Entenda o que é IPO e como ele funciona

IPO é o processo no qual uma empresa abre capital publicamente para vender parte de suas ações pela primeira vez. Saiba como ele acontece e suas etapas.


Compartilhar:


Uma Oferta Pública Inicial (do termo em inglês Oferta Pública Inicial) é o processo no qual uma determinada empresa decide abrir capital publicamente para vender parte de suas ações pela primeira vez. 

No mercado, o IPO é considerado como um verdadeiro divisor de águas para as companhias médias. Isso porque elas têm a ambição de crescer e se tornarem grandes.

Isso acontece porque, ao fazer uma oferta deste tipo, elas abrem mão de parte de sua operação para captar acionistas. Ou seja, quem compra os papéis negociados na bolsa também se torna dono de uma parte do negócio.

Neste texto você vai ler:

– Por que investir em IPO?

– Qual é o período de reserva do IPO?

– Tipos de oferta pública

– O que é uma OPA?

– Vale a pena investir em IPO?

– Desvantagens e vantagens do IPO para uma empresa

– E as desvantagens e vantagens do IPO para o investidor?

– Como funciona o processo de abertura de capital na bolsa?

– Como investir em IPO?

Vamos aprender?

Por que investir no IPO?

O investidor que deseja participar de um IPO precisa ser cliente registrado de uma corretora ou de um banco de investimento que esteja participando da operação.

A plataforma da XP , inclusive, já está preparada com todas as ferramentas e assistência necessárias para ajudar o investidor. Temos informações a respeito de diversas empresas e da base de acionistas.

Uma das principais vantagens do IPO é que os proprietários da empresa têm a possibilidade de vender um percentual das suas próprias ações e conseguem arrecadar uma boa quantia no momento em que a empresa abre o capital.

Qual é o período de reserva do IPO?

O mesmo acontece com os investidores que solicitam como ações antes que elas cheguem efetivamente ao mercado – ou chamado período de reserva que consta no prospecto de cada oferta pública.

Ao comprar os papéis às vésperas do IPO , o valor costuma ser menor do que o do primeiro pregão, o que pode ser uma boa alternativa se as ações sofrerem uma grande valorização no dia de abertura do capital. 

Por outro lado, como ações que nunca foram negociadas antes, há uma grande imprevisibilidade em relação aos preços. Da mesma forma que o ganho pode ser alto no dia da abertura, o oposto pode acontecer se as ações despencarem.

Tipos de oferta pública

As ofertas podem ser primárias ou subsequentes.

Uma oferta pública primária ( IPO ) ocorre quando uma empresa emite novas ações ou cotas de fundos para investimentos vendidos diretamente ao público, de forma que, no fim, ela aumenta a sua base acionária.

No final da operação, todos os recursos movimentados na distribuição das ações são direcionados para o próprio caixa da empresa.

Já na oferta subsequente ( follow-on ) são vendidas as ações e fundos já existentes da companhia. Esse movimento acontece quando os sócios desejam diminuir a sua participação nos negócios e decidem colocar os papéis na mesa. Nesse caso, portanto, quem recebe o dinheiro da venda são os acionistas, e não a empresa.

É importante ressaltar que, independentemente do tipo de oferta pública, o IPO resulta na ampliação do quadro societário. Isso significa que os proprietários dividem pedaços da companhia com os investidores.

O que é uma OPA?

Além das ofertas primária e secundária, também existe a oferta pública de aquisição (OPA) para empresas que querem fazer o movimento inverso e sair do mercado de capitais.

Esse processo implica em o acionista controlador fazer uma oferta aos minoritários para comprar o restante das ações.

A OPA também tem sido utilizada como uma estratégia dos sócios controladores comprarem os papéis dos outros investidores. Assim, eles podem assumir o controle completo de uma determinada empresa.

Vale a pena investir em IPO?

É comum que os investidores com pouca experiência no mercado financeiro fiquem atraídos pela ideia de investir em IPO por uma possibilidade de lucros rápidos.

Mas antes de tomar uma decisão, é importante analisar os pontos positivos negativos deste tipo de investimento na bolsa de valores . São eles:

As desvantagens do IPO para a empresa

  • É necessário ter atenção: entrar no mercado de capitais significa lidar com um cenário de alta volatilidade , já que os preços das ações podem subir e descer nos primeiros dias de negociação após o IPO. Se os papéis não operarem com o desempenho esperado, a empresa também pode perder dinheiro.
  • Os custos são altos. Manter a operação de uma empresa de capital aberto significa somar uma série de custos adicionais, como uma equipe de Relações com Investidores (RI) para cuidar de balanços e repassar todas as informações fornecidas para o mercado.
  • Outro ponto que deve ser colocado na balança é a falta de sigilo nos negócios. Todas as empresas listadas na Bolsa de Valores precisam seguir algumas regras da CVM , o que significa passar mais informações ao mercado e, por conseqüência, para companhias concorrentes.

