XP Expert

Eleição presidencial na Argentina e decisões de política monetária em foco

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 0,4% | 107.364 Pontos

CÂMBIO -0,9% | 4,01/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa encerrou a semana passada em alta de 2,52%, com otimismo do mercado após a aprovação da Reforma da Previdência. Nesta manhã, mercados na Ásia, Europa e futuros dos EUA negociam sem uma direção definida.

Na agenda internacional, esperamos que o foco desta manhã seja a conclusão da eleição presidencial da Argentina, com o retorno do partido de esquerda ao poder. Alberto Fernández, candidato da aliança Frente de Todos e apoiado pela ex-presidente Cristina Kirchner, conseguiu se eleger em primeiro turno com aproximadamente 48% dos votos, enquanto o atual presidente Mauricio Macri ficou com cerca de 40% dos votos. Apesar de esperado, acreditamos que o resultado possa trazer volatilidade para o mercados da região.

Além disso, os mercados na Europa negociam sem uma tendência definida, com destaque para o acordo da União Europeia em relação à extensão de três meses para o Brexit (“flextension”), que deve ser formalmente aprovado na terça-feira. Para o restante da semana, esperamos volatilidade nos mercados internacionais, com expectativa de que o Banco Central Norte Americano (Fed) anuncie mais um corte de juros na reunião dessa semana.

Na agenda doméstica, governo e Congresso estudam a possibilidade de conceder estímulos aos governadores e prefeitos que aderirem às novas regras previdenciárias aprovadas na semana passada. A proposta está sendo desenhada pela equipe econômica e pelo deputado Silvio Costa Filho, presidente da Frente Parlamentar Mista do Pacto Federativo, e foi chamada de Lei da Responsabilidade Previdenciária.

Outro destaque da agenda econômica local desta semana será a decisão de política monetária, que na visão da nossa Equipe Econômica deverá reduzir a taxa Selic para sua nova mínima histórica, a 5,0%. Além disso, serão divulgadas a taxa de desemprego e a produção industrial, que devem reforçar a mensagem de que a economia brasileira segue em ritmo gradual de crescimento.

Na agenda das empresas, a semana passada marcou o início da temporada de resultados do terceiro trimestre de 2019. Até o momento, as primeiras divulgações foram mistas, com Vale (+3,87%), Petrobras (+3,28%) e WEG (+4,45%) na ponta positiva, enquanto Ambev (-8,29%), CSN (-6,85%), Localiza (-6,17%) e EDP (-1,97%) reportaram números abaixo das expectativas. Para os próximos resultados, mantemos nossa visão que será um trimestre relativamente fraco, ainda impactado pelo cenário econômico desafiador. Hoje esperamos a divulgação dos resultados de Klabin (antes da abertura do mercado).

Você pode conferir todos os relatórios detalhados sobre os resultados dessas empresas na nossa plataforma.

Tópicos do dia

Agenda de resultados hoje

Klabin (KLBN11): Antes da abertura
Clique aqui para acessar o calendário completo
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados

Brasil

  1. Governo e Congresso estudam formas de incentivar Estados a aderirem às novas regras previdenciárias
  2. Dados de crédito reforçam a mensagem de recuperação gradual da economia brasileira
  3. Mercado diminui projeção de Selic para 2020

Empresas

  1. 3T19: Resumo dos Resultados da Semana
  2. Vale (VALE3): Samarco recebe última licença para voltar a operar; Retomada prevista para final de 2020
  3. Setor Imobiliário: Vacância de escritórios de alto padrão em SP cai no 3T19

Renda Fixa

  1. Novo relatório semanal de Tesouro Direto
  2. Incentivo ao MCMV será votado no senado, porém governo vetará

Fundos de investimento

  1. Aproveite, Black Friday antecipada no universo dos fundos de Crédito!


Veja todos os detalhes

Brasil

Governo e Congresso estudam formas de incentivar Estados a aderirem às novas regras previdenciárias

