Elon Musk: conheça a história de um dos maiores empreendedores do século XXI

De investidor polêmico a empresário visionário, saiba como Elon Musk criou empresas pioneiras em seus mercados, como Paypal, Tesla e SpaceX, e se tornou um dos cinco homens mais ricos do mundo


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Elon Musk: conheça a história de um dos maiores empreendedores do século XXI

Criador de uma das primeiras empresas de pagamentos digitais, CEO da primeira montadora de carros elétricos do mundo, fundador de uma empresa de exploração e turismo espacial e mais uma que desenvolve interfaces neurotecnológicas entre o cérebro humano e máquinas.

Esse breve resumo poderia facilmente se encaixar para bilionários excêntricos como Howard Hughes, que teve sua história contada no filme “O Aviador” de Martin Scorsese, ou de um personagem de cinema como o Homem de Ferro, da Marvel.

Mas este é Elon Musk, o sul-africano radicado na Califórnia que dedica seus dias buscando formas de estruturar empresas que transformam a indústria e nosso planeta com muita polêmica e impacto. Através da PayPal, Tesla, SpaceX e Neuralink, Musk vai deixando seu legado para a humanidade e se transformou em um dos homens mais ricos do mundo – atualmente o terceiro, com fortuna de US$ 146,7 bilhões.

Saiba mais sobre a história e como ele se transformou em um dos nomes mais influentes do século:

Família conturbada de Elon Musk

Elon Musk é um dos três filhos do casal Errol e Maye Musk. A família sempre teve ótimas condições de vida: sua mãe era nutricionista e o pai engenheiro, piloto de aviões e dono de uma mina de esmeraldas. Quando tinha 8 anos, seus pais se separam e Elon foi o único dos três filhos que ficou com o pai.

Morando com o pai, Elon teve os primeiros contatos com a engenharia e conceitos da profissão. O pai teria sido uma das primeiras influências que levariam sua carreira aos rumos atuais. No entanto, a relação entre pai e filho não era das melhores. Em diversas entrevistas, Elon Musk descreve traumas causados pela relação abusiva que tinha com ele.

Se não bastasse os abusos do pai, fora de casa Elon também sofria bastante com bullying. Passava pelas agressões e xingamentos através de suas paixões por livros como Senhor dos Anéis e Guia do Mochileiro das Galáxias. Ainda na infância deu os primeiros passos na programação, escrevendo um código de video game logo ao 12 anos. O prodígio começava a dar seus primeiros passos, mas sabia que seu caminho seria longe de casa.

Formação nos EUA

Aos 17 anos mudou-se para o Canadá para começar os estudos na faculdade. Sua ideia original era ir pra os Estados Unidos, mas pro problemas migratórios, iniciou os estudos no Canadá, na Faculdade de Queens University, em Ontario. Ingressou e formou-se nos cursos de Economia e Física pela Universidade da Pensilvânia, para onde transferiu-se durante o curso e iniciou sua caminhada nos EUA.

Chegou a iniciar outro curso para se tornar PhD em física em Stanford, mas optou por largar o curso e dar seus primeiros passos como empreendedor. Sua primeira empreitada foi com a Global Link, depois chamada de Zip2, que fundou junto de seu irmão Kimbal e do sócio Greg Kouri.

A empresa mapeava cidades e oferecia soluções de dados para jornais principalmente, que buscavam anunciantes, e conseguiam através de pequenos estabelecimentos que se aproveitavam da plataforma. Após 9 anos de sua fundação, a Zip2 foi comprada pela então gigante dos computadores Compaq, em negócio de US$ 305 milhões – em 1990, o capital inicial da empresa era de US$ 6 mil aportados por Greg Kouri.

Com o dinheiro da aquisição no bolso, Elon Musk partiu para a missão que desencadearia o grande império que ele construiu. Em 1999 fundou a X.com, um dos primeiros bancos digitais nos moldes que conhecemos. Em pouco menos de um ano de existência, o negócio andava bem e levou à fusão com a Confinity, uma desenvolvedora de softwares que trabalhava em uma solução de pagamentos digitais chamado Paypal.

Após a fusão, Elon assumiu a liderança do projeto, no qual via um potencial enorme aproveitando o crescimento exponencial do uso de internet em domicílios. Rebatizou a união das duas empresas de Paypal e focou no desenvolvimento deste produto, que logo explodiu por ser muito utilizado em compras realizadas no Ebay.

Em 2002, a empresa realizou sua abertura de capital trazendo US$ 61 milhões para o caixa. Ainda no mesmo ano, o Ebay comprou o Paypal por US$ 1,5 bilhão, permitindo que Elon Musk tivesse ainda mais capital para focar nos seus grandes projeto, que logo sairiam do papel.

SpaceX: o Império contra-ataca

O empreendedor sempre teve paixão por explorar soluções que melhorassem a condição de vida no planeta ou até mesmo, evitar o extermínio da raça humana. Uma dessas soluções seria habitar outros planetas do sistema solar, desencadeado pela ideia do Oasis de Marte, onde uma estufa seria instalada no planeta para cultivar alimentos.

