5 dicas para economizar nas contas do mês

Gastos recorrentes que parecem inofensivos são uma grande oportunidade para economizar e começar a investir.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

5 dicas para economizar nas contas do mês

Você já cansou de ler aqui e vamos falar mais uma vez: o primeiro passo para começar a investir é organizar suas finanças. E não há outro caminho. Seja quitando dívidas, garantindo que está gastando menos do que recebe e traçando metas para guardar dinheiro, você só conseguirá atacar o mercado financeiro uma vez que a casa esteja organizada.

Mas admitimos que, embora seja essencial, nem sempre é fácil achar um espaço para guardar uma graninha para seus investimentos quando as contas do mês estão apertadas no orçamento. Pensando nisso, reunimos aqui 5 dicas que podem facilitar você a economizar com despesas recorrentes e que você sabe que estarão te esperando no final do mês. Com um pouco de tempo para fazer as contas e negociar com as empresas você pode mudar a sua saúde financeira para melhor.

Confira abaixo os pontos destacados:

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

Conta bancária

Muitas vezes pode passar despercebido, mas o seu banco te cobra taxas para guardar seu dinheiro e utilizar serviços como transferências. Essas taxas podem ser cobradas anualmente ou mensalmente e podem representar uma quantia que garante a saúde financeira naquele mês em que as contas apertam.

Mas se já não fazia sentido antes ser cobrado por esse “pacote de serviços”, com as novas regulações dos bancos e serviços como Pix, em que a transferência é instantânea, gratuita e funciona 24h por dia, ser cobrado para fazer TED e DOC é ainda mais absurdo.

Além disso, em todo banco existe uma modalidade gratuita em que há um número limitado de saques e transferências, e te cobra uma tarifa caso você ultrapasse esse número pré-definido. Ainda assim, vale a pena conversar com seu gerente e mudar a sua conta para uma modalidade gratuita.

Os bancos digitais na sua grande maioria também são gratuitos e podem ser uma boa opção para te ajudar a garantir um dinheirinho a mais no bolso.

Cartão de crédito

Além do cartão ter uma das maiores taxas de juros do mercado – em 2020, esse número esteve na casa de 12% ao mês -, muitos cartões cobram uma anuidade. Ela é cobrada mensalmente independente se você faz uma compra ou não. Nesse caso, é importante que você cancele qualquer tipo de cartão que esteja funcionando e você não use, pois ainda assim ele pode te representar um gasto.

Além disso, lute na sua operadora ou banco por um cartão sem anuidade. Há casos que a anuidade pode chegar a R$ 1.500, então é um valor que pode fazer muita diferença no seu orçamento. Se você busca ainda mais vantagem com o seu cartão, vale conhecer o cartão de crédito da XP. Ele oferece 1% de Investback em todas as suas compras, ou seja, em uma compra de R$ 100, você recebe R$ 1 para investir em produtos financeiros disponíveis na nossa plataforma de investimentos.

Em lojas parceiras o retorno sobe para 2% e em caso de produtos da Xpeed, nossa escola focada em educação e formação para o mercado financeiro, é de 5%. Para pedir seu cartão basta ter uma conta na XP Investimentos e ter no mínimo R$ 50 mil investidos.

Assinatura de streaming

Podemos contar nos dedos o número de pessoas no nosso círculo social que não assina pelo menos um serviço de assinatura de streaming. Seja Netflix, Prime Video, Spotify ou todos juntos, eles representam uma parte do seu custo fixo no orçamento do mês. Com o crescimento frequente da oferta desses serviços, é fácil perder o controle. Por isso é importante buscar uma forma de assinar esses serviços de uma forma saudável

Uma das soluções é compartilhar as assinaturas. Todos esses serviços oferecem opções de planos compartilhados, que acaba reduzindo o custo individual de cada usuário. O Spotify, por exemplo, cobra R$ 16,90 por mês pela assinatura individual. No caso da Duo, que permite dois usuários, o plano custa R$ 21,90 por mês. Assim, o custo individual cai para R$ 10,95 por mês. No plano família, são até seis usuários por R$ 26,90 por mês, reduzindo o custo individual para R$ 4,50. Uma economia que pode chegar a quase R$ 150 no ano!

Então, compartilhar uma assinatura com seu parceiro ou parceira, amigos, colegas de trabalho pode ser uma prática saudável para as suas finanças.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

Plano de celular

Esse é um assunto que sempre pode ser negociado com a sua operadora. Assim como os serviços de streaming também é possível assinar planos compartilhados. No entanto, mesmo caso não tenha com quem dividir um plano, é possível negociar reduções de cobrança em planos melhores.

Com a realidade do home office, é possível também que já não haja necessidade de um pacote de dados muito grande. Reduzi-lo e usar mais o Wi-Fi na sua casa pode ser benéfico para sua economia.

TV por assinatura

Com as empresas constantemente oferecendo vários serviços, se popularizou a venda de serviços casados. Você com certeza conhece alguém que assinou um serviço de telefone fixo, junto com a TV por assinatura e internet doméstica, por exemplo.

Nesse contexto, você conseguirá encontrar um pacote que supra suas necessidades sem precisar pagar por serviços que você não quer utilizar. No caso da TV por assinatura, é possível contratar planos mais longos por valores menores quando observados mensalmente.

Vale avaliar também se não compensa cancelar esse serviço e manter somente sua assinatura de streaming, como muito usuários estão adotando.



Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.