IGP-M: O que é, Como Funciona e Tabela Atualizada

O IGP-M é um indicador de inflação calculado pela FGV. Os contratos imobiliários normalmente são ajustados de acordo com a sua variação anual.


Compartilhar:


O IGP-M, ou Índice Geral de Preços do Mercado, é um indicador de inflação calculado pela FGV. Hoje, ele é popularmente conhecido como a “inflação do aluguel”, já que os contratos imobiliários normalmente são ajustados de acordo com a sua variação anual.

O IGP-M é calculado mensalmente, registrando o movimento do preço desde matérias-primas agrícolas e industriais até produtos e serviços voltados para o consumidor final.

Esse indicador mede a variação dos preços na economia do Brasil. Ele serve para acompanhar as mudanças tanto de valor da moeda quanto da alteração nos preços. Assim, conforme o IGP-M avança, o dinheiro perde valor.

R$ 50 de hoje não valem os mesmos R$ 50 de 10 anos atrás.

Esse é o efeito da inflação e você pode aprender mais sobre ela nesse vídeo:

https://youtube.com/watch?v=7k690QzoxkY%3Ffeature%3Doembed

Entender melhor os índices que medem e influenciam nossa economia é fundamental para tomar boas decisões com seu dinheiro.

Pensando nisso, criamos esse artigo para tirar suas dúvidas.

A seguir, você aprenderá o que é o IGP-M, como seu cálculo é realizado e porque é um índice tão importante para investidores. Você confere:

  • O que é o IGP-M?
  • Como é Feito o Cálculo do IGP-M?
  • IGP-M 2019
  • IGP-M vs IPCA
  • Investimento em Tesouro IGP-M
  • Investir em Tesouro IPCA com a XP Investimentos
  • Conclusão

Boa leitura!

O que é o IGP-M ?

Entenda melhor o que é o índice IGP-M e porque é importante acompanhá-lo

IGP-M é a sigla para Índice Geral de Preços do Mercado. Ou seja, ele se trata de um indicador das variações de preço no Brasil ao longo do ano.

Esse importante indicador foi criado em 1940, e é medido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE) desde então. O objetivo é oferecer uma alternativa confiável para acompanhar a evolução de valores na economia de maneira geral.

O IGP-M é calculado mensalmente com o movimento do preço desde matérias-primas agrícolas e industriais até produtos e serviços voltados para o consumidor final.

Além de oferecer um panorama macro da economia, também causa interferência em vários setores e, até mesmo, nos seus investimentos.

A seguir, você encontra mais detalhes sobre o funcionamento e importância do IGP-M.

Para que é usado?

O valor do índice IGP-M é usado como base para o reajuste de diversas tarifas e contratos. Alguns exemplos são a energia elétrica e os aluguéis residenciais e comerciais. Isso é possível porque o IGP-M reflete a situação econômica de maneira mais ampla.

Assim, fica muito mais fácil entender porque esse é um indicador tão importante. Ele poderá impactar suas finanças, seja você um investidor ou não. Por exemplo, o IGP-M é usado em reajustes como:

  • Educação;
  • Imóveis;
  • Energia;
  • Seguros;
  • Saúde.

Isso sem contar que existem algumas aplicações associadas aos IGP-M. Portanto, conhecer e acompanhar esse índice é fundamental.

O que é IGP-M Acumulado?

O IGP-M acumulado é um cálculo feito a partir dos valores mensais do IGP-M. Para isso, é utilizada a mesma base de cálculo dos juros compostos. Vamos entender melhor com um exemplo.

Se em Janeiro de 2019 o índice foi de 0,01% e em Fevereiro, 0,88%, basta multiplicar cada taxa da seguinte forma:

1,0001 * 1,0088 = 1.0089

Assim, o IGP-M acumulado até fevereiro de 2019 foi de 0,89%. No Portal do IBRE, é possível acompanhar a evolução do IGP-M mês a mês. Convencionalmente, também é realizado o cálculo do IGP-M acumulado anual, com o objetivo de melhor acompanhar a evolução do índice.

Um dos principais fatores influenciados pelo IGP-M acumulado é o reajuste anual do aluguel.

Importância para o mercado

O IGP-M é um dos principais indexadores, já que sua abrangência é nacional e ele é medido por uma instituição privada confiável. Assim, é considerado um termômetro da economia brasileira.

