil o envio e recebimentos de remessas de divisas para os imigrantes do país no exterior, que representa cerca de 20% do PIB do país.

Por último, por ter o dólar americano como moeda oficial, o país está sujeito às políticas monetárias ditadas pelo banco central dos EUA, o Federal Reserve. Portanto, ao adotar o Bitcoin como uma segunda moeda oficial, o país diminui a dependência às políticas econômicas aplicadas nos EUA.

Criação de fundo para mitigar volatilidade

Presidente de El Salvador, Nayib  Bukele, espera atrair investidores para o país com mercado de criptomoedas
Presidente de El Salvador, Nayib  Bukele, espera atrair investidores para o país com mercado de criptomoedas

Uma das preocupações levantadas com a adoção do Bitcoin como moeda legal no país foi a questão do impacto da alta volatilidade do criptoativo para a economia do país da América Central.

A lei de El Savador estabelece que a cotação do bitcoin/dólar será definida pelo mercado.  Para tentar mitigar a alta volatilidade do Bitcoin, o governo de El Salvador anunciou a criação de um fundo pelo banco de desenvolvimento salvadorenho de 150 milhões de dólares que fará a troca da criptomoeda por dólares para cidadãos e empresas que não quiserem ficar expostos às oscilações da moeda virtual.

Com a adoção do Bitcoin como moeda legal, El Salvador pretende atrair novos investidores para o país, oferecendo residência permanente para quem investir no mercado de criptomoedas em El Salvador.

Em sua conta do Twitter, o presidente do país, Nayib  Bukele, anunciou que a LaGeo, estatal de energia geotérmica, deve apresentar um plano para ser uma das principais fontes de energia “limpa” e barata para a “mineração” (processo de criação de novas unidades  da criptomoeda)  a partir das rochas vulcânicas do país.

Uso indevido do Bitcoin

Uma das principais preocupações como a adoção do Bitcoin como moeda legal em El Salvador é o fato de a moeda virtual poder ser usada em crimes de lavagem de dinheiro, corrupção ou tráfico de drogas por ser mais difícil de rastreá-la.

Recentemente, o FBI conseguiu recuperar 2,3 milhões de dólares em Bitcoins pagos no resgate a hackers que atacaram a rede de oleodutos americana Colonial Pipeline, o que essas transações são possíveis de serem rastreadas.

Além disso, com a atualização do protocolo da rede BitcoinTaproot, aprovada nesta semana, é esperada maior segurança, agilidade e privacidade das transações envolvendo a criptomoeda.

Enquanto países como a China e os Estados Unidos discutem apertar a regulação sobre as criptomoedas, vários países como Panamá, Paraguai, Argentina, México, Brasil e Tanzânia estão discutindo uma regulação para o uso do criptoativo em seus países.

No Brasil, o deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ) apresentou um projeto para regulação do uso do criptoativo, que está sendo discutido na comissão especial da Câmara.

Apesar de ainda não ter uma regulação específica para o Bitcoin, os brasileiros não só podem negociar e investir na moeda, como devem declarar ganhos com o investimento dependendo do valor.

Os investidores brasileiros podem investir diretamente em Bitcoin comprando a moeda em corretora ou via fundos de investimento.

Na plataforma da XP, é possível encontrar pelo menos três opções de fundos com exposição às moedas digitais, todos da gestora especializada Hashdex: o Hashdex Bitcoin Full 100que tem por objetivo oferecer uma exposição ao Bitcoin por meio da alocação de 100% em fundo administrado pela gestora Hashdex, o Hashdex 40 Nasdaq Crypto Index e o Hashdex 20 Nasdaq Crypto Index FIC FIM, que seguem a carteira do índice Nasdaq Crypto Index (NCI).

A diferença entre os dois últimos fundos é o tamanho da alocação em criptomoedas, que pode variar de 20% a 100% da carteira. Por conta de normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão estatal que regula o mercado de capitais no Brasil, os fundos disponíveis para os investidores de varejo só podem investir até 20% da carteira nesses ativos. Já os fundos que podem alocar até 100% do portfólio nessas moedas estão disponíveis só para investidores qualificados, ou seja, quem tem mais de 1 milhão de reais em patrimônio ou que tenha comprovação de investidor qualificado a partir de algumas certificações específicas para profissionais do mercado financeiro.

As criptomoedas, assim como uma ação, têm seus preços determinados pela negociações no mercado. Porém, apresentam uma volatilidade bem acima dos investimentos mais tradicionais. Por essa razão, é recomendado alocar apenas um pedaço pequeno do portfólio de investimentos nesses ativos.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.