Esse foi o embrião que levaria a criação da SpaceX, que nasceu com o propósito de construir foguetes para essas missões e viagens de exploração espacial comercial. Primeiramente, ele tentou comprar mísseis russo usados. Mas uma série de negociações frustradas fizeram com que ele construísse seus próprios veículos espaciais, com um investimento inicial de US$ 100 milhões. Seu sonho de infância se tornaria realidade com Falcon 1, primeiro foguete da SpaceX, batizado em homenagem à Millenium Falcon, nave famosa da série de filmes Star Wars.

O Falcon 1 foi lançado com sucesso em março de 2006. Desde então a empresa segue forte desbravando o espaço colocando sondas, satélites em órbita a serviço da NASA, agência espacial dos Estados Unidos, e entregando suprimentos na ISS, estação espacial internacional. Até agora foram 122 missões, sendo 98% delas realizadas com sucesso completo. Atualmente são 1620 satélites Starlink em órbita, se aproximando da meta inicial de 1680. A Starlink oferece serviços de internet de alta velocidade via satélite e disse já contar com 10 mil usuários em todo o mundo.

Outra meta ousada da SpaceX é a de levar um homem até Marte. Elon Musk aposta que isso acontecerá até 2025 e incluiu um relógio de contagem regressiva no site da companhia para acompanhar a jornada. Ele planeja entregar a primeira parte de suprimentos e equipamentos no Planeta Vermelho em 2022.

Tesla: primeira montadora de carros 100% elétricos

Enquanto estruturava a colonização do sistema solar com a SpaceX, a preocupação com o planeta Terra ainda estava no foco de Elon Musk. Assim, foi o maior investidor nas três primeiras rodadas de captação da Tesla, que foi criada em 2003 por dois ex-engenheiros da GM.

Ao total foram US$ 27,5 milhões de dólares aportados, o suficiente para garantir um lugar na presidência do conselho da Tesla e participação ativa nos rumos da empresa. Assumiu a presidência definitiva em 2008, mesmo ano em que lançou o primeiro modelo da marca, o Roadster.

Tesla Model S, uma das criações de Elon Musk
Tesla Model S/Divulgação: Tesla

Depois disso, vieram os modelos de maior sucesso. O Model S em 2012, o Model X em 2015 e por último o Model 3, lançado em 2017 com a proposta de ser um elétrico acessível e com produção em escala global. A marca foi a primeira no mundo a alcançar a marca de 200 mil veículos completamente elétricos vendidos nos Estados Unidos. Em 2020 foram 235 mil unidades vendidas pelo mundo, representando crescimento de 222% em relação a 2019.

O modelo de produção verticalizado, produzindo a maioria das suas peças, faz com que o modelo da Tesla seja extremamente lucrativo. Por isso, as ações da empresa são uma das queridinhas do mercado, e acumulam valorização de quase 13.000% desde seu IPO (Oferta Pública Inicial) em 2010.

Na prática, se você investiu US$ 1 mil na abertura de capital, hoje você teria mais de US$ 120 mil dólares. A Tesla é a maior montadora de carros do mundo em valor de mercado e se encaminha para construir sua nona fábrica, desta vez na Rússia, já possuindo plantas nos EUA, China e Alemanha.

Outro projeto inovador e ousado de Elon Musk é a empresa que tem como objetivo criar tecnologias de interface entre humanos e máquinas. A intenção é proteger os humanos da Inteligência Artificial que, segundo ele, pode levar a uma rebelião das máquinas e por consequência, o controle e extermínio da raça humana.

Criada em 2015, a Neuralink já recebeu investimentos de mais de US$ 1 bilhão da Microsoft. Embora não esteja no comando da empresa, para evitar conflitos com os interesses de desenvolvimentos de IA da Tesla, Elon Musk segue um dos donos da empreitada.

Relação com as criptomoedas

Elon Musk inova também na forma como impacta o mercado financeiro, mais precisamente as criptomoedas. Com seus tweets, muitas vezes que parecem ser inofensivos, ele já fez os preços de Bitcoin e Dogecoin dispararem. O mais recente foi este, dizendo que estava trabalhando em conjunto com os desenvolvedores da moeda, que levou à Dogecoin a se valorizar 30% no dia, alcançando sua alta histórica:

Com a Bitcoin, a relação é um pouco mais próxima e direta. Através da Tesla, ele investiu mais de US$ 1.5 bilhão em Bitcoin e já declarou que aceitaria a moeda na venda dos carros da marca. No entanto, o impacto negativo também é grande, e após declarar que não aceitaria mais Bitcoin como pagamento, a criptomoeda desvalorizou 15%.

Receios sobre a venda de Bitcoins pela Tesla chegaram a provocar outra queda vertiginosa da moeda mês passado. Elon Musk depois esclareceu que ainda tinha o investimento. Ainda assim, o estrago estava feito e a Bitcoin fechou maio em queda de 30%.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.