XP Expert

XP Morning Call 04/04/2019: Insultos na CCJ, mas foco em reuniões do Bolsonaro hoje

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Criticismo a Guedes na CCJ; Esforços de articulação

Internacional

  1. Trump encontra vice premiê chinês em semana decisiva
  2. Minério de ferro: Preço supera US$93/t com maior receio quanto à oferta
  3. Brexit: Parlamento vota e evita saída sem acordo

Empresas

  1. Cosan (CSAN3): Termos preliminares da revisão tarifária da COMGAS anunciados; Um marco para a Cosan, reiteramos COMPRA
  2. BRF (BRFS3): Suspensão do abate de frangos em unidade de Carambeí
  3. Companhias Aéreas (GOLL4, AZUL4): Discussão sobre o noticiário

COE News

  1. Tesla: Resultados pressionados pela produtividade do Model 3 e vendas no exterior

Resumo

Insultos na CCJ, mas foco em reuniões do Bolsonaro hoje

O Ibovespa reverteu ganhos ontem e fechou em queda de 0,94% a 94,5 mil pontos, com participação conturbada do ministro Paulo Guedes na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, e debates intensos com a oposição.

A ausência dos parlamentares do centrão dando apoio na CCJ não nos preocupa. Pelo contrário, vemos como sinal de boa vontade o fato de não terem feito oposição, diante do início de esforço do governo em buscar um caminho para articulação política.

O tumulto que marcou o fim da CCJ ontem mostrou que o governo não tem uma tropa de choque para fazer frente às manobras da oposição, mas também não teve nenhum significado negativo ou positivo para a contagem de votos da aprovação da reforma da Previdência. Os dois lados passaram seus recados, resultado neutro.

Bolsonaro se reúne hoje com líderes de partidos para abrir portas, um dos pilares dessa nova tentativa de relação deve ser a participação das legendas no governo. Se bem sucedidas, as negociações de hoje podem ser um primeiro passo importante na evolução da agenda reformista.

A recuperação dos mercados globais perdeu força nesta quinta-feira, no aguardo de novas notícias sobre negociações comerciais entre os EUA e a China e dos principais dados de emprego, que serão divulgados amanhã em Washington.

O presidente dos EUA, Donald Trump, se encontrará com o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, hoje. As expectativas estão altas. O acordo que está sendo elaborado daria a Beijing até 2025 para cumprir os compromissos de compra de commodities e permitir que as empresas americanas detenham controle total de subsidiadas no país asiático, de acordo com notícias.

O Reino Unido votou por impedir a saída sem acordo entre Reino Unido e União Europeia, acabando com a expectativa de alguns membros do Partido Conservador da primeira-ministra Theresa May para um rompimento com o bloco na próxima semana. O projeto de lei, que ganhou por uma única votação, vai agora para a câmara alta do Parlamento para completar seu progresso na quinta-feira.

Do lado das empresas, ontem, a agência reguladora ARSESP publicou nota técnica com os números preliminares da revisão tarifária da Comgas. Vemos o anúncio como um marco para a Cosan e reiteramos a recomendação de Compra, com preço alvo atualizado de R$62/ação.

Por último, a BRF confirmou em nota à imprensa ontem que suspenderá o abate de frangos na unidade de Carambeí (PR) por até cinco meses a partir de 27 de maio de 2019, a fim de manter estoques em níveis adequados.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Criticismo a Guedes na CCJ; Esforços de articulação

  • O tumulto que marcou o fim da sessão participação do ministro Paulo Guedes na CCJ da Câmara ontem mostrou que o governo não tem uma tropa de choque para fazer frente às manobras da oposição, mas também não teve nenhum significado negativo ou positivo para a contagem de votos da aprovação da reforma da Previdência. Os dois lados passaram seus recados;
  • Depois de horas sendo atacado por parlamentares de oposição, Guedes reagiu com a mensagem necessária, mas o governo não ter uma base para defender suas ideias faz muita falta. Rodrigo Maia aproveitou o momento para reforçar e apontar falhas das lideranças governista ao blindar Guedes;
  • A ausência dos parlamentares do centrão na CCJ é sinal de uma boa vontade diante do início de esforço do governo em buscar um caminho para uma articulação política. Bolsonaro se reúne hoje com líderes de partidos para abrir portas, um dos pilares dessa nova tentativa de relação deve ser a participação das legendas no governo;
  • Bernard Appy saiu de reunião com o presidente da Câmara defendendo a tramitação em conjunto de uma reforma tributária junto com a PEC da Nova Previdência. O objetivo é avançar na discussão técnica da primeira, enquanto tramita a segunda.​

