XP Expert

Temporada de resultados, dados de atividade e decisão de política monetária nos EUA em foco

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 3,93% | 81.312 Pontos

CÂMBIO 2,74% | 5,50/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa subiu 3,9% ontem, aos 81.312 pontos, impulsionado pelo alívio na política, enquanto parte da alta do índice pode ser explicada pela contribuição do setor bancário. A alta foi puxada pelo resultado do Santander, que foi o primeiro banco a publicar seus resultados.

O lucro veio 8% acima das expectativas de mercado em R$ 3,9 bilhões devido ao menor nível de provisionamento. O movimento das provisões foi contrário a expectativa de mercado, que esperava provisionamento aumentando consideravelmente para fazer frente a eventuais aumentos na inadimplência, movimento similar ao que aconteceu com bancos americanos. No Estados Unidos, os Bancos americanos, na temporada de resultados, tiveram uma provisão muito grande.

Nesta manhã, mercados internacionais operam em território neutro para positivo, enquanto investidores aguardam comentários do Fed sobre direcionamento de juros e economia. Adicionalmente, a divulgação de fortes resultados para Alphabet apontam para resiliência das empresas do Vale do Silício. Futuros do S&P 500 nos EUA operam em alta de 1% enquanto Europa sobe 0,1%. Na Ásia, bolsas fecharam no mesmo sentido.

Na Zona do Euro, o índice de sentimento econômico, que mede a confiança de setores corporativos e dos consumidores, apresentou sua maior queda histórica ao cair de 94,2 em março para 67 em abril. O resultado frustrou as expectativas de mercado coletadas pelo Wall Street Journal, que previam que o indicador recuasse para 75.

No Brasil, os deputados tentam hoje votar a PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central, que permite a atuação da instituição no mercado secundário de títulos públicos e privados. As conversas, que acontecem desde ontem, seguem nesta manhã para se tentar chegar a um consenso. Líderes tentam evitar alterações que exijam nova votação pelos senadores.

No Senado, a discussão sobre o plano de socorro aos estados passou a incluir a possibilidade de ampliação do limite de endividamento dos estados, o que foi retirado do texto original aprovado na Câmara e enfrenta forte resistência da equipe econômica.

Os jornais relatam também movimentações no Supremo Tribunal Federal para evitar que o nome a ser indicado por Jair Bolsonaro para o lugar do ministro Celso de Mello, que sai em novembro, herde a relatoria do inquérito sobre as acusações feitas contra ele por Sergio Moro.

De acordo com o Ministério da Economia, mais de 804 mil pessoas já perderam o emprego entre março e a primeira quinzena de abril. No entanto, o próprio governo estima que há cerca de 200 mil pedidos de seguro-desemprego represados, o que significa que, se as estimativas estiverem corretas, mais de 1 milhão de pessoas já foram demitidas com o avanço da pandemia no país.

A agenda de indicadores e eventos do dia traz como destaques o resultado primário do governo central de março. Já no exterior, os destaques serão o PMI composto da China, a primeira prévia do PIB do primeiro trimestre dos Estados Unidos e a decisão de política monetária do banco central americano (Fed), seguida da entrevista coletiva do presidente da instituição, Jerome Powell.

Publicamos uma revisão setorial completa do setor elétrico, detalhando os problemas pelos quais o setor de distribuição de energia e geração de energia no mercado livre vêm passando em meio à pandemia do coronavírus. Também iniciamos cobertura das ações de Omega Geração (OMGE3) e CESP (CESP6) com recomendação de Compra, e rebaixamos as ações de Equatorial Energia para Neutro. Saiba mais aqui.

Por fim, a Cielo reportou ontem à noite fracos resultados para o primeiro trimestre de 2020 (1T20), com o lucro vindo em R$ 167 milhões (vs. R$ 221 milhões no 4T19 e R$ 45 milhões no 1T19). A queda reflete tanto o aumento na competição, quanto os efeitos já esperados de queda dos volumes neste primeiro trimestre devido à pandemia do coronavírus. Reiteramos nossa recomendação neutra e preço-alvo de R$ 5,0/ação. Clique aqui para acessar nosso relatório completo. 

