XP Expert

Renovadas tensões entre EUA e China pressionam mercados internacionais

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -3,2% | 80.506 Pontos

CÂMBIO -2,74% | 5,49/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Após uma semana positiva para o Ibovespa, mercados internacionais amanhecem pressionados principalmente devido às renovadas tensões comerciais entre EUA e China. Futuros do S&P 500 nos EUA em queda de 1%, enquanto Europa cai mais de 3%. Na Ásia, bolsas fecharam para baixo, enquanto Japão e China estão fechadas em feriado.

No final de semana, Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, e Mike Pompeo, secretário de Estado americano, acusaram a China de esconder a epidemia do coronavírus para fazer estoques de equipamentos para combater a doença. Segundo a CNN, Trump alertou a China na semana passada de que os EUA poderão punir o país asiático com novas tarifas por causa do coronavírus.

Além disso, destaque para a avaliação do plano de reabertura das economias do ocidente e receio de uma segunda onda do coronavírus e reunião anual da Berkshire Hathaway online, onde Warren Buffett comentou sobre sua visão positiva no longo prazo, mas cautelosa no curto prazo devido ao momento de grandes incertezas. A Berkshire não recomprou ações no trimestre e vendeu todas as ações das cias aéreas.

O PMI industrial da Zona do Euro caiu de 44,5 em março para a mínima histórica de 33,4 em abril, frustrando as expectativas de mercado coletadas pelo Wall Street Journal, de 33,6. Na Alemanha, o indicador passou de 45,4 em março para a mínima de 34,5 em abril, ligeiramente acima das expectativas de mercado, de 34,4.

Na agenda de indicadores econômicos de hoje, os destaques serão o PMI industrial brasileiro às 10h e a balança comercial de abril às 15h. Durante a semana, a decisão de política monetária do Banco Central e a divulgação da produção industrial de março e do IPCA de abril serão os principais destaques da agenda econômica doméstica.

No Brasil, a política segue trazendo instabilidade com dois tópicos principais: o primeiro é a participação do presidente Jair Bolsonaro em ato neste domingo em frente ao Planalto, em que disse ter chegado “ao limite” e afirmou que não admitirá “mais interferências” em seu governo. Mencionou ainda que as Forças Armadas estão ao lado do povo. A mensagem foi direcionada ao Supremo Tribunal Federal, que anulou a nomeação de seu escolhido para a Polícia Federal. Há expectativa quanto à escolha do substituto.

O segundo tópico é o depoimento do ex-ministro Sergio Moro, no sábado, em que reafirmou a tentativa de interferência do presidente na Polícia Federal.

No Congresso, senadores aprovaram no sábado o pacote de ajuda aos estados, com valor de R$ 125 bilhões e suspensão de reajustes para servidores até 2022. O texto segue para análise da Câmara, que tem na pauta também a PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central.

Pelo acordo, R$ 30 bilhões serão transferidos diretamente para os Estados, que também receberão R$ 7 bilhões para a área da saúde. Já os municípios receberão R$ 20 bilhões em recursos e mais R$ 3 bilhões para serem alocados na saúde.

Para compensar a mudança na repartição, que antes determinava que os recursos fossem divididos igualmente entre Estados e municípios, algumas mudanças foram feitas no texto, como a suspensão do pagamento de dívidas previdenciárias dos entes com a União e mudanças na base de cálculo do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb).

De acordo com o governo, além de receber R$ 60 bilhões em transferência direta de recursos, Estados e municípios deixarão de pagar R$ 35 bilhões com a suspensão da dívida com a União entre março e dezembro deste ano. Entretanto, a flexibilização de regras para o aumento de salário para servidores de saúde e segurança, ocorrida durante a votação do projeto, deve reduzir em cerca de R$ 40 bilhões a economia estimada dos entes com o congelamento de reajustes previsto no texto.

Por fim, publicamos o nosso Panorama para o mês de maio. Nesse mês, fizemos 3 mudanças na nossa Carteira Top 10 Ações XP, entram: 1) Vivara, 2) Omega Energia, e 3) CESP e saem: 1) AmBev, 2) Engie e 3) Copel. Além disso, mantemos o nosso target (preço alvo) para o Ibovespa em 94,000 pontos ao final de 2020 inalterado.

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Revisão setorial: Novas estimativas e Preços alvo
Varejo e o COVID-19 – Parte 2: Tendências no Brasil e no Mundo
IPCA de março esboça os primeiros efeitos do coronavírus sobre a economia brasileira
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Agenda de resultados

Gol (GOLL4): antes da abertura
Porto Seguro (PSSA3): antes da abertura
Klabin (KLBN11): antes da abertura
BB Seguridade (BBSE3): antes da abertura
Itaú Unibanco (ITUB4): após o fechamento
Temporada de resultados 1° tri 2020: o que esperar?
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados
Clique aqui para acessar o calendário de resultados do 1T20

Brasil

  1. Senado aprova transferência de R$ 60 bilhões para Estados e municípios
  2. Mercado reduz projeção de PIB e Selic para 2020

Internacional

  1. Política Internacional: Mike Pompeo, afirma ter evidência de que Covid-19 foi criado em laboratório chinês

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Copasa (CSMG3): Análise dos resultados do 1T20
  2. BRF (BRFS3): companhia é autorizada a reabrir planta em Goiás
  3. Heineken e Grupo Modelo suspendem produção no México

Veja todos os detalhes

Brasil

Senado aprova transferência de R$ 60 bilhões para Estados e municípios

  • O Senado aprovou na noite deste sábado o projeto de lei que prevê a transferência de R$ 60 bilhões para Estados e municípios. Pelo acordo, R$ 50 bilhões serão transferidos diretamente aos cofres de governos e prefeituras, enquanto os outros R$ 10 bilhões serão destinados para a área da saúde. A repartição dos recursos agora prevê que R$ 37 bilhões fiquem com Estados (R$ 30 bilhões em transferências diretas e R$ 7 bilhões para a área da saúde) e R$ 23 bilhões com municípios (R$ 20 bilhões em recursos diretos e R$ 3 bilhões para a saúde);
  • Como o texto até então previa que os recursos fossem distribuídos igualmente, algumas mudanças foram feitas no projeto para compensar a mudança na repartição, como a suspensão do pagamento de dívidas previdenciárias dos entes com a União, que deve economizar R$ 5,6 bilhões para municípios, e mudanças na base de cálculo do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb);
  • De acordo com o governo, com os repasses diretos e com a suspensão de dívidas, o auxílio financeiro a Estados e municípios deve totalizar R$ 125 bilhões para o combate à pandemia do novo coronavírus. Entretanto, a flexibilização de regras para o aumento de salário para servidores de saúde e segurança, ocorrida durante a votação do projeto, deve reduzir em cerca de R$ 40 bilhões a economia estimada dos entes com o congelamento de reajustes, que até então seria de R$ 121 a R$ 132 bilhões até o fim de 2021.

Mercado reduz projeção de PIB e Selic para 2020

  • O mercado reduziu sua projeção de inflação para 2020 de 2,20% para 1,97%. Para 2021, a projeção passou de 3,40% para 3,30%;
  • A projeção de PIB para 2020 passou de -3,34% para -3,76% e para 2021 passou de 3,00% para 3,20%;
  • A projeção da taxa de câmbio passou de 4,80 para 5,00 em 2020 e passou de 4,55 para 4,75 em 2021. Enquanto isso, a projeção da taxa Selic passou de 3,00% para 2,75% ao final de 2020, e de 4,25% para 3,75% ao final de 2021. Clique aqui para acessar a análise completa.

Internacional

Política Internacional: Mike Pompeo, afirma ter evidência de que Covid-19 foi criado em laboratório chinês

  • O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou ter evidência de que Covid-19 foi criado em laboratório chinês, amplificando tensões entre os países mais uma vez. Pompeo ainda não apresentou evidências e noticiário local destaca interesse eleitoral do governo nesse discurso.  O governo da China nega as acusações;
  • Kim Jong-Un fez primeira aparição pública em 20 dias, encerrando rumores sobre seu falecimento.

Empresas

Copasa (CSMG3): Análise dos resultados do 1T20

  • No dia 30 de abril após o fechamento de mercado, a Copasa divulgou seus resultados do 1T20. O EBITDA ajustado de R$ 458,2 milhões veio em linha com nossa estimativa de R$ 457,4 milhões (+0,2%). Tal performance reflete uma combinação de (1) volumes -2,6% abaixo das nossas expectativas, em função das fortes chuvas nos meses de janeiro e fevereiro na maior parte do estado de Minas Gerais e que afetaram principalmente a região metropolitana de Belo Horizonte, (2) uma maior tarifa média em relação às nossas expectativas em função da maior migração de ligações de esgoto para a categoria EDT (+57 mil unidades consumidoras) e (3) custos gerenciáveis (pessoal, material e serviços) em linha com nossas expectativas (-0,03%);
  • Passando para a linha do lucro, o lucro líquido de R$ 160,8 milhões ficou abaixo da nossa estimativa de R$ 178,7 milhões (-10%) devido a maiores despesas financeiras líquidas em relação às nossas estimativas com destaque para a variação cambial sobre a dívida da companhia denominada em moeda estrangeira;
  • Temos uma avaliação neutra dos resultados do 1T20 da Copasa, dado que vieram em linha com nossas estimativas. Continuamos a enxergar um cenário complexo para a concretização de uma eventual privatização da companhia nos ambientes federal e estadual. Soma-se a isso o fato da companhia ter aprovado para 2020 uma distribuição de proventos em 2020 de apenas 25% do lucro, o que é abaixo do potencial previsto no estatuto da companhia e de sua capacidade de remuneração a acionistas devido ao baixo endividamento da companhia. Assim sendo, continuamos a acreditar que há poucos motivos para se investir nas ações da Copasa, e mantemos recomendação Neutra, com preço-alvo de R$53/ação.

BRF (BRFS3): companhia é autorizada a reabrir planta em Goiás

  • A BRF comunicou que sua planta em Rio Verde, no estado de Goiás, foi autorizada pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) a retomar as atividades normais de produção;
  • A empresa apresentou um plano para resolução dos apontamentos identificados pelo SIF a respeito do sistema de abastecimento de água da unidade, incluindo as ações necessárias de melhoria;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para as ações da BRF, com preço-alvo de R$ 22 por ação; confira aqui nosso último relatório com os 10 principais assuntos do setor de proteínas.

Heineken e Grupo Modelo suspendem produção no México

  • Juan Fonseca, diretor de relações com investidores da engarrafadora Femsa, disse que as cervejarias Heineken e Grupo Modelo suspenderam a produção no México, de acordo com as diretrizes do governo para interromper atividades não essenciais, sem sinais claros sobre o cronograma para a reabertura. Em uma teleconferência sobre os resultados do 1T20 da Femsa, Fonseca mencionou que “provavelmente temos cerca de 10 dias de estoques”;
  • Detalhes sobre a quarentena no México, assim como o que é (ou não) considerado atividade essencial, não são claros. As notícias de que os dois principais produtores de cerveja do país teriam suspendido suas atividades teriam causado uma alta na demanda, principalmente na cidade de Monterrey, onde o governador do estado declarou Lei Seca;
  • Cuauhtemoc Rivera, chefe da associação de pequenos comerciantes Anpec, disse que os preços da cerveja subiram 30% nas lojas familiares conhecidas como changarros, informou o jornal El Universal. As empresas de cerveja pressionam o governo para reiniciar sua produção e enfatizam a dependência de pequenas lojas nas vendas de cerveja.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.