  • De acordo com o Estadão, governo e Congresso estudam a possibilidade de conceder estímulos aos governadores e prefeitos que aderirem às novas regras previdenciárias aprovadas na semana passada. A proposta, que está sendo desenhada pela equipe econômica e pelo deputado Silvio Costa Filho, presidente da Frente Parlamentar Mista do Pacto Federativo, foi chamada de Lei da Responsabilidade Previdenciária e está prevista para ser apresentada em novembro;
  • A Lei deve estabelecer, por exemplo, um prazo para que Estados e municípios formulem um plano de equacionamento do déficit atuarial de seus sistemas de aposentadoria (quando há déficit atuarial, significa que todas as arrecadações futuras da Previdência serão insuficientes para bancar os benefícios previstos). Quem não aderir à reforma aprovada no Congresso, terá apenas um ano para apresentar essa estratégia. Quem aderir, ganha mais tempo;
  • Uma nova proposta de emenda à Constituição levando as modificações também para Estados e municípios começa a tramitar no Senado. Mas há muitas dúvidas se a aprovação da proposta será realmente viável. Por isso, governo e Congresso tentam achar uma forma para que governadores e prefeitos façam as mudanças por conta própria.

Dados de crédito reforçam a mensagem de recuperação gradual da economia brasileira

  • Em setembro de 2019, o crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) cresceu 5,8% com relação ao mesmo mês do ano anterior. O resultado positivo foi consequência, principalmente, da forte expansão do crédito com recursos livres tanto para as famílias (+16,3%) como às empresas (9,3%);
  • O crescimento, entretanto, não se deu de forma homogênea. As concessões de crédito às empresas de pequeno e médio porte continuaram sua trajetória de expansão, enquanto as concessões às empresas de grande porte continuaram mostrando certo arrefecimento;
  • Os dados corroboram o nosso entendimento de que a atividade econômica segue em trajetória gradual de recuperação. Clique aqui para acessar a nossa análise completa do resultado.

Mercado diminui projeção de Selic para 2020

  • De acordo com o Relatório Focus divulgado hoje pelo Banco Central, o mercado reduziu sua projeção de inflação para 2020 de 3,66% na última semana para 3,60%. Para 2019, a projeção foi levemente elevada, passando de 3,26% para 3,29%;
  • A projeção de PIB para 2020 permaneceu estável em 2,00%, enquanto a projeção para 2019 passou de 0,88% para 0,91%;
  • A projeção da taxa de câmbio para 2019 e 2020 permaneceu estável em 4,00. Enquanto isso, a projeção da taxa Selic para 2020 passou de 4,75% na última semana para 4,50% e permaneceu estável em 4,50% para 2019. Clique aqui para acessar a nossa análise completa do resultado.

Empresas

3T19: Resumo dos Resultados da Semana

  • Até o momento, as primeiras divulgações foram mistas, com Vale (+3,87%), Petrobras (+3,28%) e WEG (+4,45%) na ponta positiva, enquanto Ambev (-8,29%), CSN (-6,85%) e EDP (-1,97%) decepcionaram;
  • Para os próximos resultados, mantemos nossa visão que o terceiro trimestre será relativamente fraco, ainda impactado pelo cenário econômico desafiador. Para acessar nossos comentários para os resultados reportados até o momento clique aqui, e para acesso à nossa visão sobre a temporada, clique aqui.

Vale (VALE3): Samarco recebe última licença para voltar a operar; Retomada prevista para final de 2020  

