XP Expert

Temporada de resultados, treasuries, geopol√≠tica, Chips, Netflix e Tesla | ūüĆé Top 5 temas globais da semana

1. Temporada de Resultados: Pouco inspiradora, embora ainda seja cedo para tirar conclus√Ķes 2. Treasuries alcan√ßam novas m√°ximas ap√≥s discurso duro de Powell 3. Geopol√≠tica em foco: Israel, posicionamento de l√≠deres mundiais e petr√≥leo 4. Novas restri√ß√Ķes e o futuro dos chips 5. Netflix e Tesla em dire√ß√Ķes opostas

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

1. Temporada de Resultados: Pouco inspiradora, embora ainda seja cedo para tirar conclus√Ķes 17% das empresas do S&P 500 j√° reportaram seus n√ļmeros do 3¬ļ trimestre de 2023

2. Treasuries alcançam novas máximas após discurso duro de Powell A taxa da treasury de 10 anos chegou a 5,01%, novo recorde em 16 anos

3. Geopol√≠tica em foco: Israel, posicionamento de l√≠deres mundiais e petr√≥leo Tens√Ķes seguem aumentando no Oriente M√©dio, EUA retira san√ß√Ķes ao petr√≥leo venezuelano

4. Novas restri√ß√Ķes e o futuro dos chips Nvidia √© a maior impactada pelas novas restri√ß√Ķes de exporta√ß√Ķes para a China

5. Netflix e Tesla em dire√ß√Ķes opostas Empresas s√£o as primeiras entre as big techs a reportar resultados referentes ao terceiro trimestre de 2023

1. Temporada de Resultados: Pouco inspiradora, embora ainda seja cedo para tirar conclus√Ķes

A semana se encerra com aproximadamente 17% das empresas do S&P 500 j√° tendo reportado seus n√ļmeros do 3¬ļ trimestre de 2023. O setor financeiro √© o mais avan√ßado, com 49% reportado, incluindo os grandes bancos comerciais e de investimentos. Por outro lado, os setores de Sa√ļde, Energia e Imobili√°rio ainda t√™m menos de 10% de divulga√ß√Ķes e o setor de utilidades p√ļblicas ainda n√£o fez sua estreia nessa temporada.

No geral, os n√ļmeros t√™m mostrado surpresas positivas nos lucros, por√©m vemos n√ļmeros mais modestos com rela√ß√£o √† receita.

  • ‚Äď apenas 44% das empresas superaram as estimativas de receita, com uma m√©dia agregada de +0,8%.
  • ‚Äď 74% das empresas superaram as expectativas de lucro, com uma m√©dia agregada de +6,2%. O destaque positivos fica para o setor financeiro, com surpresas da magnitude de +8,6% muito influenciada pelos excelentes resultados do JP Morgan, Citi, Bank of America e Well Fargo.

Apesar das surpresas positivas, vemos que, após um breve ajuste positivo em consequência dos bons resultados dos grandes bancos, o mercado passou a estimar um lucro por ação menor para o S&P 500 neste trimestre.

2. Treasuries alcançam novas máximas após discurso duro de Powell

Nesta semana, pronunciamentos de dirigentes do Federal Reserve provocaram volatilidade nas treasuries. Em especial, declara√ß√Ķes de Jerome Powell, presidente do Fed, na quinta-feira, levaram a taxa da treasury de 10 anos a 5,01%, novo recorde em 16 anos. Powell argumentou que a infla√ß√£o ainda esteja demasiadamente elevada, e que para reduzi-la √© prov√°vel que seja necess√°rio um menor crescimento econ√īmico, e refor√ßou o compromisso do Fed com a meta de infla√ß√£o de 2%. Um bom (e divertido) resumo do discurso aqui.

Nas √ļltimas semanas, o mercado reduziu a probabilidade esperada de uma nova alta de juros ainda em 2023, principalmente devido √†s falas mais dovish (brandas) de autoridades monet√°rias. Diversos dirigentes do Fed afirmaram que em decorr√™ncia da similaridade entre o efeito de taxas de juros longas mais elevadas e alta na taxa b√°sica de juros, uma nova eleva√ß√£o na meta para os Fed Funds Rate em 2023 poderia n√£o ser necess√°ria.

Com sinalização contrária na declaração de Powell, a curva de juros americana abriu, e foram registrados novos picos nas taxas das treasuries mais longas. A taxa da treasury de 10 anos disparou 30 bps e fechou a semana em 4,91%, após recuo em relação ao patamar atingido na quinta-feira (de 5,01%). A taxa de 30 anos abriu 30 bps e fechou a semana em 5,08%. A probabilidade que o mercado atribui a uma nova alta de juros em 2023, entretanto, permanece reduzida, em 21%.

Como sempre reforçamos em nossos relatórios, consideramos que a curva de juros americana seja a mãe de todas as curvas, impactando todos os ativos de risco em todo o mundo. Com a escalada de juros, os ativos reagem negativamente.

3. Geopolítica em foco: Israel, posicionamento de líderes mundiais e petróleo

O mundo segue acompanhando de perto a escalada do conflito no Oriente M√©dio. L√≠deres globais t√™m se posicionado e realizado visitas a Israel, como Joe Biden (dos Estados Unidos), Rishi Sunak (do Reino Unido) e Olaf Scholz (Alemanha). Biden anunciou um pacote de 100 milh√Ķes de d√≥lares em ajuda humanit√°ria dos EUA para o povo de Gaza e da Cisjord√Ęnia e declarou que pediria ao Congresso (que segue sem lideran√ßa ap√≥s a remo√ß√£o de McCarthy) um ‚Äúapoio sem precedentes‚ÄĚ a Israel, que se prepara para escalar as a√ß√Ķes contra o Hamas.

Ao longo da semana diversos epis√≥dios elevaram as tens√Ķes na regi√£o com destaque para: i) a pol√™mica envolvendo a explos√£o de um hospital na faixa de Gaza que supostamente deixou 500 v√≠timas, mas ambos os lados negam que tenham sido respons√°veis; ii) a intercepta√ß√£o, por parte de navios norte-americanos, de m√≠sseis provenientes do I√™men direcionados a Israel. O I√™men √© base para os insurgentes houthis, que t√™m o apoio do Ir√£; iii) os protestos contra embaixadas dos EUA em diversos pa√≠ses como L√≠bano, Cisjord√Ęnia, Ir√£, Iraque e Tun√≠sia e; iv) a deten√ß√£o de 300 manifestantes que exigiam um cessar-fogo em √°rea n√£o permitida do Capit√≥lio em Washington DC.

Eventos como os citados acima e a imin√™ncia de uma incurs√£o terrestre de Israel na faixa de Gaza elevam as tens√Ķes e aumentam a probabilidade do conflito tomar maiores propor√ß√Ķes e envolver outros pa√≠ses, em especial o Ir√£. Com isso, o sentimento de avers√£o a risco tamb√©m aumenta e os investidores buscam proteger seus portfolios. Tradicional ‚Äúporto-seguro‚ÄĚ para momentos de conflitos b√©licos, o ouro subiu pela segunda semana consecutiva (+5,5% e +2,5%). J√° o petr√≥leo, principal term√īmetro para acompanhar o sentimento com rela√ß√£o ao conflito no Oriente M√©dio, tamb√©m acumulou a segunda semana de alta (+7,5% e +1,4%).

Em um esfor√ßo para reduzir as press√Ķes sobre a oferta do petr√≥leo devido ao ambiente de incerteza global, os Estados Unidos anunciaram al√≠vio de san√ß√Ķes impostas √† Venezuela. Para al√©m de ser uma medida estrat√©gica em caso de disrup√ß√Ķes na produ√ß√£o do Oriente M√©dio, em especial do Ir√£, a compra do petr√≥leo venezuelano pelos EUA inibe a compra da China, que at√© ent√£o era compradora cativa a pre√ßos descontados, o que beneficiava refinarias do pa√≠s. Ademais, a volta das rela√ß√Ķes comerciais entre os pa√≠ses pode ajudar a amenizar a crise migrat√≥ria que ocorre na fronteira sul dos EUA, por onde cerca de 50 mil venezuelanos entram mensalmente. Como n√£o havia rela√ß√Ķes diplom√°ticas entre os dois pa√≠ses, n√£o era poss√≠vel extraditar os imigrantes ilegais de volta para a Venezuela. Por√©m, no come√ßo de outubro, um novo acordo entre os dois governos reestabeleceu este processo.

4. Novas restri√ß√Ķes e o futuro dos chips

Nesta semana, o an√ļncio de novas restri√ß√Ķes de exporta√ß√Ķes de chips dos EUA para a China, assim como resultados das empresas ASML e TSMC provocaram volatilidade nas a√ß√Ķes do setor, cujo ETF (SMH) teve queda de -4,2%.

