XP Expert

Final de Semestre, PIB dos EUA, BCs em Sintra, China sem chips e Apple | ūüĆé Top 5 temas globais da semana

1. Primeiro semestre forte para os mercados globais 2. Revis√£o de PIB nos EUA 3. Banqueiros centrais em Portugal 4. China vs. EUA 5. Apple

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

1. Final de Semestre РUm forte início de ano para os mercados globais

Os mercados globais apresentaram uma forte alta neste primeiro semestre de 2023 desafiando as proje√ß√Ķes mais pessimistas do in√≠cio do ano.

O grande destaque de alta foram as a√ß√Ķes das grandes empresas de Tecnologia, as Big Tech, que levaram o √≠ndice Nasdaq 100 (cuja composi√ß√£o √© mais focada em empresas de tecnologia) a uma alta de quase 40% nos √ļltimos 6 meses. Essas a√ß√Ķes beneficiaram-se da ascen√ß√£o da intelig√™ncia artificial generativa e o mercado precifica seus potenciais impactos nos lucros, seja pela exposi√ß√£o direta √† cadeira de produ√ß√£o (caso da Nvidia), no fornecimento de capacidade computacional (casos da Amazon, Google e Microsoft) ou mesmo nos ganhos de produtividade que as novas ferramentas podem gerar.

Al√©m dos impactos de A.I., destacamos alguns outros motivos para o bom humor dos mercados nesta primeira metade do ano: i) a expectativa de uma trajet√≥ria de baixa na infla√ß√£o, que pode levar os bancos centrais a sinalizar o final do ciclo de aperto monet√°rio; ii) a atividade econ√īmica resiliente nos EUA, adiando, ou mesmo diminuindo, as proje√ß√Ķes de recess√£o; iii) o baixo posicionamento em a√ß√Ķes que os investidores iniciaram o ano, for√ßando-os a diminuir as posi√ß√Ķes abaixo do benchmark/vendidas, gerando um fluxo comprador persistente; iv) o aumento da liquidez geral no sistema financeiro que vimos no ano, ao contr√°rio das expectativas de contra√ß√£o e; v) a reabertura da economia chinesa que, embora esteja aqu√©m do esperado em termos de crescimento da economia local, √© um bom sinal para a normaliza√ß√£o das cadeias de produ√ß√£o e do setor tur√≠stico.

2. Pib√£o: Revis√£o de PIB faz taxas das treasuries dispararem

Nesta semana foi divulgada a estimativa final para o PIB americano do primeiro trimestre de 2023. O n√ļmero surpreendeu positivamente e foi revisado de 1,3% a/a para 2,0% a/a. A maior contribui√ß√£o veio da balan√ßa comercial, que em sua leitura final mostrou mais exporta√ß√Ķes e menos importa√ß√Ķes que o antecipado. O consumo das fam√≠lias tamb√©m foi revisado para cima, enquanto investimentos foram revisados para baixo.

O deflator PCE, medida de infla√ß√£o preferida pelo Fed, registrou alta de 0,1% no m√™s e (3,8% a/a), mas o n√ļcleo do √≠ndice persiste elevado. O mercado de trabalho permanece apertado e dados de atividade ainda refletem a resili√™ncia da economia, o que √© mais evidente em alguns setores, como o imobili√°rio.

Por conta da surpresa nos n√ļmeros do PIB e do decl√≠nio dos pedidos semanais de desemprego, as taxas das treasuries, t√≠tulos do governo americano, subiram ao longo de toda a curva de vencimentos. O rendimento dos t√≠tulos de 2 anos est√° cerca de 1,1 pp acima de seu ponto mais baixo em maio e o mercado j√° precifica mais de 80% de chances de uma nova alta de juros pelo Fed em julho. Enquanto o mercado de t√≠tulos reflete expectativas de juros mais altos, o mercado de a√ß√Ķes tem se mantido em alta, contra todos os sinais e teorias.

3. Banqueiros centrais se re√ļnem em Portugal: a luta para controlar a infla√ß√£o est√° longe de acabar

Os principais banqueiros centrais do mundo se reuniram nesta semana em Sintra, Portugal, para o fórum do Banco Central Europeu (BCE). Estavam presentes Christine Lagarde, do BCE; Jerome Powell, do Federal Reserve; Andrew Bailey, do Banco da Inglaterra; e Kazuo Ueda, do Banco do Japão. Com exceção de Ueda, os dirigentes dos BCs reforçaram que será necessário manter a política contracionista por mais tempo.

