XP Expert

XP Morning Call 12/04: Um dia desafiador no campo doméstico

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Conferência XP

  1. Encerramento “Brazil: First 100 days” – Paciência é uma virtude

Brasil

  1. Política Brasil: Riscos de atrasos na previdência, unificação de impostos

Internacional

  1. Novos empréstimos na China recuperam em março, mais flexibilização da política monetária é esperada

Empresas

  1. Cemig (CMIG4): Governador Zema afirma que Cemig governará a vender subsidiárias nos próximos meses
  2. Klabin (KLBN11): Após diálogo com BNDES, empresa terá novo conselho
  3. Multiplan (MULT3): Com aquisição do restante da participação no BH Shopping, passa a deter 100% do ativo

COE News

  1. “ Disney+ ” será lançado em novembro, foco na distribuição direta de conteúdo próprio

Resumo

Um dia desafiador no campo doméstico

Os mercados viraram para o campo positivo nessa manhã, após a China reportar dados de empréstimos bancários mais fortes que o esperado, mitigando preocupações com a desaceleração do crescimento econômico do país. Mercados asiáticos fecharam em alta nessa sexta-feira, e os mercados Europeus e os futuros do S&P operam em leve alta. Já no Brasil o futuro do Ibovespa opera em baixa impactado principalmente pelo noticiário político local conturbado, sinalizando potencial atraso na aprovação definitiva da reforma da Previdência para o segundo semestre.  
 
O presidente da Câmara de Constituição e Justiça (CCJ) determinou diante acordo entre oposição e partidos de centro que a PEC das emendas impositivas será votada na CCJ antes da previdência, aumentando o risco de atraso na votação para a semana seguinte. Em live nas redes sociais com o presidente ontem, o líder do governo admitiu que aprovação definitiva da reforma pode ficar para o segundo semestre, o que deve trazer volatilidade ao mercado local.
 
No cenário internacional, o foco está na publicação de dados de empréstimos bancários mais fortes que o esperado na China. Os bancos chineses ampliaram em 1,69 tri de yuans o montante de novos empréstimos bancários no mês de março, o que se compara com uma estimativa de 1,2 tri de analistas consultados pela Reuters. Os dados seguem os esforços do Banco Popular da China (PBOC) em estimular o crescimento econômico via a flexibilização da política monetária, e mitigam preocupações com a desaceleração do crescimento no país.
 
Do lado das empresas, na Conferência da XP Investimentos em NY “Brazil: First 100 days”, o governador Romeu Zema afirmou que a Cemig deve começar a vender suas participações em subsidiárias como Light e TAESA nos próximos meses. A notícia pode pesar nas ações da Cemig e em suas subsidiárias listadas, haja visto que o mercado pode exigir um desconto para participações vendidas a mercado.
 
Por fim, encerramos ontem a nossa conferência “Brazil: First 100 days” em NY. Em linhas gerais, foi mais um dia de otimismo. As plenárias de Rodrigo Maia, Romeu Zema e Benjamin Steinbruch trouxeram uma mensagem de esperança, deixando claro os desafios que temos adiante, mas destacando a necessidade de paciência, com visão construtiva em relação à aprovação das reformas. Nossa conclusão após o evento é que estamos em um processo de adaptação e aprendizado, uma mudança de governo, uma nova política. Esse processo leva tempo, e o ruído é natural, mas caminhamos na direção correta.


Conteúdo na íntegra

Conferência XP

Encerramento “Brazil: First 100 days” – Paciência é uma virtude 

  • Encerramos hoje a nossa conferência “Brazil: First 100 days” em NY. Em linhas gerais, foi mais um dia de otimismo. As plenárias de Rodrigo Maia, Romeu Zema e Benjamin Steinbruch trouxeram uma mensagem de esperança, deixando claro os desafios que temos adiante, mas destacando a necessidade de paciência, com visão construtiva em relação à aprovação das reformas;
  • Após dois dias de imersão com autoridades do novo governo brasileiro, a alta administração de empresas brasileiras, empreendedores e investidores institucionais locais e estrangeiros, nossa conclusão é que estamos em um processo de adaptação e aprendizado, uma mudança de governo, uma nova política;
  • Esse processo leva tempo, e o ruído é natural, mas caminhamos na direção correta. Ficamos com a percepção de que a surpresa em relação às reformas ainda pode ser positiva e, 2019, ainda pode ser um ano transformacional para o Brasil. Clique aqui para acessar o relatório com um resumo dos principais painéis de ontem. Para acessar o feedback do primeiro dia do “Brazil: First 100 days”, clique neste link.

Brasil

Política Brasil: Riscos de atrasos na previdência, unificação de impostos

  • O presidente da Câmara de Constituição e Justiça (CCJ) determinou diante acordo entre oposição e partidos de centro que a PEC das emendas impositivas será votada na CCJ antes da previdência, aumentando o risco de atraso na votação para a semana seguinte. Em live nas redes sociais com o presidente ontem, o líder do governo admitiu que aprovação definitiva da reforma pode ficar para o segundo semestre, o que deve trazer volatilidade ao mercado local;
  • O Ministro da Economia Paulo Guedes fala em imposto único para substituir CSLL, IPI, PIS e Finsocial. O secretário da Receita, Marcos Cintra, quer ainda a recriação da CPMF para desonerar encargos sobre os salários e modificações no imposto de renda de pessoas físicas e jurídicas. O projeto apresentado por Rodrigo Maia cria um imposto nacional para unificar ICMS e ISS, além daqueles citados por Guedes;
  • No evento de 100 dias de governo, Bolsonaro propõe 18 ações, entre elas a autonomia do Banco Central. No projeto, o presidente do BC teria mandato de 4 anos, renováveis por mais 4.
     