Internacional

Trump encontra vice premiê chinês em semana decisiva

  • O presidente dos EUA, Donald Trump, se encontrará hoje com o vice premiê chinês, Liu He, na Casa Branca, com a expectativa de que as negociações sobre um acordo comercial entre as maiores economias do mundo estão entrando nas etapas finais;
  • As conversas continuam em Washington, onde Liu se reuniu com o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, na quarta-feira. O objetivo nos próximos dias é chegar a um acordo sobre as questões centrais para que Trump e o líder chinês Xi Jinping possam realizar uma cerimônia para assinar um acordo;
  • De acordo com pessoas próximas às negociações, o esboço de um acordo para encerrar a guerra comercial de quase um ano daria a Pequim até 2025 para cumprir os compromissos de compra de commodities e permitir que as empresas americanas possuíssem empresas no país asiático.

Minério de ferro: Preço supera US$93/t com maior receio quanto à oferta

  • Os preços do minério de ferro dispararam nos últimos dias nos mercados à vista e futuro e atingiram ontem a maior cotação em dois anos, diante do aumento dos receios quanto à oferta global da commodity;
  • Ontem o minério avançou +3,5%, atingindo US$93,08/t. No ano, a alta é de +28% e no mês de abril de 9%. Os futuros seguiram o movimento, com o contrato para maio negociado em Dalian chegando a subir 5%, e fechando em US$101,6/t;
  • A incerteza em relação à oferta vinda do Brasil após Brumadinho, em conjunto com o impacto dos ciclones na BHP (6-8mt) e Rio Tinto (14mt), devem manter o preço de minério de ferro sustentado no longo prazo, o que deve dar sustentação às ações da Vale. Reiteramos recomendação de Compra, preço alvo de R$68/ação (US$18/ADR).

​Brexit: Parlamento vota e evita saída sem acordo

  • Um grupo de membros do Parlamento britânico aprovou ontem um projeto de lei de emergência em menos de seis horas para instruir Theresa May a pedir uma prorrogação do artigo 50 e evitar uma saída sem acordo da EU;
  • Segundo a BBC, o projeto de lei será agora analisado pela câmara alta do parlamento e precisará de sua aprovação para se tornar lei, porém é a União Europeia que decide se concederá uma extensão;
  • Com o prazo de 12 de abril se aproximando, tanto Theresa May quanto o Parlamento estão sob pressão para avançar com as negociações do Brexit. Apesar da incerteza, com a votação de ontem a possibilidade de o Reino Unido participar nas eleições para o Parlamento da UE continua existindo, uma vez que o prazo para este caso é 22 de maio.

Empresas

Cosan (CSAN3): Termos preliminares da revisão tarifária da COMGAS anunciados; Um marco para a Cosan, reiteramos COMPRA

  • Em 3 de abril, o regulador ARSESP abriu o processo de Consulta Pública nº 03/2019 para discutir o 4º Ciclo de Revisão Tarifária da Comgas e divulgou a nota técnica com os números preliminares do processo. Os principais destaques da Nota Técnica incluem (1) uma estimativa de base líquida de ativos (RAB) de R$ 7,7 bilhões contra nossos R$ 7,3 bilhões e (2) estimativas de Investimentos ao longo do ciclo de revisão tarifária + 5,3% acima de nossas estimativas. Espera-se que o processo de revisão tarifária seja concluído em 24 de maio de 2019;
  • Vemos o anúncio como positivo para a Cosan, levando nossa estimativa de EBITDA em 2019 acima da projeção de R$ 1,95-2,10 bi apresentada no encontro com investidores da empresa, além de permitir um novo ciclo de investimento para a expansão da rede de distribuição de gás natural da concessionária;
  • Atualizamos nosso modelo para os números preliminares de revisão tarifária e aumentamos nosso preço alvo para R$ 62 / ação. Reiteramos nossa recomendação de compra na Cosan.
     

BRF (BRFS3): Suspensão do abate de frangos em unidade de Carambeí

  • Segundo o Valor Econômico, a BRF confirmou, em nota à imprensa, que suspenderá o abate de frangos na unidade de Carambeí (PR) por até cinco meses a partir de 27 de maio de 2019;
  • No comunicado à imprensa, a BRF afirmou que a decisão “reforça a estratégia já anunciada de manter os estoques em níveis adequados para a operação da companhia” e disse que “priorizará gestão da oferta para assegurar o equilíbrio do sistema produtivo”;
  • A companhia reforçou que a demanda atendida atualmente pela fábrica “poderá ser integralmente garantida por outras unidades da BRF, sem impacto no atendimento a mercados e clientes”. Mantemos nossa recomendação neutra para as ações da BRF, com preço-alvo de R$ 28/ação.

Companhias Aéreas (GOLL4, AZUL4): Discussão sobre o noticiário 

  • A Gol anunciou ontem que se engajou em negociações com a Elliott, que é o principal credor da Avianca Brasil, com o objetivo de desenvolver uma proposta alternativa relacionada ao processo de venda de alguns dos ativos da Avianca Brasil. A Latam Brasil também foi abordada pela Elliott e concordou em concorrer por pelo menos uma das unidades produtivas independentes (UPI) a serem leiloadas por um valor mínimo de US$ 70 milhões;
  • Como resultado das negociações mais recentes, a Elliott deverá apresentar um Plano de Recuperação Judicial Revisado que prevê a criação de sete UPIs, das quais seis terão slots da Avianca Brasil em Guarulhos (SP), Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), e uma conterá os ativos relacionados ao programa de milhagem Amigo. O racional com o novo plano foi criar uma estutura que pudesse atrair outras empresas para a concorrência evitando esbarrar em potenciais barreiras por parte do Cade, tendo em vista que a proposta inicial envolvia apenas uma unidade operacional (UPI) com os ativos; 
  • Embora não façamos suposições sobre o potencial resultado do leilão, reconhecemos que os ativos em questão podem agregar valor às operações das companhias a depender da distribuição. Para mais detalhes, basta acessar o link com o relatório completo.

Vale (VALE3): Acordo com o Governo de Minas Gerais

  • A Vale anunciou ontem uma série de acordos que preveem aportes financeiros para o Governo de Minas Gerais, visando minimizar perdas de arrecadação em função da paralisação das unidades produtivas da Vale. Na nossa visão tal anúncio representa uma evolução positiva, que pode potencialmente levar a um acordo mais abrangente entre a Vale e os demais partes interessadas; 
  • Dentre os acordos, destaca-se a possibilidade de adoção de um novo enquadramento fiscal, que permitirá que o Governo passe a recolher R$107mi adicionais por ano a partir de 2020 em ICMS sobre a venda de minério da Vale para uma empresa siderúrgica em outro estado, além de um valor retroativo aos últimos cinco anos, que chegaria a R$550mi – NPV combinado de US$460 milhões (0,65% do valor de mercado da Vale);
  • Conforme temos mencionado, os overhangs / riscos potenciais estão sendo cada vez mais mitigados, o que gradualmente deve permitir que a ação volte a negociar com base em fundamentos. A ação da Vale segue muito descontada em relação aos pares (20-25%), negociando a 3,8x EBITDA 2019, e esperamos uma convergência gradual. Reiteramos a COMPRA, preço alvo de R$68/ação.

COE News

Tesla: Resultados pressionados pela produtividade do Model 3 e vendas no exterior

  • Em prévia nesta quarta-feira, a Tesla anunciou a produção de 77,1 mil veículos, entre 62,95 mil do Model 3 e 14,15 mil do Model S e X. Embora este número represente um aumento de 110% no ano contra ano, ainda é 31% inferior ao 4T18 e abaixo das expectativas de mercado;
  • Dirigentes da empresa atribuíram a menor produtividade ao expressivo aumento de pedidos na Europa e China. A fábrica chinesa segue em ritmo acelerado de construção, enquanto que Elon Musk anunciou sua pretensão em desenvolver sua primeira fábrica na Europa;
  • Devido aos volumes de entrega menores do que o esperado e diversos ajustes de preços, os dirigentes da empresa acreditam que os resultados do 1T19 serão impactados negativamente. Por outro lado, reforçaram que a empresa gerou caixa suficiente no período e que atingirão a meta de 360 a 400 mil veículos neste ano, o que é positivo para a companhia.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.