XP Expert

🌎 RADAR GLOBAL: IPO do Robinhood

Didi alvo da China, IPO do Robinhood e GM investe em lítio

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Inscreva-se em nosso Radar

MACRO

Mercados globais amanhecem sem movimentos expressivos (futuros EUA 0% e Europa +0,2%) com bolsas americanas fechadas em função do Dia da Independência. Dados de emprego nos EUA na sexta-feira indicaram forte recuperação econômica, mas investidores ainda não compram a possibilidade do Fed de reduzir os estímulos monetários antes do determinado. Na Europa, indicadores de atividade econômica (PMIs) foram revisados para cima e registram a maior expansão em 15 anos. O petróleo permanece com o preço acima de U$ 75/barril enquanto investidores aguardam a nova reunião da OPEC+.

Coronavírus: O certificado digital de vacinação da União Europeia já está disponível em quase todos os países membros. O objetivo da iniciativa é facilitar as viagens internacionais dentro do bloco, fornecendo uma certificação padronizada e universalmente aceita, ao isentar os titulares da necessidade de submeter-se a restrições relacionadas ao COVID-19, como a quarentena.

EMPRESAS

As ações da Didi (dona na 99) fecharam em alta de quase +16% em seu IPO, alcançando os US$ 79 bilhões em valor de mercado. A empresa captou ~US$ 4 bilhões durante sua estreia. A listagem em Nova Iorque ocorre num momento em que a demanda por serviços de carona recupera-se em função das campanhas globais de vacinação.

A Didi, fundada em 2012, atualmente possui 493 milhões de motoristas ativos e gera, aproximadamente, 41 milhões transações por dia. A empresa começou a se expandir internacionalmente em 2018 e agora opera em 14 países fora da China, com Brasil e México sendo os maiores contribuintes. A China ainda é responsável por 94% das receitas da companhia, mas o IPO corrobora a estratégia da Didi de se expandir para outros mercados.

Nem tudo são flores: As ações da companhia chegaram a cair -8% na sexta-feira após o anúncio de uma revisão de segurança cibernética por autoridades chinesas, que proibirá o cadastro de novos usuários no país enquanto a revisão estiver sendo realizada. O anúncio da China reflete a tendência de repressão regulatória do país às empresas de tecnologia, com o objetivo de impedir práticas anticompetitivas no mercado.

IPO do Robinhood: Após acumular 18 milhões de clientes e possuir mais de US$ 80bi em ativos sob custódia, a viral corretora de valores mobiliários americana planeja fazer seu IPO na NASDAQ. Apesar de ainda não possuir um valuation ou data definida para a oferta pública, a expectativa do mercado é elevada devido Ã  popularidade da companhia, que poderá protagonizar um dos IPOs mais movimentados do ano. 

Crescimento exponencial: No ano passado, com muitas pessoas em casa devido à pandemia, o volume de investimentos realizado por investidores pessoa física cresceu substancialmente, contribuindo para a o resultado empresa. De 2019 para 2020, a receita consolidada do Robinhood cresceu +245%, de US$ 277 milhões para US$ 959 milhões, além de um crescimento no lucro líquido, saindo de um prejuízo de US$ 108 milhões para um lucro de US$ 7 milhões.  

Incertezas futuras: Grande parte dos resultados da empresa foram impulsionados por meme stocks e criptomoedas. Um total de 17% das receitas foram provenientes de criptoativos no primeiro trimestre de 2021, com destaque para o Dogecoin, representando 34% dessa receita. A dúvida agora é se essa especulação das redes sociais perdurará no longo prazo e se o crescimento da companhia será sustentável. 

Lítio americano: A General Motors (GMCO34) anunciou um investimento estratégico com a empresa australiana Controlled Thermal Resources (CTR) para extrair o mineral no campo geotérmico Salton Sea, perto de Los Angeles. O  objetivo da parceria é acelerar a adoção de métodos alternativos de extração de lítio que causam menos impacto ao meio ambiente através do uso de  energia geotérmica renovável, bem como aumentar a oferta interna da commodity. O projeto, batizado Hell’s Kitchen dará à GM o direito de compra do metal extraído; o projeto está previsto para iniciar em 2024.

O metal do futuro: A maior parte do lítio do mundo é proveniente de um poucos países, predominantemente Chile, Austrália, China e Argentina. Assim, existe uma tentativa de aumentar da produção doméstica do mineral nos últimos anos, devido ao crescimento da demanda, em função da transição global para veículos elétricos e investimentos trilionários de governos na renovação da matriz energética mundial. O tema é uma das principais preocupações da administração Biden, bem como dos investidores, pois as montadoras lançarão uma série de novos carros elétricos nesta década e precisarão do mineral em sua cadeia produtiva.

ANÁLISES

Fonte:  Refinitiv, Strategas

Olho nos lucros: Na semana que vem começa a temporada americana de divulgação de resultados. Bancos marcam o início, com J.P. Morgan, Goldman Sachs e Wells Fargo divulgando na próxima terça-feira. No 1º trimestre de 2021, uma grande parcela das empresas reportou acima do consenso, levantando as expectativas para o 2º trimestre. Estimativas atuais refletem o que poderia ser a recuperação de lucros mais rápida da história, com o lucro por ação do S&P 500 atingindo US$ 175 contra o patamar de US$ 165 no último trimestre de 2019. O Research Internacional da XP fará a cobertura dos principais resultados em seus relatórios. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.