XP Expert

XP Morning Call 12/02/2019: Mercados globais operam no campo positivo

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Conferência XP

  1. Feedback da Conferência “Brazil: First 100 Days” – O Brasil do Futuro 

Brasil

  1. Política Brasil: Bolsonaro assume articulação da reforma; Discussão sobre Capitalização
  2. IPCA sobe em março, mas permanece em patamar moderado

Internacional

  1. Legisladores dos EUA chegam a acordo preliminar para evitar nova paralisação do governo
  2.  May a procura de mais tempo para o Brexit

Empresas

  1. Petrobras (PETR4): Negociações da venda da TAG entram em estágio final
  2. Minério de ferro: Restrição na oferta impulsiona preços 
  3. Piora no regime de chuvas eleva preços de energia, negativo para geradoras hidrelétricas

COE News

  1.  Amazon segue investindo no conceito de Internet das Coisas (“IoT”)

Resumo

Mercados globais operam no campo positivo

Mercados globais operam em alta nesta terça-feira, com Europa subindo perto de 0,6%, Ásia 0,25% e S&P futuro 0,5%.
 
O otimismo se deve em parte pela esperança de avanço nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China antes do prazo do dia 1º de março para aumento de tarifas americanas sobre produtos chineses. Além disso, o mercado também ganhou impulso com notícias de que legisladores dos EUA chegaram a um acordo preliminar sobre o financiamento da segurança nas fronteiras, o que poderia ajudar a evitar outra paralisação parcial do governo, que pode começar no sábado. Assessores do Congresso, no entanto, disseram que o acordo não contém os US$ 5,7 bilhões que o presidente Donald Trump quer para um muro de fronteira EUA-México, o que pode pesar na aprovação do mesmo.
 
No cenário doméstico, a alta do presidente Jair Bolsonaro é esperada para esta semana, a partir de quarta-feira. Com isso, deve ser acelerada a finalização do texto da proposta de reforma da Previdência, que deve chegar ao Congresso na semana que vem. Enquanto isso, continuam as suposições sobre um possível calendário. Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, acha possível começar a votar a reforma em maio.
 
Com relação às empresas, as negociações da venda de 90% de participação na TAG pela Petrobras entraram em fase final, com uma oferta de US$8 bilhões pelo grupo francês de gás e energia Engie, e estimamos um impacto de R$1,44/ação nesses termos.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Bolsonaro deve ter alta a partir de quarta-feira; Votação da reforma pode ocorrer em maio

  • ​É esperada para esta semana, a partir de quarta, a alta do presidente do Hospital Albert Einstein. Com isso, deve ser acelerada a finalização do texto final da proposta de reforma da Previdência, que deve chegar ao Congresso na semana que vem. A expectativa sobre os termos da reforma fez aumentar em 28,7% os pedidos de benefícios no INSS;
  • Enquanto isso, continuam as suposições sobre um possível calendário. Rodrigo Maia acha possível começar a votar a reforma em maio. Começaram as campanhas para ser escolhido relator da reforma da reforma da Previdência na Câmara. Candidato, Kim Kataguiri se reúne com Paulo Guedes e outros 38 deputados. Outros nomes mais experientes também são citados para o posto;
  • No Congresso, a base do governo continua enfrentando problemas de desarticulação. Desgastado, o líder na Câmara, deputado Vitor Hugo, precisou buscar apoio na ala militar do governo. A falta de organização nessa área é um problema a ser enfrentando pelo governo.

Ata do Copom em linha com comunicado

  • A ata do Copom (Comitê de Política Monetária) acaba de ser divulgada esta manhã e foi em linha com o comunicado divulgado semana passada, quando os juros básicos foram mantidos estáveis na mínima histórica de 6,5% ao ano; 
  • ​Segundo o comitê, a inflação encontra-se em níveis apropriados e confortáveis e foi reiterada a visão de que a continuidade do processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para queda da taxa de juros estrutural, que serão continuamente reavaliadas. 

Internacional

Legisladores dos EUA chegam a acordo preliminar para evitar nova paralisação do governo

  • Segundo a Reuters, ontem, os legisladores do Congresso dos EUA chegaram a um acordo preliminar para tentar evitar outra paralisação parcial do governo no sábado, mas assessores do Congresso disseram que o acordo não contém os US$ 5,7 bilhões que o presidente Donald Trump quer para um muro de fronteira;
  • De acordo com as notícias, não está claro se o presidente aceitaria o acordo, pois exigiu US$ 5,7 bilhões para pagar por um muro na fronteira entre EUA e México, que foi rejeitado pelos congressistas democratas e desencadeou uma paralisação parcial do governo por 35 dias. Essa paralização terminou no mês passado sem que ele conseguisse fundos para o muro;
  • Trump concordou em reabrir o governo no mês passado por três semanas para permitir que os congressistas tenham tempo para encontrar um acordo sobre o financiamento do governo para o resto do ano fiscal, que termina em 30 de setembro, e evitar outra paralisação. Os legisladores disseram que queriam chegar a um plano até a noite de segunda-feira para permitir que a legislação seja aprovada na Câmara e no Senado e obter a assinatura de Trump até sexta-feira, quando o financiamento expirará para o Departamento de Segurança Interna, o Departamento de Justiça e várias outras agências federais.