Embora seja mais conhecido por ditar os ajustes no aluguel, não é só para isso que o IGP-M é utilizado. Ele também tem impacto nos investimentos.

Alguns ativos que sofrem influência do IGP-M são o Tesouro Direto, Crédito Imobiliário (LCI) ou do Agronegócio (LCA). Assim, mesmo que você não tenha uma aplicação atrelada diretamente ao IGP-M, é importante ficar de olho nele.

Como é feito o cálculo?

O IGP-M é calculado através da combinação de três índices distintos. Cada um desses itens têm um peso diferente no cálculo final. Veja:

  1. IPA-M (Índice de Preços ao Produtor Amplo) – 60%: variações dos preços dos produtos industriais e agropecuários nas transações entre empresas.
  2. INCC-M (Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado) – 10%: custos de construções habitacionais nas sete principais capitais do país.
  3. IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor – Mercado) – 30%: variação de preços das principais despesas do consumidor final. Alguns exemplos são: alimentação, transporte, educação, saúde, vestuário, entre outros.

Quanto mais alto o IGP-M, mais altos ficam os preços. Isso é, um IGP-M alto indica alta na inflação no país.

Quem calcula?

Como mencionamos, o índice IGP-M é calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma instituição privada. Mais especificamente, pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE).

Criada em 1951, essa é uma unidade da FGV que tem como missão analisar, pesquisar e produzir estatísticas macroeconômicas no Brasil.

Período do cálculo 

O cálculo é realizado mensalmente, mas ele também é apresentado de maneira consolidada em relação aos últimos 12 meses. A coleta de dados é realizada entre o dia 21 do mês anterior e o dia 20 do mês atual.

Todo esse processo é realizado pela FGV, que realiza uma extensa pesquisa de preços em várias regiões do país. São verificados valores médios em setores como:

  • alimentação;
  • artigos de casa;
  • construção civil;
  • comércio;
  • matéria-prima.

IGP-M 2019 

Confira a tabela com os valores do IGP-M (Setembro 2019)

Em outubro de 2019, o valor do IGP-M acumulado em 12 meses é 3,38%. O valor em Setembro 2019 é -0,010%, e o valor de 2019 é 4,10%.

A seguir, você encontra a tabela de 2019. Lembrando que você pode acompanhar o Portal FGV para se manter atualizado.

IGP-M : Índice Geral de Preços do Mercado 2019
Mês/AnoÍndice do mês (%)Índice acumulado no ano (%)
Jan/20190,010,01
Fev/20190,880,89
Mar/20191,262,16
Abr/20190,923,10
Mai/20190,453,56
Jun/20190,804,38
Jul/20190,404,79
Jul/2019-0,674,10
Set/2019-0,014,09

IGP-M 2018

Para entender melhor o cenário econômico, é preciso também avaliar o IGP-M dos anos anteriores. A seguir, você confere a tabela de 2018:

IGP-M  – Índice Geral de Preços do Mercado 2018
Mês/AnoÍndice do mês (%)Índice acumulado no ano (%)
Jan/20180,760,76
Fev/20180,070,83
Mar/20180,641,47
Abr/20180,572,05
Mai/20181,383,46
Jun/20181,875,39
Jul/20180,515,93
Ago/20180,706,67
Set/20181,528,29
Out/20180,899,26
Nov/2018-0,498,71
Dez/2018-1,087,55

IGP-M Histórico (Últimos 5 Anos)

O IGP-M Anual pode ajudar a entender melhor como a economia brasileira tem se comportado. A seguir, você encontra o valor acumulado em dezembro dos últimos 5 anos:

IGP-M  – Índice Geral de Preços do Mercado (2015-2019)
Mês/AnoÍndice acumulado no ano (%)
Dez/201510,54
Dez/20167,19
Dez/2017-0,53
Dez/20187,55
Set/20194,09

IGP-M Futuro (Projeções)

Veja o que podemos esperar do IGP-M nos próximos meses, segundo projeções do Grupo Consultivo Permanente Macroeconômico da ANBIMA.

É importante ressaltar: a primeira projeção do IGP-M de cada mês é sempre realizada no dia da divulgação do  final do mês anterior. Com isso em mente, confira as projeções para Outubro de 2019:

Projeção IGP-M  para o Mês (Outubro 2019)
Mês de ColetaDataProjeção (%)Data de Validade*
Set/201927/090,3902/10
Out/201910/100,6511/10
Out/201918/100,7421/10

* Data para efeito de atualização do Valor Nominal dos títulos indexados pelo IGP-M .

