Small Caps: Quem são as pequenas notáveis empresas da Bolsa?

Tem interesse em saber sobre uma das categoria de ações com grande potencial de valorização? Então, conheça as Small Caps, as empresas com baixo valor de mercado da Bolsa

access_time 26/11/2019 - 09:54
format_align_left 9 minutos de leitura

Naturalmente, quando você ouve falar em Bolsa, algumas empresas já surgem na cabeça. Todas elas provavelmente são gigantes e estão no mercado há décadas, não é? Mas você sabia que nem tudo na Bolsa gira em torno das grandes companhias? Há uma categoria de empresas de menor porte e longe dos holofotes, conhecidas como Small Caps. Inclusive, por serem menores, são elas que podem gerar retornos exponenciais dado seu potencial de crescimento.

A seguir, entenda por que essa categoria de ações pode ser uma oportunidade interessante para sua carteira de investimentos. Continue a leitura!

As Small Caps são opções de ações de baixo valor de mercado, porém com grande potencial de valorização

O que são Small Caps?

Apesar de muitos lugares definirem o conceito de Small Cap, não há um consenso nem uma explicação oficial. Mas, basicamente, as Small Caps são empresas de baixo valor de mercado, com volume reduzido de negociações de suas ações na Bolsa e fora do radar de grandes investidores. Só como base de referência, há outros grupos de ações que compõem empresas maiores, como a Mid Caps e as Large Caps (ou Blue Chips).

Em geral, o “teto” para uma empresa ser uma Small Cap gira em torno de R$ 4 bilhões a R$ 6 bilhões de valor de mercado, mas como já dissemos, não há um consenso ou limite definido.

Mas por que essas empresas são praticamente esquecidas nas carteiras e portfólios de grandes gestores de fundos de investimento por exemplo? Isso acontece por causa do baixo volume de negócios que rondam essas ações de menor porte.

As Small Caps não são tão faladas e conhecidas como as empresas maiores. Por isso, os negócios são reduzidos. ‘

Os grandes gestores de fundos de investimentos, que administram milhões ou até bilhões de reais de teceiros, costumam procurar empresas na Bolsa que garantam uma maior facilidade para comprar e vender ações, de acordo com as oportunidades que surgem.

No entanto, como as Small Caps não têm essa liquidez, que, na prática, significa que há poucas pessoas querendo comprar ou vender essas ações, elas acabam sendo ignoradas por boa parte desses grandes investidores.

Mas se a maioria dos grandes analistas e investidores não está de olho nas Small Caps, por que, então, elas seriam uma boa oportunidade para investir?

A Small Cap de hoje pode ser a grande empresa do amanhã

A grande vantagem e chamariz das Small Caps é, sem dúvida, o seu alto potencial de valorização. Por serem empresas menores, há muito espaço para crescimento. Isso fica ainda mais claro com uma simples analogia.

Por exemplo: se um pequeno feirante conquista 50 clientes a mais do que o esperado, o crescimento desse pequeno negócio é considerado imenso. Mas, por outro lado, caso uma grande rede de supermercado conquiste 50 clientes a mais no mesmo período, isso não seria um salto enorme. Portanto, a Small Cap representa esse feirante, que tem muito espaço para crescer.

Assim, uma Small Cap pode, amanhã, estar entre as grandes. É daí que vem a grande oportunidade para você. No Brasil, há alguns bons exemplos de empresas que eram consideradas Small Caps há alguns anos. Mas, atualmente, viraram referências em seus setores e estão entre as maiores ações da Bolsa.

Case de Sucesso: Magazine Luiza (MGLU3)

A varejista da família Trajano é um dos grandes fenômenos da Bolsa atualmente. Para chegar nesse patamar, a empresa teve que sentir na pele o que é ser uma Small Cap.

A companhia abriu seu capital na Bolsa em 2011. Após quatro anos, com a crise econômica batendo na porta do Brasil, houve a mínima histórica, com a ação valendo pouco mais de R$ 1. Sim, realmente uma ação muito barata na época e totalmente esquecida.

No entanto, com o investimento massivo em tecnologia e sendo uma das empresas pioneiras na transformação digital do varejo brasileiro, o Magazine Luiza, desde sua mínima histórica alcançada em dezembro de 2015, valorizou mais de 36.000%, considerando as cotações até 19/11/19. Essa consulta foi feita no dia 19/11 pelo programa Profitchart.

