XP Expert

XP Morning Call 25/04/2019: Temporada de resultados global em foco

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Agradecimento de Bolsonaro a parlamentares e Maia, composição da Comissão Especial
  2. Ministério de Minas e Energia lança programa Abastece Brasil
  3. Governo atualiza tabela de fretes após alta do diesel

Empresas

  1. Bradesco (BBDC4): Trimestre em linha; Ainda à frente dos pares
  2.  Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): Forte desempenho de vendas no 1T19
  3. Aéreas: Votação da MP do Capital Estrangeiro adiada pela terceira vez seguida

COE News

  1.  Facebook: Resultados sólidos, mas impactados pela multa ao FTC
  2. Heineken: Resultados sólidos no 1T19, destaque para a operação no Brasil

Resumo

Temporada de resultados global em foco

Mercados asiáticos e europeus operam em campo negativo nesta manhã de quinta-feira, futuros nos EUA em direção mista.
 
Investidores estão monitorando a temporada de resultados internacionais que, no geral, tem sido melhor que o esperado. Porém, preocupação com desaceleração do crescimento econômico global, apesar de sinais de potencial estabilização, segue em foco. Amanhã, o PIB do primeiro trimestre dos EUA será divulgado e será possível observar como a economia respondeu à paralisação do governo e queda da atividade no quarto trimestre.
 
No Brasil, o Ibovespa devolveu ganhos após avanço da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), fechando em queda de 0,9% ontem. O aumento da percepção de risco levou à escalada do dólar, que ficou próximo de R$ 4,0. Com isso, o questionamento por parte dos investidores sobre possível intervenção do Banco Central na moeda foi levantado.
 
Em pronunciamento em cadeia nacional, o presidente Jair Bolsonaro creditou a Rodrigo Maia a vitória que levou a PEC da Nova Previdência à Comissão Especial, instalada com agilidade pelo presidente da Câmara. As indicações dos integrantes começaram a ser feitas e a expectativa agora é que o colegiado comece a funcionar na semana depois do feriado de 1 de maio. Ainda há divergências sobre os nomes dos integrantes e principalmente sobre quem serão presidente e relator. Governadores estão se engajando na indicação dos membros da comissão.
 
Ontem, o Ministério de Minas e Energia lançou o programa Abastece Brasil, elaborado para estimular o desenvolvimento do mercado de combustíveis, atrair investimentos em refino e logística e propiciar a livre concorrência no setor. O anúncio foi realizado no Workshop do Lançamento do Novo Programa do setor de Combustíveis, no qual o Research XP foi convidado a participar como palestrante.
 
Do lado das empresas, o Bradesco reportou resultado do 1T19 em linha com o esperado, sem surpresas positivas ou negativas. O banco segue como nossa preferência no setor financeiro.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Agradecimento de Bolsonaro a parlamentares e Maia, composição da Comissão Especial

  • Em pronunciamento em cadeia nacional, o presidente Jair Bolsonaro creditou a Rodrigo Maia e parlamentares a vitória que levou a PEC da Nova Previdência à Comissão Especial, instalada com agilidade pelo presidente da Câmara;
  • As indicações dos integrantes da Comissão Especial começaram a ser feitas e a expectativa agora é que o colegiado só comece a funcionar de verdade na semana depois do próximo feriado. Ainda há divergências sobre os nomes dos integrantes e principalmente sobre quem serão presidente e relator. Governadores estão se engajando na indicação dos membros da comissão; 
  • Chamou a atenção do Planalto a saída do deputado Capitão Augusto da vice-liderança do governo na Câmara. A avaliação do parlamentar é de que o governo sofreu derrota ao ter que começar a abrir mão de pontos da reforma já na comissão de admissibilidade na Câmara.

Ministério de Minas e Energia lança programa Abastece Brasil

  • Ontem, o Ministério de Minas e Energia lançou o programa Abastece Brasil, elaborado para estimular o desenvolvimento do mercado de combustíveis, atrair investimentos em refino e logística e propiciar a livre concorrência no setor;
  • Entre os principais destaques do evento, nota-se (1) riscos do Brasil enfrentar escassez de derivados até 2030 caso não sejam realizados investimentos em capacidade de refino e logística, (2) expectativas de maior competição em no setor após a desestatização de refinarias, (3) o esforço da ANP para reduzir a burocracia para autorização de novas refinarias, (4) a atuação do CADE para evitar a formação de monopólios e oligopólios regionais, (5) a o fato de que preços de combustíveis e tributos sobre os mesmos no Brasil estão em linha com as referências internacionais, embora englobem uma maior fatia da renda per capta;
  • O anúncio foi realizado no Workshop do Lançamento do Novo Programa do setor de Combustíveis, no qual o Research XP foi convidada a participar como expositor.
     

Governo atualiza tabela de fretes após alta do diesel

  • ​Segundo o Estadão, A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) atualizou ontem a tabela com os pisos mínimos de frete rodoviário no Brasil de modo a compensar os efeitos da alta de 10% do diesel;
  • A medida foi uma das propostas do governo acordada com caminhoneiros para evitar uma nova paralização devido à alta dos preços de combustíveis. O anúncio deve mitigar a percepção de risco nos setores de óleo e gás e combustíveis como um todo.

Emprego formal fecha 43,2 mil vagas em março

  • Dados divulgados pelo Caged apontaram que o mercado de trabalho formal fechou 43,2 mil vagas em março, ficando abaixo das expectativas do mercado (+80 mil);
  • O resultado mostrou desaceleração considerável em relação ao mês de fevereiro (+173,1 vagas); que havia alcançado o melhor resultado em cinco anos;
  • Apesar de a mudança de data do Carnaval ter sido relevante para a inversão da tendência em março, a continuidade das sucessivas frustrações com os indicadores de atividade no início de 2019 também pesou sobre as contratações. Para os próximos meses, as incertezas políticas e os rumores quanto à tramitação da reforma da previdência podem continuar impactando negativamente os indicadores de mercado de trabalho.

Empresas

Bradesco (BBDC4): Trimestre em linha; Ainda à frente dos pares

  • O Bradesco registrou no 1T19 lucro líquido recorrente de R$6,2 bilhões (ROE 20,5%), em linha com a XPe (+1%), expandindo 7% no tri e 22% no ano. A margem financeira desacelerou 4,7% em relação ao 4T18, impactada por trading, mas compensada por menores despesas líquidas com provisões, que caíram 4,8% em relação ao 4T18. Em resumo, o 1T19 foi um trimestre decente, sem grandes surpresas positivas ou negativas, e isso refletiu tanto o lento crescimento da atividade no Brasil quanto os fatores sazonais do período, com menos dias úteis;
  • Os destaques positivos foram: (1) PDD líquida, que caiu 4,8% no tri, segue contribuindo para o resultado. A inadimplência caiu 24bps em relação ao 4T18, impulsionada principalmente por grandes empresas, e a formação de inadimplência se normalizou e caiu para 0,9% do total de empréstimos, contra 1,1% no 4T18; (2) A margem com clientes expandiu 0,6% no tri e 6,2% no ano, com um maior saldo e melhor mix impactando o resultado anual; (3) O resultado de seguros, que registrou crescimento de 8% no 1T19 e + 22% A/A, refletiu melhorias na sinistralidade e custos comerciais e (4) Carteira cresceu 3,1% no tri, com importante contribuição das grandes empresas. Na comparação anual, os empréstimos subiram 12,7%, impulsionados por pessoas físicas;
  • Os destaques negativos foram: (1) Margem com o mercado caiu 26,4% no trimestre devido ao desempenho de instrumentos pré-fixados e (2) receita de serviços recuou 4,3% em razão do menor número de dias úteis no 1T, fatores sazonais impactando principalmente cartões e operações de crédito e também uma atividade menos intensa nos mercado de capitais. Na adquirência, as receitas devem ser afetadas no futuro próximo pelo recente movimento agressivo da Rede na antecipação de recebíveis;
  • Embora o 1T19 não tenha sido um trimestre brilhante e impactado pelo cenário macro, vemos o Bradesco à frente dos pares e pronto para se beneficiar do ciclo de crédito e da recuperação da economia. O banco está fazendo seu trabalho enquanto as incertezas ainda são muitas sobre a economia do Brasil e a execução de reformas. Nossa preferência no setor tem recomendação de Compra e Preço-Alvo de R$47,00.

Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): Forte desempenho de vendas no 1T19

  • O GPA reportou ontem fortes resultados operacionais para o 1T19, com crescimento de receita bruta do Assaí de 25,6% A/A comparado a nossa estimativa de 27,5% A/A, devido ao aumento no tráfego de clientes, maturação acelerada de novas lojas em 2018 e fortes vendas mesmas lojas de 10,7% em linha com nossas estimativas;
  • No Multivarejo, as vendas brutas cresceram 1,8% A/A em comparação a nossa estimativa de 4.7% A/A, com vendas mesmas lojas de 4,8% contra nossa estimativa 4,0%, refletindo o melhor alinhamento do portfólio com a demanda do consumidor. O desempenho operacional foi impulsionado pelos ganhos de participação de mercado em todas as bandeiras, liderados pelos formatos de proximidade e hipermercado, que registraram vendas mesmas lojas de 20,0% A/A e 2,7% A/A, respectivamente. Além disso, cerca de 90 novos produtos foram lançados em marcas próprias, resultando em 11,6% de penetração nas vendas totais;
  • Mantemos recomendação de Compra no Grupo Pão de Açúcar com preço-alvo de R$ 131/ação. Temos uma visão positiva para o setor, que deve ser beneficiado por melhores tendências econômicas, com impacto positivo da recuperação da inflação de alimentos. Preferimos o Grupo Pão de Açúcar no setor pois acreditamos que as melhorias operacionais não estão totalmente precificadas e vemos potencial adicional com desinvestimentos da Via Varejo e da Cnova.

Aéreas: Votação da MP do Capital Estrangeiro adiada pela terceira vez seguida

  • A sessão prevista para a votação do relatório da Medida Provisória do Capital Estrangeiro foi adiada pela terceira vez seguida ontem, tendo sido remarcada para hoje, dia em que a previsão de quórum é baixa;
  • De acordo com o Valor, deverão ser incluídas no parecer dois tópicos: (i) o retorno à proibição de cobrança por bagagem despachada e (ii) uma cota mínima de 5% de voos regionais.

COE News

Facebook: Resultados sólidos, mas impactados pela multa ao FTC

  • O Facebook apresentou resultados positivos no 1T19, com receitas de US$ 15,08bi, número 26% superior no ano contra ano e acima das expectativas de mercado. Por outro lado o lucro de US$ 2,43bi no período foi impactado pela necessidade de US$ 3bi para cobrir a previsão de uma multa da Comissão Federal do Comércio dos Estados Unidos (FTC) relacionado a antiga questão de vazamento e possível venda de dados de usuários;
  • Destaque positivo para as receitas com publicidade online nas plataformas via smartphones, que atualmente representam 93% das receitas totais. Excluindo o efeito negativo da previsão para pagamento de multa, a operação apresentou solidez e margem operacional de 42%, pouco abaixo no ano contra ano;
  • A base total de usuários manteve-se em torno de 2,7bi de pessoas, que acessam tanto a plataforma do Facebook quanto Instagram, Whatsapp e Messenger, com destaque positivo para o engajamento dos usuários que manteve-se em linha com o esperado pelo mercado e trimestres anteriores.

Heineken: Resultados sólidos no 1T19, destaque para a operação no Brasil

  • A cervejaria registrou crescimento de 15% no ano contra ano, atingindo EUR 299mi, impulsionado pelo aumento de 4,4% no volume total de vendas em todas as regiões. Destaque positivo para a principal marca de cerveja, a própria Heineken, que registrou volume de vendas 8,3% superior no ano contra ano. Os países que mais contribuíram para esse avanço foram Brasil, África do Sul, Rússia, China, Reino Unido, Nigéria, México, Romênia e Alemanha;
  • O Brasil representou um dos melhores mercados. No país, o volume de vendas de cerveja cresceu dois dígitos, impulsionado tanto pelo portfólio premium liderado pela marca Heineken, quanto pelo popular liderado por Amstel e Devassa. No restante da América, o volume de vendas apresentou crescimento de 3,2%, com queda apenas nos EUA, em torno de 5% neste mesmo período;
  • Na Europa, a gigante holandesa avançou 1,7% no volume de vendas no trimestre. Um dos melhores resultados foi no Reino Unido, onde houve aumento de estoque por expectativa da saída do Reino Unido da União Europeia. O volume de vendas também cresceu na França, mas não subiu na Holanda e na Espanha.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.