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Revisão setorial: Novas estimativas e Preços alvo
Varejo e o COVID-19 – Parte 2: Tendências no Brasil e no Mundo
IPCA de março esboça os primeiros efeitos do coronavírus sobre a economia brasileira
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Agenda de resultados

WEG (WEGE3): antes da abertura
Multiplan (MULT3): após o fechamento
ISA CTEEP (TRPL4): após o fechamento
CESP (CESP6): após o fechamento
Temporada de resultados 1° tri 2020: o que esperar?
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados
Clique aqui para acessar o calendário de resultados do 1T20

Brasil

  1. Política Brasil: deputados tentam votar hoje a PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central
  2. Coronavírus já resulta na demissão de cerca de 1 milhão de pessoas no Brasil

Internacional

  1. Preços de petróleo em forte alta nesta manhã devido a dados de estoque

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Vale (VALE3): 1T20 saudável considerando as circunstâncias
  2. Setor Elétrico: Como se posicionar em meio à pandemia do coronavírus
  3. Raia Drogasil (RADL3): Resultado do 1T20 surpreende positivamente, mas crescimento de vendas desacelera em Abril
  4. Cielo (CIEL3): já impactada pelo COVID-19 | revisão do 1T20
  5. Santander (SANB11): cedo para tirar conclusões, com preocupações em qualidade do ativo e nível de capital | revisão do 1T20
  6. Equatorial Energia (EQTL3): ANEEL aprova resultado da Revisão Tarifária Extraordinária da Equatorial Alagoas
  7. BRF (BRFS3): unidade da empresa em Rio Verde (GO) tem operações suspendidas pelo Ministério da Agricultura
  8. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3): Trump cria medida para que plantas de processamento de carne nos EUA fiquem abertas
  9. Usiminas (USIM5): Anúncio de distribuição de dividendos

Fundos de Investimentos

  1. Revisando Recomendações de Fundos Imobiliários de Recebíveis

Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: deputados tentam votar hoje a PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central

  • Na política, os deputados tentam hoje votar a PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central, que permite a atuação da instituição no mercado secundário de títulos públicos e privados. As conversas, que acontecem desde ontem, seguem nesta manhã para se tentar chegar a um consenso. Líderes tentam evitar alterações que exijam nova votação pelos senadores;
  • No Senado, a discussão sobre o plano de socorro aos estados passou a incluir a possibilidade de ampliação do limite de endividamento dos estados, o que foi retirado do texto original aprovado na Câmara e enfrenta forte resistência da equipe econômica;
  • Os jornais relatam também movimentações no Supremo Tribunal Federal para evitar que o nome a ser indicado por Jair Bolsonaro para o lugar do ministro Celso de Mello, que sai em novembro, herde a relatoria do inquérito sobre as acusações feitas contra ele por Sergio Moro.

Coronavírus já resulta na demissão de cerca de 1 milhão de pessoas no Brasil

  • De acordo com o Ministério da Economia, mais de 804 mil pessoas já perderam o emprego entre março e a primeira quinzena de abril;
  • No entanto, o próprio governo estima que cerca de 200 mil trabalhadores adicionais devem ter perdido o emprego nesse período e não ter solicitado ainda o seguro-desemprego, o que significa que, se as estimativas estiverem corretas, o total de demitidos já ultrapassa a casa de 1 milhão;
  • De acordo com o Estadão, vários trabalhadores demitidos recentemente têm relatado dificuldades em concluir o pedido via site ou aplicativo, reforçando o argumento de que o total de 804 mil desempregados deve estar subestimado.