Cuidado: nem toda Small Cap é uma oportunidade

Lembre-se: é muito importante ter em mente que o caso do Magazine Luiza é apenas um exemplo de Small Cap que deu certo. Mas não necessariamente que isso vai ocorrer.

Aqui, o intuito é apenas apresentar as características de uma Small Cap. Não tome a rentabilidade usada nesse exemplo como uma constante no mercado, afinal, rentabilidade passada não garante rentabilidade futura.

O que é preciso para investir em Small Caps?

Há uma peculiaridade sobre as Small Caps, que pode ser tanto uma vantagem quanto uma desvantagem. Na verdade, só vai depender de como você quer lidar com essas ações.

Diferentemente das grandes empresas, as Small Caps são pouco faladas no mercado financeiro. E isso é uma desvantagem ao considerarmos que a informação confiável e analítica é primordial para investir em qualquer ação. Mas pode ser uma vantagem se você aproveitar essa brecha para buscar as informações e, assim, avaliar se vale a pena ou não determinada Small Cap.

Paciência e Resiliência

Portanto, as primeiras coisas que você precisa ter para investir em uma Small Cap, além do básico, como acesso à internet e dinheiro, é paciência e resiliência.

É preciso ser paciente para analisar mais a fundo os detalhes da empresa e resiliência para esperar a ação se valorizar. Esses dois fatores se retroalimentam e estão muito ligados com a lei da oferta e demanda desses papéis.

Então, por exemplo: não adianta ter a paciência para analisar e escolher uma determinada Small Cap se você não tiver resiliência, uma vez que esse tipo de ação depende de um movimento maior do mercado para se valorizar.

Ou seja, se você achou uma boa oportunidade e quer investir, mas boa parte do mercado ainda não sentiu ou não percebeu essa chance de ganho, a tendência é que a ação demore para valorizar e realmente “pegar no tranco”.

É muito simples. Quanto maior for a demanda por essa ação a tendência é que o preço suba. Mas essa demanda só ficará satisfatória, a ponto de elevar substancialmente o preço, se o mercado em geral também verificar que essa é uma boa oportunidade e passar a comprar em maior volume. O ideal, então, é adquirir a ação assim que começarem os primeiros indícios do mercado, mostrando que aquela Small Cap deva se valorizar.

O que considerar ao avaliar uma Small Cap?

Para avaliar se as Small Caps valem a pena para investir, é recomendado o uso da tradicional Análise Fundamentalista, metodologia que estuda os números das empresas, os projetos, os investimentos feitos, as perspectivas, caixa, lucros, prejuízos e balanços em geral. Dessa forma, é possível entender quanto vale a empresa e qual o potencial de crescimento dela.

Dentro da Análise Fundamentalista, outro quesito muito importante que se tem usado muito para avaliar uma Small Cap é a cultura empresarial. Apesar de ser algo mais subjetivo, já é instrumento amplamente utilizado por investidores renomados. Afinal, a cultura transmite o que a empresa é em sua essência e os valores embutidos.

Além disso, é interessante observar a governança da empresa, não importa o seu tamanho. O modo como a gestão do negócio é feita e as estratégias adotadas pelos donos são indicadores essenciais para avaliar uma Small Cap. Sempre olhe e estude muito bem quem é o empresário por trás das empresas.

Desses insights, já é possível ter uma boa noção de como os negócios poderão ser conduzidos e avaliar se vale a pena ou não.

Como investir em Small Caps? Saiba o passo a passo

Agora que você sabe de forma mais geral o que considerar na hora de avaliar uma Small Cap, saiba qual é o checklist para avaliar e investir nessa categoria de ações.

Como a XP pode ajudar você a investir em Small Caps?

Small Caps é um mercado específico e peculiar no mundo dos investimentos. Mas para os assessores da XP Investimentos, esse é só mais um dos assuntos recorrentes e diários. Por isso, há uma expertise na assessoria da XP se você quiser investir em ações das mais variadas categorias.  

Abra sua conta na XP de forma gratuita e rápida. E, assim, antes de começar a investir, saiba de fato qual é o seu perfil de investidor fazendo o teste de Suitability.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar