Ações: 6 Passos para montar a sua 1ª carteira

Como fazer para comprar várias ações que façam sentido dentro de um projeto de diversificação na Bolsa? Confira aqui as nossas dicas

access_time 14/01/2020 - 14:43
format_align_left 6 minutos de leitura

Em primeiro lugar, existem duas formas de investir em ações aqui no Brasil. De forma direta, isto é, o próprio investidor compra e vende as ações na Bolsa e é responsável por monitorar a sua própria carteira. Ou via fundos de ações, nos quais você investe numa gestora especializada e, nesse caso, a própria equipe é responsável por comprar os papéis e também monitorar o portfólio.

Aqui na XP Investimentos você tem acesso a essas duas opções de investimento e você pode escolher de acordo com o seu conhecimento sobre ações e a sua disponibilidade de tempo.

É importante dizer que a gente está falando aqui sobre a porção da sua carteira de renda variável. O nosso time de Alocação sugere, na recomendação mais atual, que seja de 0% para os conservadores, 17,5% para os moderados e, no máximo, 30% para os investidores agressivos.

Caso você opte por investir diretamente em ações, como os brasileiros têm feito cada vez mais, seguem os 6 passos para você montar a sua primeira carteira.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

As ações são ótimos instrumentos para acumular patrimônio

1) Tolerância a risco

Primeiramente, mesmo fora do universo de renda variável, existem várias opções com riscos diferentes. Por exemplo, portfólios mais concentrados e ações mais voláteis oferecem mais riscos do que portfólios diversificados e ações menos voláteis.

Nesse passo você, por exemplo, poderia excluir as ações small caps, que têm menor liquidez.

2) Valor a ser investido

Esse passo é muito importante porque ele define a porcentagem de seu portfólio total que vai estar em ações. E, claro, aqui você estipula o número de papéis ou de ações que você vai conseguir comprar.

Lembrando que o lote padrão da B3 é composto de 100 ações. Ele evita que você acesse o mercado fracionário, no qual a liquidez é menor. Então, por exemplo, se o papel ou ação custa 30 reais você terá que investir, no mínimo, 3 mil reais para acessar aquela ação.

3) Disposição para o longo prazo

As ações, em resumo, são o investimento ideal para o longo prazo. Estamos falando de cinco a dez anos. Ou seja, esse dinheiro não deve ser usado nos próximos meses ou até nos próximos anos. Para isso, já tenha uma reserva de emergência escondida na manga.

Claro que existem investidores que procuram auferir ganhos em ações no curto prazo, mas essa abordagem demanda maior disponibilidade de tempo e de estudos, maior acompanhamento do mercado e também uma maior tolerância a risco.

Na análise fundamentalista, acreditamos, em suma, que o valor das ações no médio e longo prazo reflete os resultados das empresas e também os retornos para os acionistas.

Na nossa visão, essa abordagem mitiga os riscos relacionados a notícias e e também reduz o efeito manada que algumas ações produzem no mercado.

4) Diversificação

Uma das palavras mais usadas no universo de investimentos: diversificação. Com ações não é diferente, inclusive, é muito importante diversificar as empresas na Bolsa. Na nossa visão, com oito, dez ou mais ações você consegue mitigar os principais riscos específicos de uma empresa ou de um setor.

Então, é importante você ter na sua carteira papéis que são descorrelacionados e evitar, por exemplo, ter duas ações do mesmo setor, como dois bancos ou duas empresas de shopping.

Outra recomendação é colocar um componente global nessa carteira. Ou seja, mitigar os riscos que são relacionados especificamente ao Brasil. Duas ações muito usadas para causar esse efeito na carteira são, por exemplo, a Vale e a Suzano, que são exportadoras e têm grande parte das receitas fora do Brasil.

5) Escolher as ações

É importante levar em consideração nesse momento o risco de cada ação e também a sua liquidez. Lembrando que as ações mais negociadas fazem parte do índice Bovespa (Ibovespa). Portanto, vale a pena checar as empresas que estão neste momento no índice.

Muitos investidores gostam de usar casas de análise, como a própria XP Investimentos, para auxiliar na sua tomada de decisão e investimento em ações. E isso realmente é muito benéfico para escolher as ações, pois os especialistas estão de olho diariamente e conhecem, de fato, as empresas.

Uma outra abordagem do investidor, que pode levar mais tempo, é o estudo mais aprofundado das empresas do seu interesse para tomar suas decisões de investimento.

Por fim, é importante dizer que essas casas de análise produzem carteiras já prontas, de acordo com as estratégias de investimento

6) Acompanhar as ações

Depois de montar sua carteira, o próximo e último passo é acompanhar as ações que você escolheu. Aqui, não existe regra predefinida. Assim, essa parte é considerada um processo bastante pessoal.

Olhar o preço de uma ação diariamente pode gerar ansiedade para o investidor iniciante e causar reações impulsivas. A ideia é você estar confortável em segurar por anos empresas que você confie e que veja um futuro bom aos negócios dessas companhias.

Então, encontre uma periodicidade que você se sinta bem. Talvez a cada 15 dias, uma vez por mês ou uma vez a cada três meses. Mesmo assim, é importante dizer que não se pode “largar” as ações, mesmo pensando a longo prazo. As empresas podem sofrer algum tipo de choque, por diversos motivos, e isso pode afetar as ações. Por isso, é preciso ficar atento.

Ademais, atente-se aos balanços trimestrais que as empresas divulgam em seus sites, na parte de Relações com Investidores (RI). São com essas informações que os analistas e profissionais se baseiam para precificar e saber se a ação vale a pena.

Abra sua conta na XP de forma gratuita e rápida. E, assim, antes de começar a investir, saiba de fato qual é o seu perfil de investidor e consulte nossos assessores de investimentos em caso de dúvidas sobre os produtos disponíveis para aplicação.

Portanto, abra uma conta na XP Investimentos que nós ajudamos você a chegar mais perto da independência financeira.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar