XP Expert

Banco Pan

Entenda aqui quem é o Banco Pan.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Este é um relatório informativo sobre as operações do Banco Pan.

Para informações sobre taxas de CDBs, LCIs, LCAs, LCs, acesse a Plataforma da XP.

Caso não tenha familiaridade com o setor bancário, sugerimos leitura dos seguintes artigos: Balanço de bancos: saiba como analisar a saúde financeira das instituições, Bancos Médios: conheça as principais frentes de atuação das instituiçõesSaiba tudo sobre o FGC.

Resumo: O Banco Pan atua nos segmentos de crédito consignado, financiamento a veículos, banco digital e cartões de crédito, com consignado e financiamento a veículos representando cerca de 90% de sua carteira de crédito. O diferencial competitivo do seu banco digital reside na extensa base de tomadores de empréstimo, que pode ser convertida para o novo serviço. A ampliação temporária da margem consignável e maior demanda por carros usados ampliaram a originação de créditos do conglomerado desde meados do 2S20, que segue apresentando inadimplência controlada. Destaca-se sua aquisição em meados de 2021 pelo BTG Pactual, sexto maior banco brasileiro em ativos totais.

Destaques positivos

  • Controlador com forte capacidade financeira.
  • Plataforma digital robusta, que permite vendas cruzadas para a base de clientes.
  • Sólida expertise no segmento de veículos.
  • Elevada exposição em empréstimo consignado.

Pontos de atenção

  • Braço de veículos dependente do desempenho da atividade econômica.

Ao investir em um dos ativos do Pan elegíveis à garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), como CDB, LC, LCI e LCA, o investidor está coberto até o limite de R$250 mil*.

Letras Financeiras (LFs) não são elegíveis à garantia do FGC.

Quem é o Banco Pan?

História

O Banco Pan surgiu em 2011, a partir da aquisição das ações do Banco Pan Americano pelo BTG Pactual e subsequente venda à Caixa Econômica Federal.

Essa transação resultou no controle compartilhado pelas duas instituições acima mencionadas. Em 2012 e 2014, foram realizados aumentos de capital de R$1,8 bilhão e R$1,3 bilhão, respectivamente, pelos acionistas.

Ao final de 2014, o Banco realizou a venda da Pan Seguros à BTG Pactual Seguradora, embora continue originando prêmios até 2034.

Além disso, vendeu também a participação na Pan Corretora ao BTG Pactual. O valor total da transação foi de R$ 580 milhões.

Em setembro de 2019, o Pan realizou oferta pública (follow-on) primária e secundária no montante total de R$ 1,04 bilhão. Desses, R$ 522 milhões foram referentes a aumento de capital, enquanto o restante foi referente às ações detidas pela Caixa Participações (CaixaPar) até então.

Os recursos foram utilizados para ampliação da oferta de crédito, aumentando investimentos em inovação e tecnologia e avanço na estratégia de originação de crédito omnichannel, com o objetivo de ganho de escala e eficiência.

Em fevereiro de 2020, o Pan lançou seu banco digital com foco nas classes C, D e E. Em agosto do mesmo ano, o banco realizou nova oferta secundária de ações de titularidade da CaixaPar, movimentando R$ 734,6 milhões.

O banco BTG Pactual anunciou acordo para a compra da participação da Caixa Econômica Federal no Banco Pan em abril de 2021 no valor de R$ 3,7 bilhões, transação concluída em maio após aprovação da Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Mesmo após se tornar o único controlador da instituição, o BTG Pactual ressaltou que não há planos para fusão.

Já em outubro, o Banco Pan anunciou um Acordo de Associação para a incorporação das ações da Mosaico Tecnologia ao Consumidor, que reúne as marcas Zoom, Buscapé e Bondfaro. Para sua confirmação, a proposta deverá ser aprovada em assembleias gerais do Pan e da Mosaico.

Atuação

O Banco Pan atua nos segmentos de crédito consignado, financiamento a veículos, banco digital e cartões de crédito.

O crédito consignado é descontado diretamente da folha de pagamento. Nesse segmento, o Pan atua através do empréstimo tradicional e do cartão de crédito consignado.

No caso de financiamento de veículos, o Banco Pan fornece empréstimos para aquisição de veículos usados e é líder no nicho de motos novas (excluindo bancos de montadoras). Os próprios veículos funcionam como garantia do empréstimo, podendo ser tomados pelo banco em caso de inadimplência. Apesar de ter o risco relativamente reduzido pela garantia, o segmento é altamente sensível ao ambiente econômico.