Christine Lagarde declarou que o comit√™ de pol√≠tica monet√°ria do BCE n√£o considera, por ora, nenhuma pausa na subida dos juros, e confirmou que, na pr√≥xima reuni√£o, o comit√™ dever√° voltar a subir os juros em 25 pontos-base. Na Europa, a infla√ß√£o ao consumidor desacelera, mas a din√Ęmica do grupo de servi√ßos ainda preocupa.

Jerome Powell, inclusive, refor√ßou que para garantir a converg√™ncia da infla√ß√£o para a meta, ser√£o necess√°rias pelo menos duas altas adicionais de juros no atual ciclo de aperto monet√°rio, inclusive na pr√≥xima reuni√£o, a ser realizada no final de julho. O atual ciclo de alta de juros nos EUA √© o mais agressivo das √ļltimas d√©cadas, com a maior alta em termos percentuais no menor tempo.

4. China x EUA – A batalha dos chips

Mat√©ria do Wall Street Journal afirmou que o governo americano est√° considerando impor novas restri√ß√Ķes √†s exporta√ß√Ķes de chips de intelig√™ncia artificial para a China devido a preocupa√ß√Ķes com o poder dessa tecnologia nas m√£os de concorrentes dos Estados Unidos.

Produtos da Nvidia e outras empresas de semicondutores podem ser impactadas pelas medidas do Departamento de Comércio já no próximo mês, quando devem ser divulgadas as regras finais que codificam e expandem as medidas de controle de exportação anunciadas em outubro de 2022. Para exportar para a China e outros países restritos será necessária uma licença prévia.

Essas restri√ß√Ķes t√™m o objetivo de aumentar a dificuldade da China em desenvolver suas capacidades de intelig√™ncia artificial. As medidas parecem ser feitas sob medida para a Nvidia, que respondeu √†s restri√ß√Ķes impostas no ano passado criando uma vers√£o de seus chips de IA chamada A800, voltada para o mercado chin√™s, que atende aos limites de desempenho definidos pelo Departamento de Com√©rcio. Fontes afirmam que as novas regras proibiriam a venda at√© mesmo dos chips A800 sem uma licen√ßa.

Al√©m disso, a administra√ß√£o tamb√©m est√° considerando restringir o fornecimento de servi√ßos em nuvem para empresas chinesas de IA, que t√™m usado esses arranjos para contornar as proibi√ß√Ķes de exporta√ß√£o de chips avan√ßados.

A CFO da Nvidia, Colette Kress, alertou que novas restri√ß√Ķes resultariam em uma ‚Äúperda permanente de oportunidades‚ÄĚ para a ind√ļstria dos EUA. Vendas para a China representaram 22% da receita da empresa no √ļltimo ano. A not√≠cia √© negativa para o setor de semicondutores, que √© o principal destaque de performance no ano, embalado pelo ciclo de investimentos em intelig√™ncia artificial generativa. A√ß√Ķes da Nvidia sobem 189,5% no ano, AMD sobe 75,9% e o ETF do setor, SMH, sobe 50,0%.

5. Apple – Maior empresa do mundo chega √† marca de US$ 3 trilh√Ķes

Bull markets sempre fazem os mercados baterem diversos recordes e gerar headlines chamativos. Em 2023 n√£o ser√° diferente e, ap√≥s o clube do trilh√£o (de d√≥lares de capitaliza√ß√£o de mercado) ganhar uma nova integrante (a Nvidia), dessa vez foi a Apple, maior empresa do mundo, atingir a hist√≥rica marca dos 3 trilh√Ķes de d√≥lares e se tornar a primeira a atingir tal marca.

O bom humor com as a√ß√Ķes da companhia fundada por Steve Jobs vem n√£o s√≥ do maior apetite a risco do mercado. Na quinta-feira, 29, o banco americano Citibank iniciou a cobertura dos pap√©is com recomenda√ß√£o de compra e, al√©m disso, deu o maior pre√ßo-alvo de todos os analistas no universo de cobertura. Com $240 de target price, o valor representa um potencial de retorno de 23,7% considerando o fechamento de $193,97 na sexta-feira.

