Mercados internacionais recuam após forte alta da véspera e feriadão em SP em destaque

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:


Clique para ouvir

IBOVESPA 4,69% | 81.194 Pontos

CÂMBIO 2,45% | 5,72/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em alta de 4,7% ontem, a 81.194 pontos, impulsionado por notícias sobre resultados positivos na primeira fase do desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus, reabertura de economias e fala do presidente do Banco Central americano (Fed) no domingo.

Nesta manhã, mercados internacionais abrem em território negativo nos EUA e na Europa, após maior alta diária (3,2%) do S&P 500 em um mês, com otimismo de uma vacina no horizonte. O fechamento na Ásia foi positivo, e petróleo WTI sobe pelo sexto pregão consecutivo.

Ainda há preocupação com uma segunda onda de contágio da doença em países que estão em processo de abertura da economia. Por isso, a fala do presidente Fed, Jerome Powell, será observada de perto hoje, uma vez que poderá trazer maior tranquilidade aos investidores.

No Brasil, o Governo Federal publicou no Diário Oficial o decreto que estrutura o pacote de resgate para Distribuidoras de Energia, normalmente denominado “Conta-COVID”. A conta cobrirá custos como o excesso de contratação de compras de energia das distribuidoras e postergação de reajustes até 30 de junho. Apesar de acreditarmos em uma reação positiva de curto prazo para as distribuidoras, outros aspectos como o cálculo mensal de repasse de recursos pela ANEEL e a cobertura de parte dos custos pelas distribuidoras pode conter parte do otimismo.

Além disso, pressionado a prorrogar o auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais durante a pandemia, o governo também avalia a possibilidade de revisar benefícios sociais considerados ineficientes para abrir espaço no Orçamento para alguma proposta de fortalecimento do socorro emergencial no Brasil. E o BNDES começou a estruturar uma linha de financiamento batizada de crédito âncora de pelo menos R$ 2 bilhões para apoiar os segmentos mais prejudicados pelo isolamento social, como o setor varejista.

A prefeitura e o governo de São Paulo articulam a antecipação de três feriados para criar um período de seis dias de atividades reduzidas, entre amanhã e segunda-feira. Dois feriados municipais já foram antecipados e, na quinta-feira, a Assembleia deve aprovar a antecipação do terceiro. A estratégia é uma alternativa para reduzir deslocamentos sem decretar lockdown.

Em Brasília, o Congresso decidiu ontem cancelar o recesso de julho. Ontem também, o Senado decidiu tirar de pauta três projetos que provocaram polêmica: o teto para juros de cheque especial e cartões; o aumento na CSLL e a suspensão de reajuste de planos de saúde e medicamentos. Nova reunião na sexta-feira deve discutir a possibilidade de eles voltarem à pauta.

O ministro Celso de Mello, do Supremo, disse que decidirá até sexta-feira se vai divulgar o conteúdo da gravação da reunião ministerial de 22 de abril, em que Sergio Moro disse ter havido pressão de Jair Bolsonaro por mudanças na Polícia Federal. E o Ministério Público Federal e a Polícia Federal vão investigar a possibilidade de que uma operação que mirava Fabrício Queiroz em 2018 tenha sido antecipada a Flavio Bolsonaro, como disse o suplente do senador, Paulo Marinho, em entrevista no fim de semana.

Do lado das commodities, os preços de celulose de fibra curta na China tiveram queda na semana (-US$2,3/t), para US$471,0/t. Mantemos nossa visão positiva no longo prazo com recomposição de margens dos produtores de papel na China. Esperamos uma reação negativa das ações de Suzano e Klabin no pregão de hoje.

Por fim, a Marfrig reportou fortes resultados no 1T20, com o EBITDA ajustado de R$ 1,2 bilhão, 10% acima da nossa expectativa (+109% A/A). Após atualizarmos nosso modelo com os números do 1T20 e incorporarmos o novo cenário macroeconômico, aumentamos nosso preço-alvo de R$ 13/ação para R$ 18/ação e reiteramos nossa recomendação de Compra.

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Agenda de resultados

Temporada de resultados 1° tri 2020: o que esperar?
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados
Clique aqui para acessar o calendário de resultados do 1T20

Internacional

Empresas

  1. Marfrig (MRFG3): Resultados operacionais recorde no 1T20; reiteramos Compra
  2. Setor Elétrico: Governo emite decreto para implementar “Conta-COVID”
  3. Papel & Celulose: Queda no preço da celulose de fibra curta na China
  4. Frigoríficos (JBSS3, BRFS3): Com casos de coronavírus, plantas de frigoríficos são interditadas no Sul do país
  5. Lojas Renner (LREN3): Êxito na ação referente à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins
  6. WEG (WEGE3): Redução de 25% na jornada de trabalho das unidades de Jaraguá do Sul e Itajaí


Veja todos os detalhes

Empresas

Marfrig (MRFG3): Resultados operacionais recorde no 1T20; reiteramos Compra

  • A Marfrig apresentou fortes resultados no 1T20, com o EBITDA ajustado de R$ 1,2 bilhão, 10% acima da nossa expectativa (+109% A/A). A margem EBITDA ajustada de 9,1% ficou acima da nossa de 8%, e aumentou 358bps em relação ao 1T19, principalmente devido a: (i) forte demanda nos EUA; (ii) preços mais altos e fortes exportações, especialmente para a China; (iii) ganhos de eficiência operacional e reduções de custo na América do Sul e (iv) depreciação cambial.
  • A receita líquida consolidada da Marfrig foi de R$ 13,5 bilhões, 3% abaixo da nossa expectativa e +26,6% A/A, em função de uma receita de exportação 46,5% maior (principalmente por conta do aumento da receita de exportação da América do Sul de 64,5%), além de fortes resultados na operação norte-americana. O lucro líquido das operações continuadas foi significativamente afetado pela despesa de R$ 632 milhões de variação cambial com efeito não-caixa; no entanto, o lucro líquido torna-se positivo em R$ 32 milhões após ajustado para uma despesa não recorrente de R$ 169 milhões;
  • Atualizamos nosso modelo com os números do 1T20, que vieram acima do esperado, além de incorporarmos o novo cenário macroeconômico conforme expectativas da nossa equipe de Economia, com um real particularmente mais fraco frente ao dólar. Dessa forma, aumentamos nosso preço-alvo de R$ 13/ação para R$ 18/ação e reiteramos nossa recomendação de Compra. Segundo nossas estimativas, as ações da Marfrig são negociadas a 4,4x EV / EBITDA 2020, um patamar atrativo em nossa visão. Clique aqui para acessar nosso relatório completo sobre o resultado da Marfrig no 1T20.

Setor Elétrico: Governo emite decreto para implementar “Conta-COVID”

  • Na noite de ontem, o Governo Federal publicou no Diário Oficial o decreto que estrutura o pacote de resgate para Distribuidoras de Energia, normalmente denominado “Conta-COVID” (Decreto 10350/2020);
  • Destacamos que a conta abrangerá os seguintes impactos: (1) excesso de contratação de compras de energia ante às geradoras de energia, (2) valores restantes relacionados à custos não-gerenciáveis de processos tarifários anteriores; (3) neutralidade de encargos setoriais, (4) postergação de reajustes tarifários de reajustes até 30 de junho e  (5) antecipação de um ativo regulatório relacionado à “Parcela-B” das tarifas (a parte que compete às distribuidoras de energia). A conta será gerenciada pela CCEE e seus custos serão cobertos pela taxa setorial da CDE. A Agência Reguladora ANEEL estabelecerá o valor máximo para o empréstimo que financiará a Conta-COVID, bem como um cálculo mensal dos recursos a serem repassados às distribuidoras de energia. Além disso, os clientes que migrarem para o ACL (mercado livre) também estarão sujeitos a cobranças relacionadas à “Conta-COVID”;
  • Esperamos uma reação positiva inicial do setor de distribuição de energia, dadas as grandes expectativas dos últimos dias em relação ao resgate. Dito isso, o entusiasmo pode ser contido por aspectos como o cálculo mensal de recursos pela ANEEL e a “antecipação do ativo regulatório para as distribuidoras de energia”, que acreditamos significa que as distribuidoras arcarão com parte dos custos da “Conta- COVID”. Independentemente da solução de curto prazo para as distribuidoras de energia, mantemos nossa visão de que o setor enfrentará desafios no médio e longo prazo em vista da deterioração da economia, conforme observado em nosso recente relatório de atualização do setor.

Papel & Celulose: Queda no preço da celulose de fibra curta na China

  • Os preços de celulose de fibra curta na China tiveram queda na semana (-US$2,3/t), para US$471,0/t. Mantemos nossa visão positiva no longo prazo com recomposição de margens dos produtores de papel na China;
  • Esperamos uma reação negativa das ações de Suzano e Klabin no pregão de hoje. Temos recomendação de Compra para ambos os nomes, com preço-alvo de R$43 e R$18.5/ação para Suzano e Klabin, respectivamente.

Frigoríficos (JBSS3, BRFS3): Com casos de coronavírus, plantas de frigoríficos são interditadas no Sul do país

  • Casos de coronavírus foram contabilizados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em 19 frigoríficos do Rio Grande do Sul e em pelo menos 6 de Santa Catarina. “O Rio Grande do Sul e a região oeste de Santa Catarina respondem pelo maior número de casos de novo coronavírus em frigoríficos no País”, afirma a procuradora do Trabalho Priscila Schvarcz, gerente nacional adjunta do MPT para adequação das condições de trabalho em frigoríficos;
  • No Rio Grande do Sul, dois frigoríficos foram interditados. Em Passo Fundo, uma unidade da JBS suspendeu as atividades por determinação do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, após 94 trabalhadores testarem positivo pra o coronavírus. Em Lajeado, uma planta da BRF teve de fechar as portas por decisão do Tribunal de Justiça (TJ) do Estado; a empresa também estaria estudando reduzir a produção na planta de Concórdia, em Santa Catarina;
  • Na sexta-feira, um acordo entre a BRF e o Ministério Público do Estado previu que o frigorífico volte a operar com redução de 50% no pessoal na linha de produção. Adicionalmente, ontem de tarde (18), outra planta da JBS em SC foi fechada, dessa vez na cidade de Ipumirim. A planta deve ficar interditada até que a companhia comprove a adoção de medidas de proteção aos trabalhadores contra a covid-19. A empresa vai recorrer judicialmente da decisão.

Lojas Renner (LREN3): Êxito na ação referente à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins

  • A Renner divulgou ontem (18/05) um Fato Relevante informando que obteve êxito na ação judicial referente à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS;
  • De acordo com a empresa, foram reconhecidos os créditos apurados entre novembro de 2001 e fevereiro de 2017 no valor total de R$ 1,36 bilhão. O valor apurado a partir de março de 2017 já havia sido reconhecido anteriormente pela empresa;
  • Nossa visão: Positivo. O valor presente do crédito equivale a cerca de 3,5% do valor de mercado da Lojas Renner, assumindo que o montante seja capitalizado em 5 anos. Vale ressaltar que, de acordo com o comunicado, o aproveitamento do crédito ainda deverá ser habilitado perante a Receita Federal.
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$50,00 por ação ao final de 2020.
  • Clique aqui para conferir nossa tese de investimentos de Lojas Renner.

WEG (WEGE3): Redução de 25% na jornada de trabalho das unidades de Jaraguá do Sul e Itajaí

  • A WEG informou ontem, 18, que irá reduzir em 25% a jornada de trabalho e os salários de todos os funcionários das suas unidades de motores de Jaraguá do Sul/SC e de Itajaí/SC durante os meses de junho e agosto. A medida contempla também profissionais administrativos das áreas Corporativas de Jaraguá do Sul. Ao todo, a companhia informa que cerca de 12 mil funcionários serão contemplados pela medida;
  • A WEG já vinha atuando, desde o início de maio, com jornada reduzida em 25% em sua planta de Tintas e Vernizes em Guaramirim/SC, e redução de 50% em sua unidade de Motores Comerciais e Appliance, em Linhares/ES.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências previstas na Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM