XP Expert

🌎RADAR GLOBAL: Microsoft vs. China

Resultados do Goldman, LinkedIn na China e investimentos em cannabis

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem levemente negativas (EUA -0,4% e Europa -0,5%) após o índice americano apresentar sua melhor performance semanal desde julho, impulsionado pelo início da temporada de resultados mais forte que o esperado. Além disso, nos EUA, dados sobre as vendas do varejo superaram as projeções (+0,7% vs. -0,2% do consenso), confirmando a resiliência do consumo americano. Na China (-1,2%), o mercado encerra no negativo em consequência dos dados econômicos do PIB e produção industrial que, por sua vez, vieram abaixo das expectativas (+4,9% vs. +5,2% e +3,1% vs.+ 4,5%, respectivamente), sugerindo uma possível desaceleração econômica do país. O petróleo (+1,8%) amanhece em alta devido às expectativas de uma maior demanda do hemisfério norte com o inverno cada vez mais próximo. Por fim, o Bitcoin (+2,9%) negocia acima dos US$ 60 mil ao passo que o ETF de futuros de Bitcoin da ProShares, com o ticker BITO, está agendado para estrear na bolsa de Nova Iorque nesta terça-feira, caso a SEC não intervenha até a meia noite de hoje.

Coronavírus: Governo dos EUA permitirá que turistas internacionais totalmente vacinados contra a COVID-19 entrem no país a partir de 8 de novembro, suspendendo a proibição de visitantes da União Europeia, Reino Unido e outros países. A medida é um alívio para grandes companhias aéreas como Delta, United e American, setor que foi duramente afetado pela pandemia. A American subiu 3% nas negociações, enquanto a United e a Delta subiram cada uma mais de 1%, em comparação com um ganho de 0,6% no S&P 500.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Goldman Sachs com receita recorde: O banco de investimentos americano reportou seus resultados nesta sexta-feira, com uma receita de US$ 13,6bi vs. US$ 11,6bi projetados pelos analistas, surpreendendo em +17%; o lucro líquido foi de US$ 5,3bi vs. US$ 3,5bi, superando em 51,6% o consenso. O forte resultado do banco foi marcado por uma receita recorde no segmento de investment banking em virtude da alta demanda por serviços relacionados a M&A e subscrições de ações e títulos de dívida, que resultaram em um aumento de 88% em receitas ano contra ano. Além disso, as receitas de wealth management também cresceram 35% vs. o mesmo período do ano anterior. As ações do Goldman Sachs encerraram o dia com alta de 3,8%.

Falando em recordes… A Charles Schwab, corretora americana, reportou que o seu total de ativos sob gestão atingiu a máxima de US$ 3,77tri neste trimestre, além de ter adicionado 363 mil novas contas, totalizando 12,1 milhões de clientes.

Adeus ao LinkedIn na China: A Microsoft (MSFT34) está desligando o LinkedIn na China quase sete anos após seu lançamento, marcando o recuo da última grande rede social de propriedade dos Estados Unidos na China, à medida que as autoridades locais reforçam ainda mais seu controle sobre setor da Internet. A plataforma contava com 50 milhões de usuários chineses, mas a representatividade da China nas receitas da Microsoft não ultrapassa 2% do total, se incluirmos todos os segmentos. A empresa disse que substituiria a plataforma ainda este ano por uma versão simplificada que se concentraria apenas em empregos, chamada de “InJobs”, que não incluiria um feed social ou opções de compartilhamento. Os movimentos do LinkedIn seguem à tendência de proibição de aplicativos ocidentais em um país onde a internet é duramente regulamentada. Como exemplo, plataformas como Twitter , Facebook, Google e YouTube estão banidos.

Repressão chinesa: Segundo o governo chinês, a regulação no ramo tech é uma questão de segurança nacional e uma tentativa de conter o excesso capitalista e ampliar os valores socialistas. A empresa Didi, por exemplo, dois dias depois de seu IPO em Nova Iorque em junho, foi forçada a parar de aceitar novos usuários enquanto os reguladores investigavam suspeitas de que poderia vazar dados para os EUA.

Investimento em cannabis bate recorde: Investimentos em cannabis tiveram um aumento de +165% em relação ao ano de 2020 e +82% em comparação com o primeiro semestre de 2021. Uma análise dos dados da Crunchbase revela que as empresas de cannabis estão recebendo aportes maiores de financiamento de capital. A líder de tecnologia de cannabis, Dutchie, levantou outra rodada de financiamento massivo e arrecadou US$ 603 milhões até o momento. A intensidade acelerou: Durante os primeiros meses de 2021, foram levantados 132 rodadas de financiamento para empresas do setor, com uma média de US$ 15 milhões cada.

De acordo com dados do Crunchbase, o investimento médio na fase inicial para 2021 é de US $ 1,86 milhão, um aumento de +85% em relação à 2020, de cerca de US$ 1 milhão.

Para saber mais sobre o mercado de cannabis, leia nosso relatório aqui.

ANÁLISE

Fonte: Goldman Sachs

Alocação em ações alcança máxima histórica: O gráfico acima aponta que a alocação em renda variável nos EUA se encontra no nível mais alto já registrado, superando até mesmo o período da crise de 2000 (Dot com bubble). Em contrapartida, mesmo com este alto volume de investimentos alocados em ações, este número pode se tornar ainda maior em 2022. Dentre os fatores que corroboram com esta tese estão: i) taxa de juros próxima a zero, tornando títulos do tesouro americano pouco atrativos, ii) ativos de renda fixa que, atualmente, possuem rentabilidade baixa se comparados com a série histórica e em termos absolutos. Tendo em vista este cenário, investidores continuam sem alternativas para alcançarem retornos atraentes além da renda variável (TINA – there’s no alternative) no mercado americano. Além disso, com a aprovação recorde de recompras de ações (US$ 350bi) e intensa atividade de fusões e aquisições, empresas poderão também representar grande parte da demanda por ações em 2022.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.