XP Expert

XP Morning Call 07/12/2018: Mercados respiram, mas com bastante incerteza ainda

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1.    Política Brasil: Discordâncias dentro do PSL e reforma da previdência em foco
  2. Mudança na Lei abre brecha para cidades excederem gastos
  3. Anfavea: Venda de veículos no Brasil vai superar expectativas em 2018 e deve avançar em 2019

Internacional

  1. Powell reforça que Mercado de trabalho foi forte em Novembro; Payroll hoje às 11:30
  2. Petróleo cai conforme a OPEP hesita
  3. Theresa May considera plano para adiar votação do Brexit​

Empresas

  1. CVM abre processo contra Santander
  2. Justiça Federal suspende acordo entre Boeing e Embraer
  3. Eletrobras: Leilão da Amazonas Energia recebe ao menos uma oferta

COE News

  1. Setor de Tecnologia: Casa Branca convoca líderes para discutir estratégias para assegurar pleno emprego

Resumo

Mercados respiram, mas com bastante incerteza ainda

Os Mercados ganharam força ontem no final do pregão e reverteram boa parte das perdas, digerindo a notícia da prisão da CFO da Huawei, com Tweet do Trump sinalizando confiança em atingir um acordo em 90 dias e com discurso do Powell (presidente do Fed) sobre um mercado de trabalho Americano forte.

Europa sobe 1,5% esta manhã, correndo atrás do movimento de recuperação dos outros mercados ontem, Ásia fechou com leve alta. Foco hoje para relatório de emprego nos EUA (payroll), que sai 11:30, com expectativa de criação de 190 mil novos postos de trabalho em Novembro.

Reunião da OPEP ontem finalizou sem acordo de corte de petróleo, e o ministro Saudita ressaltou baixa confiança em chegarem a um acordo hoje, sinalizando baixo comprometimento da Russia. Petróleo caiu 2,5% ontem e segue fraco hoje. Impasse no Brexit continua, e partido da Theresa May sugeriu adiar a votação marcada para a próxima terça.

No Brasil, destaque para discordâncias dentro do PSL. Parte defende apoio a Rodrigo Maia e outra a João Campos na disputa pela presidência da Câmara. Sobre previdência, equipe de Guedes resiste à proposta de Temer sobre idade mínima, porém admite que se tiver mais viabilidade de aprovação não está descartado.

Do lado das empresas, destaque para suspensão do acordo entre a Boeing e Embraer pela justiça. As negociações continuam, mas o negócio não pode ser finalizado enquanto a liminar estiver em vigor


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Discordâncias dentro do PSL e reforma da previdência em foco

  • Destaque para discordâncias dentro do PSL, segunda maior bancada da Câmara e partido do presidente eleito. Parte defende apoio a Rodrigo Maia e outra a João Campos na disputa pela presidência da Câmara;
  • Sobre previdência, equipe de Guedes resiste à proposta de Temer sobre idade mínima, porém admite que se tiver mais viabilidade de aprovação não está descartado. Principal vantagem é tempo, dado que o texto atual já passou nas comissões. Mais um item da herança de Temer para Bolsonaro é o montante de R$336 bi de investimentos engatilhados;
  • Jornais repercutiram movimentação financeira suspeita de ex-servidor do gabinete do senador eleito e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro. Foi detectado pagamento à mulher de Bolsonaro e PT pediu que a PGR investigue o fato. Ainda não é uma investigação formal.
     

Mudança na lei abre brecha para cidades excederem gastos

  • ​A Câmara aprovou projeto de lei que altera a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para evitar que sejam punidos os municípios cuja folha de pagamento de servidores ultrapasse o limite de 60% da receita corrente líquida;
  • A mudança determina que prefeituras que sofrerem queda de 10% na arrecadação por causa de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) ou de royalties de petróleo fiquem isentas das sanções da LRF, principal balizador de saúde fiscal do país. Hoje, a cidade que ultrapassa os limites da LRF deixa de receber os recursos da União e também não pode pegar empréstimo com garantia do governo federal;
  • A mudança seguiu para sanção do presidente Michel Temer. Segundo integrantes da equipe econômica, a recomendação do Ministério da Fazenda será pelo veto da proposta.

Anfavea: Venda de veículos no Brasil vai superar expectativas em 2018 e deve avançar em 2019

  • A Anfavea reportou ontem os dados referentes ao mês de novembro, em linha com os dados divulgado na Fenabrave;
  • As vendas acumularam crescimento de 15% no ano, ante expectativa da Anfavea para 2018 de 13,7%. Já a produção acumulou alta de 8,8% vs os 11% previstos anteriormente;
  • Segundo a Anfavea, 2018 irá fechar com crescimento acima do esperado nas vendas de veículos novos, e seguir avançando em 2019, mas a produção não vai acompanhar o ritmo, pressionada por recuo das exportações para a Argentina (representa ~70% do total exportado), quadro que deve começar a ser revertido apenas a partir do 2S19.

Internacional

Powell reforça que Mercado de trabalho foi forte em novembro; Payroll hoje às 11:30

  • O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, se mostrou otimista com a economia dos EUA e mercado de trabalho na véspera da publicação dos dados de Payroll (folha de pagamentos) de novembro. Os dados serão divulgados hoje às 11h30;
  • Os economistas estão prevendo um ritmo moderado, mas ainda forte, de contratação no relatório mensal do Departamento do Trabalho;
  • As projeções apontam criação de 198.000 empregos não-agrícolas em novembro, com a taxa de desemprego provavelmente em 3,7%, a mais baixa desde 1969, enquanto os salários provavelmente avançaram 3,1% em relação ao ano anterior, igualando o ritmo mais rápido desde 2009.