As vantagens do IPO para a empresa

  • Com sinais mais claros de melhora na economia , o ambiente por trás do IPO fica mais atrativo. Em termos práticos, se os juros caem , os ativos de risco crescem e as empresas conseguem captar mais recursos no mercado de capitais.
  • O sucesso de um IPO implica em mais recursos no caixa e mais possibilidades de investimentos nos negócios, como fazer uma mudança de estratégia, lançar novos produtos ou serviços, internacionalizar a operação e até mesmo quitar dívidas.
  • Outro benefício claro de ter a empresa listada em bolsa é conseguir atrair os melhores profissionais do mercado, oferecendo o pagamento em ações com a promessa de retorno expressivo na abertura de capital.

As desvantagens do IPO para o investidor

  • Caso ocorra uma supervalorização , o mercado pode não comprar os papéis . Se houver excesso de oferta, a cotação tende a cair. Por isso, é preciso ficar atento.
  • Nestes casos, não é possível usar a análise técnica (aquela baseada em gráficos do passado e do presente), o que faz com que a operação seja mais arriscada.
  • Para investidores pessoa física, o acesso a informações importantes é pequeno, então é preciso ler atentamente o prospecto da empresa para entender os fatores de risco.

As vantagens do IPO para o investidor

  • Poder comprar como ações antes de elas chegarem ao mercado pode significar uma compra de papéis por um valor menor do que no primeiro pregão.
  • Além disso, quem reserva essas ações antecipadamente pode ter bons lucros nos primeiros dias de negociações na bolsa.
  • Caso seja feita uma análise fundamentalista , é possível ter uma expectativa mais concreta e contínua sobre a valorização das ações.

Como funciona o processo de abertura de capital na bolsa

Garantir uma estreia de sucesso na bolsa vai depender da preparação antes do lançamento e da comunicação com os futuros investidores.

O processo de abertura de capital pode demorar até 1 ano e os custos podem chegar à casa dos milhões de reais . No documento criado, é necessário incluir o histórico de registro contábil dos últimos 3 anos.

Antes de lançar uma oferta, como as empresas são obrigadas a elaborar um documento para detalhar uma série de informações relevantes sobre a operação interna e os planos futuros da empresa.

A ideia é convencer os investidores de que aplicar dinheiro nas ações é um bom negócio . Por isso, é montada uma equipe com diversos tipos de profissionais como banqueiros, advogados e contadores.

Já como pessoa física, uma solução para fazer esse investimento de risco é ter uma assessoria financeira qualificada , como a da XP, para ajudar na estratégia de compra.

Como investir em IPO

Se depois de ler todas as informações passadas aqui, você está convencido de que investir em IPO de uma empresa específica é o que deseja fazer, vamos ao passo a passo.

Passo a passo de como investir em IPO

  1. Escolher a empresa:  Esse é o passo inicial e mais importante . É neste momento que você vai avaliar o histórico e demonstrativo da empresa para ter certeza que é um bom negócio.
  2. Reservar as ações:  para reservar as ações , é necessário ter uma conta em corretora de valores que esteja participando do IPO. Informe o volume financeiro que deseja comprar, de acordo com a faixa de preço estabelecida. Fique atento. Após feita a reserva, não é possível voltar atrás. Além disso, é preciso pagar uma parte do valor das ações para garantir sua participação.
  3. Preço final: A precificação das ações é feita após a avaliação do preço inicial e da demanda pelos papéis que estão sendo negociados. O valor definido nesta etapa é o que será pago por quem reservou os papéis.
  4. Demanda maior: É nesta etapa que se verifica se existe uma demanda maior à oferta das ações. Se isso não acontecer, o IPO pode nem sair.
  5. Início das operações: Depois de realizado o IPO, inicia-se a negociação das ações no mercado secundário. É neste momento que as ações podem ter o preço variando para baixo ou para cima.

Conclusão

A decisão de investir em um IPO não é uma tarefa fácil. Do ponto de vista dos investidores, não há como ter garantias efetivas de que as ações serão valorizadas no dia da abertura de capital.

Isso implica em uma análise mais cuidadosa sobre o setor e a empresa antes de participar do mercado acionário.

Esse investimento pode não ser recomendado para investidores iniciantes , mas a equipe da XP pode te ajudar no processo de análise.

Do lado das empresas, no entanto, a abertura de capital traz mais visibilidade para o negócio. Além disso, pode ajudar a captar dinheiro. Seja para financiar novos projetos, quitar dívidas ou contratar profissionais de ponta.

O segredo é saber identificar de que forma as vantagens e desvantagens do IPO podem afetar o seu bolso. Aí sim você fará uma decisão consciente sobre a compra ou não de ações em uma Oferta Pública Inicial.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.