O governo americano anunciou um refor√ßo das restri√ß√Ķes √† venda de chips usados para o desenvolvimento de intelig√™ncia artificial para a China, num esfor√ßo de conter o avan√ßo tecnol√≥gico de seu rival geopol√≠tico, um ano ap√≥s as primeiras restri√ß√Ķes de exporta√ß√£o de semicondutores. As novas medidas incluem a adi√ß√£o de empresas chinesas de design de chips √† uma lista de restri√ß√Ķes comerciais, assim como verifica√ß√Ķes adicionais para barrar empresas chinesas que tentam contornar restri√ß√Ķes de exporta√ß√£o enviando remessas por meio de outros pa√≠ses.

Na bolsa, a companhia mais impactada foi a Nvidia, gigante americana de tecnologia e maior benefici√°ria do rali de intelig√™ncia artificial do primeiro semestre de 2023. A Nvidia tem vendido uma vers√£o com especifica√ß√£o pior para a China, a fim de contornar as restri√ß√Ķes vigentes at√© ent√£o. As a√ß√Ķes da companhia tiveram queda de -9,0% na semana, e alertou que as novas regras podem dificultar o desenvolvimento de produtos, mas que n√£o devem produzir impacto financeiro de curto prazo.  

Outras empresas do setor se opuseram √† estrat√©gia do governo americano, com posicionamento contr√°rio p√ļblico da parte do CEO da ASML, companhia holandesa que produz insumos para a fabrica√ß√£o de chips, como m√°quinas de litografia. A ASML foi a primeira companhia do setor a reportar resultados, e divulgou modesta surpresa positiva nos lucros, mas decepcionou na receita, fortemente ligada √† China (destino de 46% das vendas no trimestre).

Já a TSMC, fabricante de chips taiwanesa, divulgou seu resultado na quinta-feira e deu sinais benignos para o mercado, que vinha penalizando as companhias do setor. Além da surpresa em receitas e lucros, os dirigentes da TSMC indicaram expectativa de recuperação da demanda ao longo do ano que vem.

5. Netflix e Tesla em dire√ß√Ķes opostas

Abrindo a temporada das grandes empresas de tecnologia dos EUA, Tesla e Netflix mostraram performances diametralmente opostas nesta semana e mostraram o qu√£o importante esse trimestre pode ser para o mercado de a√ß√Ķes.

N√£o √© segredo nenhum que essas 8 empresas t√™m sido o grande vetor de alta das bolsas norte-americanas nos √ļltimos anos e, particularmente, em 2023. Com altas variando entre 33 e 183% no ano, se expurg√°ssemos Apple, Alphabet, Amazon, Microsoft, Netflix, Nvidia, Meta Platforms e Tesla dos √≠ndices, S&P 500 e Nasdaq contariam uma hist√≥ria bastante diferente e estariam no territ√≥rio negativo.

Talvez nosso leitor esteja acostumado a ouvir falar de 7 empresas (Magnificent 7) e tenha estranhado o fato de nós falarmos em 8. A estranha no ninho é a Netflix que, após uma queda de 75% entre novembro de 2021 e maio de 2022, acabou sendo excluída deste seleto grupo. Nós, entretanto, a mantivemos no radar.

Em meio √† queda vertiginosa das a√ß√Ķes da Netflix, muitos questionavam se ela poderia, realmente, ser considerada uma Big Tech, se seria capaz de mostrar crescimento, manter altas margens e mostrar a mesma economia de escala e domin√Ęncia de mercado como as outras 7 ‚Äúmagn√≠ficas‚ÄĚ. Pois bem, a empresa se reinventou, quebrou algumas promessas do passado (veja aqui) e voltou a crescer tanto seus lucros quanto n√ļmero de usu√°rios.

Nesta semana a empresa reportou seus n√ļmeros e, al√©m de surpresas positivas em receita e lucro, a gigante do streaming adicionou 8,76 milh√Ķes de novos usu√°rios ante uma expectativa de 6,18 milh√Ķes. Se mantiver esse ritmo, ser√° que teremos que teremos que come√ßar a falar em Magnificent 8?

Não se depender dos críticos da Tesla. Da mesma forma que ouvíamos críticas quanto ao modelo de negócios da Netflix há alguns meses, vemos, após essa divulgação de resultados, surgem argumentos que a empresa de Elon Musk tem se aproximando cada vez mais de ser apenas uma montadora ao invés de uma empresa de tecnologia.

Apesar dos constantes investimentos em intelig√™ncia artificial, dire√ß√£o aut√īnoma e outras frentes tech, o cen√°rio macroecon√īmico mais desafiador, o aumento da concorr√™ncia e as dificuldades operacionais t√™m pressionado as margens da companhia.

Precisando manter o n√≠vel de crescimento elevado, afinal a empresa negocia a m√ļltiplos elevados que s√≥ se justificam com alto crescimento, a Tesla vem cortando pre√ßos agressivamente e reportou margem bruta no segmento automotivo de 15,7%, abaixo dos 19% que o mercado esperava e bastante abaixo dos mais de 30% do passado. Se mantiver esse ritmo, talvez as Magnificent 7 precisem de uma substitui√ß√£o.

Na semana de seus resultados, a Tesla acabou caindo -15,6% e a Netflix subiu 12,7%. Independente da discuss√£o de quem √© ou n√£o √© Magnificent 7 (ou se seriam 8), ressaltamos a import√Ęncia da temporada de resultados para ditar os rumos do mercado. Al√©m disso, dada a alta concentra√ß√£o da performance (e dos lucros!) em pouqu√≠ssimas empresas ligadas a tecnologia e os altos m√ļltiplos dos √≠ndices, h√° pouco espa√ßo para decep√ß√Ķes semelhantes √† da Tesla.

Confira a agenda de resultados da próxima semana

XPInc CTA

Veja todos os resultados: 3T23 Internacional

XP Expert

Avaliação

O qu√£o foi √ļtil este conte√ļdo pra voc√™?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conte√ļdos por e-mail?

Cadastre-se e receba gr√°tis nossos relat√≥rios e recomenda√ß√Ķes de investimentos

Disclaimer:

Este relat√≥rio foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (‚ÄúXP Investimentos‚ÄĚ) e n√£o deve ser considerado um relat√≥rio de an√°lise para os fins do artigo 1¬ļ da Instru√ß√£o CVM n¬ļ 598/2018. Este relat√≥rio tem como objetivo √ļnico fornecer informa√ß√Ķes macroecon√īmicas e an√°lises pol√≠ticas, e n√£o constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicita√ß√£o de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participa√ß√£o em uma determinada estrat√©gia de neg√≥cios em qualquer jurisdi√ß√£o. As informa√ß√Ķes contidas neste relat√≥rio foram consideradas razo√°veis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes p√ļblicas consideradas confi√°veis. A XP Investimentos n√£o d√° nenhuma seguran√ßa ou garantia, seja de forma expressa ou impl√≠cita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatid√£o dessas informa√ß√Ķes. Este relat√≥rio tamb√©m n√£o tem a inten√ß√£o de ser uma rela√ß√£o completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opini√Ķes, estimativas e proje√ß√Ķes expressas neste relat√≥rio refletem a opini√£o atual do respons√°vel pelo conte√ļdo deste relat√≥rio na data de sua divulga√ß√£o e est√£o, portanto, sujeitas a altera√ß√Ķes sem aviso pr√©vio. A XP Investimentos n√£o tem obriga√ß√£o de atualizar, modificar ou alterar este relat√≥rio e de informar o leitor. O respons√°vel pela elabora√ß√£o deste relat√≥rio certifica que as opini√Ķes expressas nele refletem, de forma precisa, √ļnica e exclusiva, suas vis√Ķes e opini√Ķes pessoais, e foram produzidas de forma independente e aut√īnoma, inclusive em rela√ß√£o a XP Investimentos. Este relat√≥rio √© destinado √† circula√ß√£o exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes aut√īnomos da XP e clientes da XP, podendo tamb√©m ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodu√ß√£o ou redistribui√ß√£o para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o prop√≥sito, sem o pr√©vio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos n√£o se responsabiliza por decis√Ķes de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informa√ß√Ķes divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer preju√≠zos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utiliza√ß√£o deste material ou seu conte√ļdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a miss√£o de servir de canal de contato sempre que os clientes que n√£o se sentirem satisfeitos com as solu√ß√Ķes dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informa√ß√Ķes sobre produtos, tabelas de custos operacionais e pol√≠tica de cobran√ßa, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, √© uma institui√ß√£o financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunica√ß√£o atrav√©s de rede mundial de computadores est√° sujeita a interrup√ß√Ķes ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recep√ß√£o de informa√ß√Ķes atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por for√ßa de falha de servi√ßos disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A √© institui√ß√£o autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.