Petróleo cai conforme a OPEP hesita

  • Os preços do Brent fecharam em queda -2,44% ontem, uma vez que a proposta para um corte combinado de 1 milhão de barris/dia pela OPEP e aliados ainda é incerta. A reunião realizada ontem pelos ministros do petróleo da OPEP terminou sem acordo, e os membros voltarão a reunir-se hoje antes das reuniões com aliados como a Rússia;
  • O ministro saudita do Petróleo declarou que não estava confiante em um acordo, especialmente tendo em vista o fato de que a Rússia não está pronta para um corte substancial na produção. Além disso, os ministros da OPEP também discutiram isenções à Líbia e à Venezuela;
  • A Rússia inicialmente buscou um corte de 100-150 mil barris/dia, mas pode concordar com uma redução maior dependendo da decisão da OPEP. De acordo com as notícias, a OPEP proporia uma redução de 650 mil barris/dia, enquanto os aliados que não fazem parte da Opep contribuiriam com 350.

Theresa May considera plano para adiar votação do Brexit

  • De acordo com a Bloomberg, Theresa May está considerando um plano para adiar a votação em seu acordo do Brexit, em uma tentativa de evitar uma derrota que arriscaria uma crise política no Reino Unido. A primeira-ministra foi aconselhada por aliados de seu Partido Conservador a adiar a votação parlamentar sobre o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia, em meio a previsões de que ela perderia;
  • A derrota colocaria o Reino Unido em risco de sair da UE em março sem um acordo, e poderia desencadear uma nova tentativa de derrubar May e até mesmo uma eleição geral. De acordo com uma pessoa a par do assunto, May se reuniu com seus principais ministros em Londres na quinta-feira para discutir as opções;
  • ​O Reino Unido deixará a UE em 29 de março, mesmo que nenhum acordo seja ratificado até então. E se May pretende voltar a Bruxelas para pedir mudanças no acordo de saída, a cúpula da semana que vem – dois dias depois da votação do Congresso – seria o momento ideal para fazê-lo, de acordo com a notícia.

Empresas

CVM abre processo contra Santander

  • Segundo o Valor Econômico, devido a supostas irregularidades às regras que regem os FIPs (Fundos de Investimento em Participações), a CVM abriu um processo sancionador em que acusa o Santander, a Santander Securities e cinco ex-executivos;
  • O processo foi originalmente revelado pelo jornal “O Globo”, que apurou que o banco deixou de apresentar documentos obrigatórios sobre dados de FIPs;
  • O banco informou que a defesa foi apresentada, afastando as alegações. Mantemos recomendação Neutra para as ações do Santander.​

Justiça Federal suspende acordo entre Boeing e Embraer

  • ​O juiz federal Vitorio Giuzio suspendeu qualquer decisão a favor da compra da Embraer pela Boeing;
  • Nesse período, as negociações entre as empresas podem continuar, mas não poderá ser concretizado enquanto a liminar estiver em vigor;
  • De acordo com o magistrado, a suspensão é necessária para aguardar a posse do novo governo federal e da nova composição do Congresso para efetivar uma decisão de venda que não poderá ser revogada.


Eletrobras: Leilão da Amazonas Energia recebe ao menos uma oferta

  • Segundo o valor Econômico, o leilão da Amazonas Energia (uma das distribuidoras remanescentes da Eletrobras) recebeu ao menos uma oferta, no caso da Oliveira Energia, que arrematou a concessionária Boa Vista;
  • A Oliveira Energia é uma empresa tradicional na geração de energia em sistemas isolados, e está sendo assessorada por consultorias especializadas e ex-executivos do setor;
  • A viabilidade financeira da Amazonas Energia depende de efeitos de uma Medida Provisória, e a ANEEL já assegurou que será possível realizar ajustes regulatórios na concessão dentro do prazo de validade da MP, de modo a garantir a segurança jurídica do leilão.

Rumo: Saída do CEO e sucessão

  • A Rumo anunciou ontem a saída do Sr. Julio Fontana como CEO da companhia a partir de abril de 2019, e continuará a prestar serviços para a companhia até novembro de 2019, de forma a garantir transição mais suave;
  • ​O sucessor do cargo será o Sr. João Alberto Fernandez, que atualmente é vice-presidente executivo de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen Energia;
  • ​O anúncio não era esperado pelo mercado. Julio conduziu grande transformação na empresa ao longo de seu mandato.

COE News

Setor de Tecnologia: Casa Branca convoca líderes para discutir estratégias para assegurar pleno emprego

  • Nesta quinta-feira, líderes das maiores empresas de tecnologia nos EUA discutiram com o presidente Trump sobre estratégias de colaboração para assegurar o emprego que sofrerá com inovações disruptivas, como inteligência artificial. O evento simboliza uma trégua nas tensões entre o governo americano e as empresas do setor;
  • Outros temas fizeram parte da discussão, como rede sem fio 5G, computação quântica, manufatura avançada e iniciativas para impulsionar educação americana. O foco das discussões manteve-se em torno do tema inteligência artificial, no qual destaca-se como o grande diferencial competitivo dos EUA frente a China. Além disso, Ivanka Trump defendeu o discurso de que os trabalhadores não precisam ser substituídos em sua maioria, e sim melhor treinados e equipados;
  • Diretores da Microsoft, IBM, Oracle e Google dentre outros fizeram parte da reunião. No caso da Apple, o CEO Tim Cook recentemente já havia discutido questões políticas sobre os avanços tecnológicos com a Ivanka Trump.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.