Internacional

Preços de petróleo em forte alta nesta manhã devido a dados de estoque

  • Os preços de petróleo operam em forte alta nesta manhã, com o WTI para junho de 2020 em alta de 14,59% (US$14,14/barril) e o Brent em alta de 3,91%, aos US$21,26/barril;
  • A alta é atribuída a dados referentes a estoques de petróleo medidos pelo American Petroleum Institute (API), que apontaram uma alta de 10 milhões de barris nos estoques dos EUA na semana encerrada em 24 de abril, para 510 milhões de barris. Isso se compara a uma expectativa do mercado de 10,6 milhões de barris;
  • Hoje, serão divulgados os dados oficiais da Agência de Informação de Energia dos EUA, a EIA, às 11:30 da manhã (horário de Brasília). O mercado estima uma alta de estoques de 10,62 milhões de barris, comparados à alta de 15,02 milhões de barris na semana anterior.

Empresas

Vale (VALE3): 1T20 saudável considerando as circunstâncias

  • A Vale reportou resultados em linha no 1T20, com EBITDA de US$3,0 bilhões, queda de -35% no trimestre, +5% vs. XPe e -1% vs. consenso. A geração de caixa de US$380 milhões foi -US$947 milhões abaixo do trimestre anterior devido ao menor EBITDA, apesar do menor investimento e pagamentos mais baixos relacionados à Brumadinho. A dívida líquida/EBITDA diminuiu para 0,3x (de 0,5x no 4T19), com dívida líquida estável. Embora o conselho tenha interrompido o pagamento de dividendos desde a tragédia de Brumadinho, uma potencial distribuição de caixa em 2020 ainda deve estar no radar de investidores, em nossa opinião;
  • O EBITDA de minério de ferro em US$2,9 bilhões ficou em linha com o nosso, 5% abaixo do consenso. O custo caixa C1 em US$16,2/t (+12% QoQ) decorre de uma combinação de (1) menor diluição de custos fixos com os volumes reduzidos, (2) custos de manutenção (incluindo os não programados) e fortes chuvas. Para o segundo semestre de 2020, a empresa espera custo caixa abaixo de US$14/t, principalmente por um aumento da produção. Os custos de frete diminuíram 6% no trimestre com preço mais baixo do frete à vista. Os preços realizados em US$83,8/t ficaram + 4,5% acima dos nossos e compensaram parcialmente volumes mais baixos, custos mais altos;
  • Vemos as ações da Vale sendo negociadas a 3,2x EV/EBITDA 2020, versus pares globais a 5,0x. Em nossa opinião, a Vale deve negociar com um prêmio vs. seus pares em (1) mudanças estruturais no setor siderúrgico na China (taxas de utilização mais altas), que favorecem os prêmios de qualidade e, portanto, os produtos da Vale e (2) tendência de queda para os custos no longo prazo com a retomada das operações. Mantemos nossa recomendação de Compra para a Vale (preço-alvo de R$61/ação).

Setor Elétrico: Como se posicionar em meio à pandemia do coronavírus

  • Realizamos uma revisão completa do setor elétrico em meio à pandemia do coronavírus, com os principais destaques sendo:
  • Exploramos os problemas que os setores de distribuição de energia e mercado livre de geração de energia elétrica estão passando;
  • Alteramos nossa visão sobre os diferentes segmentos do setor elétrico. Sugerimos oportunidades em empresas do segmento de geração de energia e redução da exposição ao segmento de distribuição, devido a tendências negativas no curto e médio prazo. Finalmente, acreditamos que há oportunidades limitadas em transmissão, tendo em vista que já tiveram desempenho acima do mercado no momento de estresse;
  • Iniciamos cobertura de Omega Geração e CESP com recomendação de Compra, e rebaixamos as ações da Equatorial Energia de Compra para Neutro;
  • Clique aqui para saber mais.

Raia Drogasil (RADL3): Resultado do 1T20 surpreende positivamente, mas crescimento de vendas desacelera em Abril

  • Resultado positivo, com lucro 23% acima da nossa expectativa. A combinação de (i) forte aceleração no ritmo de crescimento de vendas, acompanhada de expansão de margem e (ii) progresso importante na agenda digital são notícias positivas que devem suportar o otimismo em relação às ações;
  • Entretanto, ressaltamos que a desaceleração a partir do final de março é um ponto chave a ser monitorado. Ao contrário das vendas de supermercados e hipermercados, que continuam em ritmo de crescimento forte em abril, as vendas de drogarias e farmácias desaceleraram durante o mês, de maneira geral. Segundo dados divulgados pela Cielo, a categoria já apresenta uma queda de -1,4% no período acumulado desde o dia 01 de março em relação ao período pré-COVID em fevereiro;
  • Dessa forma, mantemos nossa recomendação Neutra para as ações da RD (RADL3) com preço-alvo de R$ 112,0/ação ao final de 2020. Para mais detalhes sobre a nossa tese de investimento, acesse aqui;
  • Veja mais detalhes e os nossos principais destaques no relatório completo (LINK).

Cielo (CIEL3): já impactada pelo COVID-19 | revisão do 1T20

  • A Cielo reportou um resultado negativo neste primeiro trimestre de 2020 (1T20), com lucro de R$ 167 milhões (vs. R$ 221 milhões no 4T19 e R$ 545 milhões no 1T19);
  • A queda reflete tanto o aumento na competição, quanto os efeitos já esperados de queda do volume neste primeiro trimestre devido à pandemia do coronavírus;
  • Reiteramos nossa recomendação neutra e preço-alvo de R$ 5.00.  Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Santander (SANB11): cedo para tirar conclusões, com preocupações em qualidade do ativo e nível de capital | revisão do 1T20

  • Santander reportou ontem um bom lucro neste primeiro trimestre de 2020 (1T20), com o lucro vindo 11% acima das nossas estimativas e 8% acima das estimativas de mercado em R$3.9 bilhões e um retorno sob patrimônio líquido alto de 22%. O banco espanhol citou que o bom lucro reflete o fato de que os impactos da crise do coronavírus não foram sentidos intensamente no primeiro trimestre. A ação do banco subiu 11% no pregão de ontem;
  • Acreditamos que é cedo para tirar conclusões. O resultado foi marcado por provisões e impostos abaixo do esperado, bem como consumo da cobertura para inadimplências, fatos que ajudaram o lucro. Outro ponto sensível é a queda nos níveis de capital regulatório nível I do banco para 12,6% (vs. 14.0% 2019). Somamos a isso o fato de o banco estar com uma inadimplência baixa e não usual de 3,0%, enquanto sua carteira possui 69% de participação no segmento de varejo (mais arriscado);
  • Por fim, acreditamos que essa combinação de uma carteira mais arriscada com menor cobertura e nível de capital podem impactar os próximos trimestres. Reiteramos nossa recomendação neutra para o papel com preço-alvo de R$ 30,00. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Equatorial Energia (EQTL3): ANEEL aprova resultado da Revisão Tarifária Extraordinária da Equatorial Alagoas

  • Ontem, a diretoria da ANEEL aprovou o resultado da Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) da Equatorial Alagoas (antiga CEAL). A RTE produzirá um efeito médio de aumento nas tarifas de 9,85%, e teve sua aplicação diferida para 1º de julho de 2020, tal como outros reajustes ocorridos em meio à pandemia do coronavírus;
  • Dentre os principais destaques da revisão, citamos (1) uma Base de Remuneração Líquida de R$1,354 bilhões, a valores de maio de 2020 e (2) uma parcela B (referente aos custos gerenciáveis e parcela de remuneração de capital da distribuidora) de R$642 milhões. Para mitigar os efeitos do diferimento da revisão, foram adiados ou parcialmente reduzidas a arrecadação de recursos para a conta setorial CDE e o recebimento de subsídios até o final de 2020;
  • Temos uma visão positiva do resultado da Revisão Tarifária Extraordinária da Equatorial Alagoas, tanto devido aos impactos para resultados como pelo fato de que contribuirá para uma menor percepção de risco de investidores. Por outro lado, continuamos a ter uma p=visão mais cautelosa com relação às ações da Equatorial em virtude do ambiente mais complexo para o setor de distribuição de energia como um todo, que deverá sofrer impactos de médio a longo prazo do aumento de inadimplência e perdas não técnicas. Mantemos recomendação Neutra nas ações, com preço-alvo de R$20/ação.