IGP-M vs IPCA: qual a diferença

Quando o assunto é o índice IGP-M, é muito comum que surja uma dúvida. Se ele representa a inflação de modo geral, qual é a diferença entre esse indicador e o IPCA?

Bem, o IPCA indica a inflação oficial do Brasil, e é medido pelo IBGE. Trata-se de uma taxa que oscila menos e aponta quanto oficialmente a moeda valoriza ou deixa de valer.

Como a medição é realizada de maneira diferente, esse índice se aproxima mais da realidade do mercado. Dessa forma, tende a oscilar mais.

Na prática, ele influencia diretamente o setor imobiliário. Assim, se você investe nesse setor, precisa acompanhar o índice de perto.

Investimento em Tesouro 

Nos primeiros anos do Tesouro Direto, em 2002, o ativo atrelado ao índice era uma das poucas opções disponíveis para o investidor. Era uma época onde ainda não podíamos encontrar os papéis atrelados ao IPCA.

Ainda há R$ 88,2 milhões investidos nesse tipo de ativo, segundo a InfoMoney. No entanto, não é mais possível comprar papéis do Tesouro.

Também chamado de NTN-C, títulos do Tesouro IGP-M com juros semestrais foram negociados pela última vez em 12 de maio de 2006. E esses ativos ainda contam com duas datas de vencimento:

  • Abril de 2021;
  • Janeiro de 2031.

Quando ainda eram negociados, papéis do Tesouro IGP-M representavam 14% do estoque investido em títulos públicos.

À época, o então secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Paulo Valle, comentou em entrevista para a Folha de São Paulo que a estratégia era trocar as NTN-C para reduzir o risco de refinanciamento do governo.

Investir em Tesouro IPCA com a XP Investimentos

É verdade que não é mais possível investir no Tesouro atrelado ao IGP-M. No entanto, isso não significa que não existem opções de aplicações atreladas ao índice de inflação.

Com a XP Investimentos, você pode adquirir papéis em Tesouro IPCA, por exemplo. Quer entender melhor como funciona? Vamos lá.

Os papéis do Tesouro IPCA são investimentos seguros, recomendados para perfis mais conservadores e objetivos financeiros de longo prazo. Tratam-se de ativos vinculados à inflação, ou seja, que protegem seu capital da desvalorização.

É possível acompanhar o cálculo da rentabilidade do Tesouro Direto através do site do Ministério da Fazenda.

Esses papéis possuem rendimentos mistos. Isso é, são parte prefixados e parte pós-fixados, mesclando uma taxa fixa com a inflação. Você encontra os ativos em duas opções:

  • Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)
  • Tesouro IPCA + Juros semestrais (NTN-B)

Clique aqui e abra sua conta na XP para conhecer esses e outros investimentos para você. É de graça e pode ser feito 100% online.

Conclusão

O IGP-M é um dos índices mais importantes para acompanhar se você quer tomar as melhores decisões com seus investimentos. Especialmente se você pretende investir no mercado imobiliário, já que esse indicador tem grande influência no setor.

Nesse artigo, você viu como  IGP-M é índice de inflação com mais proximidade do mercado.

Entendeu como funciona desde a criação do índice até os valores atualizados do acumulado em 2019. Além disso, também encontrou as projeções para o próximo mês. Ou seja: está pronto para planejar melhor seus investimentos.

Lembre-se: não é mais possível investir em papéis do Tesouro . No entanto, você ainda pode encontrar boas opções atreladas ao índice da inflação, como o Tesouro IPCA.

Esses são ativos de rendimento misto, que mesclam uma taxa fixa com a oscilação da inflação.

Dessa forma, seu capital está protegido contra a desvalorização e rendendo muito mais do que se estivesse na poupança.

Quer aprender mais sobre investimentos de perfil conservador e sobre os índices econômicos mais importantes? Leia também esses outros artigos que separamos:

E aqui vai uma última dica para você entender ainda mais sobre economia. É o curso “Cenários e investimentos: macroeconomia para investidores”. Nele, você aprenderá sobre os impactos das políticas econômicas do país na sua estratégia de investimentos e descubrirá como variáveis como inflação, taxa de juros e PIB podem impactar seus rendimentos.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.