​May a procura de mais tempo para o Brexit

  • Segundo a Bloomberg, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, discursará na Câmara dos Comuns na terça-feira, enquanto busca mais tempo para renegociar o acordo do Brexit com a União Europeia;
  • May, que está tentando renegociar a condição de garantir que a fronteira irlandesa permaneça aberta depois do Brexit, vai atualizar o Parlamento sobre o andamento das conversas com a UE e delineará uma solução que será apresentada aos parlamentares para debate na quinta-feira. Além disso, até 27 de fevereiro a premiê deve dar outra oportunidade para que tal processo se repita.

Empresas

Petrobras (PETR4): Negociações da venda da TAG entram em estágio final

  • Segundo o Valor Econômico, as negociações da venda de 90% de participação na TAG pela Petrobras entraram em fase final, com uma oferta de US$8 bilhões pelo grupo francês de gás e energia Engie;
  • De acordo com os ritos diferenciados de companhias estatais, após os termos finais da proposta serem redigidos, o negócio tem que ser novamente oferecido a todos os outros interessados que apresentaram proposta, que tem entre 2 a 3 semanas para se organizar e apresentar contraproposta;
  • Nos termos apresentados, estimamos um impacto por ação de R$1,44/ação para a Petrobras e uma redução de (0,20)x da relação Dívida / Líquida da Petrobras atualmente em 2,96x.

Minério de ferro: Restrição na oferta impulsiona preços

  • O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho e seus desdobramentos nas operações levaram o minério de ferro a registrar novo recorde na volta do feriado prolongado do Ano Novo Lunar, na China; 
  • Desde março de 2017, quando atingiu US$91,49/t, os preços não tinham voltado a tocar a casa dos US$90/t. Ontem o minério avançou 5,9% para US$90,58/t, acumulando valorização de +24,54% em 2019 e +6,14% em fevereiro. Os futuros seguiram o movimento, atingindo o limite de alta em Dalian, com o contrato para maio em US$96,66/t;
  • Após o anúncio do plano de segurança de barragens pela Vale, nós revisamos nosso modelo, e mantivemos, conservadoramente, nosso preço de minério de ferro estável em US$65/t para o período de 2019-22. Entretanto, acreditamos que restrição de oferta no curto prazo, com a redução por parte da Vale de 40mt/ano na oferta global de minério, pode sustentar os preços em níveis superiores a este. Nós mantemos nossa recomendação de Compra para Vale, com um preço-alvo de R$66/ação.

Piora no regime de chuvas eleva preços de energia, negativo para geradoras hidrelétricas

  • ​Segundo o Valor Econômico, a piora das condições meteorológicas, com chuvas abaixo da média histórica, fizeram com que preços de energia no mercado à vista chegassem a R$510,81/MWh, praticamente o teto estabelecido pela ANEEL;
  • O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apontou piora nas condições de chuvas de fevereiro, e um encontro extraordinário do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) já permitiu o despacho de térmicas com custo acima do teto de R$513,89/MWh, com a diferença sendo custeada por encargo de todos os consumidores;
  • Notamos que estamos na estação de chuvas e, se as condições se deteriorarem na estação seca (abril a outubro), geradoras hidrelétricas como AES Tietê e Engie Brasil poderiam ser negativamente afetadas por não poderem despachar toda sua capacidade e necessitarem comprar energia a preços elevados para cumprir seus contratos.

Rodovias: Ministro da Infraestrutura quer readequar contratos da gestão Lula

  • De acordo com a Folha, o ministro de Infraestrutura Tarcísio de Freitas acredita que há espaço para reequilíbrio em sete rodovias no Sudeste e Sul, em contratos firmados durante o Governo Lula. Portanto pretende fazer uma consulta pública. A maior parte das rodovias é operada pela Arteris;
  • Já o TCU (Tribunal de Contas da União) defende que não é possível agregar mais obras em contratos vigentes. Mas o ministro afirma que vai tentar reverter esse entendimento;
  • ​Quando foram lançadas, entre 2007 e 2008, essas sete concessionárias tiveram que arcar com investimentos pesados logo no início do contrato que não foram plenamente implementados porque a economia não cresceu como se esperava.

COE News

Amazon segue investindo no conceito de Internet das Coisas (“IoT”)

  • A gigante varejista de tecnologia pretende adquirir a empresa de soluções em conectividade domiciliar, Eero. O objetivo é aumentar a integração de seu assistente virtual inteligente, Alexa, com outros aparelhos domésticos;
  • A startup avaliada aproximadamente em US$ 251m, ajudará na coleta de dados e aumento da eficiência de conectividade, acabando com as falhas usualmente aparentes nas redes de Wi-Fi domésticas (“dead zones”), e colocando a Amazon um passo à frente do Google e seu aparelho OnHub.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.