  • A Vale informou na sexta-feira que a Samarco recebeu a Licença Operacional Corretiva (LOC) para suas atividades operacionais no Complexo Germano, localizado em Minas Gerais. As operações estavam suspensas desde novembro de 2015, após o desastre de Mariana;
  • A expectativa é que a Samarco reinicie suas operações usando novas tecnologias para o empilhamento de rejeitos a seco. Por esse motivo, o reinício operacional ocorrerá somente após a implantação de um sistema de filtragem, cuja expectativa de construção é de ~12 meses – durante esse período, a Samarco continuará as atividades de preparação para volta das operações. Com isso, a Samarco estima a retomada das atividades para o final de 2020;
  • As mudanças nas premissas regulatórias e de disposição de rejeitos impactam materialmente o ramp-up esperado das operações. A Samarco espera poder reiniciar as operações por meio de um concentrador e produzir ~7-8 Mtpa, após a instalação da tecnologia de filtragem. Atualmente, espera-se que um 2° concentrador possa ser reiniciado em ~6 anos para atingir um ritmo de produção de ~14-16 Mtpa, e o reinício do 3° concentrador poderá ocorrer cerca de 10 anos após a emissão da LOC, e alcançar um volume de produção de cerca de 22-24 Mtpa;
  • Com isso, a Samarco agora detém todas as licenças ambientais necessárias para reiniciar suas operações, o que vemos como um avanço importante para a mineradora.

Setor Imobiliário: Vacância de escritórios de alto padrão em SP cai no 3T19

  • De acordo com artigo publicado pelo Valor, dados da consultoria imobiliária Newmark Knight Frank apontam que houve absorção líquida de ~91 mil m², no terceiro trimestre de 2019. Absorção líquida corresponde às contratações menos as devoluções de áreas, e os dados mencionados incluem Alphaville;
  • Esse corresponde ao maior patamar trimestral dos últimos dois anos, com expansão de mais de cinco vezes ante o 2T19. Além disso, a taxa de vacância ficou em 16,8%, abaixo dos 20,1% do período anterior;
  • Considerando apenas as regiões mais centrais da cidade de São Paulo, a absorção líquida chega a ~92,4 mil metros quadrados, conforme a consultoria, com destaque para os Jardins (22,4 mil m²), a Berrini (15,9 mil m²) e a Faria Lima (10,1 mil m²).

Renda Fixa

Novo relatório semanal de Tesouro Direto

  • Publicamos hoje nosso novo relatório de acompanhamento semanal do Tesouro Direto;
  • Nele, trazemos a rentabilidade dos títulos negociados e a valorização percebida na semana anterior. Além disso, é possível acompanhar o que poderá afetar os preços na semana corrente. Acesse aqui.

Incentivo ao MCMV será votado no senado, porém governo vetará

  • Está em discussão no Senado projeto que restabelece o regime especial de tributação (RET) às construtoras que atuam no Minha Casa Minha Vida (MCMV) e que tenham sido contratadas até 31 de dezembro de 2018. As informações são do Valor Econômico;
  • O RET beneficiou empresas com recolhimento de 1% da receita mensal recebida de pagamento do IRPJ, CSLL, Contribuição para o PIS/Pasep e Cofins e era aplicável às incorporações de unidades residenciais de até R$100 mil. No entanto, com o fim do programa em 2018, as empresas voltaram ao regime comum (elevação da carga tributária);
  • O problema que gerou o debate é que as construtoras foram contratadas levando em consideração uma tributação de 1%, que deveria perdurar por todo o projeto, e a carga foi elevada para 4% antes da conclusão, gerando insegurança para as construtoras;
  • O projeto a ser votado propõe a extensão do regime especial para os empreendimentos que tenham sido registrados ou que tiveram contratos de construção assinados até o fim de 2018. O que o governo se opõe é à extensão do regime para novas contratações;
  • Sendo assim, a notícia é parcialmente positiva, uma vez que irá sanar uma questão de insegurança do programa, porém muito provavelmente manterá elevada a carga para os próximos anos, reduzindo a margem de novos projetos.

Fundos de Investimento

Aproveite, Black Friday antecipada no universo dos fundos de Crédito!

  • Parece que a Black Friday chegou mais cedo esse ano, com um mês de antecedência – pelo menos no universo dos fundos e ativos de Crédito. Aproveite fundos com preços atrativos de cota e ativos com taxas muito convidativas para quem quiser entrar agora no mercado. Para saber mais sobre a oportunidade, clique aqui e leia o conteúdo completo.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.