XP Expert

IPCA-15 de dezembro e dados do mercado de trabalho no Brasil na agenda da semana

Lucros industriais da China são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 26/12/2023

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

IBOVESPA +0,43% | 132.753 Pontos

CÂMBIO -0,57% | 4,89/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

O Ibovespa fechou a semana passada com ganhos de 2,0% em reais e 3,8% em dólares, ajudado pelo dólar, que caiu 1,7%. Com isso, o índice fechou aos 132.753 pontos. Durante o pregão da sexta-feira, o Ibovespa chegou a ultrapassar a marca dos 133 mil pontos antes de retrair. A curva de juros fechou na semana, especialmente nos vencimentos mais longos. Clique aqui para conferir nosso resumo semanal.

Renda Fixa

Ao final da semana, a curva de juros encerrou novamente em queda ao longo de toda a sua estrutura a termo, principalmente nos vértices médios e longos. O diferencial entre os contratos com vencimento em janeiro 2025 e 2033 saiu de 69,3 pontos-base na sexta-feira anterior para 52,0 pontos na última semana. A curva, portanto, apresentou redução da inclinação devido, principalmente, ao otimismo do mercado sobre a política monetária norte-americana, à elevação do rating soberano do Brasil pela S&P Global e ao avanço da agenda econômica do Congresso. DI jan/25 fechou em 9,87% (-5,1bps no comparativo semanal); DI jan/27 em 9,72% (-3,7bps); DI jan/29 em 10,08% (-10,1bps); DI jan/33 em 10,4% (-19,9bps); DI jan/37 em 10,45% (-22,4bps).

Mercados globais

Nos Estados Unidos, os futuros operam em alta no início da última semana do ano (S&P 500: 0,1%; Nasdaq 100: 0,2%), à medida que o mercado tenta manter o ritmo favorável de ganhos das últimas semanas.

Na China, o índice de Xangai fechou em queda (CSI 300: 0,7%) após as notícias de regulação mais dura para o setor de jogos online anunciada na semana passada, que aumentou a desconfiança dos investidores com a região. Devido aos feriados de final de ano, os índices de Hong Kong (HSI) e o pan-europeu (Stoxx 600) não têm negociações hoje.

Economia

Na sexta-feira, a divulgação da inflação medida pelo núcleo do deflator das despesas de consumo pessoal nos Estados Unidos (PCE, em inglês), relativa a novembro, trouxe notícias positivas. O índice geral subiu 0,1% em relação a outubro, abaixo das expectativas de mercado (0,2%). Por outro lado, dados de atividade dos EUA divulgados na sexta-feira mostraram resiliência. As novas encomendas de bens duráveis apresentaram crescimento mensal de 5,4% em novembro, superando significativamente as expectativas do mercado de um aumento de 2,2%.

Na semana entre o Natal e o Ano Novo, a agenda internacional estará relativamente vazia. Hoje, destaque para a divulgação dos lucros industriais da China referentes a novembro. Na quarta-feira, atenções voltadas aos dados de atividade no Japão também relativos ao mês passado.

No Brasil, o destaque desta semana será a divulgação do IPCA-15 de dezembro na 5ª feira. A XP espera desaceleração da variação mensal para 0,25%. Além disso, as principais estatísticas sobre o mercado de trabalho serão divulgadas (Caged e Pnad). Por fim, o Congresso Nacional ficará em recesso entre 23 de dezembro e 01 de fevereiro de 2024.