Além disso, o banco possui carteiras em run-off (encerramento) como de financiamento para empresas, financiamento para construção civil e empréstimo imobiliário para pessoas físicas.

Quanto ao serviço de banco digital, o Pan oferece uma modalidade de conta corrente 100% digital com cartão de débito e crédito. O diferencial competitivo reside na extensa base de clientes do conglomerado, que pode ser convertida para o novo serviço.

Presença

As 61 filiais do Banco Pan estão presentes em 50 cidades brasileiras, conforme exposto no mapa abaixo. Além disso, também conta com mais de 20.000 pontos de venda, sob modelo de correspondentes bancários.

Fonte: Banco Pan. Elaboração: XP.

Principais fatores do crédito

Para melhor entendimento, esclarecemos que a nomenclatura “2T21” significa “segundo trimestre de 2021” e 1S21 “primeiro semestre de 2021”. Suas variações também se aplicam (ex: 4T20 seria o quarto trimestre de 2020).

Para mais informações sobre análise financeira de bancos, clique aqui.

Carteira de crédito

Fonte: Banco Pan. Elaboração: XP.

A carteira de crédito do Banco Pan é concentrada principalmente em crédito consignado e financiamento de veículos, que, somadas, representaram cerca de 90% do montante total.

O segmento de crédito consignado oferece certa proteção ao banco, já que o valor das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento de aposentados, pensionistas ou funcionários públicos, o que diminui consideravelmente o risco de inadimplência.

Ressalta-se a promulgação da Medida Provisória (MP) 1.006/20, em outubro de 2020, que aumentou temporariamente a margem consignável do INSS, ou seja, a parcela do benefício previdenciário que pode ser usada como pagamento no crédito consignado. O aumento foi de 35% para 40% até dezembro de 2020, sendo 5% exclusivos para o cartão consignado.

Em março de 2021, houve a sanção da Lei 14.131/21, que ampliou novamente para 35% o percentual máximo para a contratação de empréstimos consignados em relação à folha de pagamento. O aumento vale até o fim de 2021 e inclui além de aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos (ativos e inativos) e militares.

A carteira de consignados (empréstimos e cartão de crédito) encerrou o 1S21 com saldo de R$ 15,4 bilhões, alta de 19,0% na comparação anual e 1,7% frente ao fechamento de 2020. O crescimento da carteira de crédito no ano foi impulsionado pelos efeitos da lei mencionada.

Na frente de financiamento de veículos, sua carteira de crédito encerrou o 1S21 em R$ 13,5 bilhões, avanço de 21,6% ante o apurado em dezembro de 2020 e 43,3% em relação ao 1S20. Dada a falta de chips para a produção de automóveis no contexto da pandemia da covid-19, a demanda por carros usados subiu significativamente, o que favoreceu as operações do Pan.

Já a carteira de crédito consolidada do Banco Pan totalizou R$ 32,4 bilhões ao fim do 1S21, crescimento de 30,8% em relação ao 1S20 e 11,9% frente ao saldo de 2020. Além de consignado e veículos, a carteira também inclui os segmentos de cartões de crédito, empréstimo pessoal e as carteiras descontinuadas de imóveis e empresas (run off).

Fonte: Banco Pan. Elaboração: XP.

No 1S21, a proporção de créditos nas categorias de D a H, segundo a Resolução BC 2.682/99, em relação à carteira classificada total, somou 7,6%, cerca de 3 pontos percentuais (p.p.) abaixo do apurado no mesmo semestre do ano anterior e 0,4 p.p. abaixo do saldo de 2020.

A provisão para devedores duvidosos encerrou o semestre em R$ 1,8 bilhão, contração de 2,6% ante o apurado ao fim de 2020 e 3,5% frente ao 1S20. O percentual da carteira provisionada ao fim de junho foi de 5,7%.

Rentabilidade

Fonte: Banco Pan. Elaboração: XP.

Apesar da retração de 4,5% nas receitas de intermediação financeira no 1S21 em relação ao mesmo período do ano passado, a margem financeira robusta, o custo de crédito sob controle e as receitas de prestação de serviços foram responsáveis pela maior lucratividade do Banco Pan.

O lucro operacional avançou 39,3% na mesma janela para R$ 557,3 milhões, ao passo que o resultado líquido cresceu 24,9% para R$ 392,8 milhões, totalizando Return on Equity (ROE) de 14,7%. Em seu informe de resultados, a instituição reiterou que segue realizando investimentos na expansão da plataforma e na aquisição de clientes, sem diferimentos.

Além do resultado contábil, o Banco Pan também divulga o resultado líquido ajustado, que adequa dois legados remanescentes: o excesso de despesa financeira de CDBs pré-fixados emitidos entre 2005 e 2008 com vencimento médio em 2023 e o excedente de crédito tributário de prejuízo fiscal. Tal lucro líquido não auditado somou R$ 468 milhões, ante R$ 424,1 milhões no 1S20, com ROE de 20,6%.

Capital

Fonte: Banco Pan. Elaboração: XP.

Com a formalização da aquisição do Banco Pan pelo BTG Pactual, houve sua consolidação contábil no conglomerado prudencial do BTG. Como consequência, o índice de Basileia individual deixou de ser formalmente divulgado.

Por outro lado, como o BTG optou por manter as operações segregadas, o Pan segue divulgando um índice gerencial para demonstrar sua capitalização: o Basileia Gerencial encerrou o 1S21 em 15,6%, integralmente composto por capital principal. O valor é superior ao atual mínimo exigido pelo Banco Central do Brasil, de 9,625%.

Nota-se que há uma alta propensão do BTG, sexto maior banco brasileiro em ativos totais, em prestar suporte ao Pan em caso de necessidade, já que fazem parte do mesmo grupo regulatório prudencial. Ao fim de junho, o conglomerado do BTG registrou índice de Basiléia de 17,3%.

Liquidez

O índice de liquidez de curto prazo do Banco Pan encerrou o 1º semestre de 2021 em 1,3x. Uma razão menor que 1x indicaria que o banco não possui no momento os recursos necessários para honrar com suas obrigações de curto prazo (até 1 ano). Dessa forma, o patamar de 1,3x é considerado adequado.

Composição acionária

Os números abaixo entre parênteses são referentes à participação de cada acionista no total de ações com capital votante (ordinárias).

Banco BTG Pactual (49,8%): banco de investimento brasileiro, especializado em capital de investimento e capital de risco, além da administração de fundos de investimento, de gerenciamento de patrimônio, e de ativos globais. Foi o resultado da aquisição do banco UBS Pactual pelo BTG Investments.

Banco Sistema (50,2%): controlada integral do Banco BTG Pactual, constituída a partir da liquidação extrajudicial do Banco Bamerindus.

Dado que o Banco Sistema é subsidiário integral do BTG Pactual, na prática, 100% do capital votante do Banco Pan é detido pelo BTG.

Parte das ações preferenciais do Banco Pan é listada na B3, bolsa de valores brasileira, sob o ticker BPAN4.

Fonte: Banco Pan. Elaboração: XP.

*Ao investir em um de seus ativos, o investidor está coberto pelo Fundo Garantidor de Créditos – FGC – para aplicações até o limite de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ por conjunto de depósitos e investimentos em cada instituição ou conglomerado financeiro, limitado ao teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ.

Glossário

Liquidez: A relação entre os ativos mais líquidos de curto prazo e os passivos exigíveis no curto prazo. Esta é uma medida de cobertura de seu saldo devedor mais curto. Quanto maior o índice, melhor a situação da instituição financeira.

Basileia: parte de acordos bancários firmados entre diversos bancos centrais do mundo para prevenção de risco de crédito. Mede a relação entre capital próprio e o capital de terceiros que será exposto a risco por meio da carteira de crédito do banco.

ROE: é o quociente entre lucro líquido e patrimônio líquido da instituição. É uma medida de rentabilidade.

Carteira D-H: Classificação determinada pelo Banco Central na resolução nº 2.682. Os créditos bancários são classificados em nove níveis, sendo eles: AA (menor risco), A, B, C, D, E, F, G e H (maior risco). Sendo assim, a carteira E-H inclui os créditos mais arriscados e aqueles com atraso de pagamento a partir de 61 dias. Esses créditos exigem provisão entre 10% e 100% sobre o valor das operações.

Veja mais

“Em atendimento à Resolução CVM nº20/2021, informamos que a XP Investimentos CCTVM S.A. e/ou suas afiliadas (“XP Investimentos” ou “XP”) mantém relacionamento comercial com a sociedade Banco Pan, inclusive prestando serviços de assessoria com interesses financeiros e comerciais relevantes. Assim, o leitor deve ter ciência de tal informação e fazer sua própria análise e julgamento sobre eventual existência de conflito de interesses ou sobre a imparcialidade deste relatório. A XP Investimentos, expressamente, se limita e reserva o direito de recursar-se a atender qualquer solicitação baseada no conteúdo de informações especulativas sobre o relacionamento com a referida sociedade”.

Fonte

Banco Pan

Valor

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “XP”) tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados.
Os instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.