XP Expert

S&P 500: conheça o principal índice de mercado de ações

O S&P 500 é um dos principais indicadores do desempenho do mercado de ações norte-americano, sendo amplamente utilizado como referência para investidores e profissionais financeiros, pois fornece uma visão heterogênea da economia dos Estados Unidos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
S&P 500: conheça o principal índice de mercado de ações

O S&P 500 é um dos mais famosos índices do mercado financeiro dos Estados Unidos. Embora pareça algo distante aos olhos de investidores iniciantes, entender o que é o S&P 500 significa ampliar a visão para o mercado norte-americano, conhecer empresas de escala global e ter uma referência para as tomadas de decisões.

O que é S&P 500?

O Standard and Poor’s 500 (S&P 500) é um índice do mercado de ações que reúne as 500 maiores empresas do mundo listadas na NYSE e na Nasdaq, principais Bolsas de Valores dos Estados Unidos.

O objetivo do S&P 500 é representar as empresas líderes dos seus setores ao redor do mundo, além de servir como medida do desempenho médio do mercado de ações norte-americano.

Para saber como está o desempenho da Bolsa dos Estados Unidos, entender a reação do mercado internacional diante dos principais assuntos econômicos ou da política internacional, geralmente se olha a movimentação do S&P 500.

Além de ser o principal termômetro do mercado global de ações, o índice é usado pelos investidores como referência de rentabilidade em renda variável. Assim, é possível saber se um determinado investimento acompanha o índice ou mesmo superou a rentabilidade do S&P 500, o que indicaria, em tese, um investimento de boa qualidade.

Qual é a origem do S&P?

Em 1923, a Standard Statistics Company lançou a primeira versão do índice, composta por ações de 233 empresas norte-americanas. Em 1926, também foi lançado o S&P 90, que incluía apenas 90 empresas.

Em 1941, a Poor’s Publishing se fundiu com a Standard Statistics Company, formando a Standard & Poor’s. Em 1957, o índice foi expandido para as atuais 500 empresas e renomeado para S&P 500 Standard & Poor’s Composite Index.

Como funciona o S&P 500?

O S&P 500 é mantido pelo U.S. Index Committee, um comitê de executivos, grandes analistas e investidores da empresa S&P Dow Jones Indices, que é subsidiária da Standard & Poor’s global.

Esse comitê se reúne mensalmente para discutir o desempenho do índice em comparação ao mercado global e considerar empresas candidatas a serem adicionadas ou substituídas da composição do índice.

A partir disso, a cada três meses o índice é oficialmente atualizado com as companhias que serão retiradas e adicionadas na lista do S&P 500.

O renomado índice S&P 500 funciona como uma carteira teórica que acompanha a capitalização de mercado das empresas. A capitalização de mercado consiste no valor total das ações que uma empresa emite e, para calcular esse número, basta multiplicar o número de ações emitidas pelo preço das ações. Cada companhia tem uma parcela representativa do índice, a depender da sua capitalização de mercado.

Quais as 500 empresas do S&P?

Dentre as principais empresas que compões o índice S&P 500, temos: Apple, Microsoft, Amazon, NVIDIA, Tesla, Berkshire Hathaway, Google, Johnson & Johnson, Coca-Cola e Meta.

As empresas que compõem atualmente o S&P 500  são dos mais variados setores. Existem alguns pré-requisitos básicos para uma empresa se enquadrar no S&P e ser uma possível candidata a entrar na seleta lista, como:

  • Ter origem norte-americana;
  • Capitalização de mercado de pelo menos US$ 14,5 bilhões;
  • Pelo menos 50% das ações devem estar disponíveis ao público;
  • Pelo menos 50% de seus ativos fixos e receitas devem estar nos Estados Unidos;
  • A soma dos quatro trimestres anteriores dos ganhos deve ser positiva;
  • Ganhos positivos no trimestre mais recente.

Setores que compõem o S&P 500

Confira abaixo a representatividade dos 11 setores que compõem o S&P 500:

SetorPorcentagem
Tecnologia da Informação26,1%
Saúde14,5%
Finanças12,9%
Consumidor discricionário9,9%
Industriais8,6%
Serviços de comunicação8,2%
Bens de consumo7,4%
Energia4,5%
Utilitários2,9%
Materiais2,6%
Imóveis2,5%
Fonte: Visual Capitalist (2023).

O setor de tecnologia da informação é um dos que mais crescem no mundo, pois empresas de todos os setores buscam se adaptar ao ambiente digital e incorporar tecnologias em seus processos e estratégias de negócios. No S&P 500, as empresas de tecnologia são as mais representativas, correspondendo a quase 1/3 do índice.

Além disso, existem sete grandes empresas de tecnologia responsáveis por impulsionar os ganhos do índice, sendo elas: Meta, Apple, Amazon, Microsoft e Google, Nvidia e Tesla.

Dá para investir no S&P 500?

Não é possível investir diretamente no S&P 500, pois se trata de uma carteira teórica de ações que serve como medida de desempenho e não como um produto financeiro.

No entanto, você pode replicar o retorno do S&P 500 por meio de diferentes acessos, como: Fundos Internacionais, Exchange Traded Fund (ETF), Brazilian Depositary Receipts (BDRs) e Certificado de Operações Estruturadas (COEs).

Confira os artigos recomendados e saiba mais sobre como investir mercado  de ações:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

Você está na trilha:

Ações para iniciantes

Total relatórios

Aprenda Investir - Leitura recomendada

29 relatórios

Duração total

Aprenda Investir - Duração total

306 minutos de leitura

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.