Veja todos os detalhes

Economia

Semana de dados de inflação e mercado de trabalho no Brasil

  • Na sexta-feira, a divulgação da inflação medida pelo núcleo do deflator das despesas de consumo pessoal nos Estados Unidos (PCE, em inglês), relativa a novembro, trouxe notícias positivas. O índice geral subiu 0,1% em relação a outubro, abaixo das expectativas de mercado (0,2%). Assim, a inflação acumulada em doze meses caiu de 3,4% para 3,2%, sugerindo que o processo de desinflação continua. A categoria de serviços – a que mais preocupa, tendo em vista sua maior inércia – apresentou alta moderada de 0,25% no mês. Apesar de a inflação permanecer acima da meta de 2%, os dados recentes mostram alívio na margem, e parecem aos poucos abrir espaço para o início do processo de flexibilização monetária pelo banco central americano (Fed).
  • Por outro lado, dados de atividade dos EUA divulgados na sexta-feira mostraram resiliência. As novas encomendas de bens duráveis apresentou crescimento mensal de 5,4% em novembro, revertendo o declínio de 5,1% observado em outubro e superando significativamente as expectativas do mercado de um aumento de 2,2%. Foi o maior nível de crescimento desde julho de 2020.
  • Na semana entre o Natal e o Ano Novo, a agenda internacional estará relativamente vazia. Hoje, destaque para a divulgação dos lucros industriais da China referentes a novembro. Na quarta-feira, atenções voltadas aos dados de atividade no Japão também relativos ao mês passado, incluindo produção industrial e vendas no varejo.
  • No Brasil, o destaque desta semana será a divulgação do IPCA-15 de dezembro na 5ª feira. A XP espera desaceleração da variação mensal para 0,25%. Além disso, as principais estatísticas sobre o mercado de trabalho serão divulgadas. Em primeiro lugar, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) deve reforçar o cenário de resiliência do emprego formal. Estimamos geração líquida de aproximadamente 165 mil vagas com carteira assinada em novembro. Enquanto isso, acreditamos que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) apresentará estabilidade da taxa de desemprego em 7,9% no mês passado (estimativa dessazonalizada). Por fim, o Congresso Nacional ficará em recesso entre 23 de dezembro e 01 de fevereiro de 2024. Durante esse período não haverá sessões nem deliberações, resultando em uma pausa nas discussões.

Empresas

Unifique (FIQE3): Aquisição da Vex Telecomunicações

  • A Unifique anunciou hoje a aquisição da Vex, ISP que atende clientes pessoas físicas e jurídicas em cinquenta cidades do estado de Santa Catarina;
  • A empresa adquirida tem aproximadamente 28.000 acessos de fibra ótica e a aquisição representa 5,3% da base de clientes atual da companhia em SC. A empresa adquirida não tem dívida líquida e o Equity Value totalizou cerca de R$25,2 milhões;
  • Reiteramos nossa recomendação de compra e o preço-alvo para o final de 2023 de R$7,5 por ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Saúde: Um gigante sob nova gestão

  • José Seripieri Filho adquiriu a Amil da UHG por R$11B:
    • O alvo é a terceira maior operadora de saúde do Brasil, com uma operação diversificada que concorre tanto com operadoras verticalizadas quanto fontes pagadoras de rede aberta;
    • O comprador é um veterano do setor com grande experiência em expandir um negócio, mas esperamos que ele também busque ganhos de eficiência, dado o grande endividamento que deverá assumir com a aquisição;
    • Por fim, esperamos que a mudança de controle traga mais racionalidade aos preços praticados no mercado, dado que, em nossa opinião, a Amil tem sido muito agressiva em relação à precificação ultimamente.
  • Vemos a aquisição como um divisor de águas para todo o setor de saúde e, caso traga racionalidade ao ambiente competitivo, a Hapvida poderá ser uma das mais beneficiadas;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Mater Dei (MATD3): Um passo mais próximo de um parceiro gigante

  • A Mater Dei anunciou a criação de uma JV com o Bradesco para construir um hospital em São Paulo:
    • O investimento inicial para construção do hospital de 250 a 300 leitos será feito pelo Bradesco, que terá 51% de participação na entidade, e esperamos que o ativo comece a operar em cerca de 4 anos;
    • São Paulo é o mercado mais relevante do Brasil, e o Bradesco detém 13,2% de participação nesse mercado, o que consideramos um fator importante dado o alto nível de concorrência na região;
  • Vemos o anúncio de forma positiva, principalmente considerando que sinaliza uma aproximação entre a Mater Dei e o Bradesco, mas não esperamos uma reação forte do mercado dado o longo prazo de maturação do negócio;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
  • Júnior Seripieri compra a Amil por R$ 11B (Brazil Journal);
  • ANS aprova terceira transferência parcial de carteira da Unimed-Rio (ANS);
  • ANS divulga resultado do desempenho das operadoras (ANS);
  • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Combustível XP: As principais notícias que movem o setor de Óleo & Gás
    • Petrobras negocia recompra da refinaria de Mataripe, na Bahia, diz jornal Valor Econômico);
    • Enauta compra participação de 23% da QatarEnergy em Parque das Conchas, por US$ 150 milhões (Valor Econômico);
    • SeaDrill assina contratos de US$ 1,1 bi para perfurar poços para a Petrobras (Valor Econômico);
    • Reino Unido envia navio de guerra à Guiana em meio a tensões com Venezuela (Folha);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Deputado João Bacelar apresenta PDL para sustar decreto da CCEE (Canal Energia);
    • Itaú investe R$ 1,3 bilhão e amplia fatia na Equatorial Distribuição (Valor Econômico);
    • Governo quer discutir preço da energia em 2024, afirma Lula (Canal Energia);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Rebalanceamento dos Índices: Buscando Oportunidades no Rebalanceamento de Small Caps

  • Neste relatório, examinamos os rebalanceamentos anteriores dos índices do mercado brasileiro, com foco especial na análise dos retornos anormais das ações. Diante do recente aumento significativo dos ativos em fundos passivos que investem em Small Caps, nosso objetivo é compreender a influência desses fluxos nas ações incorporadas ao índice de Small Cap da B3, o SMLL;
  • Nossa análise indica que existem oportunidades de geração de alfa durante o rebalanceamento do SMLL, especialmente quando o impacto estimado do fluxo é mais extremo, ou seja, supera 4 dias de negociação (ADTV);
  • Olhando para frente, vemos Viveo (VVEO3) como o principal candidato a se beneficiar do próximo rebalanceamento, com um impacto estimado de cerca de 9 dias de ADTV, conforme indicado na prévia da B3;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Fed rate pivot leaves stocks and bonds with ‘no room for error’ (Financial Times);
  • Juros enfrentam obstáculos para nova rodada de queda em 2024 (Valor);
  • Governo propõe criação de Letra de Crédito do Desenvolvimento, similar a LCI e LCA (InfoMoney);
  • O tamanho do desafio que começa na Americanas, após aprovar o seu plano (Valor);
  • Fitch Atribui Rating ‘A-(bra)’ ao Banco C6; Perspectiva Estável (Fitch).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Petrobras retoma busca por petróleo na Margem Equatorial | Café com ESG, 26/12

  • O Ibovespa fechou a semana passada com ganho de 2,0%, enquanto o ISE terminou em território neutro (0,01%). Já no pregão de sexta-feira, o último antes do Natal, o IBOV e o ISE registraram alta de 0,43% e 0,62%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) a Petrobras comunicou ao mercado que iniciou a perfuração do poço de Pitu Oeste, localizada próxima da costa do Rio Grande do Norte, marcando a retomada de pesquisas por óleo e gás na Margem Equatorial – de acordo com o comunicado, a operação levará de três a cinco meses, e poderá confirmar a extensão do petróleo no poço de Pitu, descoberto em 2014; e (ii) o Brasil deve começar a produzir imãs de terras raras, usados em turbinas eólicas e motores de carros elétricos, a partir de abril de 2024 – competindo com o mercado chinês, que possui mais de 90% da produção global, os imãs serão produzidos no país pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais;
  • No internacional, o governo dos EUA propôs regras sobre como as empresas de energia podem ter acesso a bilhões de dólares em créditos fiscais para a produção de hidrogênio de baixo carbono usando novas fontes de energia limpa – segundo documento publicado pelo Tesouro, o crédito será baseado nas emissões de gases de efeito estufa do ciclo de vida da fonte de energia usada na produção de hidrogênio, e pode variar entre 60 centavos a US$3 por quilograma;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

Presente de natal adiantado? Câmara dos Deputados aprova mercado regulado de carbono | Brunch com ESG

  • Pensando em melhor auxiliar os investidores, o Brunch com ESG é um relatório publicado pelo time ESG do Research da XP que busca destacar os principais tópicos da agenda na semana;
  • Nesta semana, o destaque fica para a aprovação pela Câmara dos Deputados do mercado regulado de carbono no Brasil, com 299 votos a favor, 103 contra e 1 abstenção;
  • Clique aqui para ler o conteúdo completo.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.