O call mais otimista que o mercado do analista Atif Malik baseia-se no potencial de expans√£o de margem da empresa que, segundo ele, √© subestimado pelo mercado. Para mostrar um melhor desempenho operacional, Atif aponta: i) mudan√ßa na combina√ß√£o de vendas do iPhone para modelos premium Pro/Pro Max com pre√ßos m√©dios de venda mais altos; ii) aumento adicional de participa√ß√£o de mercado na China e na √ćndia; iii) desenvolvimento pr√≥prio de chips celulares para reduzir custos de fabrica√ß√£o; e iv) composi√ß√£o de vendas de servi√ßos com margens mais altas.

√Č importante mencionar que a Apple negocia a m√ļltiplos bastante elevados em rela√ß√£o ao seu hist√≥rico. Olhando o √≠ndice Pre√ßo/Lucro (P/L) para os pr√≥ximos 12 meses, vemos a empresa em 30,2x, n√ļmero acima da m√©dia dos √ļltimos 5 anos (22,7x) e bastante superior aos n√≠veis que a empresa negociava antes de 2020 (entre 10 e 15x).

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O qu√£o foi √ļtil este conte√ļdo pra voc√™?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conte√ļdos por e-mail?

Cadastre-se e receba gr√°tis nossos relat√≥rios e recomenda√ß√Ķes de investimentos

Disclaimer:

Este relat√≥rio foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (‚ÄúXP Investimentos‚ÄĚ) e n√£o deve ser considerado um relat√≥rio de an√°lise para os fins do artigo 1¬ļ da Instru√ß√£o CVM n¬ļ 598/2018. Este relat√≥rio tem como objetivo √ļnico fornecer informa√ß√Ķes macroecon√īmicas e an√°lises pol√≠ticas, e n√£o constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicita√ß√£o de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participa√ß√£o em uma determinada estrat√©gia de neg√≥cios em qualquer jurisdi√ß√£o. As informa√ß√Ķes contidas neste relat√≥rio foram consideradas razo√°veis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes p√ļblicas consideradas confi√°veis. A XP Investimentos n√£o d√° nenhuma seguran√ßa ou garantia, seja de forma expressa ou impl√≠cita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatid√£o dessas informa√ß√Ķes. Este relat√≥rio tamb√©m n√£o tem a inten√ß√£o de ser uma rela√ß√£o completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opini√Ķes, estimativas e proje√ß√Ķes expressas neste relat√≥rio refletem a opini√£o atual do respons√°vel pelo conte√ļdo deste relat√≥rio na data de sua divulga√ß√£o e est√£o, portanto, sujeitas a altera√ß√Ķes sem aviso pr√©vio. A XP Investimentos n√£o tem obriga√ß√£o de atualizar, modificar ou alterar este relat√≥rio e de informar o leitor. O respons√°vel pela elabora√ß√£o deste relat√≥rio certifica que as opini√Ķes expressas nele refletem, de forma precisa, √ļnica e exclusiva, suas vis√Ķes e opini√Ķes pessoais, e foram produzidas de forma independente e aut√īnoma, inclusive em rela√ß√£o a XP Investimentos. Este relat√≥rio √© destinado √† circula√ß√£o exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes aut√īnomos da XP e clientes da XP, podendo tamb√©m ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodu√ß√£o ou redistribui√ß√£o para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o prop√≥sito, sem o pr√©vio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos n√£o se responsabiliza por decis√Ķes de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informa√ß√Ķes divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer preju√≠zos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utiliza√ß√£o deste material ou seu conte√ļdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a miss√£o de servir de canal de contato sempre que os clientes que n√£o se sentirem satisfeitos com as solu√ß√Ķes dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informa√ß√Ķes sobre produtos, tabelas de custos operacionais e pol√≠tica de cobran√ßa, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, √© uma institui√ß√£o financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunica√ß√£o atrav√©s de rede mundial de computadores est√° sujeita a interrup√ß√Ķes ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recep√ß√£o de informa√ß√Ķes atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por for√ßa de falha de servi√ßos disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A √© institui√ß√£o autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.