BRF (BRFS3): unidade da empresa em Rio Verde (GO) tem operações suspendidas pelo Ministério da Agricultura

  • Segundo o Valor Econômico, o Ministério da Agricultura suspendeu as operações do complexo da BRF em Rio Verde (GO) em decorrência de supostos problemas no abastecimento de água. A BRF confirmou ao jornal que sua produção na unidade de fato está suspensa desde segunda-feira (27) pelo Ministério e afirmou que a empresa está fazendo revisões no sistema de abastecimento de água local para retornar às suas atividades normais nos próximos dias;
  • O complexo de Rio Verde conta com unidades de abates de aves, suínos e de produção de alimentos industrializados, e emprega mais de 6 mil funcionários;
  • Exames oficiais na água mostraram ‘violação microbiológica” para coliformes totais e para a bactéria E. Coli. Adicionalmente, fiscais teriam comprovado que a companhia mantinha um registro paralelo com os resultados efetivos de seus testes sobre a qualidade da água, que apontavam problemas como a turbidez da água;
  • Em nota, a companhia informou “que não possui duas planilhas paralelas de controle de qualidade da água, mas, sim, monitoramentos distintos em diferentes etapas do sistema de abastecimento da unidade. A BRF informa que os princípios que guiam a companhia são baseados na integridade, transparência e respeito à legislação.”

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3): Trump cria medida para que plantas de processamento de carne nos EUA fiquem abertas

  • Segundo a Reuters, o presidente Trump criou medida ontem para que as plantas de processamento de carne nos EUA fiquem abertas, apesar das preocupações com os surtos de coronavírus, o que provocou reação negativa dos sindicatos;
  • Em função de preocupações sobre escassez de alimentos e interrupções na cadeia de suprimentos, Trump emitiu uma ordem executiva usando a Lei de Produção de Defesa para exigir que as plantas de carne continuem funcionando;
  • A ordem foi criada, em parte, para oferecer às empresas cobertura legal – com mais proteção de responsabilidade – caso os funcionários contraiam o vírus por terem que ir trabalhar;
  • A medida vem após algumas das maiores empresas de carne do mundo interromperem suas operações em cerca de 20 plantas na América do Norte, à medida que alguns de seus trabalhadores adoeceram, impulsionando o medo global de uma escassez de carne.

Usiminas (USIM5): Anúncio de distribuição de dividendos

  • A Companhia anunciou a distribuição de R$50 milhões em dividendos, aproximadamente R$0,04/ação (0,8% de retorno);
  • O pagamento será feito em 29 de maio com “data ex” em 29 de abril;
  • Temos recomendação Neutra para Usiminas (preço-alvo de R$5,70/ação).

Fundos de Investimentos

Revisando Recomendações de Fundos Imobiliários de Recebíveis

  • Em nossa visão, os fundos desse segmento são ótimas alternativas para diversificação e mitigação de risco em momentos de alta volatilidade do mercado como o período da crise do coronavírus devido sua alta previsibilidade de rendimentos e baixa volatilidade comparado aos outros fundos imobiliários;
  • Revisamos nossas recomendação para os fundos imobiliários do segmento de recebíveis. Recomendamos a compra dos papéis HGCR11, KNIP11, RBRR11 e XPCI11. Seguimos com visão mais neutra para os fundos imobiliários IRDM11, MXRF11 e VGIR11. Temos preferência por fundos com portfólio de dívidas de menor risco em razão da alta volatilidade do mercado;
  • Para mais detalhes, acesse nosso relatório completo de fundos de recebíveis.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.