XP Expert

Comentário Internacional: Fed, PIB americano e resultados do Google

Panorama diário, análises de cenário internacional e ações globais

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

CENÁRIO GLOBAL

Nesta manhã, mercados internacionais em território neutro para positivo ao passo que investidores aguardam comentários do Fed e divulgação de fortes resultados para Alphabet apontam para resiliência das empresas do Vale do Silício. Futuros do S&P 500 nos EUA em alta de 0,6% enquanto Europa cai 0,1%. Na Ásia, bolsas fecharam no mesmo sentido; Japão zerado, Hong Kong +0,3% e China +0,5%.

Coronavírus: 3,16 milhões de casos confirmados e 218 mil mortes. Líderes na Austrália e Nova Zelândia querem reabrir ponte aérea entre os países, que contava com 2,6 milhões de vôos por ano.

Cheques gordos: ~50% dos trabalhadores dos EUA receberão quantia superior a seus salários antigos com os auxílios governamentais aprovados no congresso. São US$ 978 semanais, o equivalente a R$ 21 mil por mês.

Democratas Ocasio Cortez e Elizabeth Warren (ex-candidata a presidente) propõem no congresso a proibição de fusões e aquisições para grandes empresas durante a crise. Discurso pode influenciar Joe Biden, que tenta cativar o suporte dos eleitores mais jovens, a base mais radical de Bernie Sanders.

Macro – EUA: prévia do PIB às 9:30h (exp. -4%), decisão do Comitê de Política Monetária às 15h e pronunciamento do Powell as 15:30h. Amanhã, dados de desemprego às 9:30h.

EMPRESAS

Temporada de resultados 1T20 – Hoje reportam: Microsoft, Facebook, Tesla, Spotify, eBay, Samsung, Mastercard, Barclays, Deutsche Bank, Daimler, Volkswagen, Boeing, Tenaris.

Alphabet (Google): Positivo. Após a divulgação dos resultados, ações subiram 8% no after-market. A empresa está sentindo os efeitos da crise mas não tão negativo como esperado. Faturamento cresceu 14% ano contra ano, em linha com o consenso, puxado por sólido desempenho do YouTube (+33%) e Google Cloud (+52%). Receitas com publicidade não foram tão afetadas pela crise como esperado, e inovação continua garantindo crescimento em outros segmentos. Margem de lucro, no entanto, caiu 10%, 1,5% menor que o esperado, apesar do plano de controle de custos. A empresa também aumentou nível de recompras para US$ 8,5bi em ações durante o trimestre. Em resumo, o resultado surpreende no lado positivo e aponta para uma superior capacidade das empresas do Vale do Silício de absorverem os impactos econômicos da crise, indicando que o grupo das FAANMGs continuam a ter desempenho acima do mercado.

Starbucks: Negativo. Lucros caíram 27% contra o ano passado. Apenas 50% das lojas estão abertas no momento e deverão ser 90% até o início de junho. Faturamento dos lojistas que mantiveram operações caiu 25% no mês de abril, indicando que a marca é tão dependente das rotinas de trabalho quanto seus concorrentes. Na China, por exemplo, 98% das lojas estão abertas mas o desempenho de abril foi 35% pior que em 2019.

Pepsi: Neutro. Lucro 4% acima das expectativas. Faturamento orgânico cresceu 8%, acima do consenso, ainda que prejudicado pelo dólar forte. Companhia retirou maior parte do guidance para 2020 mas reiterou pagamento de dividendos e recompra de ações, totalizando US$ 7,5bi.

Harley-Davidson: Muito positivo. Subiu 15% após o resultado. Diretores sinalizaram estratégia focada na construção da marca e redução de complexidade, buscando estabilidade e lucratividade. Vendas de motocicletas vieram 8% maiores no ano e superaram em 6% as expectativas.

Caterpillar: Levemente negativo. Lucro 5% abaixo da expectativa. Companhia reiterou suspensão do aumento da base salarial e que mantém posição saudável de liquidez, com US$ 18bi acessíveis à medida que ~75% das fábricas permanecem abertas.

ANÁLISES DE MERCADO

Na Europa, até o momento, resultados mostram contração de lucros de 30% no 1T20 contra o ano passado. Na média, lucros foram 3,4% acima do esperado e a maiores contrações vieram no setor petrolífero, financeiro (bancos) e consumo discricionário, com quedas de 54%, 40% e 70%, respectivamente. Setor de tecnologia contraiu lucros em apenas 8%.

Queda inclinada, alta também: área sombreada representa o desempenho pré e pós crise desde 1970 e, em laranja, o atual.

Fonte: Goldman Sachs, TheMarketEar

Como será o comportamento do próximo ciclo de mercado? Para o Goldman Sachs:

i . Pouco crescimento: empresas de alto crescimento devem se beneficiar

ii . Rentabilidade em baixa: boas pagadoras de dividendo devem prosperar

iii . Endividamento maior: balanços sólidos devem desempenhar melhor

GRANOLAS, uma espécie de FAAMGs europeias, são empresas que devem responder bem neste tipo de ciclo. São de setores estáveis na Europa, como saúde, consumo e tech; dentre elas estão a Nestle, L’Oreal, LVMH, SAP e Roche.

Bom dia!

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.