Internacional

Novos empréstimos na China recuperam em março, mais flexibilização da política monetária é esperada

  • De acordo com a Reuters, os novos empréstimos bancários da China se recuperaram em março, expandindo acima do esperado pelos analistas à medida que o governo flexibiliza a política monetária para apoiar empresas menores em dificuldades e fortalecer a economia;
  • Os bancos chineses ampliaram 1,69 trilhão de yuans (US$ 251,59 bilhões) novos empréstimos em março, em comparação com expectativa de 1,2 trilhão de yuans dos analistas consultados pela Reuters. Novos empréstimos recuaram em fevereiro devido a fatores sazonais após um pulso de crédito recorde em janeiro;
  • O banco central reduziu o índice de exigência de reservas dos bancos cinco vezes no ano passado e é esperado que continue flexibilizando a política monetária nos próximos trimestres para estimular e reduzir os custos dos empréstimos, especialmente para pequenas empresas privadas, vitais para criação de emprego e crescimento econômico.

Empresas

Cemig (CMIG4): Governador Zema afirma que Cemig governará a vender subsidiárias nos próximos meses

  • No evento de encerramento da Conferência da XP Investimentos em NY “Brazil: First 100 days”, o governador Romeu Zema afirmou que a Cemig deve começar a vender suas participações em subsidiárias como Light e TAESA nos próximos meses;
  • Haja visto que a privatização da Cemig e Copasa necessitaria de mudanças na lei (pois hoje dependem de aprovação de 3/5 da Assembleia Legislativa e validação em um referendo popular), o processo deve demandar mais tempo e pode até ficar para 2020, embora conte com o apoio do governo federal;
  • A notícia pode pesar nas ações da Cemig, que negociam a um prêmio em relação ao histórico devido a expectativas de maiores eficiências em um cenário de privatização. O mesmo pode se aplicar às suas subsidiárias listadas, haja visto que o mercado pode exigir um desconto para participações vendidas a mercado.
     

Klabin (KLBN11): Após diálogo com BNDES, empresa terá novo conselho 

  • De acordo com o Valor Econômico, depois do desgaste frente à discussão relacionada ao pagamento de royalties aos controladores, a Klabin e a BNDESPar iniciaram um diálogo amistoso que já começou a mostrar resultados; 
  • Pela primeira vez, a Klabin poderá ter em seu conselho de administração quatro membros independentes, sendo três deles indicados por iniciativa das famílias controladoras;
  • Além disso, a discussão sobre a possibilidade de um acordo para encerramento do contrato de royalties, avaliado em R$ 702 milhões, foi retomada e uma solução pode ser alcançada à frente. Na nossa visão, a conclusão da proposta que resultaria na extinção dos royalties, se confirmada, é bem recebida. Mantemos recomendação Neutra para Klabin, com preço alvo de R$23/ação.
     

Multiplan (MULT3): Com aquisição do restante da participação no BH Shopping, passa a deter 100% do ativo

  • Ontem a Multiplan divulgou em fato relevante que assinou a promessa de compra e venda de 20% do BH Shopping pelo valor de R$360 milhões, passando agora a deter 100% de participação no empreendimento;
  • O BH Shopping foi o primeiro shopping center desenvolvido pela Multiplan. Iniciou suas operações em setembro de 1979 e hoje conta com 442 lojas e ABL de 47.042 m². A participação negociada neste momento havia sido alienada ao atual coproprietário em 1982, após 37 anos a Multiplan tem a oportunidade de recomprar esta participação;
  • Com base no NOI dos últimos doze meses reportado pela companhia, de R$ 25,1 mi, a aquisição foi realizada a um cap rate de ~7% (NOI/Valor da Aquisição), praticamente em linha com cap rate da companhia. Se trata de um dos principais ativos da Multiplan.

COE News

“ Disney+ ” será lançado em novembro, foco na distribuição direta de conteúdo próprio

  • Dirigentes da gigante de entretenimento confirmaram, nesta quinta-feira, que irão lançar sua nova plataforma de streaming em novembro deste ano, por US$ 6,99 ao mês. Também será oferecido uma versão gratuita, sem anúncios, pautada por suas maiores franquias como Star Wars e Marvel Studios. Os assinantes poderão efetuar o pagamento anual no valor de US$ 69,99, metade do valor cobrado pelo líder do mercado, Netflix;
  • Nos primeiros 12 meses, serão oferecidos mais de 7.500 episódios de seus programas tradicionais de TV, 25 series e mais de 100 filmes. A recente finalização do processo de aquisição dos canais 21st Century Fox, ajuda a turbinar o portfólio de conteúdo a ser distribuído;
  • Segundo o atual presidente, Robert Iger, o lançamento da nova plataforma de streaming é fator fundamental para seguir com a estratégia de distribuição de conteúdo próprio e aumentar a sinergia com outros negócios como ingresso nos parques temáticos, venda de brinquedos e bilheteria no cinema;
  • A meta é atingir algo entre 60 e 90 milhões de assinantes até o final de 2024, ano em que a operação poderá tornar-se lucrativa. Considerando que este não é o primeiro passo da empresa na distribuição de conteúdo online, a Disney administrará separadamente três serviços de streaming, incluindo ESPN+ e a plataforma Hulu que já possui 25mi de assinantes.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.